PplWare Mobile

Governo dos Estados Unidos em guerra com marcas chinesas


Daniel Jesus

Curioso desde cedo por tecnologia, procuro aprender e partilhar um pouco mais a cada dia que passa.

Destaques PPLWARE

27 Respostas

  1. jhjoao says:

    efeito Trump!!! a seguir vai obrigar a Apple a retirar produção da China.

    • bom senso says:

      depois os componentes provem de lá também não pode ser, deixam de produzir equipamentos electrónicos…

      granda trump…

    • Daniel says:

      Isto nada tem a ver com Trump, os EUA já têm esta posição desde – pelo menos – 2011~2012, altura em alertaram a primeira vez sobre a ZTE e a Huawei. E até há historial por trás, houve já diversos fabricantes chineses em que se apanhou backdoors em routers e afins. Em 2013 descobriu-se backdoors nos router Netcore e Netis e o ano passado (2017) foram descobertos backdoors em equipamentos de IoT e VoIP chineses da marca DblTek.
      A ZTE e Huawei são suspeitas de espionagem industrial (antes a suspeita não era propriamente com os telemóveis mas com os equipamentos de rede) há já muito tempo, não é de agora. Em 2012 developers da xda descobriram um backdoor em equipamentos ZTE (smartphones android).

      Se a Huawei é de confiança? Não sei, mas até ver – e ao contrário da ZTE – não foi descoberto nenhum backdoor. Não quer dizer que não exista, simplesmente não foi descoberto nenhum até ao momento.

    • z/OS says:

      Se soubesses o que a China faz ao nível da espionagem não falarias tao levianamente. Tu achas que os norte americanos tomam estas decisões baseados em nada? Ah, já me esquecia, o Trump não é o burro que a comunicação social quer fazer parecer. Simplesmente é incorruptível, porque já é rico, ao contrario dos seus antecessores que ficaram ricos depois de saírem da presidência.

  2. Carlos says:

    Pena a Europa não fazer o mesmo!!!!

  3. Spoky says:

    Ou secalhar não lhes é convinente para essas agências de segurança, que venham produtos da China? E sim de marcas onde possam alterar, embutir, instalar backdoors nos telemóveis e em outros produtos? Os EUA sabem muito bem que depois do Vault 7 do Wikileaks, já perderam a credibilidade e por isso estão em busca de formas de disfarçar aquilo que realmente fazem.

    Pesquisem por “Vault 7 Wikileaks” e já se vê, quem é quem. Eles não têm credibilidade nenhuma quando possuem ferramentas para entrar em qualquer sistema Windows de forma remota. Exploits entre outros tipos de ataques.

    Culpam e fazem-se de vítimas quando fazem igual ou o mesmo que os Chineses “possam” fazer.
    Meh, é só mais uma estrategia poluída da CIA/NSA dos USA para fazer mexer o mercado e dar reviravoltas como fazem na Síria com o apoio ao DAESH (ooops!)

  4. Vitor says:

    Certamente não vai acontecer porque os Chineses têm a “virtude e a fama” de serem pacientes. Mas qual seria a reacção dos Americanos se a China com os mesmos argumentos (seriam tão válidos como os dos Americanos) viessem a proibir a venda de produtos da Apple,o motor de busca e o browser da Google e o software da Microsoft na China? Se considerarmos o tamanho do mercado Chinês,este faz mais falta às marcas Americanas do que a América faz aos produtos Chineses…que ainda por cima se podem expandir pelo resto do Mundo. E existe outro “probleminha” para os USA…a China tem na sua posse cerca de 70% da divida Norte-Americana. E se “eles” começam a exigir o seu pagamento dentro dos prazos contratuais…os “Trumps” ficam entalados!!

    • euclides de oliveira pinto neto says:

      É fácil para os norte-americanos pagarem a dívida… Rothschild imprime 20 trilhões de dólares em “papel pintado” e entrega para todos os credores… não é assim que se paga dívida ???
      Tal quantidade de “papel pintado” no mercado pode trazer contratempos para o real valor da moeda… ou seja, vai mostrar que não vale nada !!!

    • Manuel says:

      Eles não proíbem a venda dos produtos nem certos motores de busca, mas:
      – limitam e controlam as apps das lojas da Apple e da Play Store;
      – proíbem os motores de busca de apresentar resultados que consideram nefastos para o regime;
      – “obrigam” a Microsoft a criar uma versão chinesa do Windows;
      – etc, etc, etc.

