Quantcast
PplWare Mobile

Portugal: Novos radares de controlo de velocidade estão mesmo a chegar…

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Lei e Ordem says:

    Deviam colocar esses radares em todas as estradas. Caçar esses fdp! Se querem brincar com vidas que o façam apenas com as suas. Quem for apanhado a conduzir acima da velocidade permitida devia ser enforcado em praça pública à moda antiga.

  2. Str says:

    Venham eles. Penso que as pessoas de bem agradecem esse investimento como forma de dissuasão de algumas maluqueiras na estrada, da mesma forma que só as pessoas de bem agradecem as bodycams nas forças de segurança.

    • Zed says:

      Os malucos da estrada sabem bem como evitar isto. Isto é para apanhar os distraídos.

    • GM says:

      Eu agradecia, sim, a reabilitação de pavimentos nas vias públicas. Agradecia também o corte de caniços que impedem a visibilidade em determinados troços, e/ou sinalética vertical. Agradecia também placas de orientação toponímica com qualidade e coerentes com o que anteriormente estava indicado. Muito mais agradecia enquanto condutor. Se respeito os limites de velocidade? Nem sempre. Se ando em excesso face aos limities legais do local? Por vezes, sem ser excessiva. Nomeadamente em estradas nacionais e/ou atravessamento de localidades, mas sem ser loucuras. Em AE’s, sempre abaixo (máx. 110) salvo raríssimas excepções (130) , para aproveitar o regime óptimo da minha viatura e tendo em conta o consumo instantâneo. Agora, instalação de radares, discordo, principalmente na profusão que actualmente têm. O objectivo não é a prevenção rodoviária, é sim o saque à força toda, para ajudar a manter o política de distribuição de subsídios. Há que esbulhar não interessa como, nem a quem.

    • David Guerreiro says:

      Os malucos da estrada vão continuar a fazer as mesmas tropelias, não te preocupes. Isso é apenas para caçar multas aos distraídos.

    • Há cada gajo says:

      Mas qual dissuasão ? A rede de estradas está totalmente coberta pelos radares ? Não sejas ingénuo. É preciso é fazer dinheiro.

      • RC says:

        Se é para fazer dinheiro porque gastaram milhões em radares quando existem outras 180 razões para multa muito mais simples e frequentes de apanhar, por exemplo não fazer pisca, são logo 60 a 300 euros.

        Não parar no stop, uiii. Passar vermelhos, ena que mina.

        • Imf says:

          O radar faz o processamento automático da multa é so enviar ao dono do veículo.

          É tipo portagens, vai logo a ordem de envio.

          Nao fazer piscas, andar 10km na faixa do meio, uso de telemóvel,etc
          Isso ja obriga a polícia ter de mandar parar o veículo, pedir documentos, passar a multa,etc.

          Radar movel é igual, a policia esconde aquilo muito bem, nem que seja no terreno privado.
          E para o carro escondido algures e estao la dentro com o Ac ligado e ver o feed do insta e a passar muitas!!

          Haha voces realmente nao comhecem o nosso Portugal so pode.

          • RC says:

            Não, tanto que existem multas que demoram meses a chegar, ou as maquinas são muito lentas ou os correios.

            Obriga porquê ? Se os radares são validos, camaras também.

            Também podem esconder uma gopro, até é bem mais pequena.

            Eu conheço, vivo cá à 47 anos.

  3. Manso says:

    Venha a caça á multa… Portugal, o unico País de 4º Mundo na UE

    • Dunno says:

      Anda dentro dos limites que já não tens caça a multa. Ias ficar surpreendido com a quantidade de radares especialmente de velocidade média nos outros países da UE

      • Há cada gajo says:

        Vê qual é orçamento das receitas previstas para estes radares e depois mudas logo de opinião.

