PplWare Mobile

Netbeans 7.4 – O melhor IDE de programação?


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Nelson says:

    O meu IDE preferido para Java, já muito tempo passei em volta desse NetBeans…

    Pena não ser tão apoiado como o eclipse…

    • Eleck says:

      a reposta é simples o eclispe é open source podes desenvolver plugins pare ele personalisar o que quiseres e tudo, enquanto que o netbeans não apesar de poderes desenvolver plugins para ele também o codigo é fechado e o gerador de código que ele tras facilita pessoas no inicio a aprender java mas depopis só complica

    • Filipe YaBa Polido says:

      Aqui à tempos aconteceu-me uma com o NetBeans que fiquei parvo… o JAR gerado não corre porque não tem manifesto 😐
      E encontrei uns fóruns onde se queixam do mesmo.
      No Eclipse nunca tive que me preocupar com isto…
      De resto tem umas novidades interessantes, mas duvido que troque.

  2. Tiago Santos says:

    Curioso ainda hj tentei instalar o netbeans 😀 e para terminar não consegui com uns erros para criar a pasta $HOME\.nbi 😛 enfim tudo insto para dizer que eclipse é so sacar e esta pronto a desenvolver… Sem contar que a quantidade de addons e feature é imensa.. Ser opensource é neste caso uma mais valia.

    Já usei os 2 mas atualmente no trabalho uso quase exclusivamente eclipse.

    Cumps

  3. Guadalberto says:

    Para Java talvez.
    Mas o melhor IDE de programação é de longe o Visual Studio.

  4. Telmo Viana says:

    Eclipse 😀

  5. David Ferreira says:

    Visual Sudio xD

  6. Pato says:

    O melhor IDE é sem dúvida alguma, o Visual Studio. Por milhas. Só o team fundation dá um jeito…

    Esse pode é ser o melhor em JAVA. Mas isso já é outra conversa.

  7. Gustavo Fresco says:

    Intellij, muito bom, mesmo a versão comunitária

  8. Para programação em Java pode-se dizer que é dos melhores, ficando na minha opinião pessoal acima do Eclipse (que está cada vez mais pesado) mas muitos furos abaixo do IntelliJ Idea.

    Agora IDE a sério é mesmo o Visual Studio 2012/2013!
    Claro que também muito relacionado com a fantástica linguagem C#, mas um Visual Studio com o Resharper é, simplesmente, priceless!

    • Eleck says:

      fanboys aki não se faz o favor.
      e para ficares caladinho vais ficar a saber que o c# é uma cópia da m$ do java e quando falo em cópia é mesmo cópia pois ela derivou directamente da estrutura do java como se de um fork se trata-se

      • lmx says:

        completamente…

        A Ms começou com versões tipo Visual J++ 😀 nem imaginação tiveram lol

        cmps

        • Paulo says:

          Bom dia.

          Disclaimer: fanboy de C# e VS desde 2003.

          Chamem ao C# o que quiserem mas Java nem vê-lo.
          Pode estar à frente no TIOBE mas fiquem com ele (Java) e não incomodem. E sim, sou programador de C#. E sim, é por gosto. É cópia do Java? Eu diria que é com melhoramentos genéticos.
          Para Windows não há comparação entre o VS e qualquer outro. Tenho de ser venenoso: se usarem crackados talvez não seja assim. 🙂 🙂

          Mas esta é uma discussão MESMO de fanboys.

          Sendo isento, assinalo a falta de referências ao Aptana Studio. Em alguns aspectos parece-me mais simples e funcional que o Eclipse.
          Se sacarem o Eclipse do site em vez de instalarem pelos repositórios, têm uma vesão mais recente e substancialmente mais rápida. Ao carregar deixa muitos plugins de fora.

          Cumrps

      • Cristiano says:

        Curiosamente o que disse não invalida o que foi dito acima. Argumento despropositado.

