Quantcast
PplWare Mobile

Prio: Conheça os preços de carregamento de veículos elétricos

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. PEDRO BARBOSA says:

    Tenho visto e ficado intrigado com os simuladores de tarifas que tenho visto. Como estamos a falar de uma semana de informação é normal que exista dinamismo e critica às várias propostas de mercado.

    Junto um simulador que ando a construir no final de cada dia com os input’s que leio nos diversos fóruns

    https://1drv.ms/f/s!AubLDKqUoZXrjMFIu3INF6CAZLf-hQ

  2. Nonnus says:

    “Depois da Galp, Prio e EDP terem apresentado os seus preços, fica apenas a faltar apenas a GRCAPP.”

    Mais um vez existe desinformação da vossa parte em relação a este assunto.

    https://i.imgur.com/hWIybG2.png Dia 19 de Outubro já a UVE tinha feito o comparativo, mas os preços tinham sido anunciados antes.

  3. Golf says:

    Alguém esperava que as borlas continuassem? Ou alguém esperava que os preços fossem justos? Desde quando empresas como a galp iam ter preços justos? Então como poderiam pagar ordenados de milhões aos cabecilhas? Sim, ás custas dos pobre, que um dia se irão revoltar, mas por enquanto, ainda está tudo mansinho.

    • Filipe says:

      As borlas nem deveriam ter começado, sequer. Eu abasteço o meu carro de borla? Da maneira que há gastos para o combustível chegar a mim, também há (ainda mais) gastos para colocar a eletricidade prontinha para a malta dos elétricos poder abastecer gratuitamente. Quem paga isso? Pois. Tarifas pagas são muito bem vindas. Já vêm é tarde!

      • Pintor says:

        Na Noruega não se paga o carregamento de carros eletricos.
        Nem se vai pagar nunca, mas que raio sabem os Norueguses.

      • Pintor says:

        Pois se tu pagas todos têm de pagar homenzinho mesquinho.

        • Joaquim Moreira says:

          Sim se uns pagam TODOS tem de Pagar a isso chama-se Justiça!!!!! Se alguns Não pagarem os outros (aqueles que não tem “carrinhos a pilhas” ) vão ter de Pagar o que usam (Combustiveis Convencionais….) E taxas e taxinhas para os utlizadores dos “carrinhos a pilhas” andarem á borla …. (porque dizem que não poluem ….. quando já está provado que poluem qd usam o carrinho (a Carregá-lo) e mais tarde qd se tiver de Reciclar as “pilhas”…..

      • Paulo says:

        Pensamento Tuga…!

        Abre os olhos e a cabeça estamos em 2018…

      • Louro says:

        Ou seja, se por acaso o carregamento fosse feito por energia solar, tinhamos também de pagar, porque tu que decidiste ter um carro a gasolina/diesel/gpl também tens de pagar…

        Fantástico.

        • Paulo L says:

          se o carro for carregado por energia solar, o governo vai meter uma taxa por usares o Sol.
          Esta descansado que no final pagas sempre, e olha que não estou a gozar, nem será inédito, em Espanha ja pagas por usar painéis solares 😉

  4. Paulo L says:

    Com veículos convencionais temos motores com consumos de 4 e 5 litros aos 100km, ou seja, vai sair mais barato não trocar de carro e que se lixe o ambiente.

    • Carlos says:

      Pois mas se abasteceres em casa, sai sempre mais barato…

      • Paulo L says:

        Ate porque a maioria tem garagens com tomadas elétricas, ou passa o cabo pela janela para o carro.
        A serio se os carros eléctricos se massificarem, primeiro vais ver acabar a hora de vazio, depois o aumento da energia eléctrica e por fim, a maioria não tem garagem e vai ter de o carregar nestes locais durante a noite.

    • Louro says:

      Os teus filhos/Netos e por aí fora podem eventualmente vir a ter uma melhor qualidade de vida (saúde) se as pessoas hoje optarem por carros eléticos… mas tu como nao te dá benefício financeiro nenhum preferes continuar a poluir e comprometer a saúde deles no futuro…

      Bom pensamento.

      • Paulo L says:

        A serio que tens o descaramento de dizer isso ?

