Quantcast
PplWare Mobile

Portugal: 4 em cada 10 carros vendidos são elétricos

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. émeu says:

    Vendem…. Com o tempo de espera de quase 1 ano..

  2. secalharya says:

    Irrelevante quando maior parte das marcas estão a ter problemas em ter chips e afins.

  3. Luis Henrique Silva says:

    E só tende a aumentar.
    Poderá haver problemas agora devido ao carregamento e aos postos de carregamento, mas creio ser algo a ser ulteapassado nos próximos anos.
    Então fico também à espera do hidrogénio.
    Os combustiveis fóseis já deu o que tinha a dar e com estes preços não dá já quase pra ninguém, ou temos de arranjar alternativas ou ficamos nas boxes a ver.

    Podem aumentar os preços à vontade mas mais tarde ou mais cedo vão perder.
    O problema ainda está no preço de aquisição de um carro elétrico e hidrogénio.
    O tempo de carregamento de um elétrico e outros fatores mas como disse isso será melhorado.
    Daqui a uns anos poucos vão ser os que quererão combustão fossil.

    • Ivan says:

      Creio que o futuro não será a longo prazo elétrico mas sim combustíveis sintéticos, a f1 esta a implementar gradualmente maiores percentagens de combustível sintético sendo que haverá grandes mudanças em relação as normas dos motores salvo erro em 2025. Os carros elétricos como já foi dito mais que uma vez possuem o problema do lítio que não e de todo “amigo do ambiente”. Como inúmeras tecnologias que já estão implementadas nos carros do dia a dia poderá surgir na F1 a solução para os próximos anos

      • RC says:

        Então os combustíveis atuais não são caros o suficiente ?

        Então mas os combustíveis sintéticos usam litio, nos electrolizadores do hidrogénio.

    • RC says:

      E o tempo de abastecimento de um hidrogénio, redes já com muitos anos continuam com problemas. É muito giro quando anunciam 5 minutos, mas não é bem assim.

  4. paulo says:

    faltou dizer que 2 de cada 3 vendidos são usados…Mas ok!

    • RC says:

      Estes números são para novos, se tivessem incluídos os usados era interessante também,. já que vejo muitos mais elétricos vendidos usados do que novos.

      • secalharya says:

        Deves viver num universo paralelo. O mercado de EVs usados é minúsculo.
        Ninguém quer uma bateria cara em fim de vida e fora da garantia.

        • RC says:

          E você está em a viver em que ano no passado ?

          Mostre lá provas disso então ?

          Ninguém quer ? mostre lá provas disso então ?

          Ainda há um mês comprei um sem garantia.

          Cara ? quanto custa ?

      • paulo says:

        Eu me refiro ao total sejam novos ou usados, elétricos ou não. Mas o que diz realmente seria interessante Nunca pensei nisso. De facto já existem stand de usados unicamente para electricos.

  5. Indignado says:

    Sim vendem elétricos/híbridos porque pararam de fabricar os outros com a desculpa da falta de material, se há eletrónica como fabricar os elétricos/híbridos como raio não há eletrónica para os a gasóleo/gasolina ?

    Fiz esta pergunta ao vendedor do stand onde já comprei dois carros e onde costumo ir fazer as manutenções e ele começou logo a gaguejar …

    A resposta é simples preferem vender menos elétricos/híbridos porque são mais caros que os outros e tem mais lucro … são pouco espertos …

    • RC says:

      Porque levam mais eléctronica, não é novidade nenhuma.

