Quantcast
PplWare Mobile

Apple não aceita que o preço dos seus chips seja aumentado em 2023

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Ricardo says:

    Não aceita, também não os tem então.

  2. Jk says:

    eu tambem nao aceito que metam no mercado iphones 10 ou 15 % melhores que os do ano passado com preços absurdos

  3. Secadegas says:

    Boa anedota… É tão boa como a UE fixar um preço no gás Russo.

  4. Z-Life says:

    Não aceita comprar mais caro mas aceita e vender mais caro 🙂

  5. B@rão Vermelho says:

    Eu também não aceito o valor do aumento do pão, da eletricidade, combustíveis, carne, peixe e por ai fora.
    Vamos ver se aceita pagar bónus astronómicos ao CEO

    • Castro says:

      pois, mas muita gente com contrato de electricidade não viu os seus preços aumentarem enquanto estivessem dentro dos prazos do contrato! A TSMC tem contractos com a Apple por isso haverá coisas que pode não poder fazer antes dos prazos estipulados.

  6. Boletim Informativo says:

    1. Apple não mexeu nos preços (https://www.cnbc.com/2022/09/07/apples-biggest-iphone-surprise-no-us-price-hikes.html)

    2. Apple sendo um dos grandes clientes da TSCM tem capacidade para fazer leverage e “exigir” isto nas negociações. É preferivel ter margens mais baixas que perder dinheiro.

    Por favor façam comentários informados.

    • old says:

      Isto. Mas no entanto dá gozo ver o pessoal a mandar postas a achar que a Apple nem tem poder para falar assim, ainda para mais sendo eles quem fica com metade do que a TSCM produz.

    • Jane Doe says:

      E a quem recorre se deixar a TSCM?

      • Castro says:

        não precisa de deixar a TSMC para pressionar. Os investimentos que estas empresas fazem em fábricas mais avançadas têm por base a perspectiva de que haverá clientes a assegurar determinado volume de produção. A Apple é de longe o maior cliente nos novos processos de produção… a mera sugestão de que a Apple reduziria esse volume de produção (passando a usar processos mais baratos da TSMC no resto das suas necessidades) colocaria em causa parte dos planos de investimento da TSMC.

        • Jane Doe says:

          A TSMC sabe que a Apple não tem alternativa, e sabe o poder que isso lhe dá. Vamos ver como corre esta história.

          • Castro says:

            claramente não entendeste nada do que eu disse! A alternativa da Apple é passar a maior parte da produção para processos mais baratos na TSMC, o que tem implicações no investimento futuro da TSMC e na sua competitividade. E até lá a Apple ainda tem os termos dos contratos já existentes com a TSMC que muito provavelmente limitam a subida nos preços a curto prazo.

          • Jane Doe says:

            Se a Apple pode simplesmente “passar a maior parte da produção para processos mais baratos” porque não o faz? Gosta de desperdiçar dinheiro?

          • Castro says:

            Jane Doe, serás de compreensão lenta!? Primeiro, seria uma ameaça para o futuro depois dos contratos actuais terminarem, e CASO os preços SUBISSEM… PERCEBES a parte dos preços SUBIREM e ameaça???? Ao negociar há muitas formas de ter poder, e a Apple já com muitas outras empresas mostrou que pode mudar os planos dum momento para o outro caso não sigam as suas exigências… E neste momento, por acaso, a Apple já dá indicações de flexibilidade para passar parte da produção para processos mais baratos ao não usar o chip mais recente em todos os iPhones 14.

          • Nuno says:

            Processos mais baratos?
            Vocês esquecem-se que só são mais baratos porque a TSMC quer. Se a Apple fizer birra e a TSMC aumentar os precos dos processos mais baratos como é?
            E se pouparem 3$ por telemóvel quanto vão perder ao vender um aparelho com 30% menos de performance?

          • Profeta says:

            Isso e tudo muito bonito mas nao ha nada que a Apple possa fazer para travar o aumento de precos, mesmo com contratos assinados. Nao e a Apple que vai administrar essa empresa e dizer o que pode ou nao fazer com os seus chips. Temos pena.

          • Nuno says:

            Parece que quem é de compreensão lenta é o Castro.
            Se a Apple não usar o chip mais recente, ou baixa o preço do telemóvel ou está a aumentar os preços pela redução de qualidade e performance.
            Se baixar o preço perde muito mais que os 3$ de diferença…
            Se não baixar lá vai o zé povinho pagar forte por um iPhone “novo” que de novo nada tem…

          • Castro says:

            Nuno, continuariam a ser mais baratos que os processos mais caros! É assim tão complicado de entender? A Apple mudar volumes de produção para outros chips teria implicações sérias para o investimento da TSMC. Faz tudo parte da capacidade negocial, dos bluffs, etc. A Apple já mostrou que pode estar disposta a usar maior volume de produção em processos mais antigos – é olhar para o iPhone 14.

