PplWare Mobile

Além de apps e malware… a loja de apps Android também “tinha” marijuana


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. headbrother says:

    E isso aí, estão fumando pouco querem a todo custo transformar o Linux no Windows então vamos fumar mais quem sabe isso acontece ficando muito louco !

  2. BlackFerdyPT says:

    Por agora, fazem isto… Mas, pensam que no futuro não serão legais estas aplicações?

    O tráfico de droga é o lubrificante da Economia Mundial. E, se alguma vez se acabasse com o mesmo, haveria um enorme “crash” na Bolsa de Wall Street e outras. Assim como, se não fosse este negócio, muito mais bancos (como o Santander, que tem agências nas favelas do Rio de Janeiro) já tinham ido à falência, no meio da crise que decorre.

    Também, às elites interessa manter as pessoas atordoadas e estupidificadas, para que não se revoltem. E, o futuro que têm para nós agendado (com a ajuda de partidos como o Bloco de Esquerda) é, em parte, o que está descrito na novela “Admirável Mundo Novo”.

    Se qualquer pessoa com os neurónios queimados consegue encontrar a droga, obviamente que os governos só não fazem o mesmo porque não querem. E, podem procurar na Internet sobre o que tem a dizer sobre isto o ex-detective da secção de narcóticos da polícia de Los Angeles, Michael C. Ruppert, ou procurar nas livrarias portuguesas por um livro escrito por um ex-espião, intitulado “Os Senhores da Sombra”.

    • Ginger Ale 007 says:

      (com a ajuda de partidos como o Bloco de Esquerda) —»Ui,nem me fale dessa corja senão até vomito !! Dá-me asco essa turba de dementes drogados/as e de parasitas da sociedade !!

  3. Ginger Ale 007 says:

    “O tráfico de droga é o lubrificante da Economia Mundial.E,se alguma vez se acabasse com o mesmo,haveria um enorme “crash” na Bolsa de Wall Street e outras.” Ah,ah,ah !! Mas você sabe lá bem o que está a dizer !! Só faltava essa,a maior Bolsa a nível mundial ter um “crash” por causa do não tráfico de droga !! Só dá para rir !! É cada “preciosidade”,cada “pérola” que aqui se diz(aqui,como em todo o lado),que eu por vezes até me pergunto se vivo num mundo de pessoas ajuízadas ou malucas/doidas varridas !! Eu nem comento mais … 😀 😀 😀

    • Jaquim says:

      Suponho que o senhor 007 não bebe álcool nem café, obviamente não fuma, nunca tomou um medicamento na vida, nunca usou especiarias na comida, etc… Porque se consome alguma destas coisas é um dos maiores hipócritas e ignorantes que já vi comentar aqui no pplware. Caso contrário um bem haja.

    • Darius says:

      Ginger Ale 007 percebes pouco de economia, estou a ver! Há vários “lubricantes” na economia global …armas, diamantes, vacinas, drogas entre muitas outras! A droga é provavelmente o maior deles todos e há pouca gente no mundo com o cash flow que os barões da droga têm. É claro que se deixa-se de haver trafico de droga (utopia) a economia ia-se recentir e um enorme crash (bem maior que qualquer crise imobiliária) seria inevitável. De uma forma muito básica, o que importa para que a economia seja e permaneça saudável é o dinheiro estar em constante transição, ele não desaparece nas crises simplesmente move-se pouco e no que toca a movimentar dinheiro os barões da droga são uns verdadeiros mestres.

  4. arc says:

    Pena não ter Quinta da Bacalhoa Tinto 2015.
    Isso é que uma “erva”!!!

  5. PeaceMaker says:

    Na Paz……..

  6. Henrique Freitas says:

    007, você está bem?
    A campanha para as legislativas ainda não começou… calma…

  7. Louro says:

    Eu só gostava de saber qual é o seu critério para isso…é que se for para acabar com as drogas entao deve de se acabar com todas as drogas, sejam elas legais ou ilegais.

    Incluindo medicacao, vinho, tabaco, acabem com tudo entao.

    NOTA: Nao sou consumidor de Canabis ou qualquer outra droga hoje considerada ilegal.

  8. Ora ora says:

    Tás a precisar é de um charrito. Relaxa ó PNR.

  9. Joao Magalhaes says:

    loooooooooool, mesmo, tanta gente a tomar comprimidos e outras me…. legais, ah, e para não esquecer o bando de bebados que existe por ai fora, cada vez mais. Felizmente o bando de “drogados que fumam marijuana” não chegam a casa a bater nas mulheres, enfim, retrogados que condenam tudo sem nunca terem experimentado nada.

    • Voyager says:

      E verdade, os drogados da minha juventude ha 20 anos atras estao hoje bastantes humanamente degradados ou ja morreram. Por isso. Nao votes BE

  10. João Nunes says:

    Estás completamente enganado. Todas as drogas deveriam ser legalizadas, ainda que seguindo certas e rigidas regras de utilização. Não gosto de uma entidade ou oganização (vulgo Estado) decida por mim o que é proibido ou não.
    Terminariam com a “guerra à droga”, que não é mais que um lobby giganteasco dos EUA para aliemntar muitas bocas (admitido por vários ex -funcionários da DEA);
    Acabariam com produto de qualidade duvidosa;
    Acabariam com os dealers
    Receitas para o Estado atravésdos impostos, licenças, etc.

    • BlackFerdyPT says:

      [Tendo eu, entretanto, sido forçado a criar um “gravatar”, para tentar impedir que a minha alcunha na Internet seja usurpada – como ocorreu, temporariamente, nesta cadeia de comentários – venho só acrescentar que,]

      É o que eu acima dizia…

      Venham os argumentos de onde vierem para o justificar,

      Depois de terem sido legalizados o aborto e a adopção de crianças por homossexuais… Virá a legalização da eutanásia, da prostituição, das drogas leves e depois das drogas duras.

      E, nessa altura (dada a contínua decadência de valores) já não irão as pessoas reagir com choque que existam este tipo de aplicações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.