Quantcast
PplWare Mobile

Dica macOS: Saiba como pode terminar várias aplicações de uma só vez

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. José Fonseca Amadeu says:

    Desde o MacOSX Cheeta…

  2. Jose says:

    Se fizessem o X fechar as app e não as deixar a comer memória, ter de fazer command q ou ir ao menu fechar app? Em 2021? Apple comédia.
    Secalhar já não era preciso usar isto.
    Sem falar na manipulação de janelas.. Apple não é nada prático nestas coisas. Tem coisas melhor o Windows, mas gestão de janelas, fechar app e minimizar. Jazus que falta de bom senso. Bastava o X fechar a app, se não queres fechar minimiza… Ne..
    Na paratica o minimizar não serve para nada na Apple, só para ocupar mais espaço no canto direito da Dock. Já não chega estar aberto na Dock. Loll

    • Nuno T. says:

      Mas será que não percebes a lógica do macOS? As janelas são documentos ou acessórios não aplicações! Se queres que sejam aplicações isso é problema teu…
      Argumentos opostos também se colocam, como ter que reiniciar uma aplicação só porque decidi fechar um documento, apesar de passar o dia inteiro na aplicação, ou, noutro cenário, a aplicação ser uma janela com janelas no interior para os documentos, o que é uma confusão e contra-intuitivo a tantos níveis.
      O teu comentário demonstra como sabes tão pouco do Mac! O minimizar de janelas remove-as de vista e da navegação entre janelas, permitindo, por exemplo, andar entre diversas janelas duma forma mais arrumada para determinada tarefa, sem perder a referência do que foi minimizado que será preciso num momento mais à frente.

    • José Fonseca Amadeu says:

      É de proposito para ao lançares as apps o lançamento ser imediato, sempre fez parte desde o Cheeta e sempre vai fazer. Além disso, o consumo de memoria sem janelas abertas é irrisorio, nos PPC nem se sentia, no M1 está quase igual.

  3. Jose says:

    Umh! Obrigado por esse esclarecimento…
    Desconhecia essa lógica. Apenas uso Apple no meu local de trabalho e tive de instalar o magnet para gerir janelas e Faz-me muita confusão fazer command q quando quero realmente fachar a app e ter de ir ao minimizar ou ao fechar para minimizar a app, quando deveria bastar clicar na app na Dock para minimizar o Windows.
    Pode até ter uma justificação como dizes, mas para MIM CONTINUA A NÃO SER NADA PARATICO É NADA PRODUTIVO.
    Para esse tipo de conceito acho muito mais interessante o ElementaryOS, minimiza clicando na dock.

    • Nuno T. says:

      Isso acredito que para ti não é prático! Se uma pessoa está a habituada a determinado tipo de interface, outro interface com outro comportamento cria confusão… Mas isso não é razão para dizer que o interface está errado e não tem lógica… Há que aprender como se aprende tanta outra coisa nos computadores! Se queres fazer duma coisa algo que não é, vais estar sempre frustrado em vez de aprenderes a ser mais produtivo!
      Podes ir ao Dock e fazer ocultar aplicação. O Dock não é suposto ser um “toggle” até porque tem níveis de interação que não seriam compatíveis se funcionasse como um “toggle”… Se quiseres ocultar só com um clique usas a tecla option + o clique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.