      • mlopes says:

        ías ficar surpreendido quantos desses radares que existem em outros países da ue civilizados estou total e propositadamente visíveis e mais surpreendido ficarias com a coerência da sinalética de velocidade nesses países não criando armadilhas de velocidade.
        se queres dar exemplos não te fiques apenas pela metade que te interessa!

    • Idiocracia says:

      tens razão.. se a malta não andasse feita super homem nem era precisos radares..
      sabes pq é que os limites de velocidade não aumentam? pq há um factor que nunca mudou.. e esse é as pessoas! por melhor que seja o carro, um embate acima dos 80km/h deixa-te o cérebro em papas.
      A única coisa que tens é caixões de luxo com 4 rodas. e olha que 80km/h são dois carros a 40 a chocar de frente..
      mas o limite sao 120?? sim, obviu.. pq provavelmente travas, pq provavelmente estas dentro do carro, pq provavelmente os sistemas de segurança atuam, pq provavelmente este conjunto vai-te diminuir a velocidade de desaceleração abaixo dos 80 e salvar-te. Mas não ao coitado que ia ao lado e que pode ser apanhado num despiste.
      Parem de pensar que são todos super homens a conduzir e lembrem-se que há mais pessoas ao lado e nas vias adjacentes.
      a ignorância mata!

    • Miguel says:

      Nunca saíste do país pois não? Vai lá ver logo aqui ao lado em Espanha que é para saberes o que é

  4. Raizza says:

    Tenham medo….andem de bicicleta

  5. Renato Fernandes says:

    Nada contra em relação aos radares. Noutros países da Europa existem bem mais, no entanto estão todos devidamente identificados, aqui por norma estão algo escondidos. Por estes lados prevalece a punição e nos outros países a prevenção.

    • Samuel MGor says:

      Já existiram várias campanhas de prevenção rodoviária, pelo menos 10 até hoje. Quando não se aprende a bem vai-se aprender a mal. Para mim quantos mais perderem a carta melhor pois já estou farto de sustos.

    • Manso says:

      Exacto… Em Portugal os radares são apenas mais um dos muitos meios dos (Des) Governos continuarem a sua práctica de empobrecer a população. Alguns “iluminados” que por aqui andam a grunhir não percebem isso…. No meio neurónio desta “jente” os parquimetros também são uma excelente ideia.

    • Miguel says:

      Nesses outros países os radares que estão identificados estão tão bem identificados como os radares identificados em Portugal. Nesses outros países os radares que não estão identificados estão tão ‘anónimos’ como os portugueses. Nesses outros países o número de radares ‘anónimos’ por milhão de carros é muitíssimo superior ao número português.

  6. André R. says:

    Vão aparecer as multas dos 51km/h como no túnel do marquês…

  7. Ochinês says:

    Quanto à velocidade instantânea – uma das coisas piores que observo são as ultrapassagens que demoram tempos infinitos, porque quem vai a ultrapassar aumentou 1 ou 2 km/h a velocidade do ultrapassado. E forma-se uma fila de carros à espera que a brincadeira acabe. As ultrapassagens são para fazer rapidamente, mesmo ultrapassando a velocidade máxima permitida. Se for num sítio com radar não visível “já foste”.

    Quanto à velocidade média. A velocidade média (e a instantânea) tem que ser adequada às condições de tráfego. Em dias/horas sem trânsito, 150 km/h é muito menos perigoso do que 120 km/h noutras alturas., E além disso, os s*c*n*s que, numa autoestrada com três faixas, com a da direita completamente livre, vão kms e kms na faixa do meio e que são um perigo, esse não são multados. (Os que, numa autoestrada com três faixas, vão sempre na faixa da esquerda, às vezes a uma velocidade que não é por aí além, metia-os dentro, junto com os anteriores).

