PplWare Mobile

Samsung suspende produção dos Galaxy Note 7


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. José Lopes says:

    Acho bem que suspendam a produçao do equipamento para seguraça de todos. Mas espero voltar a ver o equipamento à venda pois é um smarthphone muito intetessante.

  2. Mario Fernandes says:

    Tendo cá em casa um s6 e um s7 edge, afirmo que o controlo de qualidade da Samsung deixa a desejar. Já são vários os problemas em ambos os modelos, inadmissíveis em produtos topo de gama como a própria samsung publicita. Desde o ecrã com problemas em 4 edge, passando por problemas graves de captação de rede, pelos próprios carregadores oficiais de ambos os modelos que se avariaram, são problemas a mais. Andar a poupar no controlo de qualidade um dia ia dar problemas.

  3. gomas says:

    Mais uns…
    http://www.sammobile.com/2016/10/09/reports-of-two-replacement-galaxy-note-7-units-exploding-emerge-from-south-korea/

    Apesar de ter deixado ser cliente há muito da samsung por diversos motivos , reconheço que até faz uns telefones porreiros.

    Mas isto em minha opinião isto está a ir longe demais e que já devia ter feito um recall total sem troca, pelo menos até se compreender completamente a origem ou origens dos problemas. Claro compensando devidamente os seus clientes, maior parte deles fans da marca.

    Por outro lado esta fome de lucro desmesurado leva-me a pensar que isto pode vir a começar a ser transversal a todas as marcas e que um dia passamos a ter um bomba no bolso, no carro, na tv, no frigorífico, no micro-ondas, etc. Com a internet das coisas estes equipamentos, antes básicos, tem tendência a complexar e a usarem elementos idênticos.

  4. Alberto says:

    eu não penso que seja bom para a Apple, quem gosta de android vai procurar os Lenovo, ou BQ,… eu pessoalmente gosta da liberdade que o Android nos proporciona.

  5. Kabuki says:

    Também pode ser o reflexo da mão de obra barata na China

  6. ruca says:

    Ora bolas, epah mas que chatice….

  7. NF says:

    A necessidade de lançamento de novos modos a cada ano provoca esta faltado maturidade dos produtos. Trabalho numa empresa Alemã onde os produtos são distribuídos a consumidores finais para “teste de campo” durante 2 anos, antes de serem colocados no mercado. Nos telemóveis e outras linhas como tvs, a velocidade de lançamentos não permite teste fidedignos. Era mais do que previsível que um dia viesse a acontecer algo do género. Está situação só chegou a este ponto por ser problema de segurança Mas na verdade, os telemóveis de hoje são fáceis, cheios de problemas de qualidade, não valendo metade do que custam.
    Sou consumidor da gama Note desde o primeiro modelo e continuarei a ser pelas características únicas do produto mas sempre consciente que cada modelo que lançam são mais fáceis, com menos parafusos e mais cola.

  8. Nildo says:

    também o que esperam são “coreaniçes” kkkkkkkkkkkk

  9. Patricia says:

    eu sou usuário de um note 7 e o meu funciona perfeitamente bem e aquece ainda menos que o meu antigo note 3 quando puxo por ele e a carregar também praticamente não aquece

  10. Arroz de grelos says:

    Apenas mais um dia de falhanços na Samsung.

  11. A7R says:

    Eu tenho um Note 7 e não tenho problemas… No entanto, o meu aquece até aos 66º quando carrega…

    • Daniel Moreira says:

      o meu tambem, deve-se ao fast charging… é normal.

      • Pedro Barros says:

        Normal??? 66º é normal? Acima de 30º ja afecta o bom funcionamento e longividade da mesma, quanto mais acima do dobro…

        Sugirio que leiam os artigos sobre as baterias de litio no batteryuniversity.com se têm algum interesse em prolongar a longividade das vossas baterias, esses “fast charging” para mandar baterias para a sucata em pouco tempo é um mimo.

        Eu pessoalmente optei por fazer cargas mais frequentes e não deixar a bateria descer muito para alem dos 40%, fazendo só esporadicamente descargas completas para o sistema recalibrar.

    • MLopes says:

      ?! uou! nem o meu amplificador classe a aquece tanto!

  12. MiguelDias says:

    Quando perceberam que tinham que recolher era preferível, parar a produção e lançar o Note 8 nem que fosse daqui a 5 meses.

  13. Sergio says:

    Mancha sempre um bocado o nome da marca, mas penso que não trará problemas financeiros profundos no fecho das contas deste e do próximo ano.

    • Rui Magalhaes says:

      Hmm olha k nao sei. A confirmar se k as novas unidades padecem do mesmo problema nao so artuina a credibilidade da empresa como vai afetar futuras vendas.

  14. Rui LUX says:

    tu não deves ser de cá… só agora reparaste nisso..
    aqui o pplware é totalmente parcial em relação à apple.. basicamente é assim: apple melhor que tudo e todos.. os outros.. eahh.. 😀 é triste.. mas nada que me tire o sono 😀

  15. Alucard says:

    Finalmente demorou, mas entenderam: O Note 7 morreu, não há volta a dar. Mesmo que haja alguns casos que sejam relatos falsos, o telemóvel já se tornou sinónimo de bomba incendiária na opinião pública. Continuar a vender, mesmo depois das principais operadoras dos EUA retirarem-lhe a confiança, era arrastar o resto dos modelos da marca para o mesmo abismo. O melhor é fazerem as coisas com tempo e cautela para o próximo Note 8 não dar barraca e preservar a imagem da marca.

  16. João Rey says:

    Lançamentos anuas de novos modelos, lucro etc infelizmente vão fazer com que a tecnologia falhe mais na mão dos utilizadores! Transversal a todas marcas e produtos!

  17. Rui Miguel says:

    Quando foi o bendgate, que não passou de uma tempestade num copo de água, a Samsung fez publicidade a gozar com a Apple.

    Imaginem se a Apple fosse baixa como a Samsung…

  18. nulldev says:

    Má notícia…para o Estado Islâmico & Ca Lda…
    O equipamento tinha mostrado potencial e já preparam encomendas….LOL…

  19. wow says:

    onde já vi este filme,
    não foi a Ericsson que por falha de controlo na qualidade de um telemóvel levou a queda da empresa

    • Ricardo says:

      A samsung é daquelas empresas que não faz falta nenhuma neste mundo… nada desenvolve… tudo copia… bem que podia acabar!

      • Portimão says:

        Por amor de Deus, não sejam cegos! Se a Samsung não fizesse falta neste mundo não seria a verdadeira rival da gigante Apple! Nem seria a marca mais vendida.
        A Samsung inova sim, já mostrou ao mundo muitos bons conceitos e boas ideias.
        Tem os melhores ecrãs, os melhores smartphones, as melhores câmaras… (sim, os melhores smartphones, por mais que adore o iPhone, o s7 Edge é tudo de perfeito, a nível de hardware, claro, pois o grande trunfo do iPhone é o software – que prefiro 100000 vezes ao Android)

  20. Pedro says:

    So acho estranho os casos reportados serem todos nos EUA e China .
    Na Europa nao se vendeu ?
    Antes.do recal acredito que houvesse problemas depois do mesmo ja acho que é palhaçada

    • Portimão says:

      Na Europa a maior parte das lojas nem o teve.
      Os casos foram nos EUA e na China porque foram os primeiros sítios onde o Note 7 começou a ser vendido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.