    • émeu says:

      Completamente absurdo o que dizes. Carros a gasóleo ou gasolina há pra entrega rápida, pra electricos ou híbridos chega a 10meses ou mais

      • yamahia says:

        Não há BEV’s, híbridos e plug-in para vender? Olhe que há e muitos!
        Aqui há cerca de 1 mês, vinha, como sempre, a pé do trabalho e deparo-me com um stand a “céu aberto” num dos locais PUBLICOS onde gosto de deixar ir os cães sem trela quando passeio com eles. Apesar de irritado tirei uma foto àquele que me pareceu mais giro.
        Quer comprar?
        plug-in para 50 kms
        https://1drv.ms/u/s!AvwLJVpLF7bcq5EKsFDODJNgQ2RccA?e=SOAPml

        Hoje de manhã, qd vi o seu comentário, não lhe respondi de imediato pq estava na praia e sabia que qd regressasse iria passear os cães e passar por ali. Deste modo deixo-lhe as restantes opções, escolha à vontade:
        Todos plug-in
        https://1drv.ms/u/s!AvwLJVpLF7bcq5EMK642d7UNSCJI2w

        Não venderam nem um durante este tempo todo.

        Trata-se da Jeep que tem Stand nas imediações mas como está meio escondido lá pensaram que ocupando o espaço que é de todos e espetando com os veículos nas barbas das pessoas que por ali passam iriam conseguir vender alguma coisa. Até ao momento não resultou!
        Portanto sinta-se à vontade para escolher o que mais lhe aprouver.
        Não há é nenhum 100% a combustão mas posso ir ver ao Stand se há lá algum, se estiver interessado!

        Também lhe posso adiantar que há 2 ou 3 meses passei no Stand onde comprei um dos meus carros para cumprimentar o responsável pelas vendas de quem fiquei amigo. Qd somos bem tratados ficamos amigos não é?
        Ele fez questão de me mostrar os carros e pronto tb não disse que não. Aquilo era só BEV’s. Apenas havia um 100% a combustão.
        E disse-lhe:-Epá ó Tó eu se comprasse uma bisarma destas não conseguia pô-lo na garagem. Já a minha carrinha passa a milímetros das arestas (piso -3) Pois é dizia ele.
        De qq forma tirei fotos aos que mais gostei. Se estiver interessado sei que ainda estão disponíveis:
        https://1drv.ms/u/s!AvwLJVpLF7bcq5EV1FKZvv_BPp7laQ?e=yp9Z1a
        Qq questão adicional em que possa ser útil, disponha!

  6. Micas says:

    Nunca comprarei um elétrico atual.

  7. Yamahia says:

    Conforme já disse n’outro artigo, acho giro meterem BEV’s, híbridos e plug-in no mesmo saco, quando os 2 últimos usam gasolina ou gasóleo e muito provavelmente fazem (muito) mais kms a combustão do que em modo elétrico.
    Mas que fica bem nas estatísticas, lá isso fica!
    Já os puramente a combustão são analisados à parte. Realmente assim é fácil! Dividir para reinar, táctica já muito antiga!

    Puramente elétricos 10% dos novos carros vendidos e já é de amigo!

    • RC says:

      Onde meteram no mesmo saco ?

      Está com pesadelos por causa disso ?

      Como sabe que usa mais ? Não lhe convém ?

      • yamahia says:

        Certamente leu o artigo sobre a Toyota retirar as fábricas do Reino Unido, certo?
        Tem aí a resposta!

          • yamahia says:

            E?? E o quê?
            Olhe aqui um hibrido dos mais caninas.
            https ://automais.autosport.pt/ensaios/toyota-yaris-1-5-hybrid-ensaio-teste/#:~:text=Consumos%20%289%2F10%29%20Durante%20o%20nosso%20ensaio%20a%20motoriza%C3%A7%C3%A3o,pr%C3%B3ximo%20aos%204%2C3%20l%2F100%20km%20anunciados%20pela%20Toyota.
            Como é que quer por isto a andar sem gasolina?
            Como pode haver coragem de considerar isto um carro elétrico?!
            Não acha que é mais um carro a gasolina? Com uma bateria auxiliar para poupar (se é que poupa) umas meras décmas aos 100? A gastar de forma semelhante a um da mesma classe 100% a combustão? (4.5 lts/100)
            Se não acha é porque o seu juízo de valor está completamente enviesado, desculpe que lhe diga!

