PplWare Mobile

Tesla quer entrar no setor dos seguros com preços super competitivos


Fonte: Financial Times

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Francisco says:

    Se baixassem os preços dos carros é que era bom

  2. censo says:

    Numa fase inicial um novo player no mercado dos seguros consegue sempre praticar preços mais baixos que a concorrência pelo simples facto não ter ainda sinistros por indemnizar. Assim que começar a pagar, os prémios tambem sobem. É uma questão de tempo.

    • Pedro says:

      Não é nada assim, uma vez que qualquer “player” tem obrigatoriamente que cumprir as provisões definidas pelo regulador., no caso a ASF. O que pode, de facto contribuir para prémios mais baixos é ter uma estrutura mais leve, e sem custos de mediação, como se verifica nas seguradoras “low cost”, e que ainda assim não estão nada atrás das tradicionais, ao nível do serviço.

  3. Jorge Carvalho says:

    Boa sorte em activar um seguro junto da Tesla se o exemplo for como o resto da empresa.
    Nem de um leasing em condições conseguem tratar.

    Abc

  4. Isaac Reis says:

    Podem e devem entrar nesse mercado, têm tudo para esmagar a concorrencia. Têm milhoes de dados a serem gerados em tempo real sempre que um dos seus carros circula nas estradas. Com estes dados aliados a data science e machine learning é possível criar modelos preditivos de risco baseados em diversos fatores.

    • Jorge Carvalho says:

      Presumo que para já na Europa isto seja proibido. Em todo o caso não é nada que as companhias de seguros não façam já hoje. Apenas com data sets diferentes.
      Claro que o resultado final seria outro.

      Abc

      • José Carlos da Silva says:

        As companhias de seguros na Europa e, mais concretamente, em Portugal não querem saber de nada. Nem de dados, nem de imagens nem de nada. Ainda funciona tudo muito mal. Num país em que uma filmagem de uma dashcam não serve como prova, está tudo dito…

  5. Pedro says:

    Nada de novo. Este conceito de seguro automóvel (PAYD-pay as you drive) já tem mais de 10 anos, e faz sentido, uma vez que premeia os condutores mais cautelosos e que façam menos kms, logo menos expostos ao risco de acidente. A tecnologia já existe, há anos, o problema será contornar as legislações de protecção de dados,

  6. João Coelho says:

    Objetivo: alcançar o monopólio da mobilidade! Aqui não incomoda a recolha de dados! As marcas de automóveis já fazem recolha de dados, que servem para muito, e também para isso em breve! Um seguro desta empresa, pode hoje ter uma cobertura, mas amanhã já não ter… e a recolha de dados poderá servir para ilibar a responsabilidade…

  7. Luís Martins says:

    Devia haver seguros baratos para carros que façam quase zero quilómetros por ano , o grande problema são os conta quilómetros adrabados dos carros em que é fácil por tudo a zeros

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.