PplWare Mobile

Tesla Model S incendiou-se e explodiu quando estava estacionado (vídeo)


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. EC says:

    Deus me livre de ter carros elétricos!!!! Mais vale dizer carros “bombas” !
    A propósito, não me lembro de relatos ou notícias como esta na altura que os carros GPLs estavam na moda (que se dizia serem muito perigosos).

    • Ruy Acquaviva says:

      Tem relatos de incêndios com e sem vítimas em carros a gasolina, GPL, GNV (gás natural veicular, usado no Brasil), etanol, metanol e até diesel (embora o diesel seja o combustível menos volátil entre os citados). Simplesmente os incidentes com carros elétricos obtém mais publicidade.
      É o mesmo que ocorre na aeronáutica. Embora muitas pessoas tenham medo de avião, quase ninguém tem medo de automóvel, mesmo sendo muito maior a probabilidade de um acidente de trânsito do que de um acidente aéreo.

      • Wishmaster says:

        Não concordo, apesar de existirem incêndios em carros de combustão interna, penso que nesse cenário não serão tão perigosos como os EVs.
        Embora tenham o depósito de combustível líquido, comparado aos EVs, estes serão mais perigosos em termos de explosão da fonte de “combustível”.

        Também seria interessante ter uma noção da proporção de carros que explodiram ou se incendiaram, entre normais e EVs. Em que proporção, sendo que existem muitos mais carros com motor de combustão interna.

        • Ruy Acquaviva says:

          O que você pensa é apenas achismo, não tem base factual. Simplesmente os incêndios em automóveis convencionais não são noticiados e todos os incidentes com carros elétricos são noticiados com alarde. Cria-se o famoso viés de confirmação que é a formação de uma opinião baseada naquilo que se quer ver e não em dados concretos.
          Há sim a questão de que a tecnologia dos automóveis a combustão é mais antiga e largamente testada, enquanto a tecnologia de baterias de lítio é relativamente recente. Mas uma pergunta que você não se fez é por que praticamente todo mundo anda com uma bateria de lítio no bolso, dentro de seu telemóvel e os casos de acidentes e incêndio são tão pouco noticiados.
          Esses casos existem sim, mas não chamam atenção. Estatisticamente são poucos, dada a quantidade de telemóveis existentes, mas não são notícia.
          Embora sejam muito mais numerosos em termos absolutos aos incêndios em carros elétricos, os incêndios em telemóveis são muito menos noticiados. Isso porque quem está sob escrútinio são os veículos elétricos e não os telemóveis.
          O mesmo se aplica a laptops, telefones sem fio, barbeadores elétricos e tantos outros aparelhos com baterias que estão a nossa volta sem causar medo nem alarde, simplesmente porque não são vistos com viés de confirmação.

    • José Carlos da Silva says:

      O que vale é que a gasolina e o gasóleo não ardem nem explodem! Nem os filtros de partículas, nem nada disso!

  2. Celso says:

    Nenhum modelo da Tesla chega aos cotos da Lucid Air. E. Musk é um autentico Flop

    • Wishmaster says:

      Concordo.
      Estamos a falar de pura especulação e o Musk é mestre nisso.
      O carro eléctrico existe há 160 anos…. Se fosse possível, viável, algum magnata qualquer teria apostado nisso, mesmo com a pressão do lobby das petrolíferas sempre a boicotar tudo o que apareça que os possa pôr em causa.

      • Bruno Coimbra says:

        Os teus comentarios sao completamente alucinados, sem base factual e sem evidencia.
        Falas de flop mas os numeros mostram o contrario, as varias empresas que lancou foram e sao disrruptivas no mercado…
        Existir a 160 anos nao signfica que a tecnologia o fizesse viavel…confundes conceitos com teorias e com dogmas

        • Sujeito says:

          Se achas alucinado, devias informar-te melhor para perceberes o assunto.