          • RC says:

            E ?

            Ficou chateado por haver uma notícia a dizer que ainda se vendem mais 100% a combustão do que eléctricos e híbridos ? Looooool

  8. eugostoedoverao says:

    os veículos electricos não são nem nunca serão a alternativa para os de combustão . por muito que alguns fanboys dos electricos venham para aqui so dizer maravilhas , nunca serão a alternativa pelo menos a nivel geral de trasnporte, nalgumas situações a nivel particular o ligeiro electrico ate poderá servir , mas nunca sera viavel nos transportes aereos , maritimos e ate de veiculos pesados de mercadorias , por exemplo, simplesmente não é possivel . alem de que tendo em conta o custo e a dependencia da energia electrica , se tudo se movesse a electricidade não era possivel gerar energia suficiente , nem provavelmente recorrendo ao nuclear. e não eu não tenho a solução se tivesse não estaria aqui a comentar , tinha mais que fazer. veiculos electricos são um gadget e uma novo produto comerciavel como tantos outros ate surgir uma alternativa real e
    que sirva todo o segmento de transportes. tambem nao penso que seja o hidrogénio, não tão cedo mas no futuro é uma das opções mais consideraveis a par dos combustiveis sintéticos. para os fanboys dos electricos,
    ja dizia o meu avô , se queres vender um burro velho tens que falar bem dele , se falares mal ninguem compra …

    • RC says:

      O comentário normal para quem não pesca nada do assunto. Portanto para eléctricos que gastam pouco, sao eficientes, não há energia que chegue, mas para soluções que gastam 5 vezes mais já existe. Loooool

      Mas sabe ao menos quanto custa um kilo de hidrogénio e um litro de efuel antes de o estar a defender.

      Se me disser que eléctricos ainda não dão para muitas dessas soluções. Ok, tudo bem, mas também não vejo nenhuma solução com hidrogénio para as que referiu.

      Nalguns casos, sim , os efuels são uma hipótese, mas esqueça a parte da energia, efuels sao feitos de electricidade, um carro eléctrico e um a efuels , o efuels vai gasta 10x mais electricidade para fazer o mesmo.

      • yamahia says:

        Os eléctricos gastam pouco?! Gastam pouco o tanas!!!
        Para fazerem 1250 kms estoiram o equivalente aos kWh necessários para manter com todo o conforto uma família de 4 pessoas durante 1 mês!!!
        Se isso é consumir pouco, vou ali e já venho! Isto para mim tem outro nome que é desbaratar electricidade!
        Então esse colega que se gaba de fazer 80000 kms ao ano com o seu BEV, já viu que o carro dele sozinho consome o equivalente a 5,5 casas com 4 assoalhadas e 4 pessoas no mesmo período? Coisa linda, sem dúvida!

        • RC says:

          Então e quanto em gasolina para manter essa família durante o mesmo tempo ?

          No meu caso da 160 kWh, uma família durante um mês vive com 160 kWh ?

          Então e quanto consomem essas pessoas nas suas casas só com geradores ?

          • Yamahia says:

            Caro @RC para que esta questão fique arrumada de vez, vamos a contas.
            O dado que faltava era saber quantos litros de gasóleo são necessários para produzir 1 kWh numa central térmica.
            A resposta está neste link https://www.joseclaudio.eng.br/geradores/Diesel_versus_gas
            Isso mesmo são necessários 0,26 lts de gasóleo para cada kWh de electricidade
            Significa que 1 carro eléctrico em AE a velocidades de AE (120 kms/h) que em média consome 25kWh/100 vai a gastar o equivalente a 6.5 lts de gasóleo aos 100 por cada 100 kms percorridos.