    Quanto à velocidade máxima em autoestrada. Há dias recebi uma guia para pagar uma multa numa autoestrada a 136 kms/h, num fim de semana em que não circulava praticamente vivalma. Há que ter paciência, uns dias são multados uns, noutros dias são multados outros, sendo certo que se fosse a multar todos nem era preciso outra mais receita para o orçamento do Estado. Cumprir rigorosamente os limites de velocidade fora das zonas urbanas quer dizer que se é bom condutor, sem perigo para eles e para os outros? Não é.

    • Dunno says:

      Nao sei qual é o problema das ultrapassagens que são pra fazer rapidamente, não consegues chegar 2 minutos mais tarde ao teu destino ? Ou também és daqueles que se colam a traseira durante a ultrapassagem mas aí a segurança já não interessa ?

      Em relação ao último parágrafo ninguém está a procura de validação de ser bom condutor por cumprir os limites mas nem deixa de existir perigo, não podes e dizer que não reduz o perigo drasticamente. Dificilmente ficas sem tempo de reação se fores dentro do limite, e caso aconteça a velocidade é menor 🙂

      • Ochinês says:

        Humm … acho que já te topei.
        Os maus condutores, como os que referi acima, não só procuro ultrapassá-los rapidamente como trato de ganhar distância.
        E não, nāo me colo ao da frente para ultrapassar. Se o carro que iria ultrapassar, está a ficar com pouco espaço curto para ultrapassar o que está a ultrapassar, abrando, encosto à direita e espero que ultrapasso (o que às vezes complica as coisas em condutores que não estão habituados a isso e nunca mais ultrapassam o da frente.
        P.S. A 120 km/h, 1 minuto são 2km para se resolver um a ultrapassagem, é bastante tempo. Acho que nem tens carta.

    • André R. says:

      Porque não adaptas a velocidade até ao limite permitido? Ainda falas dos que vão na faixa do meio e na esquerda…

      • Dunno says:

        Os radares de velocidade média vão ajudar nesse assunto.
        Como vês pra estes excelentes condutores o problema são os que circulam dentro dos limites e não o facto de interpretarem o limite de velocidade máxima como um sinal de velocidade mínima e os outros é que vão mal porque circulam abaixo do limite, não eles que só iam a 20/30kmh acima do limite e não ia ninguém na estrada :/
        Muita gente conduz a vida dentro dos mesmos trajectos e entao condenam todo e qq comportamento de outro condutor que não esteja tao a vontade nessa estrada. Fazia lhes falta sair da aldeia deles e ter um comportamento mais ponderado em vez de tao ofensivo. Falam que não é dos limites de velocidade, o gajo que vai a 80 numa zona de 100 e que é um perigo porque podia muito bem ir a 120 e eles aproximam se a 150 e sao obrigados a travar e a chegar 30s mais tarde ao destino. Mentalidade e comportamento tuga.

      • Ochinês says:

        Humm … acho que já te topei. Tu não és dos são capazes de ir a 120 na faixa do meio com a da direita completamente livre, durante kms e kms?
        – É para fazer de “safety car”, para dificultar que te ultrapassem a mais de 120?
        – Se vais a 120, que é a velocidade máxima sem infringir o código da estrada, ninguém te pode ultrapassar?
        – É para poupar umas centenas de metros de percurso, fazendo as curvas por dentro, ser para a esquerda, quer para a direita?
        – É porque se adormeceres ao volante ou rebentar um pneu tens mais possibilidade de controlar o carro?
        – É só por s*c*n*ce?

        É que eu vejo disto todos os dias e ainda não percebi. Ultrapasso-os (pela esquerda, sempre – nunca pela direita, é MUITO perigoso), passo para a faixa da direita e eles lá continuam a atrapalhar o trânsito.
        Este comportamento de ir pela faixa do centro (ou da esquerda), com a direita livre passou a ser infração ao código da estrada há pouco tempo. O código mandava ir pela faixa da direita mas não punia quem não o fazia.

