PplWare Mobile

O Google Docs pode substituir o Word da Microsoft? Claro que sim…(4)


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Rui Queirós says:

    Eu por acaso quase só uso o Google Docs, quer seja para substituir o Word ou o Excel.

    Mas o processador de texto do docs tem uma falha enorme (pelo menos para mim) que é não permitir alterar a orientação do texto numa célula de uma tabela 🙁

    Eles apresentam uma solução manhosa de caixas de textos mas não é nada prático.

  2. André says:

    Interessante, mas podiam ter deixado a indicação de que também se pode partilhar apenas pelo link, é mais simples (embora não seja tão seguro).

  3. Stalin says:

    O Google Docs pode substituir o Word da Microsoft? Claro que sim…Não é, é a mesma coisa.

  4. Rafael says:

    Aqui na empresa trocaram o Office pelo Google Docs e não posso negar que foi a melhor escolha, sem gastos!

    WPS Office também é uma ótima alternativa, porém não open source.

  5. Daniel says:

    Meu sonho é ver a Microsoft perder espaço pra outra empresas com alternativas bem melhores.

    Ninguém merece monopólio e cartel.

  6. Luis says:

    Teve uma pesquisa que dizia que usuários incapazes de utilizar alternativas ao produtos padrão não são usuários inteligente o suficiente.
    Concordo plenamente, fico abismado ao ver cursos de design gráfico ensinando “photoshop” como se fosse a única opção. Aí o usuário não consegue sair da zona de conforto e não aprende outros programas.
    Fico muito feliz em ver pessoas esforçadas e intelectualmente inteligentes a procurar e experimentar versões de softwares fora do status quo, fora do que é mainstream, fora do que todo mundo usa.
    Novos ares sempre são bem vindos.
    Seu cérebro agradece.

  7. Jorge Gomes says:

    Bom comentario Luis, concordo consigo, ainda nao consegui compreender porque existem tantas coisas gratuitas e boas mas a maioria prefer sempre aquela que é paga, quando na maioria dos casos as gratuitas chegam para se fazer tudo o que é de basico.

    • Filipe says:

      Disseste tudo com o teu comentário com o “fazer tudo o que é básico”. Por isso mesmo é que neste caso se prefere a ferramenta paga: quer-se fazer muito mais do que apenas o básico.

      • Luis says:

        Como se não fosse possível fazer algo complexo com algo que é grátis.
        Tás por fora amigo, melhor estudar mais.
        Dá pra fazer tudo com as outras opções é que as pessoas são preguiçosas de mais pra aprender e preferem dizer que não tem como fazer, sendo que há toneladas de opções e INCLUSIVE PAGAS E MAIS EM CONTA QUE O OFFICE DA M$

  8. Eduardo says:

    Prefiro libreoffice

  9. Wesley says:

    Quero ver substituir o OneNote… Pro meu uso, melhor ferramenta….

  10. Paulo Magalhães says:

    Qualquer suite pode substituir o Office da Microsoft. E  mesma coisa? Não.  suite da Microsoft continua  ser  melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.