PplWare Mobile

Android tem 10 milhões de aplicações maliciosas


Autor: Pedro Pinto


  1. James Bond says:

    “Será o malware o grande inimigo do Android?”

    A resposta é NÂO!
    De facto, eles são AMIGOS! Porque o próprio Android é um malware!

    10.000.000 de aplicações maliciosas, é obra…

    É por esta razão que eu não gosto que associem o Android ao Linux. Confundir Linux com Android é mesmo que confundir a obra-prima do Mestre com a prima do mestre de obras. 🙂

  2. Diogo says:

    Nisto o IOS, Windows PHone 8 e blackberry OS levam a melhor !

    Talvez por Android ser o SO mais usado? Secalhar. Mas nunca nos podemos esquecer da velha questão, o android mais barato custa uns 60€.

    Referindo aqui uma opinião acerca dos sistemas operativos moveis, defendo que neste momento existe um sistema operativo para cada tipo de utilizador !

    • António says:

      60 euros? que caro!

    • Nunes says:

      não é só por ser mais usado, pois quando a plataforma da Apple era a mais usada, o Android mesmo assim era mais atingido por malware!

      • Jose says:

        Quando é que a Apple foi mais usada?

        Antes to Android e a treta da concorrência dos Smartphones, a Nokia que tinha a frente do mercado.

        Depois veio o Android e os Smartphones, a Nokia desceu, mas a Apple nunca teve no pódio.

        • Nunes says:

          percebo a tua observação, mas estás a confundir vendas com o uso dado à plataforma, que é o que torna algo um alvo de malware!
          O facto é que a plataforma da Apple se tornou a mais usada, sendo isso uma função do número de aparelhos e do tempo e investimento dos utilizadores em aplicações. A amplitude da loja da Apple e a qualidade do browser, ultrapassaram rapidamente o que existia no Symbian e no Blackberry

  3. Robert Soares says:

    Nada melhor que o meu bom e velhinho 3310.
    Mando sms, faço chamadas e ainda tenho o snake pa jogar

  4. TMC says:

    Só apanha virus, trojans ou outras coisas maliciosas no android quem quiser. Como dizem no artigo e muito bem , estas aplicações vêm de lojas não oficiais. Basta fazerem os vossos downloads da google play que não têm problema nenhum.
    Também Há aquelas pessoas que vêm negócios fantásticos na net e depois são burlados, se forem a uma loja oficial isso não acontece.

    • António says:

      Mas não é a grande vantagem do android puder instalar plantações fora das lojas?

    • Miguel Marques says:

      @TMC
      Deves de ler o artigo na diagonal.
      Mas eu leio para ti…
      “A 30 de Janeiro de 2014, no Google Play havia 1.103.104 de aplicações e, nas lojas não oficiais, muitas outras mais.”
      Só na loja oficial (Google Play) havia um milhão cento e três mil e cento e quatro aplicações infectadas!

      Não custa nada prestar só um pouco mais de atenção.

      Evita-se asneiradas e de se dizer barbaridades.

      • Tó Zé says:

        Aprende a ler português.

        1.103.104 de aplicações estão a referir-se ao número de aplicações na loja e não ao número de aplicações infectadas, quantas aplicações pensas que existem na Play Store?

        • João Inácio says:

          Por essa lógica, as lojas não oficiais têm mais apps que a Play store…

          “…no Google Play havia 1.103.104 de aplicações e, nas lojas não oficiais, muitas outras mais.”

    • André Almeida says:

      Tal e qual…O mal é que muita gente não é capaz de pagar nem que seja 1€ por uma aplicação para depois ir buscá-la de forma “gratuita” que muitas vezes vem com estas coisas atreladas a elas.
      Eu sempre instalei as apps do google play e se for caso disso compro as apps porque não é por meia dúzia de euros que vou ficar mais pobre!

      • Nelson says:

        Mas tens app’s no Google play, que são a pagar, e ainda vêm com vírus!

        • Aquele cenas says:

          E a Loja da Apple? É um mar de rosas? Deve ser…

          Não tenho vírus nenhum no meu telemóvel, e porquê? Porque sei o que instalo e tenho cuidado.

          Deixem-se de fanatismos e sejam justos…
          Android tem malware, negá-lo é negar a própria humanidade.
          Assim como deve haver malware para o iOS.

          Deixem-se de garotices.
          Tal como já foi dito o Android tem mais market share que os restantes, logo é perfeitamente lógico que seja um alvo mais provável.
          Tal e qual como nos PCs o Windows é quem tem a maior % de malware.

          • Nelson says:

            É um mar de rosas, porque a Apple não permite a nenhuma aplicação que sequer tente fazer mais do que aquilo que precisa.

            Famtismos? Conheces uma empresa chamada cisco? Não, não faz telemóveis! Mas veio trazer a público um estudo que revela que 99% do malware móvel é android, queres mais provas?

            Tenta meter a cabeça debaixo da areia, tenta!

    • Sergio says:

      Andas muito mal informado….