      • Andre says:

        Pfff.. Fanboy ja’ se viu quem e’.. C# e’ uma linguagem 10* melhor que o java. Basicamente o que o java 8 (que ainda nao saiu) vai trazer de novo ja’ o C# tem ha’ 3 anos… Por isso se for uma copia e’ ao contrario. cumps

        • Tiago Santos says:

          AHAHHAH … espera AHAHAHAH… só tenho uma palavra para ti:
          lol

          • Fabrice Leal says:

            AHAHHAH porquê? lol porquê?

            O C# tem expressões lambda desde a versão 4 (2010), o Java 8 (esperado em 2014) vai inclui-las agora. Onde está o lol?

            Neste momento é o Java que está atras do C#. O C# é uma linguagem mais expressiva que o Java, que é uma constatação tirada pela maior quantidade de construções sintacticas disponiveis (linq, asyncs/awaits, lambdas, etc). Como programador não quero ter apenas programação orientada a objectos. Não quero ser obrigado a pensar em classes e heranças de 50 classes para poupar 2 linhas de código. Quero o máximo de ferramentas ao meu dispor. A programação orientada a objectos é apenas uma ferramenta ao dispor do programador, não é uma ‘silver bullet’, tal como a programação funcional (ou orientada a funções, …) não é uma ‘silver bullet’. São ferramentas.

            http://en.wikipedia.org/wiki/Comparison_of_C_Sharp_and_Java

            O que interessa ignorar o C# porque é uma copia do Java (que é …)? A concorrência só faz bem!!! Ou o pessoal também refila que o chrome ou o firefox são cópias do internet explorer (eu uso o chrome, só para deixar claro que não sou 100% m$ 😉 )? Pensando assim, a maior parte das linguagens de programação são cópias melhoradas do C. Vamos todos ao C!

            Por ultimo, diria que a maior vantagem de usar Java seria que a aplicação seria mais portável (linux, windows, macs, …). Não sei em que estado está o Mono.
            Mas também diria a maior parte do pessoal não vai ganhar a vida a fazer aplicações para serem cross-platform.

          • Nelson says:

            A maior parte do pessoal está-se a c____ para expressões lambda.

            A diferença é que o Java tem milhões de máquinas virtuais, bibliotecas de código livre e gratuito, correm em todo o lado, corre bem, é 100% garantido, e pegas em 5 programadores á toa, e a probabilidade é que esses programadores já saibam bem Java.

            É a linguagem mais popular do mundo.

            O resto? É conversa…

          • lmx says:

            as funções lambda…são uma bela treta…para quem gosta de linguagens limpas e bem definidas…

            quanto ao mono…é um presente envenenado…por duas Empresas…

            Em primeiro Lugar pela Oracle, em que a MS só se safou porque a SUN deu um tiro no pé e licenciou o java gratuito no windows…mas apenas no windows(não sei se perceberam a coisa…).

            Em segundo lugar pela M$ que apesar do seu apoio para tentar divulgar o C#, a tecnologia criada/alterada(lol) por si não tem uma licença explicita para outras plataformas…

            Logo portanto o Mono tem problemas de licenciamento brutais, quer por parte da Oracle(por toda a tecnologia java que é usada, e apenas pode ser usada dessa forma em Windows), quer por parte da M$…

            Mesmo que a MS torne a licença no que toca ao seu código bem definida no futuro…existe sempre o problema de base…a M$ usa e abusa da tecnologia Java, e essa em plataformas não Windows, não está licenciada free!!

            Existem openjdk’s mas a tecnologia por baixo esta toda salvaguardada…não é ao acaso que nasceu o python…e está a ter um forte crescimento, sendo já uma das linguagens mais usadas no mundo.

            Java corre em todo o lado…quase que até na torradeira lá de casa…e C# onde corre??

            Há pois é…

            Mas o que importa resalvar é que a M$ nunca criou nada de jeito tirando o Office(mas que também começou como conceito do lotus da IBM…se calhar no fundo nunca criou mesmo nada)…usurpou sempre tecnologia, porque nunca foi uma empresa capaz de criar algo bom.
            E pior…esta empresa deitava o java abaixo como tudo(era a inveja de serem incapazes de criar algo Multiplataforma), e disseram que nuca na vida usariam uma coisa dessas…credo!!
            Olhem afinal não só usam como copiam 😀 e tudo á grande e á Francesa…

            cmps

          • Nelson says:

            E como é que me esquecia!

