Quantcast
PplWare Mobile

Xiaomi Mi MIX 4 terá câmara de 108 MP e 64 MP nos próximos Redmi

                                    
                                

Imagem: Xiaomi (Facebook)

Fonte: Redmi (Twitter)

Autor: Micael Pires


  1. Mapril Oliveira says:

    Esta corrida aos megapixels é só para enganar papalvos. O que realmente é importante é o tamanho do sensor. Neste caso podemos esperar uma razoável qualidade de imagem mas isso será devido devido ao tamanho do sensor, com 1/1,7″ tem cerca do dobro da área do que é habitual nos smartphones.

    Mas os fabricantes usam sensores minúsculos porque isso lhes permite manter uma fina espessura dos aparelhos. Um smartphone com um sensor 1/1,7″ será mais parecido com um tijolo. Enfim, não há milagres

    • Nuno says:

      Nao é so o tamanho do sensor.
      Sistema de processamento de imagem tambem é importante. Olha para os pixels e iPhone por exemplo…

      • censo says:

        Esquece isso. A questão é física : luz e sensor para a receber. Quanto maior melhor, porque mais luz recebe. E fotografia é luz.

        • Luís Martins says:

          Tem 200% de razão tenho uma câmara fotográfica da Canon semi profissional e é devido ao tamanho do sensor que a minha máquina fotográfica arraza todos os telemóveis quando há pouca luz como por exemplo fotos tiradas de noite.

    • Xis says:

      E a lente, não conta?
      Megapixels, sensores grandes e sistema de processamento de imagem sofisticados não servem se não tiverem uma lente em condições sua à frente. Um dos problemas das fotos dos smartphones vêm também do facto de para além da lente ser fraca, serem colocados à sua frente acrílicos ou vidros sem nenhum tratamento que riscam e ganham cor.

      • censo says:

        Sensor é a questão chave. O resto é acessório. A lente só serve para transportar a luz. Como a luz é recebida, é o que vai ser ditado pelo sensor. A lente só está relacionada com o objecto que queres fotografar e o que dele pretendes extrair. Mas se não tiveres um bom sensor, não haverá lente que lhe valha.

        • Xis says:

          Tal como se tiveres não tiveres uma boa lente, não há sensor que lhe valha.
          Tal como tu dizes na resposta ao Nuno, se a questão é física, a forma como levas a luz ao sensor é vital para teres uma boa fotografia.
          Pega numa máquina analógica e mete-lhe uma lente de acrílico, ou mesmo de vidro mas fraca, e vês a bela borrada que fica no rolo…

          • censo says:

            Estás a confundir a forma como a luz chega ao sensor (a lente) com a capacidade de a luz ser recebida (o sensor). Podes ter uma “borrada” de excelente qualidade porque tens um bom sensor ou podes ter uma dupla “borrada”, pela “borrada” da lente e pelo “borrado” do sensor…e agora este comentário ficou esquisito !!

          • Mapril Oliveira says:

            As lentes podem sofrer de uma série de defeitos: baixa definição, distorção geométrica, aberração cromática, vignetting (escurecimento das bordas da imagem)… defeitos que são minimizados em lentes de boa qualidade. Mas parece-me que em geral as lentes dos smartphones até nem são más (em parte porque são de focal fixa, é muito mais difícil minimizar os defeitos em lentes zoom). O problema está mesmo na dimensão dos sensores, que sofrem de dois problemas: pequena gama dinâmica, e ruído que aparece mesmo com boa luz e que os fabricantes tentam reduzir aplicando filtros de software (geralmente com resultados medíocres), e a baixa dinâmica

          • Pedro Sousa says:

            Não concordo. Acho que a qualidade dos sensores e o tamanho do pixel fazem 98% da imagem.
            Se eu com uma lata de atum e papel fotográfico faço fotos em que se percebemas caras perfeitamente, não vai ser o vidro dos telemóveis a estragar o assunto…
            Quanto a máquinas analógicas com acrílico à frente não sei, mas com lentes de espelho de vidro a custar 40€ já usei e mal se nota a diferença.
            E não conheço telemóveis que usem acrílico nas lentes.
            E para terminar, não chamem “lente” ao bocadinho de vidro que os telemóveis têm à frente do sensor minúsculo… Senão o que chamo às 800gr de vidro que tenho à frente da minha máquina fotográfica? 🙂

          • Xis says:

            “Um dos problemas das fotos dos smartphones vêm também do facto de para além da lente ser fraca, serem colocados à sua frente acrílicos ou vidros sem nenhum tratamento que riscam e ganham cor.”
            Pedro Sousa, se leres bem o meu comentário vês que eu não chamei lente a esse pedaço de acrílico. Eu bem sei o que é uma lente, não faça eu parte de uma família de fotógrafos desde há 3 gerações.
            E não, não concordo com os 98% para o sensor e 2% para o resto…de forma alguma.
            Mas como já vi que aqui é só entendidos do assunto, fico-me por aqui na conversa.