            Se desistissem da ideia de produzir carros BEV, haveria menos necessidade de recorrer ao gasóleo (e já agora ao carvão) para produção de electricidade pois aqui o problema é que como sabemos, a queima do gasóleo polui muito mais numa Central Térmica do que nos carros a diesel modernos.

            Portanto tudo nos leva à mesma conclusão . O BEV é imensamente mais poluidor que o seu equivalente a combustão. Não só na fase de produção como também durante a utilização e ainda na fase de desmantelamento!

            Nesta fase, O BEV, pouco ou muito, é sempre um factor de pressão obrigando os produtores a recorrerem a fontes altamente poluidoras para que não falte electricidade para actividades essenciais à sobrevivência humana!
            E quantos mais forem mais pressão. Portanto parece-me que as conclusões são óbvias. O melhor é abandonar a ideia!

          • RC says:

            Acabou por não responder à minha questão, quanto gasta uma familia de 4 pessoas durante um mês no seu conforto tendo um gerador 24/7 durante 30 dias. Não foi isso que disse ?

            Que interessa quanto gasta um ev alimentado por geradores a gasóleo ? vê algum carregador com isso ? ou anda a ver demasiada banda desenhada na internet ?

            Já agora deixo um estudo da federação europeia de transportes e ambiente, que deve ter mais credibilidade que você, já que até inventa carregadores e nem é cientista nem ambientalista. LOL

            https://www.transportenvironment.org/wp-content/uploads/2021/07/2021_02_Battery_raw_materials_report_final.pdf

          • RC says:

            E já agora um caso prático, onde instalaram carregadores alimentados por geradores enquanto não instalam a rede numa zona da Australia.

            https://thedriven.io/2018/12/14/diesel-charge-evs-remote-locations-greener-than-you-think/

          • RC says:

            Olhe, não podia ser melhor, um post deixado agora num grupo de facebook de carros eléctricos.

            “Viagem de regresso do Algarve.
            Carro – BMW I4 edrive 40
            Percurso – Armação de pera – Gondomar – 540 km vindo pela A2, A13 e A1.
            5 Passageiros a bordo
            Mala cheia
            Ar condicionado On.
            Desta feita a viagem teve algumas diferencas da primeira. Na vinda para o Algarve sai de casa com 100 % no inicio da viagem, nesta comecei carregando no lidl ArmaçãoPera ( carregador 50 kw), dos 52% com que esteve parado durante uma semana até aos 80 %.
            Outra diferenca é que na viagem de vinda comecei mais cauteloso nos 125 km/h durantw metade da viagem e só depois rodei a 130 e 140 km/h. Nesta ( como ja comeco a conhecer o carro ) resolvi manter sempre o mesmo valor e vim com cruise control adaptativo sempre nos 135 km/h.
            Outra diferenca é que na primeira vigem fiz só uma paragem em Salvaterra de Magos dado que tinha iniciado a viagem com 100 % bateria, nesta como comecei com 80 %, cruise control nos 135 km/h desde o inicio e tambem porque levei na cabeça dos passageiros por só ter parado uma vez na vinda, programei fazer a viagem com 2 paragens, uma em grandola e outra em leiria. A paragem em Leiria acabou por ser em Santarem por necessidades fisiologicas do mais novo. Lol.
            Comecei então no lidl de Armação Pera com 80%, cruise control nos 135 km/h e parei em Grandola com 46 %. Ai carreguei até 82% no carregador de 90 kw que era o que estava disponivel ( ver foto abaixo). Paragem de 25 minutos. Não usei o carregador de 160 kw que lá existe pois estava ocupado com um tesla.
            Da area servico de Grandola parti então com 82% , mantive sempre o cruise control adaptativo 135 km/h e só parei em Santarem pelos motivos descritos acima.
            Em Santarem carreguei do 39 % com que ali cheguei ate aos 72 %. Paragem de 16 minutos e usei o carregador mais rapido ai disponivel ( 150 ou 160 kw ). Nao carreguei até aos 80 % pois achei que era um desperdicio de tempo e dinheiro, pois pelas minhas contas tinha autonomia suficiente e de sobra para percorrer os 223 km que faltavam ate casa mesmo mantendo o cruise control nos 135 km/h.
            Parti de Santarem com 72 % e mantendo o cruise control adaptativo nos 135 ( uma ou outra ultrapassagem passou os 140), cheguei a casa com 14 %.
            Media final de todo o percurso desde Armação Pera até Gondomar foi de 19,3 kw/100 km, o que considerando a velocidade media de toda a viagem que foi mais elevada que na vinda, o carro com mala cheia, lotação esgotada de passageiros AC sempre On foi Top. Nestas condicoes, quase sempre 135 km/h , com este consumo medio final e tendo a bateria a rondar os 80 kw faria hipoteticamente mais de 400 km.
            Portanto, viagem confortavel, em mais ou menos 5 horas ( sai mais ou menos às 14:40 e cheguei pelas 20 horas) e sem stress de autonomias ou ter que andar a pisar ovos para chegar ao destino. Muito contente.
            Relativamente a rede de carregamentos, não tive nada a apontar, funcionou tudo à primeira e sem filas de esperas ( tambem fiz a viagem numa sexta feira) . Pelos relatos que vou ouvindo foi um bocadinho sorte de principiante. Lol”