            Android e Garbage Collection, a melhor que há!

      • Carlos says:

        Hombre, na mesma frase chamar a um gajo de fanboy cai mal…
        Ainda se ao menos soubesses do que estás a falar.
        Para tua informação, o C# foi concebido pelo mesmo senhor que anteriormente desenvolveu o ObjectPAL e o Delphi.
        E bom, se o teu problema é copiar, o Java nunca deveria ter nem generics nem expressões lambda, porque o C# já tem isso há que tempos.

        • lmx says:

          O Anders Hejlsberg a que te referes…foi o senhor que “copiou” o java…

          Sendo que ele antes de ser capaz de com a sua equipa criar o C#, tentou com o j++ salvo erro…mas a coisa ainda não era nada de especial…

          Foi por tentativas que lá chegou, não quero tirar mérito a este senhor por isso…ele tem muito mais do que qualquer um dos presentes…

          Mas o feio foi não ter capacidade para do zero criar algo como, o Canadiano James Arthur Gosling(criador do java), este sim um senhor…

          Este Anders, não fazia parte sequer da Microsoft…como todos ja sabemos a Ms quando quer fazer alguma coisa tem que ir sempre ao mercado…porque não tem know how dentro de portas e como tal, este senhor veio da Borland para a Microsoft, e por lá continuou, até de depois de varias tentativas, o C# lá pegou…

          Mas o importante, que foi todo o know how ganho com o java para o usurpar…e isso parece-me um quanto feio…mas isso se calhar é um defeito meu, que considero que tenho alguns princípios…

          cmps

      • @Eleck

        Primeiro: eu faço disto vida e são muito poucas as linguagens e IDEs onde nunca meti as unhas.
        Segundo: tenho uma vasta experiência com a linguagem Java e frameworks conhecidissímas (Guava, Springs, Hibernate, Jasper, Drools, jBPM, Activiti, Struts, etc) e conheço muito bem as frameworks correspondentes em .NET (algumas não existem porque estão integradas já no próprio .NET)

        Terceiro: queres que te liste aquilo que não tens em Java mas tens em .NET? Conceito de genéricos muito superior (type erasure em Java, sabes o que é?), delegates sem ter de implementar imenso código ou usar bibliotecas externas (Guava por exemplo), lambda expressions (aquilo que só agora vais ter no Java 8), LINQ (já tens algumas frameworks que o fazem, mas sem a syntax), Expression Trees (vai lá tu gerar código Java em runtime… um pincel!), conceito de colecções mais bem trabalhado (se bem que consigo apontar algumas falhas tb), etc.

        A realidade é que a linguagem Java está a anos luz de C# e para comparares ambas as frameworks precidas de adicionar, na grande maioria das vezes, bibliotecas externas às core do Java para conseguires sequer comparar com o core .NET (algumas exepções claro).

        Mas pronto, parece que sou um fan boy e disse claramente no meu 1º comentário que Java é lixo e C# é que é bom…

    • Nelson says:

      O que é que é um “Visual Studio”?

      LOL!

      • diogo says:

        O visual studio e um IDE que serve para programar em Visual Basic (VB), C, C++, C# e J# e é desenvolvido pela microsoft

        • Nelson says:

          Então é um eclipse/netbeans/intelij a pagar? Ou mesmo Xcode?

          Obrigado… lol

          • lmx says:

            é mais ou menos isso lol

            com a vantagem(leia-se desvantagem), de ocupar gigas e gigas de RAM 😀

            cmps

          • iCorrect says:

            O Visual Studio (VS) é pago para quem quiser o pacote completo.
            A versão paga é um IDE “canhão”. Quem conhece bem as diferentes Frameworks da MS sabe o poder do VS.