          • Bruno says:

            Meu caro eu apresentei já dados reais e concretos, evidências…eu posso dizer-te qual a cuota de mercado o kpi de incidências e os valores de referência da Tesla Renault Nissan bmw…da lucid podes apresentar algum dado?? A resposta è não por isso dizes “devias informar melhor “ eu trabalho para o maior grupo automóvel e líder em EV na Europa na equipa de engenharia e comparamos a concorrência ao detalhe….podes dizer o mesmo?
            Estuda e depois apresenta argumentos
            Até agora não disseste nada sobre a lucid a não ser a página web

    • Tiago says:

      E o que é que a lucid air já meteu no mercado ?!!

        • Bruno Coimbra says:

          Worldwide Sales (Q4 2018) Tesla 90700 viaturas…isto so no quadrimestral!!

          Lucidmotors – go into production in late 2020

          Comparar uma com a outra é só de loucos que não percebem nem de elétricos, nem de mercado, nem de incidentologia ou LUP

          quando tiveres dados e estudos crediveis avisa

          • Celso says:

            Não me refiro à quantidade de vendas, percebes?…

          • Bruno Coimbra says:

            Claramente quem nao percebe e ainda nao apresentou argumenos foste tu, apenas das a tua opiniao, que sem factos de nada serve
            Os indicadores de qualidade de fabricacao e de produto sao avaliados tendo em conta unidade produzidas unidades vendidas e unidades a circular isto por percentagem de incidencias…se a Lucidmotors tem ZERO unidades produzidas, o ano passado nem um prototipo funcional tinha, nem a potencia prometida ou autonomia tinha alcançado..tu queres medir o que? o ar? ideias? porque o papel aguenta tudo….
            volto a repetir vens aqui difamar uma marca que conseguiu uma posicao de mercado enfrentando grandes grupos de automovel ao menos tens de ter argumentos para apoiar o que dizes…se nao és so mais um demagogo

  3. J T says:

    Não existe dados que indiquem que os carros a bateria se incendiem mais que a gasolina, mas também não me lembro de ver carros a gasolina a entrar em combustão espontânea ou após pequenos acidentes…

    Long range EVs com baterias que ocupam todo o chassis são um perigo, qualquer toque pode provocar um incêndio. Enquanto não arranjarem baterias melhores e mais seguras, dispenso este tipo de veículos. Os híbridos são a melhor opção de momento mas os políticos parecem estar todos a fazer lobby pelos carros 100% eléctricos antes de estes serem uma opção viável.

  4. André says:

    Há que perceber se o carro foi “alterado” ou não, porque parece mesmo bateria em curto circuito… o pessoal tem a mania de alterar e depois pode dar nisto… não falem mal dos elétricos porque a história também aconteceu com os carros a combustão… o mais recente que me lembre foi a Peugeot…

  5. bruno says:

    As baterias foram perfuradas provavelmente, é pena os carros inocentes q estavam ao lado

  6. Anonimo says:

    caro celso. apesar de nao defender a tesla até porque não compraria um porque acho exagerado os custos associados ao mesmo, não podemos esquecer que a lucid motor não passa de concepts. não existem carros no mercado para fazer essa sua analogia de que o lucid air da 15-0 a tesla. só quando efetivamente forem colocados no mercado e deixarem de ser um concept se poderá comparar a qualidade dos mesmos, que acredito que seja melhor pois as falhas de construção de um tesla são enormes, desde os paineis mal alinhados aos interiores não tão premium quanto isso para o preço exigido.

  7. Nicolas_RS says:

    A Tesla destruindo a concorrência, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  8. David Guerreiro says:

    Isto deve é ser um Tesla falsificado :))))))

  9. Samuel says:

    Ainda não perceberam que são apenas os da Tesla que estão a entrar em combustão. São fornos de 50 mil euros.

    • Anonimo says:

      porque ninguém fala dos nissans leafs que arderam, ou dos bmw’s i8 que quase todos ardem?? ou dos lamborguinis aventadores e huracan que ardem quase todos os dias, os dos ferraris. basta seguir alguns youtubers para comprovar o mesmo. ferraris??? bah fornos de 500.000€. Não generalize. os incidentes acontecem em qualquer automóvel, desde eléctricos a combustão interna. De facto faz-se um grande alarido com a tesla porque é neste momento a marca de veículos eléctricos com mais força no mercado. Se calhar este tipo de “publicidade” gratuita dá jeito a muitos magnatas. Nunca se saberá…

  10. Telmo Gaspar says:

    Vá lá alguém que veja o óbvio…

    O vídeo foi manipulado.
    Mais um excelente trabalho de edição 5*

  11. Miguel Porto says:

    Tesla dos chineses 😀

  12. Luis Silva says:

    É natural dar mais noticias carros electricos incendiarem que o resto. Pois é algo novo e como existe gente a credibilizar também há quem queira descredibilizar.
    Lembrem-se que o petróleo dá dinheiro aos grandes, e nem digo mais.