        Em Espanha compraram drones para detetar manobras perigosas e comportamentos como esse de ir na faixa do meio (ou da esquerda). Façam isso também cá, e não apenas instalar radares, em especial os que são apenas de caça à multa.

        • Dunno says:

          Falácia do espantalho. Vais ultrapassar alguém que circula a 120 ainda que incorrectamente na faixa do meio (o que não é o correcto mas também não é o argumento nem o foco da notícia), é porque circulas em excesso de velocidade podes dizer que é momentaneamente pra ultrapassar mas não é caso contrário não terias problemas em adaptar a tua velocidade.

        • RC says:

          Então se vai a 120 kmh e o limite são 120 kmh vai ultrapassar para ? Orgulho ferido ?

    • PTO says:

      “As ultrapassagens são para fazer rapidamente, mesmo ultrapassando a velocidade máxima permitida.”

      Errado! Bem repprovavas no exame de código se respondesses assim.

  8. Infinity says:

    Ouvi dizer que são ricos em cobre!

  9. Zed says:

    Acho muito bem, para reduzir a sinistralidade rodoviária. Alguém me sabe dizer qual foi a redução da sinistralidade nos últimos anos com a implementação de dezenas de radares? E já agora, podem-me confirmar se os radares foram colocados em zonas de grande sinistralidade e não para aproveitar limites de velocidade mal definidos?

    • David Guerreiro says:

      Deve ter sido zero ou perto. Continuam a ocorrer imensos acidentes e mortes na estrada em Portugal devido à falta de civismo e responsabilidade de quem possui habilitação legal para condução de veículos. Por mais que apostem na formação nas escolas de condução, da rigidez do código da estrada nos exames, isso muda zero. Porque quem conduz que nem doido por essas estradas, faz sabendo que está errado, não é por desconhecimento. E também fazem-no porque raramente há consequências, e quando há não passa de uma coima, que acabam por contestar e acaba por prescrever. O problema de Portugal está na falta de civismo e educação.

      • Zed says:

        O excesso de velocidade anda sempre na baila porque rende muitas multas. Como disse, e bem, o Clarkson, “Speed has never killed anyone. Suddenly becoming stationary, that’s what gets you”.

        • RC says:

          Então se não é o excesso porque batem ? iam distraídos e não carregaram no travão ? ah ok

          • Há cada gajo says:

            Se fosse o excesso de velocidade que matasse a esta hora não assistias a campeonatos de velocidade na televisão. Ninguém pensa. O objetivo é fazer dinheiro. Educar o comportamento é muito mais caro.

          • Zed says:

            Precisas de um desenho para entender a frase? São mais perigosos os “turistas de auto-estrada” do que os que circulam a 140, numa AE vazia.

          • RC says:

            Provas disso ?

            Então o mundo está errado e vocês estão certos ?

            Epá, eu concorria a um prémio Nobel.

          • RC says:

            Se a velocidade não mata e existem campeonatos de velocidade porque usam tantas seguranças nos veículos ? Nao precisavam de capacetes, nem cintos, nem cockpits todos pipis, nada de proteções nas curvas.

            Não entendo!!!

          • RC says:

            Já sei, em vez de andarem com radares deviam usar esse dinheiro a ajudar a malta a comprar capacetes, backets, cintos de 5 pontos e tudo preparado como é nessas provas de velocidade, assim ninguém se aleija.

  10. NSX says:

    Tenho umas matriculas feitas na Rússia que os radares não detetam.
    Funciona que a olho e uma matricula normal, mas quando passas num radar para te tirar o flash a matricula não aparece nada, não faço ideia de como são feitas, foi um amigo meu que me encomendou foi 800 euros, e foi em 2005 hoje já não tenho esse carro pois foi para a sucata em 2011 já estava velho era grande maquina, era um alfa Romeo 33 1.7 boxer 16V QV, tantas vezes que passava na 2 circular a mais de 80 via o flash a tirar a foto, e ate hoje nada, alias se tira-se uma foto a minha matricula ia aparecer branca com falta de números e letras, tenho pena de não ter contacto com esse amigo senão mandava vir uma nova, bacano era poder usar a mesma matricula em vários caros teus.
    Atenção não sou a favor das velocidades concordo com a prevenção, só não sou a favor da caça a multa nada mais. Quando andava em velocidades mais altas não era uma cena por ai alem, por exemplo se o limite era 70 eu ia a 80 ou 90, se era 120 eu ia a 130 ou 140 nada mais que isso.