            Quem não tiver euros para gastar no VS pode sempre recorrer às versões Express do Visual Studio (http://www.microsoft.com/visualstudio/eng/products/visual-studio-express-products) que, apesar de mais limitado que o pago, continua a ser um IDE “canhão”.

            Para a maior parte dos .NETers as versões Express chegam e sobram para o que fazem no seu dia a dia profissional/académico/pessoal.

            O Eclipse, NetBeans, Aptana, são muito bons IDEs. Há funcionalidades que o Eclipse e o NetBeans já têm há várias anos e que apenas agora o VS está a implementar.

            A concorrência tem disso e ainda bem. Assim ficamos todos a ganhar.

          • lmx says:

            não obrigado…de graça,… já e caro…

            cmps

          • @lmx

            Em relação ao comentário sobre a memória RAM e julgando que falas do VS, quanto à tua experiência pessoal não posso falar, mas a mim nunca me ocupou sequer mais de 500MB de RAM, ao contrário do tão aqui defendido Eclipse que, com configurações por omissão, consegue facilmente por a VM a ocupar-me 1GB de RAM (e nem vou falar dos mais 500 MB ocupados em paralelo quando ponho um servidor Web a executar (1GB + 500MB… surrela!). Sou sempre obrigado a mexer no eclipse.ini e fazer tunning à máquina virtual do bicho ou sou obrigado a andar com PCs com 8GB de RAM (e mesmo assim, se reduzir demasiado a RAM ao Eclipse, uns 400MB por exemplo, começo a levar com crash atrás de crash). Agora imagina o que é programar em VMs de desenvolvimento…

            Felizmente existe o Netbeans, que nestas últimas versões evoluiu imenso, e o IntelliJ Idea que funcionam que nem um mimo. Pena é o suporte de plugins que acabam sempre por obrigar um gajo a ter de usar o Eclipse para algumas coisas…

          • lmx says:

            boas joão…

            A historia da ram alocada pelas vm’s é transparente a qualquer uma das linguagens…se quiseres podes arrancar com menos…apenas é uma caracteristica, em que se for preciso a vm pode alocar até x de ram…

            Para geração de código em runtime…porque não usas jit compiling via hostspot…é suportado a long time ago desde…a versão 1.2 do java…ano 200-2001??salvo erro.
            Não vem configurado de base tens que dizer a vm que queres jit compiling …ela não adivinha 😉
            Olha que vale a pena, pois o código fica te tal forma optimizado, que corre super rápido…não da primeira vez é claro, mas quanto mais corre melhor fica 😉
            Ou então AOT compiling, este é lento a compilar,mas é mais rápido a lançar a aplicação…no entanto a aplicação não fica tão optimizada como com dynamic JIT…

            A nível de optimização o JIT é melhor pois apenas é optimizado o código que mais corre, ficando este mais optimizado…mas é lenta a correr o código…na fase de warmup…

            a treta das maquinas virutais, de base teem um x de ram associadas…podes altera-lo, mas isso é em qualquer plataforma…olha o caso do firefox…

            No caso do VS…referia-me mais até ao tamanho do software…4 gigas ou mais,…nem era tanto a RAM, sendo que no dias de hoje qualquer IDE completo usa carradas de RAM(pode usar ou não…pelo menos o seu stack pode crescer imenso)…á excepção claro do QT Creator, que é uma pérola, mas muito centrado em C/C++/QT…

            Mas é tudo configurável…podes correr o teu tomcat com 256 megas de ram, mas depois fica mais complicado para poderes fazer uso do Garbage Colector,e JIT…maquinas virtuais, são uma treta para estas coisas…

            O principal objectivo das linguagens compiladas+interpretadas, é a sua portabilidade…no caso do C# fica meio esquisito a utilização deste método sendo que só corre em windows…talvez por isso o código compile de base mais optimizado para arquitecturas windows, nas outras nem corre…
            Mas também podes atingir esse objectivo com java, sendo que depois ficas com o mesmo problema…a falta de portabilidade…que é talvez o maior problema do C#…

            Não é ao acaso que o Java é a segunda linguagem mais usada no mundo!

            cmps

          • Josefina says:

            Java é a mais usada em maquinas de café e torradeiras só se for.