        • Xis says:

          “Tal como se não tiveres uma boa lente…”

  2. Luis Santos says:

    ATé podem meter 500MP,mas com sensores pequenos ,não há milagres ,mesmo com bom processamento de imagem.Se assim fosse as camaras com sensores full frame e medio formato ,tinham os dias contados .A física é lixada ,por muito bom processamento de imagem que haja ,nunca vai ser o mesmo do que ter um sensor grande .
    Sò é pena é ver as marcas a investir na fotografia forte e feio ,e a anunciarem sensores com mais megapixéis do as camaras de medio formato profissionais ,só com o intuito de enganar as pessoas ,porque mais megapixéis nunca foi sinonimo de mais qualidade .Mas enfim ,a historia vai ser sempre a mesma .Vejam o exemplo das DSLR´s ,onde a guerra dos MP já acabou há muito tempo

    • censo says:

      Tens agora as mirrorless nessa guerra outra vez. De vez em quando lembram-se. Ditaduras do marketing.

      • Luis Santos says:

        è uma guerra diferente ,DSLR vs mirroless,cada uma tem os seu pros e contras ,e penso que esta guerra vai continuar mais alguns anos ,ou talvez não dependendo da aceitação do publico .Pessoalmente prefiro DSLR ,mas reconheço que as mirroless têm algumas features que gostava de ver na minha maquina .

  3. ricardo says:

    Esta para breve:

    Huawei Mate 30 Pro will have two large 40MP sensors on the back
    POST YOUR COMMENT
    COMMENTS (85)

    Peter 05 August 2019 Huawei Android Rumors
    Not only will the Huawei Mate 30 Pro have two 40MP sensors, they will be massive too. The main camera sensor will have 40MP resolution (and a quad RYYB filter) like the P30 Pro but it’s a bigger 1/1.55” type sensor. The second 40MP sensor goes behind the ultra wide-angle lens.

    It will be a 1/1.7” sensor – that’s the same size as the P30 Pro main sensor! And as you can see in the image shared by @IceUniverse, both sensors are quite a bit larger than the main sensor that Samsung uses in the Galaxy S10 and Note10.

  4. Jota says:

    108 MP? Daqui a pouco não há espaço onde guardar as fotos! Mas desde que não venham com ecrãs com pouca resolução, tudo bem!

  5. Pedro Sousa says:

    Adoro esta “guerra” mas acho que os “megapixels” também deviam vir entre aspas…
    Será que ninguém acha estranho que os sensores de 48mpx façam imagens de 12mpx? E os de 64mpx fazem fotos de 16mpx?
    E se nos dermos ao trabalho de exigir a resolução máxima desses sensores as fotos não valem um telho?
    Serei só eu a ver aqui o marketing a inventar megapixels do nada?

    • Luis Santos says:

      Acho estranho é as marcas ainda usarem os MP como argumento para vender .Uma camara medio formato com 100mp,gera ficheiros de 200mb e até maiores ,só por aqui se vê o embuste .

      • Pedro Sousa says:

        É como a malta que vai atrás de câmaras que filmam 4k a 20mbps em vez de uma fhd que filma a 50mbps porque o 4k “tem mais qualidade”, e depois andam à procura de um cartão que aguente 95MB/s com medo que um mais lento não funcione…
        Há muito desconhecimento e a malta vai atrás dos números…
        Se deres a alguém a escolher o mesmo telemóvel com a única diferença a resolução do sensor, mantendo o tamanho, a malta quer mais megapixels… Não percebem que estão a deitar fora sensibilidade e a “comprar” ruído…

  6. Nitroglycérine says:

    “… a garantia é dada aos seguires?!”
    Olha que não! Olha que não!

  7. SANDOKAN 1513 says:

    O Xiaomi Mi MIX 4 vai ser um maquinão,minha nossa senhora !! Fora as super características que irá ter ainda vai possuir uma câmara de 108 MP !! Um smartphone que irá estar à venda entre os 500 e os 600 euros.Muito melhor do que qualquer topo de gama que anda por aí e que custam o dobro dele !! Bendita xiaomi,que em boa hora existes. 🙂

  8. Hugo says:

    Só um “pormaior ” não são lentes mas sim objetiva.
    Obrigado.

    • Xis says:

      A objectiva é composta por um conjunto de lentes que servem para focar/ampliar a imagem. Os telemóvel, no sensor apenas têm uma lente já que são monofocais.
      Assim sendo, não, não é objectiva mas sim lente.

  9. Jorge Gomes says:

    Porra tantos pinceis, agora se fala tanto em mg pinceis como ha 10 anos atras se falava em smartphones, é so publicidade enganosa, para se fazerem boas fotos nao é preciso tantos pinceis, isto tudo é somente para venderem mais telefones, é precisamente o que tem feito a huawei, mas enquanto o meu 5s da apple fizer e receber chamadas nao compro outro, me estou nas tintas para essas publicidades todas.

  10. Jorge Gomes says:

    Tenho uma Leica de 16 mg pinceis, compacta e com focal fixa, e faz excelentes fotos, talvez melhores que essas merdas de celulares de 40, 30 e sei la quantos pinceis, é somente para enganarem o zé parvo.

  11. Elkido says:

    Mas eu quero comprar um XIAOMi Mi Mix 4 que vai ser apresentado no final deste mês de Setembro com Android 10 Q fora da caixa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.