          • Castro says:

            Profeta,
            quem administra a empresa tem que cumprir contratos, ou sofre as consequências estabelecidas nesses contractos e na lei. Deves achar que estas empresas brincam e não há consequências financeiras por incumprimento.

          • Nuno says:

            Castro, se a Apple utilizar processos mais baratos vai reduzir a qualidade do seu produto e, por consequência, se vende um produto inferior ao mesmo preço, está efetivamente a aumentar os preços…
            É como não aumentar o preço do azeite e passar a meter só meio litro na garrafa de 0,75cl…

          • Castro says:

            Nuno, conclusão errada… a estratégia seria continuar a usar o que já usa e não baixar a qualidade, como uma alternativa para a maior parte da produção e não uma substituição total. Haveria sempre novos processadores da Apple em processos mais avançados (e mais caros), mas a quantidade passaria a ser muito inferior.
            Estamos a falar duma indústria que tem feito uma transição muito rápida para novos processos de produção porque há quem esteja disposto a pagar mais por isso. No caso da TSMC tem sido sucessivamente a Apple a absorver quase toda a nova produção, em cada introdução. Sem o mesmo nível de procura da Apple para os novos processos, a TSMC tem que reduzir investimentos e margens nessa produção.

          • Nuno says:

            Conclusão errada? Que parte é que está errada?
            Se a Apple utilizar processos mais baratos não vai reduzir a qualidade/performance?
            Se a Apple vender um produto inferior ao mesmo preço não está efectivamente a aumentar os preços de um produto inferior?

          • Profeta says:

            Castro eu concordo que se tenham de cumprir contratos (muitas vezes mesmo sendo os contratos rasgados) no entanto conheces o contrato assinado entre a Apple e a TSMC que te leve a pensar que existe um travao nesse contrato que permita aumentar o preco dos chips ? Estou a perguntar porque desconheco o teor desse contrato.

          • Jane Doe says:

            Castro, parece que somos vários com “compreensão lenta”, ou então és tu o ser especial, o eleito, o iluminado no meio do rebanho, aquele único que consegue compreender que a Apple consegue não perder se não conseguir chips em quantidade e/ou qualidade suficientes.

          • Luís Costa says:

            Este Castro é um gajo que percebe mesmo.. os outros são todos de compreensão lenta mas este dito cujo é o génio da lâmpada.. Castro devias ser tu a governar o mundo és muita bom oube la

          • Castro says:

            Nuno, se passar a vender mais do mesmo processador que já tem, e vender menos dum novo processador, onde é que reduziu na qualidade e performance??

          • Castro says:

            Profeta, não conheço os contratos tal como tu também não conheces, mas a natureza dos contratos da TSMC já tem sido divulgada em vários sítios, desde dinheiro pago adiantado, acordos sobre prazos de fornecimento, primazia da Apple no fornecimento, os menores aumentos de preços, acordos de médio prazo, o nível de investimento acordado com a TSMC para satisfazer a Apple! Daí se pode concluir com os acordos existentes com a Apple são bastante exigentes e complexos, e que a Apple tem poder negocial. Ninguém dá dinheiro adiantado sem ter algumas garantias sobre o futuro.

          • Castro says:

            Jane Doe, o que tu não pareces compreender é que a Apple tem margem de manobra para ajustar os seus produtos, não só porque as suas vantagens, mesmo em chips, não advêm só do processo de fabrico, mas também porque pode ajustar o nível de produção para cada gama – tal como as outras empresas de chips fazem.
            E isto faz parte das armas negociais. Mesmo que seja apenas bluff, até que ponto é a TSMC quer correr o risco de ver se é bluff ou não!? Achar que é apenas o produtor que tem todas as armas para definir o preço para uma empresa como a Apple, conhecida por ser dura a negociar, é ridículo!

          • Nuno says:

            Porque estamos nós, comuns mortais, a falar com esta entidade superior, omnipresente, omnipotente, omnisciente???

          • Jane Doe says:

            O que tu ainda não compreendeste é que eu nunca neguei o (óbvio) poder negocial da Apple, eu só referi os trunfos que a TSMC também possui e tu, por alguma razão, tentas descartar.

          • Castro says:

            Jane Doe, às de me dizer onde é que eu disse que a TSMC não tem trunfos. Ou será que me vais atirar areia aos olhos e dizer que explicar de que forma é que a Apple tem poder negocial significa estar a dizer que a outra parte não tem poder negocial. enfim…

          • Nuno says:

            O “às de me dizer” vale mais que o ás de trunfo…

          • Castro says:

            Nuno, há falta de argumentos toca a pegar nos erros ortográficos. sim, bravo… parabéns por não conseguires o básico

          • Nuno says:

            “há falta de”?
            Querias dizer “à falta de” certamente ..

