PplWare Mobile

Apple Card é o “mais bem sucedido lançamento de cartão de crédito de sempre”


Imagem: Apple

Fonte: CNBC

Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Pedro says:

    “O Apple Card também vem num formato inovador”, qual?
    “Portanto, tudo isto são argumentos que podem trazer comodidade ao utilizador, segurança e usabilidade no ato diário de fazer pagamentos.” Não vi nem sequer um

    • Vítor M. says:

      Normal, provavelmente nunca usaste. Contudo, embora ainda não tenhamos cá a totalidade das opções, este sistema da Apple permite usar os pagamentos, via Apple Pay, via cartão de titânio com uma gestão de segurança forte. Tudo combinado, permite ter um sistema único, usando recursos que vão deste o pagamento convencional via cartão nas ATMs (com ou sem NFC), pagar via Apple Watch ou iPhone recorrendo à app Wallet, enviar dinheiro via app Mensagens, fazer pagamentos via Apple Store, entre vários outros derivados. Portanto, não faltam recursos que ainda permitem, por exemplo, adicionar cartões, como o Revolut, ao sistema de pagamentos da Apple. Mas é este o caminho, por isso é que sistemas como o Revolut, Meot, etc… estão a singrar 😉

      • Cortano says:

        Disso tudo, o que é que eu não consigo fazer com, p.ex., MBWay?

        • Joao says:

          Dizeres que tens um cartão de titanio com o logo da Apple. Não percebo tanto Hype a volta deste cartão, não passa de um cartão de crédito convencional sem nenhuma inovação. Ainda se tivesse alguma vantagem real e diferenciadora, como por exemplo a curve, de que ninguém fala…

        • Vítor M. says:

          O MBWAY, tal como demos a conhecer em muitos e excelentes artigos, dá para muita coisa. É um sistema fantástico, mas é um sistema nosso, nacional e tem limitações no estrangeiro. Não deixa de ser possível usar em muitas situações, mesmo que tenha taxas de utilização mais caras que outros serviços disponíveis. Por exemplo, ao nível da utilização para pagamentos online, o Apple Pay está a crescer tornando-se muito simples usar. O Revolut, por exemplo, está a ser muito utilizador pela facilidade de utilização, gestão dos pagamentos e pelos preços das taxas, que em muitos lugares nem existem e os utilizadores ficam a ganhar muito com isso. Portanto, estás a compaarar algo bom, mas muito nacional, com algo muito bom internacional.

          • Joao says:

            A comparação dele não foi a melhor mas o núcleo da questão está lá. Comparemos com um Amex, por exemplo. Que se pode fazer com este cartão que não se pode fazer com um Amex? Ou com outro cartão de crédito? Já para não dizer que estando só disponível nos US…muito internacional nao e..digo eu

          • Vítor M. says:

            Por exemplo, em Portugal o Millennium BCP trabalhava com o AMEX, já não trabalha e perdeu-se por cá essa vantagem. Além disso, o AMEX não tem a abrangência como um Apple Pay, no que toca, por exemplo, a serviços da Apple. Depois é, lá está, o hype em volta destes produtos. Porque usas um AMEX e não um Mastercard? Porque há acordos e acordos. O Apple Card faz o convencional e ainda está dentro de uma plataforma grande onde o AMEX não está. Mas lá está, uma medida não serve a todos. Há ainda outras vantagens e desvantagens, que também não as sei todas porque isto é um mundo enorme de parcerias, negócios e serviços associados.

          • Cortano says:

            Não estava a comparar, estava mesmo a perguntar porque ainda não percebi bem as potencialidades do Apple card – se calhar porque ainda não existe cá ou porque o Apple pay ainda é limitado cá.

            Se eu não viajo assim tanto ao ponto de tirar partido da componente internacional de um cartão, então, diria que Apple card não traz nada de novo ou particularmente útil para mim.

            Se este tipo de soluções não me obrigasse a ter conta na mesma num banco, então talvez pensasse melhor.
            As comissões que pago nos bancos pelos vistos não são anuladas por este tipo de soluções.

          • Vítor M. says:

            Sim, ainda não há acordos com as instituições bancárias por cá. Podemos, contudo, usar, por exemplo, o revolut como cartão associado ao Apple Pay. Claro que se usares o MBWAY, em Portugal estás muito bem servido, apenas é necessário ter atenção às taxas, que cada vez estão a ser mais (exemplo ainda há dias da CGD), mas o Apple Pay estende-se depois por outras plataformas, além das convencionais, tem as proprietárias da Apple (ainda permite agregar serviços de terceiros).

          • Cortano says:

            @joao
            Não estava a comparar, estava a tentar perceber tendo por base uma solução que temos por cá e que uso com bastante frequência.

