Quantcast
PplWare Mobile

Já está operacional uma das maiores fontes de energia renovável da Europa

                                    
                                

Fonte: Euronews

Autor: Ana Sofia Neto


  1. Carl Marx says:

    por isso 40.0000 baterias de carro, mas dá para 1.000.000 Por estas e por outras é que issa da energia verde não passa de propaganda.
    Quando há mais produção de energia (eólica?) amanda água de baixo para cima, para depois amandar para baixo. Tá bem abelha.

    • Não digo says:

      Acho que não percebes o conceito….

    • MCakaZim says:

      Que interesse tem a Amanda com isto tudo?

    • Antonio says:

      Este sistema é bastante utilizado, até cá em Portugal.
      Durante a noite, onde o consumo de energia é mais baixo, a energia gerada pelas eólicas é usada para bombear água para montante das barragens. Tal e qual como a solução que a Suiça aplicou.

    • Realista says:

      Quando geras eletricidade (de dia) fazes funcionar um motor para levar a água até ao topo (montante). À noite como não geras eletricidade então abres as comportas para a água descer que faz girar uma turbina e assim geras eletricidade de noite.

      Basicamente é uma bateria gigante.

    • JCLopes says:

      Vai “amandando” de baixo para cima e de cima para baixo.

    • jorgeg says:

      Bro faz como eu e vai buscar lenha ao monte vais precisar para o Inverno!
      A historia da formiga e da cigarra.
      Ignora estes iluminados de energias alternativas os tipos estao todos comidos!

  2. Luis says:

    preço US$ 2 bilhões – não vou fazer contas para perceber a amortização do valor ao longo dos anos
    e depois o bombear da agua de novo para o reservatório em cima – “nos meses em que a produção de energia é elevada” – com a crise energética vão existir esses meses ? ou a agua vai ficar refém no reservatório inferior

  3. Luis says:

    de referir que em outra noticia é indicado que a China está a fazer o mesmo “Recentemente, a China anunciou projetos para alcançar 270 GW de armazenamento em hidroenergia bombeável até 2025.”
    Esta na suíça alcança 900 MW

  4. Gerardo says:

    De noite o consumo de energia é baixo assim como nos meses de calor. Os Suíços não inventaram nada de novo, em Portugal também se usa o excedente energético para bombear água para as barragens

    • Carlos Silva says:

      Sim, desde o inicio da década de 80 do século passado, pelo menos.
      De facto é principio adoptado na Barragem da Aguieira (lago superior) e Barragem do Coiço (lago inferior) em que as turbinas que produzem energia, situadas anexas ao paredão da Barragem da Aguieira, funcionam como bombas para repor a água retida na albufeira da barragem do Coiço na albufeira da barragem da Aguieira.
      Nada de novo.

    • Redin says:

      Apesar de ser louvável, a diferença aqui é que estamos reféns da disponibilidade de água optimizada em Espanha e o que chega perde-se por desaguamento no mar.

    • JC says:

      O Alqueva também, com a barragem de Pedrogão a fazer de reservatório inferior

  5. Alfredo says:

    Ja não sou menino?
    Sempre ouvi dizer?
    Quando a agua chega ho traseiro.
    Ou ( nadas ou afogas )
    A falta de combustíveis da Rússia.
    Veio acelerar as novas tecnologias inergeticas ha Europa ?

  6. Yamahia says:

    “Este número, que é equivalente a cerca de 40.000 baterias de automóveis elétricos, significa que esta nova estrutura é capaz de gerar eletricidade para quase um milhão de lares.”
    Posso concluir que cada carro electrico consome consome o equivalente a 25 casas.
    Isto vai ser lindo ‍♂️

    • Gerardo says:

      Sabe quanto consomem os carros a combustão para achar que isto é um problema ? Sabia que os novos carros elétricos e as tecnologias V2G e V2H pode usar o carro elétrico para armazenar energia em excesso produzida pelos painéis solares e depois ter o carro a alimentar a casa à noite ou mesmo vender essa energia à rede? Percebam bem como o consumo energético pode mudar radicalmente e a nossa dependência de petróleo vendido por ditaduras diminuir

      • yamahia says:

        Normalmente qd coloca o carro à carga não há sol!
        E vamos carregar os carros com energias dos painéis onde? Áquelas centrais solares que devastam fauna e flora e paisagem e que representam 0,9% da energia “verde” produzida em Portugal?

  7. José Martins says:

    Boas
    Eu fiz parte desta obra desta central elétrica de 900MW são 18km de tuneis
    Li comentários que falam por falar é para lembrar que a Suíça tem duas centrais assim
    Esta é https://www.nant-de-drance.ch/ 900 MW (6 x 150 MW)
    A outra é https://www.axpo.com/ch/de/ueber-uns/energiewissen.detail.html/energiewissen/pumpspeicherwerk-limmern.html 1 000 MW (4 x 250 MW)
    Um resto de dia ou noite feliz

  8. zequinha says:

    Em Portugal chamamos BARRAGENS HIDRO-ELÉCTRICAS e são muito mais eficientes !

    • Ts1lva says:

      Num inverno mais seco, e se Espanha a seguir decidir restringir os caudais dos principais rios, porque também sofre de seca.
      Lá se vai a eficiência…

  9. Ts1lva says:

    Numa altura em que a Suiça também está a prever a aplicação de restrições energéticas.
    E é o gás que faz aquecer a grande maioria das casas durante o rigoroso inverno…

  10. Ts1lva says:

    Retenção de água em grandes reservas, bloqueando o leito normal dos rios, não é lá muito green…
    Ahhh, mas o que são a emissões, pois…

  11. Marco says:

    Alto Rabagão entre 1950 e 1960.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.