      É impossível hoje em dia criticar os EUA dando como exemplo a China.

  5. Belmiro says:

    Eu acho muita piada aos americanos 😀 por um lado não querem info deles a ser ouvida, no entanto andam a escutar a Europa, backdoor em TVs, telemóveis, terminais etc.

  6. hsff says:

    É o lema América primeiro, em beneficio de quem controla os estados unidos da América pode ser feito tudo, guerras, acabar com a privacidade do planeta, perseguir inocentes, tortura, etc etc.. tudo o que não é feito como pretendem é visto como um ataque, estamos num momento perigoso da história…

  7. David Guerreiro says:

    Não são os chineses a espiar, são os americanos…

  8. poiou says:

    Sinceramente, alguém acredita que a guerra fria já acabou?

  9. Mad Makz says:

    Então está certo…não comprem telemoveis chineses porque são perigosos, segundo as agencias de segurança americanas. Mas as semi-automaticas, as .45, as 9mm, etc, não representam perigo nenhum, aliás, são bastante usadas para mandar mensagens entre colegas, enfim…

  10. Helder says:

    Trump é um fraco, se fosse eu, proibia logo o Android de vez.

  11. Hugo Gomes says:

    O Windows espia o que quiser, o Android tambem, a Apple não espia querem ver.

  12. Pedro Costa says:

    Vocês ainda não t entendem que se a Apple é a mais poderosa empresa dos EUA?? Se a Huawei entrar lá vai abalar o negócio duma empresa que é das mais poderosas do mundo!!!! Já sempre quiseram o monopólio e o controlo de tudo!!!!

  13. Wishmaster says:

    Não quiseram a globalização..? Não quis o capitalismo selvagem diminuir custos de produção para assim aumentar os lucros e acumular mais capital…?

    Andaram a colocar nas mãos da China todo o know-how, nas mãos de um país que é subestimado há longos anos (mesmo por nós, “os chineses só trabalham”, “os chineses só violam direitos humanos e laborais”). Só quem não conhece o povo chinês é que ousa falar assim, sem querer aqui negar que existem violações de direitos humanos, mas temos que ver além disso, o reverso da medalha, temos que ver a cultura deles, a forma de pensar.
    Há anos que digo “Cuidado com os chineses…” Não me referia ao mercado dos smartphones, mas em termos gerais economicamente falando. Até que certa vez vi uma entrevista de um filósofo chinês que referiu que a China violava direitos humanos, é certo, muitas pessoas viviam na pobreza e o país lida com problemas ambientais graves, mas a mentalidade e a cultura permitiriam à China ultrapassar a Europa e os EUA, porque estas sociedades só pretendem o lucro fácil e a qualidade de vida, apenas. Já a China, entrará numa fase em que estabelecerá um Estado Social.
    Estamos a falar de um povo milenar contra um povo que tem cerca de 250 anos… Naturalmente que o milenar, vai ganhar. Há muito tempo que a China percebeu que as guerras deixaram de ser bélicas, a tradicional guerra de tirinhos e mísseis. Que não irá fortalecer a sua economia invadindo outros países, como fazem os EUA.
    Há muito que perceberam que a supremacia se alcança em dois campos: o económico e o digital (ciberguerras). Só dou um exemplo: vejam o que aconteceu na questão do mar do Sul da China, o Tribunal de Haia decidiu contra a China, dizendo que o mar do Sul da China não pertence a esta mas às Filipinas, Vietname, etc….a China desrespeitou a decisão daquele Tribunal e ainda reforçou a sua frota para defender o mar (que tem pretróleo, gás natural, pesca e, acima de tudo, é perfeito para cobrar biliões em direitos de passagem dos grandes cargueiros). O que fizeram os EUA….? Nada!!! lol Enviaram para lá uns barquinhos só para demonstrar “também temos força, isto não fica assim sem reagirmos!!!”. No final, não fizeram nada…Nem vão fazer.
    Os EUA estão com a corda ao pescoço por causa da dívida gigantesca que têm e que a China detém grande parte. Por outro lado, à China não interessa provocar os EUA porque, como já disse, não pretendem uma guerra com ninguém.
    Mais, os EUA deslocalizaram as suas indústrias. Daí que o Trump insista no slogan “Make America great again”. Ele pode ser meio abrutalhado e xenófobo, mas é um empreendedor que já percebeu há muito que os EUA, continuando na linha em que seguia, se vai destruir…. Ou pelo menos, perder a sua posição hegemónica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.