    • rjSampaio says:

      “Atenção não sou a favor das velocidades concordo com a prevenção, só não sou a favor da caça a multa nada mais” e “por exemplo se o limite era 70 eu ia a 80 ou 90” não é compativel.

      Dizes que é caça a multa, mas admites que tanto quebras a lei por ultrapassar os limites como fazendo alteracoes ilegais… genio…

      • NSX says:

        não sou génio, antes de tal alteração pagai multas por ir a 42kh onde o limite e de 40kh, achas que isso e justo ? se não e caça e o que?, foi praticas como esta que me levam a mim e a outros a praticar outras praticas, e quando digo que se vou a 130kh ou 140kh onde o limite e 120kh essas velocidades são sempre feitas em segurança e quando da para fazer, não e sempre, só para terminar ( que nem te vou responder mais ) os carros hoje em dia nem notas e já estas a 160kh, por exemplo já andei num tesla e sem querer já ia a 195kh e nem dei por ela, agora interpreta como queres és livre de o fazer. paz.

        • RC says:

          Então mas agora já são só 2 kmh de diferença ?

          Existe tolerância sim, só não existe quando dizem que a tolerância é zero.

        • rjSampaio says:

          Portanto o limite era X e tu ias a X+ Ykm/h
          1- Não sei se acredito, principalmente porque esse Y esta abaixo da tolerancia dos radares.
          2- Sim é justo, acabaste de admitir que ias acima do limite que sabias ser o legal.

          “e quando digo que se vou a 130kh ou 140kh onde o limite e 120kh ”
          novamente sabes perfeitamente que é ilegal, mas dizes que é “caça a multa”.

          É triste dizeres que nao notas e sem querer ias a 195Km/h, assumindo que era numa auto estrada “só” ias a + 60% do limite de velocidade.

          Como é que não notaste?
          o carro nao tem velocimetro?
          ias destraido?
          daste conta que o teu tempo de reação não mudou por ires num carro moderno?
          daste conta que se fosses a 100km/h e se tivesses que travar por uma emergencia (e se fosse um model S) que precisavas de 30m para parar o carro? mas não, ias distraido e ias ao dobro da velocidade…

          A unica interpretação possível é tu estas a barimbar para a lei, para a segurança dos outros, e ainda dizes “não sou a favor das velocidades”… não é genio não, é comediante…

          • NSX says:

            Temos Santos xD e únicos kkkkk

          • Dunno says:

            +1 super condutores mas não conseguem estar atentos a placas nem a velocidade que circulam.

          • rjSampaio says:

            @NSX?

            Santos? nem sabes se eu conduzo, se tenho carta ou se alguma vez tive uma multa.

            O parvo é veres para aqui dizer que és “contra as velocidades” e admites vezes sem conta que o fazes, e depois andas com desculpas esfarrapadas…

            Não enganas ninguém, nem mesmo a ti se era isso que querias…

    • PTO says:

      Flash? LOL, de dia as câmaras não usam flash nenhum, vais ter de conduzir só de noite então.

  11. WhiskasSaquetas says:

    A maior parte dos acidentes são provocados por manobras perigosas, manobras em cima do acontecimento, por exemplo, numa ultrapassagem ou então vai alguém a 120km/h na faixa da esquerda e um “Zé” muda para a faixa da esquerda sem pisca …..