          • Yamahia says:

            Para produzir electricidade para alimentar uma casa com 4 pessoas e 4 assoalhadas precisa 91 litros de gasóleo!
            Quem falou em gerador?
            Falei em centrais térmicas que produzem eletricidade a partir do Gasóleo !
            Se não houvesse BEV’s talvez não houvesse necessidade de usar a opção Diesel para produzir electricidade. Compreende?
            É aí que quero chegar!

          • RC says:

            Você é que falou em gerador, até deixou um link com o rendimento para o mesmo, onde foi buscar o 0,26 litros por kWh.

            Mas existe essa produção onde ? Não percebi ainda.

          • RC says:

            Mesmo assumindo esse gasto, um carro para fazer 1250 kms, não gasta 91 litros de gasóleo, se a conta dá certo, são 350 kwh, certo ?

            Então mesmo assumindo 25 kwh por cada 100 kms, dá 312.5 kwh, que é uma barbaridade, no meu carro tenho para esses kms gasto 185 kwh. Mas enfim, usando esses números errados para geração de energia em central, permitia reduzir esse consumo para quase metade, já que as centrais têm maior eficiência, algumas até já passaram os 60%.

          • Yamahia says:

            Mas vc ainda acredita em histórias da carochinha publicadas no Facebook? Ahah
            Olhe este aqui não liga o ar condicionado, foi sozinho, sem bagagem, não passa dos 125 kms/h, faz uma média de 109 kms/h e é brindado com 23,1 kWh/100:
            https://1drv.ms/u/s!AvwLJVpLF7bcq5Ek1D26z7i1iiXhvA

            Já o man do Facebook vai no prego, nunca abaixo dos 135 /140, carro a abarrotar de people, cheio de bagagens e tralha e faz um consumo de 19,3/100.
            Quase tão bom como aquele que a marca anuncia para o combinado (19,1) .
            Eu só tenho uma palavra…magia!!!
            @RC se acredita nisso, é muito ingénuo. Desculpe que lhe diga

          • RC says:

            Então é porque não sabe conduzir.

            Eu também tenho imagens do outro. Até com uma média de velocidade maior que essa.

    • RC says:

      Eu tenho vários todos em segunda mão, qual foi mesmo o problema que teve ?

      “Los coches” ou esse coche ? tive um carro que rebentou com o motor a gasolina, queriam 11 mil euros por um motor novo.

      Conclusão: nos a combustão quando motor rebenta, pronto, é lixo, já que foi o que aconteceu.

      • yamahia says:

        11000€ por um motor novo?
        Isso era de algum Testarossa ?!

