PplWare Mobile

LinkedIn já tem mais utilizadores que o Twitter


Autor: Marisa Pinto


  1. David Ferreira says:

    cheio de empresas de recrutamento. algumas com pessoas incopetentes que nem fazem uma avaliacao da pessoa que estao a convidar porque recebem a cabeça

  2. Nelson says:

    Infelizmente já começam a existir pedidos de ligações no LinkedIn por pessoas que pura e simplesmente querem ter muitas connections, e nada servem para teres conhecimento de trabalho ou outras questões profissionais. E se calhar até são users fictícios.

    Mais cedo ou mais tarde deixa de ter a utilidade que tinha até hoje.

  3. Telmo Viana says:

    Ter um perfil no LinkdIn sem dúvida que marca a diferença e muitas empresas recrutam por aqui.. falando agora do Google+ ser a 2ª, esses números valem o que valem visto que ter uma conta gmail = ter perfil no goolgle+.. desses 300M de users quantos são activos? eu falo por mim, tenho 2 contas no google+ (leia-se gmail) e não faço uso da rede social..

  4. Pedro Azevedo says:

    Eu acho isso absurdo. Twitter ouve-se falar em todo o lado, agora Linkedin? Por amor de Deus…mas isto vale o que vale…

    • Telmo Viana says:

      a mim não me espanta.. eu não tenho conta no twitter e tenho no linkdIn

      • Pedro Azevedo says:

        Lá por teres significa o quê? Eu também não tenho facebook e tenho Twitter, logo também poderia dizer que há mais utilizadores naquele que eu utilizo do que no facebook, mas tenho a decência de reconhecer que ouve-se falar em facebook em tudo e mais alguma coisa…a seguir ouço falar nos Twitters…agora Linkedlin?

        Até poderia apostar se fizessem uma sondagem a gente pouco dada a tecnologias se alguma vez ouviu falar em Linkedin em comparação com Twitters e aposto que seria esmagadora o nº de pessoas que nunca ouviram falar no linkedin. E não é só por cá: consumo muita informação americana, e referências ao Twitter e Facebook é em todo o ldo, já linkedin nunca ouvi falar…Terá um mercado particular, mas daí a dizerem que já tem mais utilizadores que Twitter não acredito minimamente…mas como estamos numa época em que tudo se compra, todos se vendem…tudo se corrupem…Fico à espera do estudo que diga que o sapo já ultrapssou o google ou o bing 🙂

  5. João Tavares says:

    Twitter sucks!

    • José Leite says:

      Eu também acho.O Twitter não é muito convidativo,isso é verdade.Não tem,nem nunca terá a força de um Facebook.O Google + também foi uma cena hype na altura.Viveu o seu momento e teve uma grande máquina por trás(Google),que o tentou promover como rede social nº1 num médio prazo,mas não teve nem terá hipóteses.Quanto ao LinkedIn acho que é vantajoso para interesses corporativistas.Parece-me até um pouco elitista,sem grande informação.Mas é a minha opinião.Agora quanto ao Facebook acho que irá continuar a ser “a” rede social por excelência durante muitos anos.Se inovarem em certos aspectos(como tudo na vida),só terão a ganhar.E é super atractivo,quer queiram quer não.Tanto para o bom como para o mau sentido.

  6. João Dias says:

    O número de utilizadores não implica necessariamente a relevância de uma rede social.

    O Twitter até pode ter menos utilizadores que o Facebook, o Google Plus e até o Linkedin, mas não há como negar que será sempre a primeira rede social no que toca a relevância jornalística e referência factual.

    Eu podia dar 20 exemplos aqui de como o Twitter sempre esteve à frente de todas as redes sociais e jornais no que toca a rapidez de informação de um determinado acontecimento. E se calhar alguém viria aqui meter mais 30 exemplos a seguir.

    Se querem saber o que se passa neste preciso momento, escolham bem as pessoas que seguem no Twitter – pessoas e agências relevantes, não personalidades conhecidas ou celebridades, que isso é lixo mental – e eu vos garanto que não precisarão de consultar as notícias na televisão para saberem as tais coisas de “última hora”.

    Porque na TV e na rádio as notícias nunca são de última hora.
    As próprias redacções admitem isso e recorrem muitas vezes ao Twitter.

    Ex: Acidente de comboio em Alfarelos, há coisa de um ano atrás. Hora do acidente, perto das 20h. Noticiário perto das 21h e só muito depois é que se viram reportagens completas do acidente.

    Quanto ao Linkedin, eu percebo a necessidade de se estabelecerem contactos. Mas nem todos estamos à procura de emprego ou de estabelecer conexões empresariais todos os dias.

    Já informação…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.