            O problema dos Amex são os custos associados.
            A Apple diz que este cartão não tem custos…
            Ainda não percebi como monetizam o cartão, mas de alguma forma ha-de ser.

          • Joao says:

            @cortano será através de juros cobrados nos pagamentos em prestações. Muitos cartões de crédito funcionam dessa forma .

          • Cortano says:

            @joao mas acho que se não o usares com CC não pagas nada.
            Suponho que se possa carregar a conta/cartão para gastar apenas como débito… Ou ter uma conta de banco associada tipo paypal.

            Ainda não percebi o funcionamento deste cartão.

          • Cortano says:

            @vitor
            Quando falo em MBWAY falo das APIs que todos os bancos estão a incorporar nas sua apps – e não cobram taxas na utilização.

            A parte da gestão de pagamentos ainda não percebi. Algo me deve estar a escapar.

            Pagamento online
            PayPal está praticamente em todo o lado tirando Amazon.
            Na Amazon tenho um cartão virtual e não me chateio.

            Apple services…. Paypal caso necessite (nunca comprei nada na Apple e nem estou a pensar em comprar).

            Resumindo: continuo na mesma, ainda não percebi a grande vantagem neste cartão da Apple.

        • Antoninho Pitágoras says:

          Experimenta viajar.
          Mbway é espetacular e eu uso muito, mas para uso nacional e compras na internet.

      • Pedro says:

        Ou seja, a unica diferença é que podes pagar via Apple Pay ou Apple Store. Muita letra para não dizer nada. Ja esperava que um Cartao Apple o pudesse fazer. Bem vamos ver quantos cartões vão ser pedidos num mercado em que basicamente não ha acordos (CCAM apenas acho eu), e cujo maior parte dos interessados serão utilizadores de iphones (15% do mercado). Não, nunca usei um Apple Card porque não traz vantagens nenhumas. A propósito tenho Revolut e Moey. 😉

    • Rodrigo says:

      Pela maneira de pedires o cartão da Apple já é um grande passo à frente. Diz me outro cartão de crédito que consigas pedir atraves do teu telemóvel?

      • Cortano says:

        Quantos queres?
        Vou à minha app do banco e é só pedir.

      • Joao says:

        Qualquer cartão de crédito de um banco que tenha uma app. Ou seja… basicamente todos… até mesmo um amex…
        em que mundo vives?

      • Cortano says:

        Vê lá bem que às vezes nem peço e eles aparecem lá em casa!

      • rodrigo says:

        sim voces estao certos e eu estou errado.

        • rodrigo says:

          quis dizer – mostra-me outro cartão que consegues pedir e activar com a facilidade que se ve no video.

          https://www.youtube.com/watch?v=lj7kFBz-jw4

          • Cortano says:

            Tu não tens cartões de bancos pois não?

            Ativar um CC de um banco:
            Pedir na app > receber no correio em casa > ir à app e ativar.
            Está pronto.

          • Cortano says:

            Receber substituição de cartão:
            Receber cartão > está pronto

          • Cortano says:

            Curiosidade:
            O conceito banco virtual e totalmente digital tem como grande ponto de referência mundial o ActivoBank (português).

            O que Apple apresenta já existe há mais de 2 décadas no que toca a ativação remota de cartões.
            Claro que hoje está mais simples ainda, mas é evolução e não algo novo

          • Joao says:

            É curioso que tenhas referido esse vídeo… diz-me lá então o que achas do comentário que ele faz no 5.45?

          • rodrigo says:

            @Cortano custa-te perceberes que pedir um cartão de banco ‘e diferente do que pedir um cartão de credito?
            Por exemplo, vai ver como se emparelha uns AirPods – simples e rápido. Nao tens de ir a lado nenhum para emparelhar ao contrario de outros fones. Se nao aprecias isso eu nao tenho culpa.

            @Joao Eu acho que qualquer cartão de credito ‘e um status symbol. Uma pessoa deveria viver dentro do seus limites. Eu so vou pedir porque como ja referi em antes preciso de ter um credit score. E ter um credit score ‘e mais importante do que nao ter no meu caso.

          • Cortano says:

            @rodrigo
            Pedir um CC ou um cartão de débito para mim é igual.
            Já te disse, até os recebo sem pedir.

            Que interessa emparelhar és se depois não tens crédito no cartão?

            Além do mais, abrir um App e clicar em ativar é uma coisa demorada… Certo…

      • Toni da Adega says:

        Praticamente todos.
        Basta preencher um formulário, passado 2/3 dias está na caixa do correio. E para activar basta ir à App/website e em 30 segundos está activado.