  13. Nicolas_RS says:

    A Tesla destruindo a concorrência (Risada Ilimitado, evitando ser censurado)

  14. Rui says:

    Bomba relógio, e não venham com as tretas de ser na china, porque já incendiaram muitos na Europa e i8 s da BMW também são um fartote.

  15. Marconi says:

    Como brasileiro, embora eu esteja “fora” do assunto, encanta-me o modo correto de expressão, por parte dos portugueses, com relação à língua pátria! Por aqui, assassinam a língua portuguesa na cara dura. É uma pena. Só ainda não compreendi a acentuação gráfica das proparoxítonas, sendo que nos é ensinado o sinal circunflexo, e não o agudo como tenho lido aqui.

  16. Z/OS says:

    Problemas todos os carros têm. Julgo que o verdadeiro e importante “quid pro quo” seja a autonomia. Eu tenho um diesel e já fiz mais de 1200 km com um único depósito.

  17. K says:

    Quase de certeza que o carro bateu com as baterias a entrar/sair nessa garagem, ou a recorrência dessa acção.
    O Tesla é relativamente mais baixo do que os carros normais.

    • J T says:

      Uau, encontraste um post de 2013 sobre um carro de 2008 que foi a uma oficina ‘conceituada’ e depois pegou fogo. Como se isso justificasse que um carro de 100 mil feito há meia dúzia de anos possa entrar em combustão e está tudo bem. E não é um carro, estamos a falar já se uma média de mais de 1 por mês de uma marca e modelo que não vende nem de perto o mesmo que as marcas convencionais que apostam num velho sistema com mais de um século de existência. Não era suposto estes carros serem melhores??

      • Anonimo says:

        Não sei que dados anda a ver para falar em mais de um por mês quando foi revelado que o número total de veículos Tesla que arderam foi de 14 veículos desde 2013. Sendo que desses 14, 8 foram fraude a seguradoras.

  18. BrunoM says:

    Porquê que não noticiam este Ford Mustang em chamas no UK?

    “Road had to be closed after Ford Mustang went up in flames”:
    http://www.walesonline.co.uk/news/wales-news/a48-cross-hands-abraham-carmarthenshire-16192900#ICID=ios_WalesOnlineNewsApp_AppShare_Click_Other

  19. D. Santos says:

    O que eu tenho reparado é que nos últimos anos tem aumentado consideravelmente nas estradas manchas no alcatrão onde decorreu um incêndio, muito supostamente de um veículo.
    Os carros hoje têm muita electrónica e as correntes envolvidas andam na casa das dezenas de amperes em muitas partes dos veículos, como por exemplo para comandar os vidros eléctricos.
    Quanta mais electrónica envolvida, mas propensão existe para que estes incêndios aconteçam. É preciso perceber que os carros eléctricos além de terem toda a problemática dos outros carros com quantidade excessiva de electrónica, ainda têm as baterias de iões de lítio que são muito instáveis. Um telemóvel tem, por exemplo, um circuito electrónico de protecção na própria bateria, outro no telemóvel e ainda outro no carregador para evitar excesso de corrente para células eventualmente danificadas. Ainda assim explodem. Há muitos vídeos disso no youtube, captados através de câmaras de vigilância. Imagino que num carro o controlo seja mais cerrado, mas pelo que parece ainda é insuficiente. Não tenho quaisquer dúvidas que um carro, qualquer ele que seja, que utilize baterias de iões de lítio tenha muito mais propensão a explodir. Se isso já aconteceu num Boeing! Só quem não quer é que não vê! Artigo: https://en.wikipedia.org/wiki/Boeing_787_Dreamliner_battery_problems

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.