    • Pedro Silva says:

      Ha uma grande diferenca entre VS/Resharper e NetBeans:

      VS – Pago. Sem o resharper nao faz nem metade do que o NetBeans permite em termos de refactoring e navegacao.

      Resharper – Pago

      NetBeans – FREE!!

      Eu uso os dois profissionalmente nao sou nenhum fanboy, mas a verdade eh q para .NET nao ha um IDE como o Netbeans para Java FREE!!

      • iCorrect says:

        Consider Visual Studio Express. Free, Simple, Powerful Lightweight and yet complete Visual Studio powered by Microsoft.

        • Pedro Silva says:

          O VS Express eh vocacionado para estudantes e para quem programacao e’ um hobby. Nao e’ para profissionais. Visual Studio e NetBeans foram desenvolvidos para profissionais! Nao se pode comparar…..

  9. Hugo Batista says:

    Em relação a Java não desgosto mas o IntelliJ IDEA para mim está claramente um nivel acima do NetBeans, para web o PHPStorm como favorito.

    Como IDE num todo tenho de dar a mão à palmatória e entregar o prémio ao Visual Studio (com ReSharper =P)

    PS: Já à uns tempos que me tornei fã da JetBrains e dos seus grandes produtos.

  10. temp says:

    Visual Studio para c, c++ e c#

    Para java..Netbeans sem duvida, quem gosta do eclipse gostava que explicassem o porque ja agr..que dizer que é bom so porque sim..

    • lmx says:

      para c/c++,etc

      Qt Creator, um luxo de IDE

      Code::Blocks um luxo de IDE, poderosíssimo, mas as ultimas versões estão a ficar tipo Eclipse/netbeans…bloated

      para c/c++, e outras, talvez seja importante incluir o Geany…”The swiss army knife”.
      Estou agora a desenvolver um plugin para ele mesmo, mas para o adaptar a micro-controladores STM8/avr…é um luxo…

      Visual Studio??Quem tem unhas toca viola, quem não tem instala a gigantesca torradeira aka Visual Studio lol

      cmps

      • Guadalberto says:

        Estás mesmo longe da realidade homem.

        • lmx says:

          eu não sei o que é estar longe da realidade…

          A realidade é seguir os outros como carneirinhos todos em fila?Sem sequer pensar no que faz sentido, e só porque vejo nos outros copio, seja bom ou mau?

          se assim for estou completamente afastado,e de uma forma longínqua da realidade.

          Não sigo carneirada, e recuso-me a programar em C/C++ por exemplo em ambientes como netbeans/eclipse, etc…

          Visual Studio…credo…nem me falem nisso, que me dá um ataque…as pessoas que me conhecem já sabem que não são elas que impõem as MINHAS ferramentas de trabalho.
          Elas apenas definem o que é para ser feito, e como, mas as ferramentas, quem as ecolhe sou eu…afinal quem é que vai trabalhar com elas??

          cada um sabe de si…

          cmps

    • Tiago Santos says:

      É opensource, o que significa que tens plugins e features para tudo e mais alguma cosia … Consegues apenas instalar aquilo que precisas e nao ter tudo instalado ficando pesadão.

      Cumps

    • Nelson says:

      Também concordo.

      Opá, é tudo a mesma coisa.

      O NetBeans tem uma coisa fixe, que é para criação de GUI’s Java Swing, está séculos á frente da concorrência. Mas séculos mesmo, é 50% para isso que quero o IDE, o resto é a ferramenta gráfica para o debugger, que é igual em todos…

      Há, e tem suporte Jindent, para me por o código todo pipi… 🙂

  11. someone says:

    Talvez para Java, de resto o Visual Studio ganha sem problemas.