  2. Rodrigo says:

    “O lançamento do cartão de crédito mais bem-sucedido de todos os tempos”.
    Acho que nunca ninguém viu um cartão de crédito como um produto de desejo, mas sim como uma necessidade para poder fazer as suas compras no dia-a-dia de forma mais prática, para além de esse mesmo cartão trazer custos associados, como tal é normal que nunca nenhum cartão de crédito seja visto como algo de sucesso!
    Enfim sensacionalismo.

    • Je says:

      Convém se informar antes de deixar este ou outro qualquer comentário!… este é considerado o bem sucedido pela explicação que o Vitor deu, mas se se informar verá que o Revolut tambem não tem qualquer custo para o utilizador …

  3. André Scala says:

    “O lançamento do cartão de crédito mais bem-sucedido de todos os tempos” que eu também quero mas não encontro a APP Wallet no meu S10+ …………….

  4. Cortano says:

    Desculpem lá, mas este artigo é ridículo!
    Claro que a Golden Sach só podia dizer isso, afinal foi quem tratou de todo o business plan e execução do lançamento do cartão!!!

    “Segundo a Goldman Sachs, o produto é o “mais bem-sucedido lançamento de cartão de crédito de sempre”.
    Ia dizer o quê, que não foi nada de especial?!

    Esta opinião vale o que vale, ou seja, zero.

  5. Rodrigo Da Silva says:

    Estou ‘a espera que seja disponivel no Reino Unido para poder ter o meu e finalmente comecar a ter um bom credit score.
    Eu sou 100% contra comprar seja o que fore se eu nao tiver dinheiro suficiente mas ter credito ajuda em muitas coisas.

  6. greego says:

    Diz a Goldan Sachs!…Só quem não conhece estes da GS…

  7. André Fernandes says:

    Para quando disponível em Portugal ?

  8. Fixo says:

    “Nhã-nhã-nhã … ainda não vi as vantagens do Apple Card …”
    Mas deram-se ao trabalho de procurar, ou o que interessava era o “nhã-nhã-nhã”? 😉
    No que interessa:
    – Comissões: não há
    – Taxa de juro do crédito: entre 12.99 % e 23.99% (o mais baixo fica abaixo da média)
    – Cash back: 1% em todas as compras (melhor que a média), podendo chegara 3% das compras diárias. É de 3% nas compras na Apple Store, iTunes Store e, nos EUA, diversos operadores de comunicações e lojas).
    – Bónus diários.
    – Números virtuais de cartão de crédito
    – Proteções habituais dos cartão de crédito Mastercard.
    – Mais em:
    https://www.macrumors.com/guide/apple-card/

    P.S: Comparem um cartão de crédito com outro cartão de crédito. (pode ser com os criados através do MB Way … caso n não paguem a conta toda mensalmente … se pagam é um “cartão para pagamento diferido”). Não comparem com o Revolut, que é um cartão de débito com aspeto de cartão de crédito.

    • Joao says:

      Mas tu deste-te sequer ao trabalho de ver as restantes opções que há no mercado???? Ou o que interessa é só dizer que o Apple Card é que é cool? É que não é melhor nem pior, está na mesma linha que as restantes opções . Todas essas vantagens que enumeras são comuns a todos os cartões de crédito…
      Acho particularmente piada ao facto de mencionares “Proteções habituais dos cartões MasterCard”…por um lado das a entender que é Algo exclusivo do Apple Card e ao mesmo tempo utilizas a palavra habitual…
      Mais em:
      https://www.google.com/amp/s/amp.businessinsider.com/apple-card-vs-popular-rewards-credit-cards-2019-8

      P.S: Nao podes comprar cartões vendidos nos USA com cartões vendidos em Portugal…são mercados completamente diferentes, com legislações diferentes, regulados por entidades diferentes…tudo diferente! E já que estás tão convicto…porque não compararas tu??
      Isto há com cada um..

      • Fixo says:

        Nha-nha-nhã
        Nha-nhã-nhã 😉

        P.S. Quando o Apple Card for lançado em Portugal segue exatamente a mesma legislação e regulação que os outros cartão de crédito em Portugal.

        E por que é que tenho que ser eu a comparar? Qualquer pode fazer isso. Por exemplo:
        Taxa de juro – a do meu cartão é de 24,4%, o da Apple anda entre 12,99 e 23,99 . Não sei que taxa me iriam aplicar, mas isso seria um fator a ponderar, por mim ou por qualquer um.
        Cash back – o meu cartão não tem. Quem tiver, compare o que tem com o do Apple Card
        Segurança – a do Apple Card é maior, a acrescer ao normal da Mastercard.
        E comparar o resto.
        O nhã-nã-nhã “É Apple … nhã-nhã-nhã” é que não há paciência, exceto para os nhã-nhã-nhã – que nem lhes interessa mais nada

        • Joao says:

          A taxa de juro do meu e de 9%, não pago absolutamente nada de anuidades ou coisa que o valha e o cash Back é de 3% ou 5%. Percebeste agora ou mesmo assim não chegas lá?