        Já agora como partiu o motor? Foi a corrente/correia que partiu?
        Se foi isso saiba que na maioria dos casos tem reparação. Aconteceu a uma carrinha aqui do trabalho e com 500€ fez-se a festa.
        Tá como nova há mais de um ano!

        Em certas ocasiões nem é preciso substituir nada, basta mudar a correia/corrente que já devia ter sido mudada há muitos kms e anos atrás. Descuidos por incúria com a manutenção que podem sair caros mas que com alguma sorte nem isso!

        • RC says:

          Mas sabe quanto custa um motor novo? Vá ao portal da queixa e veja, tem la alguns, 16 mil para um nissan qasqai.

          Partiu corrente, furou pistons, empenou bielas e até a cambota não se aproveitava .

          • Yamahia says:

            O que já vi muito no Portal da queixa foi os motores dos Mercedes PHEV deixarem de funcionar mesmo ali qd acaba a garantia. Passando a ter que andar só a combustão (calhou a ver, não procurei) e apareceram bastantes a seguir com o mesmo problema.

            Qt aos Qashqai que rebentam com tudo (atenção que não fui ver nem sei se há resposta da marca a essas situações)
            É comprar um motor recondicionado.
            Os carros já não devem ser muito novos portanto tar a meter novo seria burrice a meu ver.
            Encontra um facilmente por 1000,00€ com garantia.
            https://m.olx.pt/d/anuncio/motor-nissan-recondicionado-qashqai-1-5dci-81kw-106cv-ref-k9k282-IDGoZRa.html

          • RC says:

            Entao é ver,

            Quanto ao resto é comprar uma bateria recondicionada ou mandar reparar.

  9. eugostoedoverao says:

    @RC , eu compreendo e tenho visto por aqui que é um defensor acérrimo dos veículos electricos, e é como o proverbio que citei acima , se falar mal deles ninguem vai querer , acredito mesmo que muitos dos que ja compraram electricos ja se arrependeram , sobretudo se andarem a carregar nas redes privadas disponiveis pelo pais. eu nao defendi o hidrogenio , pelo menos nao da forma como esta a ser produzido atualmente, ja os combustiveis sinteticos acredito serem a solução, ja agora pode me facultar esses estudos onde mostram que para produzir esses combustiveis citados se gasta 5 vezes mais de energia; é para um amigo …
    numa coisa parece que concordamos , os veículos electricos , so mesmo para pequenos passeios de fim de semana, para o resto da mobilidade , esta quieto, ou por acaso o sr tem alguma solução.

    • RC says:

      Eu defensor ? então se eu sou defensor de veiculos electricos você é defensor de veiculos a hidrogénio e efuels, isso faz-nos diferentes em quê ?

      Por acaso sou apenas utilizador.

      Muitos já se arrependeram ? então mostre lá quantos.

      E quantos se arrependeram de comparem a hidrogénio ? esses sim, conheço alguns, é que já andei com um deles, e você ?

      Eu apenas referi-me ao aspecto de dizer que para electricos não energia, e depois para hidrogénio e efuels que gastam muito mais electricidade já há ? não faz sentido pois não, já agora, nos casos dos a pilhas de combustivel (hidrogénio) são 4 a 5 mais electricidade para fazer o mesmo, no caso dos efuels são 8 a 10 x mais, pelo menos foi isso que a toyota nos mostrou com o mirai, e no caso dos efuels é isso que a federação europeia da mobilidade e ambiente e a ICCT nos mostraram.

      No caso do hidrogénio é muito simples, rapidamente encontra dados que para produzir um kilo de hidrogénio, que é o suficiente para um toyota mirai faz 100 ms, são necessários 45 a 50 kwh, fora pressurização, transporte e abastecimento, ora com isso eu faço 350 a 400 kms. por essa razão um kilo de hidrogénio hoje custa entre 17 a 20 euros o kilo, basta fazer contas, com esse dinheiro eu faço 1000 kms.

