Quantcast
PplWare Mobile

Tesla chega aos 9000 Superchargers na Europa! E em Portugal?

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Sérgio Martins says:

    O poderoso lobby do estado impede a concorrência privada. Conseguiram bloquear durante 2 anos a abertura do posto de carregamento de Matosinhos, até a Tesla ser obrigada a ceder á empresa estatal que controla o sector e que não permite que uma empresa ofereça preços mais baixos de eletricidade aos seus clientes.

    • Pedro says:

      é triste..

    • Zé Manel says:

      Chama se fazer as coisas em condições. O Sr. Conhece a SIBS? Pois saiba que se não houvesse sibs , caso fizesse um levantamento de dinheiro num multibanco que não fosse o do seu banco tinha que pagar, á semelhança do que acontece na Alemanha por exemplo. A Mobie mais não é que uma sibs para a mobilidade elétrica.
      Se concordo como as coisas estão, claro que não, mas também o ódio cego já cheira mal.
      Vá se fosse outro partido a fazer isto já não havia problema, exemplo.psd, il, chega. Mas como é o ps é fixe dizer mal.

      • Keyboardcat says:

        Uma coisa não implica outra. Tens inúmeros países que não se pagam os levantamentos.

        E os custos de uma conta bancária em Portugal não são os mais baratos. E parte da razão por qual isso acontece é devido à SIBS que limita qualquer tipo de concorrência.

        Já para não falar que em muitos sítios em Portugal (fora de Lisboa / Porto), certos comerciantes só aceitam cartões multibanco. Se tiveres um cartão Visa/Mastercard não consegues pagar. Mais uma das consequências do monopólio da SIBS, um sistema proprietário nacional que não funciona com cartões dos restantes países.

        Moeda única, mas pagamentos electrónicos fragmentados.

        • Ze Manel says:

          @Keyboard cat, isso não se deve ao monopólio, mas sim aos contratos firmados entre o comerciante e o seu banco. Não tem nada a ver com sibs.
          Diga antes com as comissões cobradas pela UNICRE com a aceitação de cartões de marcas internacionais.
          Agora já não é tão acentuado, mas há 4/5 anos era normal a taxa de serviço ao comerciante por aceitar um cartão multibanco era de 0.8% sobre o valor da compra, e um cartão de crédito ser 3%. Com a pandemia as taxas tenderam a uniformizar-se.

        • Ze Manel says:

          Em adição, possuo um cartão de crédito Unibanco que funciona nos dois sistemas. Caso o comerciante não aceite cartão de crédito, ele funciona na mesma e vai beber ao plafond de crédito.

      • hugo says:

        o que a sibs tem haver com o não pagar taxas? vá-se informar primeiro em vez de falar barbaridades

        Decreto-Lei n.º 3/2010, de 5 de janeiro
        Resumo
        Consagra a proibição de cobrança de encargos pela prestação de serviços de pagamento e pela realização de operações em caixas multibanco.

    • Zé Manel says:

      Era muito fácil, cediam na abertura á mobie, eu tenho um tesla, carrego ao preço X, se tenho outro, carrego ao preço 3X. Simples.
      O continente tem postos de carregamento não mobie e ninguém quer saber.

  2. Pedro says:

    Não sei se a SIBS é 1 bom exemplo, é outro monopólio que tem impedido/dificultado imensas empresas tech financeiras de entrar em PT. A própria Revolut já apresentou queixas da SIBS em tribunal.

    Os bancos já tentaram várias vezes cobrar taxas, o governo não deixou, mas não é por haver SIBS que não pagamos taxas.

    Um monopólio por decreto não me parece ideal, existem outras formas de garantir um mercado regulado e eficaz. E qual o partido em poder parece-me irrelevante para a questão, se fosse outro partido qualquer estava igualmente mal.

    • Keyboardcat says:

      Exato, disse o mesmo acima. E no interior do país é uma miséria. Só consegues pagar em metade dos estabelecimentos, o resto só aceita multibanco.

      • Jorge Carvalho says:

        “ Em Portugal, o cartão só é aceite se possuir uma das marcas admitidas na rede de Caixas e Terminais de Pagamento Automáticos – MULTIBANCO, American Express, Maestro, MasterCard, Visa ou Visa Electron. No caso dos cartões duais ou mistos, a marca internacional é lida com prioridade nas transações em que esteja contratada essa marca. No estrangeiro, se o cartão tiver a marca American Express, Maestro, MasterCard, Visa ou Visa Electron, é aceite em todos os terminais que tenham contratado a sua aceitação com um representante da marca em causa.”

        Abc

  3. Paulo Sidónio says:

    Agradeçam á Mobi.e criada para “o desenvolvimento dos carregamentos eléctricos” mas que nada faz a não ser ganhar dinheiro em cada carga efectuada á custa de outros. Acabem com a mobi.e e tudo muda. É de louvar nos últimos 2meses a Espanha ter inaugurado 4 SuC Tesla, mas em França no dia 31 de junho abriram 5 no mesmo dia, 104 carregadores e no mês de junho em França abriram um total de 11 SuC Tesla…

    • B@rão Vermelho says:

      Ainda não aprenderam que desde que liberalizado os combustíveis foi sempre a subir, e agora querem fazer o mesmo com os carregamentos elétricos, andam todos a dormir, ou juntem mais tabaco que está muito forte.
      E já agora relembro para irem ver as declarações do antigo ministros do ambiente, ele diz com todas as letras que os carregamentos nos postos públicos são a exceção a regra é para carregar em casa.
      E quem não pode carregar em casa, pois ai sujeita-se a ter de pagar

  4. Nuno Manuel Alves says:

    Bem vindos à Tugolandia haver a Nice day

  5. Infinity says:

    Fora os que já estão construidos e barrados ao publico com fitas à anos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.