        Pensa que um carro eléctrico é mais caro que um a gasóleo (da mesma gama/classe), vem com todas as limitações de um carro eléctrico, como por exemplo, tempo de carga vs tempo de abastecer um gasóleo o que limita viagens grandes, etc. (ja muito se falou sobre as limitações)

        Agora, pensa em quanto custa produzir (muita produzida a partir de recursos naturais) e distribuir energia eléctrica em comparação do custo de importar, refinar, distribuir o petróleo/gasolina, e vem dizer que sou eu que estou a pensar na parte financeira?
        Estas empresas viram nos carros eléctricos a galinha dos ovos de ouro.

        Se pertenceres a maioria dos portugueses, que tem ordenados de m*, possivelmente o melhor que podes comprar é um carro em segunda mão e contas ao centimo quanto vais gastar.
        Por isso, a maioria dos Portugueses, acham muita graça ao ambiente e tudo mais, mas deixa la que países grandes se preocupem com isso.
        Nesses os carregamentos exteriores são acessíveis ou ate gratuitos.
        Por aqui, fazer um esforço para pagar mais por um carro com limitações de distancia e ainda pagar para enriquecer a governos e outras afiliadas debaixo do pretexto do ambiente, é ridículo.

        Ja agora, existe em Portugal (e não só), fontes de poluição com mais impacto do que os carritos de linhas que conduzimos diariamente, parece que a consciência ambiental so se revelou naquelas em que o zé povinho tem alguma responsabilidade, uma vez mais as grandes corporações continuam a rir e enriquecer enquanto poluem, ar, mar, terra sem que ninguém se preocupe (a consciência ambiental viu os carritos a pilhas e foi dar uma voltinha).

        Agora depois de leres isto, ainda tens o descaramento de achar que sou eu que penso na conta bancaria?
        Tu já compraste o teu carro eléctrico?

        PS: se procurares outros comentários meus vais perceber que felizmente não pertenço a essa maioria, nem vivo em Portugal.
        Sou grande defensor dos carros eléctricos e quando trocar de carro daqui a dois anos e seis meses (leasing) vou para um eléctrico, ja o disse muitas vezes.
        Mas independentemente de isso, não posso negar que a realidade portuguesa vai ser pensar no consumo e mandar o ambiente dar uma volta.

  5. Me and me says:

    O problema é que com o preço da energia e o facto de termos de pagar aluguer de baterias nos modelos mais vendidos em portugal, verdade que é uma opção mas a outra escolha não é mais atrativa, temos carros elétricos com custo por km igual aos a gasolina…

    Mais vele pegar no meu carro a gasolina, converter para GPL e ando mais barato e mais amigo do ambiente.
    Investimento é muito menor e acaba por compensar a longo prazo.

  6. Nelson says:

    imagino pessoas que vivem no quinto andar a descer uma extensão e atravessar a tua para pôr o carro a carregar de noite….

    • Luis carreira says:

      Acho que é isso que esta gente que defende ate não poder mais os electricos, ainda não percebeu… A maioria das pessoas não tem garagem ou se calhar maus acessos para as garagens (sei de n casos de pessoas que não conseguem meter o carro na garagem). Ja para não falar no tempo de casa numa tomada domestica… Ninguém fala disso…

  7. Passante says:

    O carro eléctrico será sempre para um nicho de mercado.
    Não há, numa escala global, capacidade para produção de baterias electricas.
    Basta ver o problema com bateria e componentes electrónicos dos telemóveis.
    Para mim, o errado é vender a ideia que o carro elétrico é solução do problema quando a única coisa que faz é mudar a visão sobre a poluição.
    Não serve de nada andar de carro eléctrico se é para consumir mais lítio e ter de queimar mais carvão para produzir electricidade, isso numa escala global.

    No caso de Portugal, se todos usarem carros eléctricos e consumindo a nossa reserva de lítio, há capacidade para fornecer electricidade para todos? Ou vamos resolver o problema consumindo ainda mais recursos. Não me parece viável.

    https://www.greenpeace.org/international/press-release/7612/smartphones-leaving-disastrous-environmental-footprint-warns-new-greenpeace-report/

    https://www.theguardian.com/football/ng-interactive/2017/dec/25/how-green-are-electric-cars

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.