PplWare Mobile

Um carro elétrico por apenas 6300 euros? Conheça o Zetta


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Irineu says:

    Pena o design….há mata velhos mais bonitos :/

  2. Cm says:

    Junta impostos e fica em 17mil… mas, ah, e tal… ia interferir nas nossas eleições; não pode!

  3. Nuno says:

    Parece um papa reformas mas muito feio!

  4. Wilson says:

    Gostaria que chegasse aqui no Brasil. O modelo elétrico mais barato por aqui, custa aproximadamente $ 35.000,00.

  5. Rui says:

    Se forem como os Kamov mais lixo russo

  6. Ruben says:

    Não reparei, e pode, por lapso meu, ter visto qual o fabricante desse modelo. Sendo estéticamente menos apetecível, desde que fiável, pelo preço, boa escolha.

  7. José Gonçalves says:

    Se mais não for, ao menos obriga a concorrência a ser mais eficaz e barato

  8. carlos says:

    Mas depois o preço da bateria fica por quanto? 10 mil?

  9. Rasta says:

    Já comprei 3.

  10. Miguel Pereira says:

    Devo estar muito mal de estilo, pois até gostei do design rsrsrsrs

  11. Moacir rodrigues says:

    O futuro chegou.

  12. k says:

    Porque é que estes carros pequenos com potencial são sempre feito pra ca***? Nem é preciso faze-lo muito fixe, bastava não ser um caixote…

    • Ruy Acquaviva says:

      Acho que nesse caso o que causa estranhamento é a proporção. Por ser curto parece que está faltando uma parte do carro. Lembro-me de igual estranhamento e reclamação de extrema feiúra em relação ao Smart quando o mesmo foi lançado. Ainda hoje, quando algumas pessoas já se acostumaram com esse carro, ainda tem gente dizendo que o Smart é horrível enquanto acham aceitáveis automóveis com linhas bem semelhantes, porém com o comprimento normal.
      Concordo que o design não é particularmente atraente, mas acho que o que leva a essa justificada reclamação em relação À estética do veículo é realmente a questão do tamanho.

  13. eu says:

    Uma imitação russa do mítico automóvel Português, o Sado 550.. Este design já é old school
    https://www.rotauto.com/lifestyle/wp-content/uploads/2019/06/Rotauto-Sado550-o-carro-de-portugal.jpg

    • Jorge says:

      Fiz parte da equipa deste projeto. Tenho saudades… Cheguei a fazer 3 litros aos 100, quase o preço da eletricidade para carregamento de um elétrico. Mas, saudades à parte, isto é o futuro e oxalá haja bastante concorrência a bem do consumidor.

    • Rio says:

      O Sado deve ter sido feito na Setenave, as dobradiças das portas são de escotilha de petroleiro.

      • Jorge Figueiro says:

        Não, foi um projeto do Grupo Entreposto (antigo importador da Nissan). Com exceção do motor recorreu-se a tudo que a industria nacional conseguia fornecer. Infelizmente nem tudo o resto conseguia ser nacional mas ainda assim era o bastante para ser considerado “nacional”. O pai original do projeto foi o Eng. Nery de Oliveira. Depois juntou-se o Eng. Reis Tomaz, ambos já falecidos.

        • LUIS says:

          Infelizmente em Portual não se acreditou muito naqueles que deram os primeiros passos para a democratizaçao dos meios de mobilidade urbana.
          Mas agora ja se viu que esses projetos que outrora não foram apoiados são hoje copiados e depois exportados para Portugal.por empresas chinesas, alemaes e russas

  14. Ilonir Rosin says:

    No brasil demora o governo nao vai perder a teta no valor da Carolina batisada com etanol

  15. De Mattos Sébastien says:

    Olá
    Vi todos os comentários e então é assim: o tamanho tem a ver com duas coisas, sendo a principal a redução do consumo, e o mesmo é dizer com a redução de ciclos(7.000). A redução do tamanho também tem a ver com o preço, claro. Em conclusão o capô e o parabrisas deviam ter uma outra inclinação, pois seria muito mais atractivo e diminuiria o consumo. A não esquecer que em 2018 sairam carros análogos com esta frente que estou a falar a combustão fóssil. São conhecidos por papa reformas e efectivamente os últimos que sairam são espectaculares.

  16. Miguel Ribeiro says:

    É feito de cartolina não?

  17. Flip says:

    A CyberTruck consegue ser mais feia!

  18. Pinheiro says:

    Parece mesmo um mata velhos! Pelo preço não se podia esperar muito mais, acho que tenho de andar com um gerador a gasolina! Para não ficar empenado, com menos de 400 km de autonomia para mim não serve! 200km é pouco daí o preço.

  19. Rodrigo Da Silva says:

    Para a maioria das pessoas que vivem nas cidades este carro chega e sobra.

  20. Samuel says:

    Possivelmente e um carro para o mercado interno russo e para um nicho: população citadina com baixo poder de compra.
    Após ver o vídeo, o baixo preço já está mais explicado. De forma a pouparem custos em partes mecânicas como a transmissão o carro tem motores nas rodas (sim, tal e qual como algumas scooters e skates elétricos!). Terá de se ver a longo prazo a fiabilidade de um motor nesse local tão crítico.