    • Nelson says:

      Na loja oficial, tem lá muito malware, basta ver aplicações mais suspeitas…

      • João says:

        Costumas instalar aplicações suspeitas? Boa, boa, já percebi que o senso comum não te assiste. Só falta dizeres que também instalas sem ler as permissões…

        • Nelson says:

          Eu não, mas só estava a provar que lá por estar na store da Google, não quer dizer que não tenha malware.

        • Nunes says:

          ler permissões não serve de muito quando encontras razões para confiar – é uma avaliação de risco! O que deveriam fazer era permitir um controlo fino dessas permissões, de preferência a pedir autorização individual para a maioria delas em vez de tudo ou nada!

    • Jose says:

      Da mesma maneira que só apanha virus no Windows quem quiser.

  5. helcap06 says:

    eu sempre usei e uso aplicações com c****s ou o lucky patcher
    continuarei a usar, ate agora sem espigas.

    se um dia apanhar algum virus terei de arcar com as sequencias

    se vir que a aplicação vale bem os seu euros posso comprar

  6. Telmo Barros says:

    Só me dão vontade de rir. Tenho telemóvel com android desde que existe e nunca mas nunca tive problemas. Estes comentários até fazem lembrar uns iluminados com quem trabalho que dizem que o android não presta para empresários…que mentecaptos do crl. Deixem-se de ir a sites porno com a porra dos telemóveis que deixam logo de apanhar virus e mais não sei o quê. Qualquer dia apanham pelo telemóvel hepatite de A a Z e ai sim, depois queixem-se….

    • Sergio says:

      Parece que já foste afetado….

      • Telmo Barros says:

        estava a ver que niguem mandava a piada…já estava a ficar desiludido.

        • Sergio says:

          Lá está, não era uma piada…

          Convém mesmo ires tratar disso o quanto antes. Segundo o que dizem isso começa com o facto de achares que os que estão à tua volta é que estão mal e tu é que estás bem, mas isso é só o começo. Depois começas a dizer que os outros fazem coisas, que no fundo são os teus hábitos. Mas cuidado que a situação ainda se pode complicar mais…

          Trata disso, olha a tua vida e a dos que te rodeiam…

          • Hugo Marques says:

            Bem, não obstante do cometário do usuário Telmo Barros,que não esteve no seu melhor (nada mesmo), pelo que reparei no que li, deves mesmo ter muito que fazer para estar aqui a comentar tudo o que comentam e além disso das muito importância ao facto do comentário desse tipo e sendo assim acho que te afeta muito a pormenor do que ele escreve. Deves então eventualmente tu verificar se não tens nada que faça mal às pessoas que te rodeiam. Voltando ao assunto do tema, sou adepto do Windows phone e não tenho nade de mal assinalar sobre este sistema.

          • Sergio says:

            @Hugo Marques
            O que eu faço ou não ao meu tempo não é da tua conta. Enfim cada tóino…

    • Miguel Marques says:

      @Temo Barros
      Deves de ser outro que não sabe ler.
      Com os factos a frente do nariz e mesmo assim, “não, não há problema”
      Tipo Family Guy “it’s ok… it’s ok! i take now! it’s ok”
      ou Bryan “Petter the Android phone has security issues!” Petter “NO.. NOOOO… it’s a lie! You All Are wrong”

      LOL 🙂

  7. Nelson says:

    In meanwhile, o Satya na Microsoft “10 milhões? Que me dera que viesse para a store do WP, sem os malwares” 🙂

  8. Miguel Marques says:

    Por estas e por outras é que eu gosto da forma como a Apple faz a selecção das aplicações que são disponibilizadas na App store do iTunes.
    Podem dizer o que quiserem a respeita das politicas de selecção, mas assim este tipo de problemas é minimizado.

  9. diogo says:

    Enquanto estes estudos forem feitos pela Kaspersky Lab e outras que tal vou acreditar tanto neles como na fada dos dentes.

    Ah, e ninguém manda as pessoas andar a sacar as aplicações tipo https://play.google.com/store/apps/details?id=com.sexywomen.good.girlfriendling&hl=pt_PT

    • Vítor M. says:

      Lá está aquilo que disse anteriormente, o que não é do teu goto… não vale.

      É como aquele exemplo do miúdo que estava a jogar à bola e estava a perder: agarrou na bola dele e o jogo acabou!!!!

      Não quer dizer em nada que esta informação não seja muito válida para todos, mas para ti… porque sim… não vale.

      Respeito porque é só para ti.

      • Sergio says:

        Vitor deixa-o acreditar na fada dos dentes, há uma idade para tudo… Não tarde isso passa-lhe.

        diogo, essa app e outras como dizes estão na Play Store não estão? Então qual é a dúvida. Para que serve a Play Store então se nem as app com malware retem…

    • Nelson says:

      Que ridículo! O que é que tem essa aplicação de mal? Á priori é uma aplicação como as outras, aposto que tem lá muitas “bíblias sagradas” que vêm com spyware atrelado.