  7. Castro says:

    as pessoas aqui esquecem-se que estas empresas assinam contractos que definem condições e preços no futuro… A TSMC já terá obrigações perante a Apple, por isso o seu poder para mudar preços é muito provavelmente limitado. O que importa são os contractos.

    • Artur says:

      A TSMC faz o que quer. O que vai fazer a Apple? Perder anos a mudar o conhecimento para outra empresa chinoca?

      • Castro says:

        A TSMC faz o que o que os contratos permitem, tal como a Apple. Se a TSMC quiser rasgar os contratos terá muito provavelmente que pagar por isso, e isso seria uma posição de doidos.
        A TSMC tira grande vantagem do facto da Apple necessitar de grandes volumes de produção nos processos mais avançados de fabrico. É o que lhes dá segurança para fazer grandes investimentos nas suas fábricas e assim estar à frente da concorrência!

        • Profeta says:

          Mas nesses contratos assinados esta la estipulado o preco que devem ser vendidos os chips a Apple ?

          • Castro says:

            haverá obviamente estipulações sobre preços, ninguém faz contractos bilionários de médio prazo sem balizar os custos ou receitas! ninguém quer surpresas, e ninguém assina cheques em branco! há muito dinheiro que a TSMC tem que investir com anos de antecedência e a Apple quer os seus custos e prazos controlados, todos fazem o seu trabalho de casa!

    • Luís Costa says:

      E então? Portugal também tinha contratos com a Nigéria de gás para 20 anos, sabes o que disse a Nigéria? Manguitos que vos vou aumentar o preço ou podem procurar outros

      • Castro says:

        Luís Costa, não fazes ideia o que é o contrato estabelece em termos de exigências e renegociação, sendo que a Nigéria ainda não entrou em incumprimento ou aumentou os preços. As situações também não são comparáveis pois no caso da Nigéria seria o mercado a funcionar nos preços em termos de lei da oferta e da procura.
        No caso da TSMC, ela não tem clientes alternativos a curto prazo para o volume de produção da Apple nos processos mais avançados.

        • Luís Costa says:

          Ao que parece tu é que não sabes de nada, até porque a Nigéria já avisou Portugal que vai aumentar os preços do gás e se Portugal não quiser então vai haver cortes. E dizes tu que não há outros clientes para fornecer os chips? Realmente tu percebes da pôda digo te já

          • Castro says:

            Não Luís Costa, a Nigéria avisou que não sabe se no futuro vai ser capaz de cumprir a quantidade acordada, não disse que ía aumentar os preços… O aumento de preços advirá duma possível renegociação parra ter toda a quantidade, ou de ter que ter outros fornecedores para cobrir a diferença.
            Olha para o histórico da TSMC no processos mais recentes e para o volume de produção da Apple. É sempre a Apple a vir primeiro e a pagar mais por isso, com centenas de milhões de chips por ano. A curto prazo não há quem cubra esse volume.

  8. Mr. Y says:

    Quando teve um aumento de 3% não se ofereceu para pagar um aumento entre 10 e 20% 🙂

    Sim, já sei que está relacionado com o volume de vendas mas é um pouco ridículo esta postura (a ser verdade)

    • Castro says:

      outra posta de pescada! Não fazes ideia qual era o preço inicial que a Apple pagava para determinares que deveria ter tido aumentos maiores.
      Para a Apple ser a primeira a ter acesso aos processos mais avançados da TSMC é porque deve ter assegurado que pagava muito mais dinheiro do que outros. Com 3% de aumento ainda pode estar a pagar mais do que os outros. Isto não é como ir ao mercado comprar morangos com um preço de tabela… há contratos muito diferentes.

  9. Estefêneo Empregos says:

    Nós como consumidores dos seus produtos também não queremos aceitar o aumento dos preços de ano para ano por exemplo no IPhone. Infelizmente se os quisermos comprar temos de pagar o preço que a Apple pede. Todos os anos têm aumentado os preços portanto se pensarmos bem, daqui a uns 5 / 6 anos os Iphones vão começar como preço base pelos 1500 euros. Não quero dizer que é um mau produto, pelo contrário, mas estes equipamentos estão a atingir valores monstruosos.

  10. Bruno says:

    Mas os clientes tem que aceitar o aumento do preço dos dispositivos todos os anos!!

  11. Alejandro says:

    De acordo com o artigo acima escrito, a TSMC justifica o aumento de preços com o elevado investimento e à diminuição de pedidos de novos chips. Mas então, e a lei da oferta e da procura? Sempre se justificou aumento de preços de bens e serviços, por causa de uma maior procura que a oferta. Então uma situação contrária também é argumento para esse aumento?
    Qualquer produto que não seja de primeira necessidade, tem sempre um preço enquanto houver gente disposta a pagá-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.