    • lmx says:

      concordo que para C# visual basic seja melhor um IDE que as suporte.
      já para J++ J# ,nem sei o que te diga…

      Para c/c++ nenhuma das duas é uma boa opção…pera isso tens ide’s de bolso que dão 10 a zero a qualquer uma delas…
      Programar em c/c++ numa coisa monstruosa, deveria ser crime, e por monstruosa até nem falo em concreto do netbeans, mas sim do megalomano Visual studio…não tem ponta por onde se pegue para c/c++

      cmps

  12. Jonas says:

    Nada disso, para Java -> Eclipse! Podia era ser mais leve…

  13. Em casa NetBeans sempre! No trabalho IntelliJ IDEA!

  14. Rafael says:

    Nunca me tinha apercebido que o NB era da Oracle… 🙁

    • lmx says:

      boas…

      Actualmente já nem sei muito bem como está essa situação…parece-me que o Netbeans, é opensource, e livre…no entanto existem partes que são pertença da oracle, onde existe tecnologia proprietária…não sei se já foram todas removidas ou não, mas pelo que ouvi ha uns anos dizer…perece que é muito dificil remove-las…

      O Eclipse é da IBM…

      A oracle também tem o JDevelop, que é menos conhecido

      cmps

  15. alex says:

    Para Java o netbeans é bastante razoável …agora ser o melhor, duvido. Nada bate o Visual Studio com o TeamFoundation Server.

    • lmx says:

      porque é que toda a gente fala desse sistema de versões??

      não percebo mesmo, com tanto sistema de controlo de versões que por ai anda…

      cmps

      • Nelson says:

        Mesmo…

        O que é que eles querem, que o git não faça?

        Enfim…

        • lmx says:

          eles não conhecem git…a malta da MS nem tinha sequer um sistema de controlo de versões, por isso quando tiveram um ficaram deslumbrados lol…por isso é que pensam que aquilo é uma coisa do outro mundo e que só é possível num producto da MS…quando na pratica existem sistemas de controlo de versões…á décadas lol

          cmps

      • Guadalberto says:

        Quando experimentares ficas a perceber 🙂

        • lmx says:

          boas..

          eu percebo que para quem usa vs seja uma novidade, mas para quem usa ferramentas de código aberto…ha muitos naos que já se habituou a usar ferramentas de controlo de versões…não percebo onde querem chegar com esse entusiasmo todo…

          Meus caros ainda a MS não sabia o que era um sistema de versões , já eles existiam as carradas como software de código aberto…

          Isso é uma funcionalidade banal em qualquer IDE…até o geany :D, sim o micro IDE geany suporta controlo de versões lol

          cmps

          • Era mesmo isso porra, ainda há uns tempos andava-me a tentar lembrar que IDE usei para programar em micro-controladores! Geany, foi mesmo isso!

            Em relação ao controlo de versões, apesar de gostar e ter acesso ao Team Foundation, pessoalmente prefiro usar Git, não por o achar melhor mas porque todos os IDEs que utilizo têm plugins compatíveis e que normalmente funcionam sem falhas, ao contrário do TF que alguns não têm plugins disponível e não me apetece andar a perder tempo a mexer à unha…

          • lmx says:

            hehehe

            é um IDE fantástico, extremamente simplista focado no trabalho…

            cmps

  16. Mário Pereira says:

    para C(ANSI) , geany
    html e css javascript – bluefish
    C# – Mono Develop
    Java – Netbeans, se quisermos dar no android = eclipse.

  17. JoseM says:

    As minhas sugestões:
    Windev – põe qualquer IDE/Framework a um canto.
    http://www.windev.com
    Também “tenho” de usar o Visual Studio, mas não gosto (c#).

    Para Javascript – http://www.wakanda.org/

    Mas como sempre, o melhor IDE/Linguagem, é aquele(a) que dominamos, e mais nada.

  18. Rui Pt. says:

    Notepad do windows.

