Quantcast
PplWare Mobile

Chegou o Snapdragon 888: Este é o mais poderoso SoC da Qualcomm para o Android

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. SANDOKAN 1513 says:

    Este processador é tremendo !! Estou morto por ver os smartphones da Xiaomi equipados com ele.Vai ser cada maquinão. 🙂

    • Hélio Musco says:

      Já me estou a imaginar a abrir o Whatsapp em menos de 0.2s!

      • O bastardo says:

        +1

        Tão potente tão potente que vai fazer o mesmo que com um smartphone de há 2 anos. Se os jogos fossem algo de jeito que aproveitasse o gpu…

        Basta ver que o Nintendo Switch tem piores CPU e GPU e jogos fenomenais. Os Smartphones chips fenomenais e jogos rascas ou de qualidade intermédia como muito. Mais vale gastar num smartphone intermédio e nunca Switch ou consola

    • lelo says:

      Já vai tirar cafés?

  2. SANDOKAN 1513 says:

    O Mi 11 da Xiaomi será,muito provavelmente,o primeiro dispositivo equipado com ele.Que performance vai ter. 🙂

  3. TS says:

    Pelo que vi o benchmark é 1100 single-core score, os qualcoom continua 2 geracoes atrasados em relação ao apple, infelizmente..

    • ruaojs says:

      Vai ficar ao nivel do A13 mas com performance multicore ligeiramente abaixo do A14 e graficamente bastante atras mas ainda assim um excelente soc. A Apple faz os melhores processadores do mercado para mobile mas isso não tira merito aos qualcomm que sao fantasticos.

    • Nuno T. says:

      é preciso ter cuidado com os benchmarks. Têm aparecido muitos no Geekbench que são falsos ou que no mínimo levantam imensas dúvidas. Alguns benchmarks que dizem ser de aparelhos com o novo Snapdragon indicam a mesma Motherboard apesar de serem de marcas diferente, algo que não faz sentido.

  4. Jota says:

    … que com jeitinho leva coça do SoC da MediaTek para smartphones de média gama!

  5. palerma says:

    Bla bla bla, melhor desempenho energético face à geração anterior (*) bla bla bla…

    Enquanto não existir pressão para que os novos sistemas operativos sejam mais amigos das baterias, aqui tudo o que seja baseado em Android continua a perder e marcar passo contra uma talvez eficiência do conjunto iOS+processador próprio Apple (veja-se que com “menos fazem mais”).

    (*) cada telemóvel, é incrível que só consiga ter um “desempenho aceitável da bateria” enquanto não se fizer actualizações do sistema porque na medida que as actualizações vão sendo feitas, nota-se uma clara redução da durabilidade da bateria ao longo do dia de utilização.
    E esta variação nada tem a ver com o facto da bateria já ter 2/3 anos de uso porque basta testar um desses telemóveis e colocando a primeira versão do sistema operativo que trazia de fábrica para se perceber que a diferença da durabilidade de bateria é substancial.

    Se querem falar de sustentabilidade falem disto também… a “assim” comprovada maneira de “eles” tornarem deliberadamente os telemóveis obsoletos, uma vez que pela via de actualizações de “webbrowsers” já deve dar muito nas vistas… tanto que qualquer aparelho de uso “informático” só se sente ou sentia obsoleto na utilização da internet ou por não ser capaz de correr uma aplicação/jogo mais recente.

    Já sobre o novo 888, que iria ser chamado de 875… curioso volte-face na nomenclatura, por em ano de pandemia, virem com “caprichos de sorte” tipicamente do oriente…
    Tinha lido algures que o SD875 seria produzido pela Samsung. Será este o motivo pelo qual não haja necessidade de mencionar que a Samsung venha a receber um processador que também o produz, nesta primeira “fase”?
    Sabendo-se as questões impostas pela “Administração Trump” (e Amaricana), a Samsung obviamente que terá sempre uma versão para os EUA com Snapdragon.
    E de resto, é incrível que a Samsung consiga resolver situações ridiculas com o que era na comparação real entre o SD865/865+ e o processador próprio da marca Exynos990…
    …havendo essas diferenças reais, como pode a Samsung colocar produtos idênticos por fora mas que oferecem desempenhos inferiores mas com preços quase idênticos ou superiores?
    Haver diferença de até 5% é “aceitável” mas não é o caso.

  6. AD9 says:

    Então a parte da nomenclatura é de rir. Já percebi pq é que o novo de gama média se chama 662 e não 666 então.
    Quanto á parte de ser a Samsung a produzir o Snapdragon então. Se assim fosse já teriam largado os exynos, em vez de investirem ainda mais neles.
    A única parte que acerta é que de facto não se explica pq é que os telemóveis com Snapdragon e com exynos custem o mesmo, sendo um inferior. Agora fora a questão do preço, o exynos é mais do que suficiente para 99% dos utilizadores mas pronto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.