PplWare Mobile

Aprenda a abrir conta na Revolut e a pedir o cartão físico e o virtual


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Olhos azuis says:

    Tenho uma pergunta…

    Eu tenho conta na Revolut, N26, Curve, Monese etc

    algumas contas nem 1 centimo meti lá…

    abri mais para o futuro.

    Convem fechar? ou vou ter problemas no IRS ou com o estado/banco de portugal?

    • quim says:

      que grande facepalm
      esta gente entrega informação privada e videos pessoais, a entidades que não conhece e que nem sequer vai usar os serviços destas…

      • Olhos azuis says:

        para mim saberem se vou cagar ou me gravarem a fazer (vou hmm hmm até me cansar toda a noite)… é igual
        nada a esconder, nada a temer
        tenho e abuso de facebook etc sem medo

        relativamente a estas empresas:
        o meu problema é se pode trazer problemas a nivel de IRS / bancos etc ou se é na boa
        agora dados e privacidade??? não me interessa

        • Jonas says:

          Manda aí os teus emails todos e msgs do face whatsapp e afins já ke não te preocupa a privacidade.

          • censo says:

            Isso não faz sentido nenhum. Não percebes que ele é dono e senhor dos dados que quer e só partilha o que verdadeiramente acha que pode partilhar. Ele tem noção de privacidade, ao contrário do que mostras.

        • Miguel Costa says:

          Por enquanto não serás taxado. Pode é acontecer que ao pedires um crédito (como para comprar casa, empréstimo para automóvel ou para viagens) e leves com um spread/comissão muito mais alto ou limites de prazo muito mais baixos, por teres cartões de crédito activos, mesmo que não os uses.

        • Maria says:

          Se não te preocupa a individualidade que nos faz não sermos apenas +1… Até os gatos, as ovelhas, peixinhos do aquário etc… são diferentes. Mas o uso contínuo do facebook é bom principalmente para os solitários verem o que facefriends andam a comer ou o que fizeram o ano passado como se fosse agora

        • Jorge says:

          Respondendo ao que queres saber ja que o resto so sabe atrofiar
          Não tens problemas alguns

  2. André says:

    Revolut e Moey

  3. quim says:

    porque o revolut se o n26 é muito melhor?

    comparem. isso sim, seria um artigo interessante. comparar estes bancos online e mostrar as vantagens de um e outro para o cidadão português.

    • Marco Jesus says:

      Para já pode indicar alguns motivos para dizeres que o N26 é melhor do que Revolut?

      • João de Oliveira says:

        entre os 2, só o N26 é um banco. O revolut, é apenas uma app para fazer pagamentos.

        • mlopes says:

          errado.
          depende do que consideras “um banco”.
          a revolut fintech tem uma licença bancária europeia. é por isso que pode prestar serviços bancários não sendo, por isso “só uma app para fazer pagamentos” como referes.
          de qualquer modo aquilo que é importante de facto importante ainda ninguém explicou embora tivessem mandado o bitaite: quais as vantagens do n26 relativamente ao revolut?

        • Bruno M. says:

          Revolut:

          Revolut Standard – Uma conta gratuita e com levantamentos até 200€ por mês
          Revolut Premium – Com o custo de 7,99€ por mês e que permite o levantamento até 400€ sem qualquer custo
          Revolut Metal – Com o custo de 13,99€ por mês e que permite levantar até 600€ por mês sem custos adicionais

          Não tem taxas ou custos associados
          As transferências são realizadas até 9 dias úteis
          É possível transferir dinheiro para 23 países
          A comissão de levantamento no estrangeiro é de 2%
          O débito direto apenas pode ser ativo para IBAN’s na Europa
          Não existe taxa de transação estrangeira

          N26:

          N26 – É uma conta gratuita e que pode gerir através do smartphone
          N26 Black – Trata-se de uma conta com o custo de 5,9€ por mês e que tem de manter durante 1 ano

          Não tem taxas ou custos associados
          As transferências são realizadas entre 5 a 7 dias úteis
          É possível transferir dinheiro para 16 países distintos
          A comissão de levantamento no estrangeiro é de 1,7%
          Pode associar o débito direto para qualquer IBAN
          Não existe taxa de transação estrangeira

          É importante frisar que no caso de abrir uma banca bancária no N26, terá de declarar a mesma aquando da entrega da sua próxima declaração de IRS.

          Espero ter ajudado!

          Cumps!

          • Bruno M. says:

            P.S.: Esqueci-me de referir que já efectuei uma transferencia normal para espanha (IBAN espanhol) e a mesma foi efectuada na hora!