    • diogo says:

      ahahhahah. Para linux o melhor é o vi ou o nano pelo terminal. É um luxo ahahhaha

      • Nosferatu Arucard says:

        O pouco que aprendi de programação foi com o gcc e o nano!
        Até estes programas já correm em tablets Android sem root!
        (Instalem a aplicação KBOX2 com o Android Terminal, e ficam com um ambiente tipo Cygwin a correr directamente no Android. Depois é só instalar os pacotes pretendidos, como o gcc, o nano, o vim…)

  19. $ says:

    HTML/CSS/PHP eclipse
    Java – Netbeans
    C# – Visual Studio

  20. César Oliveira says:

    De facto o NetBeans é a melhor IDE para desenvolvimento web profissional.

    Pena que tive que o deixar de usar devido ao facto de o FTP do NetBeans não estar a funcionar bem para trabalhar directo com o servidor.

    É o melhor sem duvida nenhuma

    Cumprimentos
    César Oliveira

  21. roney says:

    Para meu uso nada até agora bateu o Vim. Principalmente considerando a possibilidade de programar a partir de um tablet, celular, etc.. usando ssh.

    • lmx says:

      o vi é um maquinão, existem outras ferramentas, mas com tão pouco tamanho a nível de binário/consumos de ram, etc, não conheço outro 😉

      uso e abuso…

      existem ferramentas fantásticas no mundo opensource…a titulo de curiosidade, experimentem, se estiverem dispostos a ter que desligar a maquina a bruta, a abrir um ficheiro de texto com cerca de 3gb de tamanho no windows 😀 ,secalhar nem um giga…a maquina deita-se lol 😀

      cmps

      • roney says:

        Usando Vim + Tmux (para criar e gerenciar janelas) + zsh, fica muito bom. Para completar utilizo alguns plugins do Vim para aumentar a produtividade, como CtrlP, NerdTree, AutoClose, entre outros.

        A desvantagem de usar o Vim é a curva de aprendizagem que é alta. Contudo, chega em momento que você consegue editar qualquer coisa via Vim, aí é impossível abandona-lo.

        • roney says:

          Outra coisa, Vim permite plena compatibilidade entre Linux e Mac. Trabalho com um macbook pro e um desktop com Ubuntu ao mesmo tempo, é uma maravilha usar os mesmos atalhos e ter as mesmas funções em ambos os sistemas.

          • lmx says:

            sim são ferramentas muito bem desenvolvidas, com o seu código muito bem escrutinado…nada de abusos…”tudo na linha” 😀 …são fantásticos, e claro…não de estragam a vista como acontece na maioria dos ambientes gráficos onde passados uns anos tens os “olhos feitos num 8” lol

            Não sei porquê, mas a maioria dos IDE’s tem a mania de ter o background em branco…não percebo a ideia??alguém já conseguiu perceber porquê??
            Embora ja comecem a existir temas menos destrutivos e mais cuidadosos para o trabalhador…é impressionante quase todos virem com temas para estragar a vista, ou cansa-la…acredito que devido a isso também prejudiquem a prestação de quem trabalha com eles…

            cmps

  22. LSX says:

    VIM a todos os niveis

  23. Tiago Tix says:

    Programo em PHP e uso o NetBeans há uns 5 anos. Inicialmente em Linux e desde 2011 em OS X. Com muita pena minha, os bugs que começaram a surgir depois da versão 7.3 (syntax highlight perde-se em ficheiros HTML+PHP, criação de novos projetos dá erros inexplicáveis de Java – NullPointerException, impossibilidade em abrir ficheiros sem extensão com duplo click, etc etc), levaram-me a procurar alternativas.

    Estou a usar o PHPStorm há dois meses e estou a adorar! Consegui personaliza-lo para ficar bem parecido com o NB, sem bugs e com muitos muitos extras.

    Só sinto falta do gestor de projetos.. no Storm cada janela é um projeto, enquanto que no NB na mesma janela podia ter vários projetos abertos.

    Pena também é o Storm ser pago. mas felizmente fazem descontos de 50% para start-ups 🙂

    Experimentem. O primeiro mês é grátis.

  24. Luciano Melo says:

    Vão me desculpar, mas o melhor editor é o Sublime Text + Plugins.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.