PplWare Mobile

Michelin e General Motors estão a criar o pneu do futuro que não precisa de ar


Fonte: General Motors

Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. David Guerreiro says:

    Não estou a ver isso ser padrão na indústria, porque o pneu comum é muito mais lucrativo

    • Carlos Oliveira says:

      Certo. O díficil para estes engenheiros nunca foi a criação de algo melhor e diferente.
      Foi e será sempre um desafio torna-los mais rentáveis. Esta proposta se assim tão mais durável, eles terão que pedir preços abusados para compensar a não-rotatividade da troca periódica de pneus. Ou então criam uma maneira de os tornar não tão duráveis pois isso não compensa…

      • falcaobranco says:

        Já para não falar que não é a primeira vez que a Michelin tem esta ideia, como também não é a primeira vez que eles chegam á conclusão que não é viável… basta pesquisarem um pouco pela net e youtube os mais variados testes que eles fizeram com esse tipo de pneu… já para não falar que não é rentável e para esse pneu sair para o mercado tinha que vir especificados a certos e determinados pneus…

        Sinceramente é mais uma vez que vão deixar cair esse “sonho” por terra.

        • Joao says:

          Era exactamente o que eu vinha referir: este conceito ja tem MUITOS anos (arriscaria-me a dizer 10 / 15 anos… Mas nao me lembro onde vi a notícia original…).

          De qualquer forma, nao creio que alguma vez seja implementado. Há demasiado interesse no contrário

      • ramon says:

        Ou então aparece um player outsider e dá a volta a isto tudo.

      • Rrrrrr says:

        basta uma empresa chegar-se á frente e o pessoal comecar a comprar.

  2. Carlos says:

    Até podem estar a crial um pneu desses mas nunca será o da foto.
    Imaginem, la a quantidade de lixo e de materiais que se podem acumular dentro desse pneu.

    • Tiago Santos says:

      Esse pneu deve ser um prototipo para ser possivel visualisar o seu comportamento durante demonstração. Facilmente irão vedar o resto do pneu para efeitos esteticos 😉

  3. Zé Duarte says:

    Desde que dê para fazer uns drifts nas curvas de Sintra pode ser o que quiserem.

  4. Samuel says:

    Brutal!!!! Pneu super op

  5. Samuru says:

    Isto já não é novo. Lidei com eles nos EUA há 10 anos atrás, implantados à experiencia nos HMMWV, destinavam-se a reduzir o numero de furos no deserto iraquiano provocado tanto por projecteis como por rochas aguçadas por eram efectuadas missões de reconhecimento tactico (com poucos veiculos longe da base).
    Tem vantagens como o quase inexistente rolamento lateral do veiculo, não haver furos, maior leveza, baixa dilatação evitando por não levar azoto e maior facilidade de substituição.
    Tem como desvantagem o desequilibrio constante que provocam nas transmissões uma vez que acumulam pedras e lama nos espaços abertos ao qual são de uma sensibilidade assombrosa. Só operaram durante um periodo de 3 meses e foram abandonados, voltámos aos tradicionais de borracha autovedante e insuflados com azoto.

  6. Fulano says:

    Eu gostava de saber o que estas empresas têm em mente para reciclar os milhares de milhões de pneus que estão em cemitérios espalhados pelo Planeta…
    https://azahar.in/wp-content/uploads/2018/10/tire.jpg

  7. jaugusto says:

    É impressão minha ou está com “falta de ar” !!!!

  8. jgago says:

    Se já andaram de bicicleta com o pneu mais vazio devem ter reparado que custa muito mais a andar. Passando essa experiência para um carro devem perceber que os consumos vão aumentar. Se o vídeo for verdadeiro então não vejo grande futuro nesta tecnologia, que como vários users fizeram referencia já foi apresentada há vários anos, e nunca avançou.

  9. censo says:

    E esse design foi testado quanto à projeção de detritos para o vizinho do lado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.