            Cumps.

          • Miguel S. says:

            Faltam pontos importantes:
            O revolut tem cartão virtual, o N26 não.
            O revolut tem mais opções de controlo do cartão, por exemplo bloquear só o nfc ou só a banda magnética. O N26 tem algumas, mas não tantas opções.
            Depois há ainda os pormenores de acesso a ações/criptomoedas mas não deverá ser relevante para a maioria.

          • Miguel S. says:

            E ainda mais uma coisa, no revolut pode-se carregar a conta com um cartão de débito por exemplo, no N26 só se aceita transferência bancária.

  4. Luis says:

    Activobank talvez seja superior. Não estou arrependido.

  5. joao says:

    qualquer dia ensinam a comer…se nao conseguem seguir os passos que o revolt mostra ao criar uma conta e pedir cartao..o mundo ta perdido….

  6. Marco Jesus says:

    Nunca recebo a tal sms após introduzir o meu número no link indicado. Qual é o motivo?

  7. andre says:

    Convém avisar que ao usar o link da pplware não só recebem um cartão sem pagar portes (que é grátis mesmo que seja sem referral porque enviam mais tarde a oferecer o cartão gratuitamente) como a pplware recebe um valor (5€ senão estou em erro) por cada um que usar pela 1º vez o cartão físico. O interessante era explicarem as vantagens mais isso não já dava muito trabalho e menos rendimento.

  8. João de Oliveira says:

    Pedro Pinto / Pplware

    Não tenho nada contra o pplware fazer algum dinheiro com o sistema de referencias do Revolut, faz parte.

    Agora sugeria fortemente, que informassem as pessoas que o Revolut não é um banco. E que o dinheiro lá colocado pode desaparecer de um momento para o outro.

    • Sérgio says:

      Não conheces nenhum banco nacional em que também ficar arder com o que tinham ? Eu conheço .

    • Pedro Pinto says:

      Tens como justificar a tua afirmação?

      • Martins says:

        No revolut os depósitos não estão assegurados pois não tem licença bancária. Uma instituição com licença bancária na UE tem que ter os depósitos asseguradoas até 100 Mil Euros.

      • Bastos says:

        Por acaso também não gosto destes serviços porque basta ir a falecia e perdemos o dinheiro que lá temos. Em Portugal temos o Fundo de Garantia de Depósitos que se um banco for a falecia recebemos até 100 mil euro do valor que temos em esse banco.
        Para já não acho seguro, e a minha opinião. Visto que a sede também é em Londres e se eles saíres da união europeia, não sabemos como vai ficar. Com os Bancos é preciso de ter cuidado …

      • João de Oliveira says:

        Claro que sim Pedro.
        Já foi mais ou menos referido aqui nos comentários.
        Podemos começar por uma declaração da própria Revolut datada de Dezembro de 2018.
        https://blog.revolut.com/we-got-a-banking-licence/
        Aqui é dito que ” o nosso pedido de licença bancária europeia foi aprovado”.
        Referem também que “apesar de recebermos uma licença, isso não nos transforma num banco imediatamente”
        Por fim quando se referem à garantia de depósitos ( produtos de capital garantido) até 100,000 EUR que os bancos na zona EURO oferecem, dizem explicitamente que “Vale ressalvar que esta garantia não está actualmente em vigor”.

        Vamos poder confirmar isto, se no IRS de 2018, a AT pedir dados da revolut (tal como já faz para a N26 por exemplo).

        Entrando um pouco na especulação, fala-se que até a actual licença está em risco. Mas para já é apenas isso.

        Eu próprio sou cliente Revolut, mas tenho sempre em mente os pontos acima, em todas as interacções. Com o dinheiro não se brinca.

        Bom fim de semana

    • Rodrigo Da Silva says:

      Mentira. Revolut ‘e um banco tal como os outros. Eles tem a licenca bancaria

  9. Jarbas da Meia Noite says:

    E que tal em vez de estarem a apoiar entidades estrangeiras para apenas ganharem 5€ por cabeça e que tal terem feito isto com o moey!?

    Serviço português e aposta do Grupo Credito Agricola…

    • just saying says:

      O moey não cobra taxas se se fizer pagamento numa outra moeda? Se tiver euros e pagar uma conta em libras, nao cobra comissões? é que o revolut não cobra. faz cambio direto no momento do pagamento. É essa a grande vantagem do revolut

  10. Rodolfo says:

    Lixo. Quando esses ditos bancos virtuais fugirem com o vosso dinheiro quero ver quem vão culpar desta vez.

