Quantcast
PplWare Mobile

Apple: Sistema operativo para óculos de realidade aumentada está quase pronto…

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. mojorisin says:

    1500€ com lentes normais,
    1700€ com lentes polarizadas.
    Astes removíveis com cores e decorações múltiplas e ao gosto do freguês
    300€ cada par.
    utilidade prática: zero.
    e não é só a apple, é mesmo das várias tecnológicas, agora mesmo quem não usa óculos, vai querer usar

  2. Ifm says:

    Como será o enquadramento legal??
    De filmar tudo sem o conhecimento/ consentimento?

    Se até com as dashcam implicam, se nem podemos filmar os funcionários públicos de atendimento ao público??? Aqui já se pode se for com óculos da Apple??

    E atenção eu sou a favor, que tudo o que a nossa vista alcance sem entrar em propriedade privada ou ilegalmente pode ser filmado livremente.

    • gt says:

      Qual é o teu problema? Esta tecnologia ja existe a muitos anos. Até a Rayban tem uma linha com camara.

      • Ifm says:

        Gt o meu problema és só tu que não percebeu nada.
        O Victor já é de esperar com os argumentos pro Apple.

        Eu só falei no enquadramento legal de Portugal e de grande parte da Europa.

        Já que falaram nos smartphones, é simples…
        Penso que todos vocês têm um no bolso, amanhã quando saírem do trabalho peguem nele e começam a filmar a esquadra da tua zona, depois partilha o resultado.
        Ou vai para a rua filmar a frete a igreja/ Mesquita…
        Ou filmar dentro do banco da tua zona….
        Ou filmar a porta da presidência….

        Falei nisto porque até uma Dashcam é “ilegal”

        Mas depois se virer de origem no carro está tudo bem.
        Ridículo tudo

    • Vítor M. says:

      Vai ser como é com os smartphones. Não sei (ninguém saberá certamente, a não ser os próprios developers da Apple) como será o funcionamento destes. Contudo, como já referiram, a ideia é ter realidade aumentada e não gravar em vídeo as imagens.

      Usar a realidade aumentada, que é tecnologia que existe em vários dispositivos, até nos carros, não é proibido nem vai contra qualquer lei de proteção de privacidade.

      Usar dispositivos de realidade mista, como parece ser o caso, irá permitir não só recolher dados de localização do utilizador (como faz qualquer smartphone), recolher dados de saúde do utilizador (que qualquer smartphone faz), recolher eventualmente informações ambientais (qualidade do ar, temperatura, humidade), permitir interagir com auscultadores para passar informações de áudio, projetar nas lentes informação visual genérica e projetar alguns cenários de realidade virtual que nada tem a ver com a gravação de vídeo.

      Aqui deverá existir um mercado de aplicações para N de cenários, mas tudo na forma de projetar informação e não recolher vídeo e áudio do sítio por onde anda o utilizador.

  3. zv says:

    Acho que no futuro vou ter que pagar para ser um cidadão não dependente da tecnologia.
    Ia agora eu sair de casa para passear, explorar, apanhar ar puro, e levava com um anúncio da starbucks à frente dos olhos… não obrigado.

  4. Ilusões says:

    Os humanos devem estar cansados de procurar a derradeira realidade que infelizmente nunca conheceram ou compreenderam, precisam agora que as forças capitalistas corporativas lhes interpretem a “realidade”, tem tudo para correr bem! mais uma ilusão a juntar a tantas outras. Your reality is already half video hallucination!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.