  10. Pedro Viana says:

    Acho que aqui só há fanboys…

    Uns que preferem ter um sistema mais livre que obriga a maior cuidado na escolha para não viver no fio da navalha (Android), outros que preferem viver numa tirania com a escolha de conteúdos limitada por um ditador (iOS – o Steve Jobs tinha destas coisas – ver vídeo Apple sobre a IBM de 1984) e outros, muito poucos 🙂 que preferem não ter qualquer destes problemas… e pouca escolha de APPs (BlackBerry e WP).

    A parte boa é que ninguém tem que conviver no mesmo ecossistema e as escolhas de uns não implicam os outros como acontece na política, em que pouco menos de metade de nós, cada 4 anos, temos que (sobre)viver com as escolhas de pouco mais da metade.

  11. Pedro Viana says:

    Mas já agora, se no mercado do Android existem 1,1 milhão de Apps, como é que existem 10 mihões de apps infetadas?
    http://www.appbrain.com/stats/number-of-android-apps

  12. Abílio says:

    Grande negócio o Android para a Kaspersky Lab, não é?

  13. Pedro Antunes says:

    é só canalha a comentar uma coisa que no meu ver não tem nada de mais, mas respeito e aceito a opinião de todos, mas gostava de referenciar que existem “certos personagens” que só vêm para aqui comentar e criticar os outros e que não dizem nem acrescentam nada útil ao tema. deixem-se de ser como a maior parte desta população que só critica e em vez disso tornem-se pro-activos. cumprimentos a todos

  14. Helder Monteiro says:

    Apesar do Android ser bastante atacado por malwares, não quer dizer que os malwares façam realmente efeito.
    O Android tem uma poderosa sandbox, e os malwares mesmo que instalados no equipamento não fazem grande efeito, até porque um malware (se o equipamento não tiver root), é praticamente impossível fazer alguma coisa sem o consentimento do utilizador.
    A sandbox do Android impossibilita que as aplicações possam interagir directamente uma com as outras, isto é, uma recolher dados da outra, a não ser que o utilizador aceite as permissões de acesso das aplicações.
    Visto que não podemos bloquear permissões de forma nativa (o Android 4.3 tinha um mecanismo de controlo de permissões, mas parece que foi removido no 4.4.x, salvo erro!), existe o xPrivacy, que é uma excelente aplicação para controlar permissões e bloquear as que não queremos.

    Por exemplo, o script do root (busybox) é considerado malware, dependendo do antivírus que usarmos. Mas será que é realmente algo nocivo ao sistema?
    Acontece é que o script altera ficheiros no sistema e permite que tenhamos acesso ao utilizador com as permissões mais altas (Root).

    Na minha opinião, a única forma de reduzir os malwares na Play Store, é proibir que possam entrar aplicações que necessitem de root e que possam vir a aproveitar do equipamento se o tiver.

    “Nada acontece sem que haja uma interacção do utilizador!”

    Cumprimentos, 😉

  15. eprooo says:

    O que a Kaspersky Lab quer dizer é que o android é uma mina de ouro para eles. God bless Android

  16. golias17 says:

    O mais interessante que era saber como correu o estudo deles só sobre a play store não dizem, assim vendem mais claro!

    Para ser sincero este estudo não me intimida nada, todas as recomendações eu não cumpro e tenho dúvidas que venha a apanhar vírus/malware, pois nestas coisas o bom senso conta muito!

  17. Joao PEixoto says:

    facto1 (que para alguns aqui não perceberam):
    a goople play tem +- 1.120.975 apps neste momento.
    http://www.appbrain.com/stats/number-of-android-apps
    facto2: não existem 10 milhões de apps DIFERENTES infectadas (não é difícil perceber isto tendo em conta o facto1, mas com títulos como o deste artigo, não levo a mal a conclusão errada a que chegaram)
    gratz ao autor por induzir em erro 99% dos users
    (em defesa do autor não é fácil encontrar um título pouco dúbio para este artigo, visto que o título não está errado)
    o máximo dos máximos foram 10 milhões de detecções de trojans/virus etc pelos laboratórios da Kaspersky que está longe de querer dizer que a maioria dos utilizadores percebeu, que existem 10 milhões de apps (diferentes) maliciosas.
    podem sim de facto estarem 10 milhões de apps infectadas…
    basta uma infectada estar instalada em 10 milhões de telemóveis diferentes…são 10 milhões de apps infectadas…
    daí o título ser claro…vai um longo caminho….

    • Joao Peixoto says:

      Já li a notícia original em Inglês.
      Pelo que percebi existem 10 milhões de apks infectados a circular pela net. Para quem não sabe apk é o ficheiro que permite instalar a app no aparelho. No windows seria um .exe para dar um exemplo…
      tendo em conta que existem só +-1 milhão de apps no mundo DIFERENTES….o que quer dizer é que existem muitas apps repetidas por aí (nas lojas não oficiais) com trojans lá dentro.
      Pode ser só uma app que esteja infectada mas que esteja em 10 milhões de sitios diferentes a circular por aí…
      até a todas as apps que existam estarem infectadas (cerca de 1 milhao) que estejam repetidas 10x por aí…

      gostaria de saber como chegaram aos 10milhoes…
      só encontrei a volta de 1 milhao de apps nas 36 lojas que existem para android.
      http://www.onepf.org/appstores/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.