Quantcast
PplWare Mobile

Tags: SMIC

EUA ameaçam fechar as fábricas da chinesa SMIC caso esta venda chips à Rússia

Continua o braço de ferro contra a Rússia e amontoam-se a um ritmo gigante os países, entidades e marcas que já mostraram cartão vermelho às decisões de Vladimir Putin. No entanto nem todas as empresas parecem dispostas a ir contra o governo russo.

Desta forma, segundo as mais recentes informações, os Estados Unidos ameaçaram agora a chinesa SMIC de fecharem as suas fábricas caso a empresa venda chips à Rússia.


Huawei terá feito parceria com a SMIC para construir a sua própria fábrica de chips

Uma vez que parece não haver volta a dar à situação de bloqueio em que a Huawei se encontra nos Estados Unidos da América, a gigante chinesa tem repensado a sua estratégia como forma de não ficar completamente para trás em relação às suas rivais.

Assim, segundo os novos rumores da indústria, a Huawei poderá ter celebrado uma parceria com a fabricante chinesa SMIC para construir a sua própria fábrica de chips.


Chinesa SMIC vai investir quase 9 mil milhões de dólares numa nova fábrica em Xangai

No que respeita às fabricantes de componentes, sabemos que as gigantes Intel, Samsung e TSMC já têm planos para alargar a sua capacidade de produção, seja através de novas fábricas, quer também de novas estratégias e clientes.

Segundo as últimas informações, também a fabricante chinesa SMIC vai investir perto de 9 mil milhões de dólares numa nova fábrica de chips em Xangai.


EUA querem proibir a China de aceder à litografia Ultra Violeta Extrema (EUV)

Os conflitos entre os EUA e a China não parecem ter fim à vista. Recentemente o país de Joe Biden adicionou à lista negra mais 7 entidades chinesas de supercomputação.

No entanto, segundo as últimas informações, os Estados Unidos querem mesmo proibir a China de aceder às litografias EUV e ao software EDA.


EUA põem travão às exportações à maior fabricante de chips da China

Os conflitos entre os EUA e a Huawei, que já fizeram correr muita tinta, ainda estão por resolver. Mas agora o país de Donald Trump tem como alvo a SMIC, que é maior fabricante de chips da China.

Uma nova ação do Departamento do Comércio dos EUA considera que a tecnologia da fabricante de semicondutores é um “risco inaceitável” e destinada a um possível “uso militar”. Desta forma, o país norte-americano está a impor restrições às exportações feitas à SMIC.