  12. Dunno says:

    Podes achar o que quiseres sou um gajo na internet aleatório, sinceramente também acho que és o melhor condutor da tua aldeia e só quem conduz de acordo com o teu padrão e que é bom condutor.
    A 5kmh de diferença em relação a outro percorres pelo menos 20m em menos de 10s, espero que uses bem esse tempo e possas parar de dar sinais de luzes e pisca da esquerda 🙂
    Abraço colega encartado

  13. secaya says:

    Já sabemos quem vai pagar os gastos associados a esta pandemia.

    Não me admirava se também aumentassem o IVA para 25%.

  14. Ironi5 says:

    Larguei um pum e sinto me feliz

  15. PorcoDoPunjab says:

    Eu é que devia fazer as leis para punição da infracção das regras do trânsito.
    Infringiu as regras e causou mortos? Carta fora para sempre e nome numa base de dados europeia.
    Impedido para sempre de conduzir na UE.
    O resto era multas brutais na casa dos valentes milhares de euros e ou paga ou é tudo penhorado e se não tem nada vai preso.
    Quanto mais graves e recorrentes as infracções, maior a multa.
    Idealmente haveria muita gente a desistir de andar na estrada. Essa era a ideia.
    Criação de um tribunal específico para estas situações para agilizar os processos.
    Na Suíça não brincam….
    Ou aprendem à força ou ficam na miséria.

    • Zed says:

      Isso são sequelas de algum acidente de viação?

      • PorcoDoPunjab says:

        Zed, caro senhor, tenho carta desde início dos anos 90 e até hoje zero acidentes.
        Vale o que vale mas é o que é…
        Entretanto, se o senhor ou algum familiar for abalroado por algum imbecil que ia demasiado depressa e não conseguiu parar a tempo e deu-lhe uma cacetada, lembre-se do que escreveu aqui.

        • RC says:

          Nem mais, só lançam farpas quando não é com eles, perdi uma pessoa na família por andarem em corridas dentro de uma localidade, e a pessoa atropelada nem ia na estrada, houve um despiste e acabou por atingir um familiar.

    • Filipe says:

      “Criação de um tribunal específico para estas situações para agilizar os processos”

      Nem repitas esta frase duas vezes que o governo cria já esse e mais outro para caso o primeiro seja demorado. E arranja já um ministro para cada um, mais o ministro do ministro, motoristas para cada um, casa paga e ordenados de 50 mil para cada quando não estão em serviço.

  16. Astronauta says:

    BEM…Então vamos passar a viver todos na incoerência …
    Meus amigos a solução seria todos os veículos não exceder a velocidade máxima 110 km hora ….

  17. André C says:

    Radar mudou de 80km para 50km na 2ª circular em Lisboa! Parece-me claramente caça à multa.

  18. PJA says:

    Então e a história do ministro a 160 km/h?

  19. Marcos says:

    Em Uk já existe há anos, não sei qual é o espanto

  20. Miguel says:

    Venham esses radares e mais uns quantos! assim como sistemas de limitar a velocidade que começam este ano e vão começar a ir apertando a medida que forem evoluindo. Aceleras Chico espertos não têm de andar ao volante. Ver se diminui tanta impunidade no nosso país

  21. PorcoDoPunjab says:

    Pessoal que faz manobras perigosas colocando em perigo os outros, era levá-los à falência, multas até sacar o dinheiro todo.
    Não havendo mais e continuando a fazer as mesmas coisas, penhorar tudo.
    Não tem nada? Carta fora, em definitivo.
    Apanhado a conduzir sem carta? Preso…
    Infelizmente, só assim e mesmo assim não sei…
    Sei de um caso de um indivíduo a trabalhar na Suíça que teve que vir embora porque o que ganhava não chegava para as multas.
    Imagino o que por lá andaria a fazer…

  22. robin says:

    Mais um imposto

  23. robin says:

    Os faraós a carregar sobre os escravos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.