Quantcast
PplWare Mobile

Tags: monero

Crackonosh: Hackers estão a usar gamers para se tornarem ricos

As criptomoedas têm-se destacado no mercado financeiro e atraído a atenção de muita gente. Junto ao crescimento deste tipo de moedas, vem o aumento dos roubos e crimes associados. Hackers criaram um malware chamado Crackonosh que está já espalhado pelo mundo.

Gamers estão a ser enganados para ajudar hackers a enriquecer, depois de descarregarem jogos com um malware escondido.

Imagem Gamer


Europol encerra a DarkMarket, a maior loja ilegal da Dark Web

Para quem não sabe, aquilo que conhecemos da Internet é apenas uma ponta de um enorme iceberg de dados, conteúdos e sites. O lado negro é a Dark Web, a zona mais obscura da Internet profunda. E a grande parte dos domínio aqui alojados são direcionados para práticas criminosas.

Mas agora a Europol anunciou o fecho daquela que é a maior loja ilegal da Dark Web, designada DarkMarket.


Hackers invadem supercomputadores para minerar criptomoedas Monero

Durante a semana que passou ocorreram vários ataques de hackers a supercomputadores da Europa. Os invasores tentaram contornar a segurança das máquinas para minerarem criptomoedas Monero.

O ato de vandalismo digital contou com vários ataques sucessivos a supercomputadores de pelo menos quatro universidades da Europa. Como precaução, as máquinas foram então desativadas temporariamente para se proceder a medidas de segurança.


Calendar 2: Apple teve na sua loja app que minerava criptomoeda

O fenómeno das criptomoedas invadiu o nosso dia a dia e cada vez mais esta é uma forma de ganhar dinheiro, direta ou indiretamente. Além de todo o processo que pode ser feito, para as gerar, existem também formas discretas de o fazer, muitas vezes sem os utilizadores darem por isso.

Não sendo muito normal, existem já apps que estão a minerar criptomoedas para os seus criadores. Foi precisamente isso que aconteceu com o Calendar 2, mas com a diferença que um bug colocava esta app constantemente a minerar.

Apple criptomoeda


Publicidade do YouTube esconde mineração de criptomoeda

As criptomoedas têm estado na ordem do dia por diversas ordens de razões. Se muitos se preocupam em lucrar com a compra e venda destas moedas virtuais, outros tentam, com esquemas menos legais, ganhar dinheiro, quase sempre à custa dos internautas e dos seus computadores.

São já várias as situações conhecidas de sites que usam os computadores dos visitantes para minerar moeda, quase sempre sem estes saberem. Uma nova tática está agora a ser usada, tendo como alvo a publicidade que o YouTube apresenta aos utilizadores.

YouTube