PplWare Mobile

Ative o reconhecimento facial no Google Photos


Daniel Jesus

Curioso desde cedo por tecnologia, procuro aprender e partilhar um pouco mais a cada dia que passa.

Destaques PPLWARE

18 Respostas

  1. Diogo says:

    Obrigado, muito util, ja o tinha feito. No entanto tenho dois problemas.

    1) Demorou quase uma semana ate aparecerem fotos catalogadas na seccao das “Pessoas”. Nao sei se e’ algo que a Google vai fazendo em background nos seus servidores.

    2) Desde que as fotos foram catalogadas (e nao foram todas) nao voltaram a surgir novas fotos. Ou seja, eu adicionei novas fotos, com rostos que ja foram reconhecidos no passado, mas estes nao sao catalogados automaticamente. Fiz algo errado?

    Nota: Para ter esta funcionalidade, a app pede que seja ligado o backup/upload automatico das fotos para o Google Photos. Apos a primeira catalogacao desliguei esta opcao e faco o upload manualmente atraves do browser.

    • Luís says:

      Acho que na tua nota tem a resposta à pergunta do ponto 2.

    • Hugo Cura says:

      1- Isso deve depender da quantidade de fotos e sim, é algo que está a ser processado do lado da Google. Julgo que no meu caso demorou 3 ou 4 dias.

      2- Todas as novas fotos são catalogadas corretamente. Tenho sempre o upload automático de fotos ligado. Se a funcionalidade de reconhecimento requer o upload, então ao fazeres isso terás desativado.

  2. Jason says:

    Bom tutorial. Tenho isso ativo no meu e nunca percebi o porquê de não funcionar no da minha esposa… Mas agora já percebi, tenho o meu com linguagem em Inglês dos US e ela em PT. Provavelmente será por isso!

  3. Cortano says:

    Vocês têm a noção que estão a dar “data” à Google com isto?

    • Vítor M. says:

      É à Google, à Microsoft, ao facebook, à Apple, à Samsung, ao Dropbox, à Huawei, à Mozilla, à IBM, à Adobe e a mais um milhão de empresas que fornecem o que tu usas. Não tens margem de manobra.

      • Allez says:

        Tens sim Vítor.
        Apesar de trabalhoso, podes sempre minimizar ao máximo os dados fornecidos às ditas corporações.
        Eu vejo como uma responsabilidade pessoal, para com as presentes e futuras gerações, não contribuir para criar um futuro sistema social totalitário, do qual, quando estabelecido, será cada vez difícil existir um espírito crítico, liberdade de pensamento, expressão e movimento.

        • Vítor M. says:

          Não acho que seja possível, hoje até na rua estás a ser monitorizado, estás aqui na internet, estás a ser monitorizado. vais na estrada, és monitorizado, faças oq ue fizeres, podes correr, mas não te podes esconder. É o mundo de hoje.

      • Cortano says:

        Claro que sim, mas só vejo a malta preocupada com os dados do W10. 🙂

      • Pedro Trindade says:

        Certo, mas será inteligente dar TODOS os teus dados a apenas 1 dessas empresas? Repara que no caso da Google eles já sabem o conteúdo de todos os teus emails (se tiveres gmail), todos os teus contactos, onde vais e quando (se usarem o Calendário), a tua localização (se tiveres tlm Android), as tuas sms/mensagens (se tiveres tlm Android), as tuas viagens (se usares gmail), etc etc. Ainda lhes queres dar também todas as tuas fotos e videos? Não obrigado….. n contem comigo para isso. Tenho um NAS em casa e é lá que faço o backup das minhas fotos, chega muito bem. Não se esqueçam da velha máxima que diz que quando um produto é oferecido, isso normalmente significa que o produto és TU, neste caso, informação que será usada pela Google da maneira que bem entender….

        • Vítor M. says:

          Tenho de discordar de algumas coisas. Isto porque, como deves saber, grande parte dos servidores e backbones existentes por onde flui a Internet no planeta são propriedade da Google (Alphabet), logo, se eles quiserem saber tudo sobre ti… é num estalar de dedos. Isto porque tu és tu mas és um número nas finanças, um número na segurança social, a tua foto é um número no Instituto dos Registos e Notariado, a tua filiação é um número, as tuas movimentações bancárias, o teu currículo escolar, o registo do teu automóvel… tudo hoje está em serviços Google, ou tem suporte de parceiros Google ou são comercializados dentro de estruturas onde o Google tem acesso.

          Não se enganem 😉

          Tu vais à net, levas o teu user agente, o teu IP, e tanta informação que é comercializada com dezenas, se não mesmo centenas, de entidades que tu usas e sim, és o produto (tu e todos).

  4. João says:

    Esta funcionalidade permite que uma foto tirada seja automaticamente partilhada com as pessoas das fotos? Lembro-me de ver qualquer coisa sobre isto mas não sei usar ou activar.

  5. Rui Peixeiro says:

    Também já o tinha feito desta forma há uns meses e tudo funciona bem.
    Demorou semanas até catalogar os milhares de fotos que já la tinha e tive ainda algum trabalho manual a “reunir” caras, principalmente de crianças que foram crescendo e nem sempre o “Google” identificou como sendo a mesma pessoa!
    Agora, até o cão conhece… e é muito porreiro pode procurar pelos nomes das pessoas, locais a até por algo tipo “Opel corsa” e apresentar as fotos correctas!

  6. Kap75 says:

    E no IOS, como se faz?

  7. Miguel says:

    Eu segui um tutorial muito semelhante há cerca de 1 ano mas na altura diziam para limpar todos os dados da app Google Photos que eu na altura fiz e resultou, mas depois obriga a sincronizar a coleção toda novamente. Mas se realmente não é preciso esse passo conforme mostram aqui, ainda melhor.
    O Google Photos é realmente a melhor opção para armazenamento de fotografias para uma pessoa “normal” pois é simples, com algumas funcionalidades muito avançadas (como reconhecimento de imagem), sem limite de armazenamento para fotos com uma qualidade muito razoável independentemente do numero de fotografias que temos e acima de tudo é gratuito.

  8. HG says:

    O picasa não tinha uma função semelhante?

  9. Nunes says:

    Grande dica! Obrigado Ppware. Agora sim já posso finalmente usar a feature de partilhar automaticamente photos com algumas pessoas (familiares) sempre que tiro fotos delas. Esta funcionalidade tinha sido anunciada no google io de 2016 mas nunca tinha chegado cá, mas agora entende-se porquê.

  10. Ricardo Agostinho says:

    Post muito bem estruturado, bem explicado e eficaz! Congratulações e muito obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.