    De resto, este carro apenas prova algo que digo há algum tempo e que é que os veículos elétricos tem tudo para saírem a custos mais baixos de fábrica. Quando se resolver o problema das baterias, um veículo elétrico vai conseguir ser produzido com um valor muito mais baixo do que um com ICE. O custo de desenvolvimento de um motor ICE e super alto e por isso e que algumas marcas preferem comprar a outras o motor/um motor e desenvolvido para ser produzido durante vários anos porque há muito investimento na concepção e depois na produção.
    Além disso, o custo de montagem ainda é alto porque há muitas peças móveis e não se consegue robotizar todo o processo.
    A produção das partes elétricas de um veículo elétrico (como o controlador e inversor, etc.) consegue ser bastante optimizada e ter custos mais baixos, e a montagem do motor elétrico também. Depois tem o custo normal de um qualquer outro veículo, mas só nesse pormenor da para poupar milhões…
    Para se ter uma ideia, a indústria automóvel e famosa por optimizar os processos de produção ao máximo, há quase um século, quando mudaram só o tipo de parafusos usados (para Philips) conseguiram ter aumentos de produção notáveis e isto só por mudarem a cabeça de um tipo de parafuso

  21. Rio says:

    6300 euros deve ser só a carroçaria depois juntam -se mais 25.000 de baterias.

  22. Marcio Maia says:

    Me pergunto porque os russos têm obsessão por este design tipo tanque de guerra, lembram-se do Lada Niva ?

  23. Bruno Lopes says:

    Mais um “papa reformas” para andar a empatar o trânsito… Lol

  24. Marco says:

    Uma ótima opção para combater o aquecimento global! Pena que aqui no Brasil um desses não sairia menos que 150 mil ahhhhh, o governo não deixaria nada atravessar a economia da Petrobrás maior cabide de emprego existente aqui, e outra lá na Europa em sua grande maioria não existe inflação, o dinheiro é vivo ao contrário daqui que vivemos de ostentação e financiamento, então tudo sempre será mais caro. Pena

  25. informado says:

    bom preço

  26. Infinity says:

    Mais um perigo nas estradas, se os “papa reformas” que já sendo barulhentos são o que são, este sendo silencioso ou ficar sem pilha pois o velhote esqueceu-se de por à carga vai ser bonito.

  27. De Mattos Sébastien says:

    Gostei de ler alguns comentários humoristicos!!… Temos de nos rir de vez em quanto.
    Falando de trabalho, entrei em contacto com a fábrica e espero mais informações, pois tem um grande déficit de abordagem comercial e etc. Por exemplo, qual a garantia das baterias? Pois não basta dizer que dá para 7.000 ciclos… Mas e a garantia das baterias?. Dizem que dão garantia de 100.000kms mas não falam na bateria. De positivo é que tem 2 inovações espectaculares, sendo uma que tem ABS e a outra tracção total nas quatro rodas. Têm também desenhos bem positivos de novas cabines, bem bonitos, ou seja o chassi é quase sempre o mesmo só muda as carroçarias (teasers da fábrica).Outras coisas negativas, esta empresa ou candidata a tal, pois ainda lhe faltam licenças, (da Rússia e depois da Comunidade Europeia!!…) mostra muito amadorismo começando logo no seu site que não tem o certificado SSL e está danificado há muito tempo!!. Revela impreparação e demasiado amadorismo a abordar os mercados…Por isso é considerado não amigável pelo Google.
    http://e-zetta.ru/.

  28. ze says:

    por ser muita feio pra andar no escuro, serve

  29. joe says:

    …e quanto gastaria eu, só para ter em casa um sistema elétrico de carregamento do carro??

  30. Jaime says:

    Acho que anda toda a gente iludida, com os carros a pilhas. O carros caros, no prédios ” condomíniodos ” não podem carregar, com autônomos de 200 kms, manutenção cara . Com tudo isto quem ganha são as marcas e o estado IVA. Eu tenho meu carro uma autônomia para 700 kms abasteço em 10min. E se toda a gente pensa-se em GPL 0.60€ L,poluição 10% .?Vamos abrir os olhos e pensar. Daqui a 10 anos vai tudo vender os carros e enganar toda a gente

    • rodrigo says:

      Santa ignorancia. Dizes que anda gente iludida mas pelos vistos precisas de ler mais acerca do assunto.
      Manutencao cara?! Carros eléctricos? Esta tudo dito…

  31. Joaquim says:

    Então os russos são amadores? Com os melhores aviões do mundo, antonov 1 antonov 2 todos os países os procuram para transporte, de comboios eu disse comboios sim, helis, ferramenta pesada etc etc, são amadores? Sabia que os smarts primeiros em testes com os pequenos carros russos levaram uma grande banhada? Viraram de rodas para o ar! Os russos nem um aconteceu! A smart meteu o rabinho entra as pernas, e optou por por as rodas da frente um pouco recuadas, sabia isso? Agora já estão niveladas pois com o tempo corrijiram ou copiaram!!

    • Rui Fonseca says:

      quais países que procuram um avião que tem fama que cai só de sair do chão? Só se for países do 3º mundo para o controle da população, na produção de carros o LADA RIVA baseado no modelo FIAT 124, foi introduzido no mercado em 1980 sob licença da Fiat e encerrou sua produção no primeiro semestre de 2012.
      Em Portugal foram comprados Kamoves que estão todos no estaleiro e durante combate a incêndio em Ourém um caiu.
      Da russia só lixo, como o comunismo que destruiu países e todos na miséria, a china para tornar rica instaurou dois sistemas, o Brasil tem o exemplo do PT que deu cabo daquilo tudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.