Estudante cria teclado virtual para iPhone


Destaques PPLWARE

39 Respostas

  1. iTu says:

    Este modelo não serve, depois como é que a apple justificava o elevado preço do teclado de papel?

    Tinha que ser com folha de papel de aluminio com as letras doradas 😛

    BTW: era mais fácil (e preciso) usar a front camera a olhar para um espelho por cima, por ex na parte de baixo da pala do chapeu:P

    • Paulo says:

      “BTW: era mais fácil (e preciso) usar a front camera a olhar para um espelho por cima, por ex na parte de baixo da pala do chapeu:P”

      LOOOOL 😛 ya!

  2. Evandro Angeloni says:

    Gênio! parabéns!

  3. Luis says:

    Entao o rapaz estuda o quê? Producao ou edicao de video … ¿

  4. José says:

    O truque está mesmo na madeira não na folha.. o telemóvel com o acelerómetro estuda as várias vibrações criadas pelo “bater” naquele sitio / tecla.

    Será uma tecnologia fantástica quando optimizada ao máximo e com auto calibração.

    • Márcio Lima says:

      Com teclado projectado e captação óptica como já alguem mostrou algures, sim… agora andar à porrada para escrever…

      Nem acredito que irão encontrar um acelerometro sensível o suficiente para trabalhar decentemente com o “aterrar de uma mosca”

      Seja como for, está uma ideia super original, bem pensada e com resultados. Parabéns mesmo.

      Pena não ter muito futuro no mercado.

    • Luis says:

      Será uma técnologia revolucionária até porque já estou mesmo a ver como é que calibras o tlm a cada tipo de material. Além disso num estou a ver o consumidor muito contente com o bater forte dos dedos numa superficie qualquer.

      Uma solução mais viável é usar sensores de distancia em com a projecção de um teclado em luz com já se viu em alguns concept pela net

    • Marco says:

      O truque está é na rede neuronal que está a ser treinada em função dos dados recebidos do acelerómetro. Tando faz que seja madeira ou aço desde que haja uma variação mesmo que pequena ao nível dos dados fornecidos pelo acelerómetro e que esta mesma variação para o conjunto das teclas possa ser aproximada por uma função real (linear) utilizando uma rede neuronal singlelayer ou multilayer (multicamada) para o caso de se ter de efectuar a aproximação através de uma função não linear.
      Isto não é nada de novo já que é feito a nível universitário em portugal e é aplicado a diversas coisas como por exemplo a automatização de veículos.

      • EXP001 says:

        Parece-me e que a rede neuronal do seu cerebro nao esta bem calibrada.

        • Marco says:

          Caro EXP001 tente ganhar alguma inteligência. Você nem com um milhão de redes neuronais aprende seja o que for.
          E já agora informe-se sobre o que é uma rede neuronal e como funciona antes de vir para aqui mandar postas de pescada.

          • Algoritmo Genético says:

            O comment do EXP é trolling obviously, mas discordo quando diz que ah, rede neuronal etc já se faz em Portugal… Claro que a noticia não é sobre o algoritmo que se usa, é o conceito. Neural Networks, black box models similares, machine learning algorithms são utilizados em todo o mundo não é por isso que Portugal é mt avançado ou este trabalho é menos interessante -_-

          • EXP001 says:

            Inteligencia tenho e sei muito bem o que e uma rede neuronal. A sua rede de neuronios e que falhou ao nao se apreceber que este blog e para curiosos e amantes da informatica e tecnologia em geral e nao propriamente um local de discussao tecnica pq muitos dos visitantes nao sao dessas areas academicas nem teem de o ser. Mas pela sua ultima frase questiono-me. Ou sera que sabia,e utilizou tanto jargao para se exibir?
            E que de crominhos cansei-me durante a licenciatura no IST e tb sei que os que sao mesmo bons vao discutir questoes tecnicas para os locais apropriados e quando estao fora deles utilizam linguagem acessivel para quem nao sabe..

      • Olavo says:

        Concordo absolutamente com o EXP, até porque também estou farto de crominhos do técnico. Isto é o pplware, não é a zwame

  5. João Silva says:

    Ao fim de alguns dias ficamos com as pontas dos dedos calejados xD

    Contudo óptimo trabalho.

  6. hugo says:

    se este video for verdadeiro, ele tem um bom futuro!

  7. Luís says:

    Nada de especial…fazem-se melhores coisas nas universidades portuguesas que não são divulgadas!

  8. Tonhé says:

    Inútil. Qualquer vibração ou irregularidade de superfície inutiliza este projecto. Poderá no entanto ter outras finalidades com mais sucesso …

  9. Pedro Domingues says:

    A questão é que cada sensor difere bastante de telemovel para telemovel. Ele terá alguma dificuldade em obter os tais 80% em mais que um aparelho com o mesmo treino.

  10. Rally 25 says:

    Humm….cá me parece….

  11. MDC says:

    apesar de não ter utilidade para o aparelho puderá ter utilizações para outros fins. foi uma grande ideia

  12. João Reis says:

    Não me parece funcional sequer ninguém bate assim para teclar. O que há a valorizar aqui é a ideia genialde uma mente promissora.

    Vai ter trabalho, fácil…

  13. Sharp says:

    Em relação às duvidas que estão a colocar em relação ao projecto.
    Pelo que vi do video, ele deve estar a usar uma rede neuronal ou algoritmo genético (ou outro, mas como está na univ…).

    Esses algoritmos permitem ao software “aprender” e por isso quando mudam de superfície, se o telemóvel não reconhecer muito bem, podem colocar em modo “aprendizagem” para afinar.

    É claro que não é muito prático para 100% das situações, mas o objectivo tb não é esse.

  14. Mad Lucid says:

    Não percebo. Tantos anos de evolução no design do teclado para o tornar o mais ergonómico possível e evitar danos nas articulações e hoje em dia deita-se toda essa investigação fora com os ecrans tácteis ou planos como é este caso.

  15. Gerardo says:

    pode não ser muito funcional para um teclado inteiro mas para outras situações com menos opções será perfeito, com o por exemplo jogos ou outros softwares.
    Esquerda/direita
    sim/não
    1 2 ou 3
    etc etc.

  16. Nelson says:

    Queria ver um android a fazer isso… é óbvio que essas porcarias de telemóveis não conseguem..

    iPhone FTW!

  17. NT says:

    LOOOOL

    Boas, acho que não é tão inovador assim… aqui à alguns anitos tinha sido feito um “paper” considerando o que ele está a utilizar aqui como um ataque ‘side channel’, isto é, através do acelerometro do telemóvel calcular a distância das batidas, depois aplicar isso a um teclado “regular” de PC e sacar o que o utilizador está a escrever. Também existe parecido através de microfones (por exemplo o microfone do telemóvel).
    De qualquer forma é bom ver que alguém pegou num ‘paper’ que era praticamente teórico e o está a por em prática, mas não foi coisa que lhe veio à cachimónia, não estou a criticar o pplware por escrever mais um bom artigo, mas sim o manel que diz que ele é que “pensou” em tudo…

  18. ABCD says:

    Para mim o video é fake… na parte em que ele escreve hello, no programa mostra que ele escreveu helll e no telemovel hello… mas vendo o video, se o telemovel nao sai de um ecra em que esta a carregar alguma coisa, como é que ele pode mostrar a sms a ser escrita?

  19. ofintas says:

    O ecrã do vídeo aparece-me todo a negro, sem qualquer hyperlink. Alguém tem o mesmo problema?

  20. ofintas says:

    Deve ter sido um ar que lhe deu. Já está OK.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.