          Claro que a regulação vai ser a aplicada em Portugal!! Foi isso que eu disse. Porque repetes o que eu digo?

          • Fixo says:

            Qual é o teu cartão?

          • Joao says:

            ING e o teu?

          • Fixo says:

            Unibanco Classic (como cartão de pagamentos diferidos)
            Lá fui ver o IMG (o belga?) e não vi lá nada de cash backs de 3% a 5%. Há cartões com fees e sem fees
            Juros de 9% … tal vez, como juros mínimos, sujeitos condições, por exemplo montante de de depósitos mensais.

            Consegues encontrar o link com as condições que referes? Pode ser que interesse a alguém.

        • Toni da Adega says:

          No Uk até encontras CC com taxas de 0% a 24 meses. A média é ser entre 5 e 18%. Bem mais baixo esses da Apple

        • Balmer says:

          🙂 Tanto tempo a imitar miudos de 5 anos com o nhãnhãnhã, e nem pintar de dourado o raio do cartão conseguiste.

          Quando vocês senhores palas de burro quiserem combater o tal “nhãnhãnhã”, em vez de fazerem como o senhor Vitor a disparar palha e a fazer comparações vagas sem dar pontos de referencia iguais ou superiores na concorrencia, que tal fazerem isso?

          Espero que tenhas dois dedos de testa para compreender que ninguem está activamente a criticar o Apple Card. Tudo bem, é mais um, pouco de novo. O que está aqui a ser criticado é uma noticia onde nada se fala do cartão, é citado o homem responsavel pelo lançamento do produto portanto claro que ele só teria a dizer coisas boas, e quando questionado dos Outstanding Features do cartão, preferem dizer que os outros estão a ser olhos tapados em vez de dizerem as coisas directamente.

          Provavelmente na tentativa de vangloriam-se do produto tecnologia de ponta vão vos mostrar que… não é assim tão fresco, mas ao menos falar em factos, não palha.

          E sim, isto pode parecer palha para ti, mas estou a criticar os defensores cegos do produto, não o produto em si.

          • Fixo says:

            Ó nhã-nh-a-nhã
            Já tive um cartão de crédito dourado – até perceber que o davam tanto aos que tinham contas altas, como aos grandes devedores ao banco.
            Agora tenho o Unibanco Classico. Como não preciso de crédito funciona apenas como “cartão de pagamento diferido” – compro agora e pago mais tarde.

            P.S. Já há muito tempo percebi que os nhã-nhã-nhã não passam de nhã-nhã-nhã .Para eles post sobre a Apple são mel, se não é nhã-nhã-nhã por uma coisa, é por outra 😉

    • Cortano says:

      Com isso tudo que disseste, continuo a não ver vantagens.
      Nada do que está aí é extraordinário.
      Quanto ao cash back, no final do dia, geralmente isso não é bem assim.

      É uma boa opção para muitos, mas não tem nada de extraordinário.

    • Toni da Adega says:

      Comissões: não há
      – Taxa de juro do crédito: entre 12.99 % e 23.99% (o mais baixo fica abaixo da média)
      – Cash back: 1% em todas as compras (melhor que a média), podendo chegara 3% das compras diárias.

      Mas isso é fácil de encontrar em qualquer outro CC.

    • Toni da Adega says:

      E melhor que isso tudo é ter uma conta onde se consegue isso tudo com cartão de débito.
      Alguns bancos até dão cash back a pagar contas, pagas água, luz, net, etc por debito directo – toma lá 3% de cash back.
      Vais às compras pagas com cartão de débito- toma lá cash back.
      Isso é bem mais interessante que andar agarrado a CC

  9. ToFerreira says:

    A Apple tem um cartão de crédito?!

  10. Kabindas says:

    Em Portugal isto é LIXO, não ha acordos com nenhuma instituição financeira.

  11. Zé Duarte says:

    Obviamente a Goldman Sachs gostam de criar confusão e comer pipocas

  12. xpto says:

    https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/revolut-e-mastercad-assinam-parceria-que-levam-fintech-a-210-paises-504091

    Mais claro não é possivel:

    Goldman Sachs [ Revolut (VISA + MASTERCARD) Vs Applecard (MASTERCARD) ]

    Fintech=”Front-End” da verdadeira banca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.