      No caso dos efuels, tem aqui, veja na página 33:

      “The low efficiency of e-fuels means that the amount of renewables which would be needed to meet energy demand from road transport compared to direct electrification is huge. For example if 100% of EU passenger cars were BEVs, charging them would require 417 TWh in 2050 (just 15% more compared to current total electricity demand). Swapping just 10% of those cars to e-fuels and another 10% to hydrogen (which is more efficient than e-fuels by around 50%) would push up electricity demand by 36%. The 181 additional TWh needed[56], would require 23 additional 2 GW off-shore wind farms taking up an 13 area more than 3 times larger than Luxemburg .14”

      Por aqui vê que não é tanto como diz, e é muito mais que aquilo que parece para outras tecnologias, para quê produzir electricidade, depois produzir combustivel para usar em veiculos com motores onde têm eficiências ridiculas, não é por acaso que querem acabar com eles.

      https://www.transportenvironment.org/wp-content/uploads/2021/11/2021_12_TE_e-fuels_cars_pollution.pdf

  10. secalharya says:

    EVs não são o futuro.

    Os combustíveis sintéticos irão prolongar os ICE muitas décadas.

  11. Antonio says:

    Título enganador! Diz que 4 em cada 10 são eléctricos. Lendo a notícia já e algo como: Atualmente, em cada 10 carros novos vendidos no país, quase quatro são elétricos, híbridos ou plug-in, que representam mais de 38% do total das vendas.
    Daqui a pouco um carro com duas baterias convencionais também é eléctrico!

    • yamahia says:

      Não é culpa do Pplware mas sim dos média.
      Isso passou na SICnotícias. https ://sicnoticias.pt/economia/2022-08-03-Carros-eletricos-sao-ja-os-segundos-mais-vendidos-em-Portugal-46f75348
      Formas dissimuladas de criar Hype em tordo de um produto. Publicidade encapotada e certamente bem paga!
      Os 100% electricos nem 10% de novos carros conseguiram vender, sendo inclusivamente ultrapassados por Híbridos e Plug-In ‘s que na pratica são mais carros a combustão do que electricos!

      • RC says:

        Dissimuladas não, no texto dizem tudo, você é que fica todo excitado quando vê a palavra eléctrico e provavelmente tesla, já q sao as 2 palavras que mais atraem a petrolhada. Looool

        Eu acho que em parte tem razão, porque eléctricos são todos, deviam criar outros nomes, eléctricos a gasolina, eléctricos a gasóleo e por aí fora, porque como disse antes, eléctricos são todos.

  12. HB76 says:

    E continua a farsa de colocarem no mesmo saco 100% elétricos, híbridos e híbridos plug-in e chamarem aos 3 de elétricos quando apenas o primeiro é.

  13. Joao Ptt says:

    Se tudo correr bem, o futuro vai ser carros a pedais.

    • RC says:

      SIm, é a solução para os preconceituosos.

      • Yamahia says:

        Fred Flintstone ao poder ahah
        Eu por acaso já fui um gastador inveterado de combustível. No mínimo era um depósito semana. E aos fins de semana era 3 ou 4 na nota de mato.

        Todos os dias da semana ia a abrir do trabalho para o ginásio onde ficava no aprox 3 horas para ganhar “unhas para aguentar a mota .
        Só para isto Loures-Alvalade-Loures era 1 depósito por mês.
        Até que apanhei 2 infecções no ginásio e já não dei hipótese para a 3ª.

        Passei a ir a pé para o trabalho.

        Pouco depois vendi a mota e comprei uma bicla de de montanha

        Nc mais apanhei nenhuma infecção…nem sequer o Código.

        Portanto dar umas pedaladas nc fez mal a ninguém e poupa-se imenso o planeta e a carteira.

  14. LA says:

    O pessoal está cheio de dinheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.