PplWare Mobile

A Mazda apresentou a sua primeira proposta para o mercado dos carros elétricos


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. Blackbit says:

    200km de autonomia? Nao creio que va ter muito sucesso, é uma autonomia demasiada baixa para o tipo de veiculo em causa.

  2. Sxac says:

    Para quem gostar de abrir a porta dianteira, para que se possa abrir a traseira,
    Para quem gostar de verificar que os 200km anunciados, afinal são, para aí, uns 180, ou -,
    Para quem gostar de esbanjar uns 30000€, está aí uma proposta irrecusável… 🙂

    • Cláudio says:

      em relação as portas, quiseram fazer algo tão futurista que acabaram por fazer algo nada prático.
      a autonomia é mesmo uma desilusão. para mim 200 km dá para 5 dias, mas se eu quiser ir um pouco mais longe tenho que parar para carregar o carro.

  3. Ajlopes says:

    O preço estraga tudo e ainda por cima com pouca autonomia… nao estou intetessado… NEXT.

  4. Cortano says:

    Alguém sabe explicar porque é que as marcas não apostam mais nas portas traseiras de correr (tipo as carrinhas de passageiros/carga)?

    Eu tenho uma Kangoo e das coisas que mais aprecio é mesmo as portas de correr.
    Isto com filhos é do melhor que há.
    Mesmo sem filhos, nunca há o risco de bater com a porta na parede ou no carro do lado ao abrir.

  5. Cortano says:

    OK, mas numa veículo famliar, suv, etc, acho que mais 20-30kg não deve fazer diferença (não sei quanto pesa o hardware ao todo).

    • Cortano says:

      Resposta no local errado, era para o ahramis

    • Louro says:

      Nao é só a questao de peso, é a questao de que tens de ter para onde correr as portas, o que faz com que ou tens portas pequenas ou entao tens de ter um carro mais comprido na traseira.

      É daquelas coisas que nao consigo perceber mesmo, nas carrinhas de transporte faz todo o sentido ter portas de correr, em carros domésticos?

  6. Manarte says:

    E sendo as baterias a 30000€ caso se tenham de substituir… Lá se vai a “ecologia”!

  7. TugAzeiteiro says:

    Tirando ser feito que doí, (é por ser eléctrico?! já que a Mazda até tem uns carros com design bonito), ter “portas suicidas” que não se vê nos carros por alguma razão, ter uma minúscula bateria de 35,5Kwh, com autonomia de 200kms com a bateria carregada a 100%… que na pratica não deve chegar a 185km de autonomia real, e custar a partir de 34mil Eur. parece-me um excelente negócio para 2014!! Ahh espera… estamos em 2019, e o Peugeot e-208 tem bateria de 50Kmh com autonomia de 340kms ou o Vw iD3 com várias opções de baterias e autonomia que pode ir até aos 570 kms…. isto pelo mesmo preço do Mazda!
    Depois falta ver a que velocidades carrega o Mazda…. e se as baterias têm sistema de refrigeração para não acontecer o mesmo que está a acontecer aos donos dos Nissan Leaf, em que as baterias apresentam degradações ridículas por aquecerem em carregamento e já agora, como são todos carros citadinos, convém a Mobi.e e outras entidades começarem a espalhar pela cidades postos de carregamento… e que efectivamente funcionem! Portugal para variar neste capitulo está atrasado…

  8. Vitor Arécio says:

    Se valer tanto a pena como o CX3…. Fujam…
    Atenção que a marca SÓ tem 3 anos de garantia e hoje em dia para um carro tao caro vão antes para os “Kias” ou “Hyundai‎” com 7 anos de garantia de TUDO!!!
    A marca tambem não assume nada… é de fugir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.