Quantcast
PplWare Mobile

Análise Assassin’s Creed Valhalla (Playstation 5)

                                    
                                

Autor: Paulo Silva


  1. Felipe Cardoso says:

    Esse é o famoso… de graça está caro.

  2. Eduardo Cancela says:

    Alguns glitchs gráficos? Alguns? nem com o patch os corrigiram…
    Bugs nas quests é por demais, se tivesse um cêntimo por cada vez que tive de sair e voltar a entrar no jogo só porque não me aparecia a opção para falar e poder concluir ou começar a quest, tinha ficado com o jogo grátis…
    E nunca tive um jogo que tivesse crashado tantas vezes na consola

  3. Filipe says:

    As notas das reviews andam um pouco inflaccionadas. 8,8? Mas está tudo maluco? Este é um jogo de 6 (SEIS) de 0 a 10.
    Não é mais do que uma reskin do Odyssey, em que até os mesmos bugs de um estão presentes no outro. Até assets de personagens estão repetidos.

  4. Ana says:

    A boa review mas este jogo para mim não vai além de uma pontuação de 5.5 é uma sequela já mostra muito desgaste e o motor de jogo não foi programado de raiz sendo um motor de jogo que mostra a sua fadiga com os muitos bugs gráficos que são apresentados como é habitual…
    No fim até agora ambas consolas carecem, fortemente de novo e fresco software revolucionário…

  5. Gonçalo says:

    Discordo.
    O jogo é altamente imperfeito, com falhas desde o combate altamente questionável, até à falta de substância, causada pela duração gigante e injustificada da história. São precisas cerca de 70 a 80 horas para acabar o jogo no que acabam por ser missões secantes e altamente repetitivas. Admiro quem de facto consegue acaba-lo, porque é preciso paciência!
    Mas pronto, deram 8,8, vá-se lá perceber como.

  6. Leandro says:

    É bom é que quando crackear já vão ter corrigido os bugs.
    Acho interessante isso de construir a cidade, aldeia, vilarejo, etc. Pra mim RDR2 só não é perfeito por esa parte de upgrade ser bem rasa.

  7. Leandro says:

    É impressão minha ou reutilizaram o Origins pra fazer o Odyssey e agora reutilizaram o Odyssey pra fazer o Valhalla? haha

  8. OGrean says:

    “CONTRAS”

    “Um guerreiro viking a praticar parkour?!”

    Pergunto se o Paulo Silva alguma vez jogou outros Assassin’s creeds…

    “Alguns glitches gráficos”

  9. OPequenoNunes says:

    “CONTRAS”

    “Um guerreiro viking a praticar parkour?!”

    Pergunto se o Paulo Silva alguma vez jogou outros Assassin’s creeds…

    “Alguns glitches gráficos”

  10. Telmo Barros says:

    Mais do mesmo….uma trapalhada em termos de seguimento dos primeiros jogos, os quais gostei bastante.
    Já não tem por onde se pegue, estragaram uma franquia que podia ser excelente mesmo, como saltos em termos cronológicos que mete fastio.
    Vira o disco o toca o mesmo, fazem “Assassin’s Creed” por fazer, tendo apenas em mente o pseudo-lucro.
    Combate básico, missões extremamente repetitivas e sem conteúdo satisfatório, onde bugs são uma presença constante.
    Na minha opinião, já está na hora é de terminarem a franquia ou então, fazerem um “reset” e optarem por fazerem um jogo como deve ser que justifique o nome Assassin’s Creed!!
    Dou a minha opinião como fã da franquia, mas o que é demais é moléstia….
    Para findar, concordo com a opinião da malta em que a nota atribuída é exagerada, sem dúvida

  11. Rafael says:

    Jogo está uma autêntica porcaria, já desde o Odyssey, perdeu aquele conceito do que é a Saga Assassin’s Creed…
    O Origins ainda me atrevo a dizer sem dúvidas que foi dos melhores, agora daí para a frente foi sempre um tiro nos pés.

    Na minha sincera opinião igual à do Telmo sou a favor sem dúvidas de um “Reboot/Reset” na Saga do Assassin’s Creed, pois acho que deviam também ter sempre se mantido com a História no Presente, que no final do AC3 foi um grande tiro no pé aquele final. Podiam ter feito algo muito muito melhor. Ou pelo menos ter arranjado alternativas a se prolongar esse conceito.

    Mas mais o que conta na Saga mais importante na minha opinião é a História do jogo, não me interessa tanto os aspetos de melhoramento de Gráficos, Jogabilidade (pronto conta alguma especialmente acho que tanto eu como outros já sentimos falta das tais lutas de Hidden Blade, etc..), o facto também de mundo aberto (nem sei se é das melhores ideias, correu bem no Origins, mas a tendência está a cair), deviam continuar no foco obviamente da história desde o início, sem dúvidas um Reset à Saga é a única coisa que pode voltar a ganharmos aquele gosto pelo Assassin’s Creed! 🙁

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.