  11. Nuno Miguel Fernandes says:

    Eu tenho lá conta e não me arrependo. Quem quiser cartão gratuito diga tenho referals!

  12. F says:

    Acho um absurdo ter que dar bastantes dados (até foto).
    No meu caso comecei pela carta de condução, pensado que seria apenas necessário esta em detrimento do CC, e tive que acabar de colocar o CC também.

    Devia ser possivel validar a conta sem ser necessário expor-mos algo muito importante tal como o CC.

  13. Nuno Fernandes says:

    Qualquer entidade bancária pede sempre o cartão do cidadão, nao percebo qual o espanto…

  14. DoContra says:

    Agora ninguém está preocupado quando se tem de enviar fotos do cartão de cidadão? Nem de uma fotografia sua? Até há pouco tempo andava tudo a defender a privacidade e o RGPD…

  15. Bruno M. says:

    Para todos os que não andam a par dar notícias e acham que isto e aquilo é tudo fake!

    A Revolut irá abrir mais uma branch na Europa (a 2a Maior da Europa) e será em Portugal, em Matosinhos na antiga fábrica de conservas de Leça!
    Servirá para se salvaguardar do Brexit!

    https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/banca—financas/detalhe/revolut-abre-a-2-maior-unidade-da-europa-em-matosinhos

    • anon says:

      Todos quem fala mal destes bancos, ficaram parados no tempo e continuam a preferir pagar taxas elevadas só porque acham que o dinheiro está bem guardadinho ali.

  16. xpto says:

    Já agora, para quem possa eventualmente, andar distraido:

    Revolut=VISA II

    nota: 1x exemplo prático:

    https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/visa-catapulta-revolut-para-mais-24-novos-mercados-495522

    O tempo também nos esclarecerá, quem é na realidade a “Libra do Facebook”, isto é sempre a dinâmica
    do “vira o disco e toca o mesmo”, hoje ou amanhã, tal como foi o Pay-Pal.

  17. Pedro says:

    Desculpem a ignorância, mas para um utilizador “normal” de uma conta bancária na qual recebe o seu vencimento, qual a vantagem destas contas “virtuais”? Obrigado pelo esclarecimento a um noob.

  18. Paulo says:

    Tenho tido boa experiência com os seguintes serviços: Revolut, N26, Transferwise, Monese, Leopay, icard, Bunq, Lydia, Bnc10, Bitsa e Curve.

  19. João Filipe says:

    Depois de colocar o núemro de telefone, nunca chego a receber a SMS para o download da app. Existe algum problema?

  20. Rodrigo Almeida says:

    Minha experiência:

    Utilizei o Revolut no Reino Unido e na Islândia, sem qualquer problema. Porém, desisti de usar o meu Revolut após conseguir usá-lo na Tailândia, com uma conta em EUR e THB (sempre sem conversão e somente de segunda a sexta para evitar taxas, até porque na Tailândia “money is king!”), enfim, funcionou nos primeiros dias, mas depois nunca mais.

    Posso afirmar que não é um serviço confiável, só dificultou-me a viagem, além de ter de pagar as taxas bancárias pois tive de usar o meu cartão do banco.

    Na Tailândia funcionou inicialmente, depois de algum uso e com saldo em contas EUR e BTH, não consegui mais fazer levantamentos, nem pagamentos, o operador via chat sugeriu ativar/desactivar o contactless, tentar o pagamento novamente, nada adiantou.

    Na Malásia, o operador informou-me que as transacções foram recusadas porque os pagamentos com chip&PIN eram usadas no ATM, enquanto o meu cartão estava a ler a tarja magnética, desabilitei, usei novamente e mais uma vez, nada e fui a alguns ATMs entretanto.

    Em Portugal, fui a um terminal multibanco levantar e logo a mensagem “Operation Not Authorized” sem mesmo deixar informar o pin. Fui informado via chat que o cartão não estava a funcionar porque estava a algum tempo em desuso. Então deram-me uma lista de multibancos da Mastercard onde eu deveria utilizar o cartão sem problemas, utilizei em 3 multibancos, tentei fazer uma compra e obviamente não fiquei surpreso, não funcionou. O problema é que eu estava a horas do voo.

    Conclusão: Traga sempre consigo o cartão de crédito do seu bancoo, pois poderá ser bastante provável que o seu Revolut possa não funcionar como ocorreu comigo nestes 4 países. O serviço de chat está mais interessado em ter uma boa classificação do que propriamente resolver o seu problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.