Quantcast
PplWare Mobile

Mais potência no motor elétrico do Mercedes? Só tem de subscrever esse serviço

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Amilcar Alho says:

    Ui… O rumo que isto está a tomar…
    Vou é manter o meu Corsa a gasoil.

  2. Pedro says:

    Ou seja, a malta compra o carro, mas não pode usar em pleno tudo o que comprou até que pague uma renda à construtora. Tá certo…

  3. LA says:

    Conclusão, o carro já vem com o Hardware e pagamos, por isso. Depois ainda pagamos, por uma alteração de parâmetros, na Centralina. Grande negócio.

  4. Jakim Zé says:

    Lá está, comprem um carro, e depois cheguem à conclusão que o mesmo não é vosso. É da marca, que só vos deixará o usar se assim quiser.

  5. Manuel says:

    Se isto é tudo feito a partir de software, iremos ver nos próximos anos uma oferta de “serviços” no mercado paralelo. Vai ser uma espécie de pirataria, mas em vez de ser de filmes e séries, vai ser de alterações no software dos carros.

    • João Ferreira says:

      pois mas no software se der merda pouco te afecta ja no carro é muito perigoso meter merdas compradas nas esquinas. Espero bem que nao forcem o pessoal a ir por esses caminho. Podemos estar a meter muita gente em perigo.

  6. Infinity says:

    Para acelerar vai vale um carro a gasolina ou diesel, acelerar num carro electrico so vai limpar a autonomia e passar mais tempo agarrado as fichas

  7. joao says:

    Ridículo isso, ter que pagar por algo que já está no carro instalado. A bmw também está cobrando subcsrição para liberar os aquecedores dos bancos. Essa nova moda está ficando comum. Absurdo.

  8. Mark says:

    Depois vão se queixar que os chineses apanham o mercado todo!! Os chineses vão oferecer tudo por uma fração do preço de compra e sem estes truques. Se continuarem por esta via, será o fim das construtoras tradicionais.

  9. Não Digo says:

    O DLC chegou à industria automóvel *facepalm*

  10. mamba says:

    tranquilo, continuarei a usar petroil por muitos anos (não sou rico e isso é carro de rico). Não me afeta

  11. Zequinha says:

    ninguem é obrigado a comprar mercedes nem a subscrever os serviços.

    isto tem bom remédio, é castigar as marcas não comprando os produtos deles…

  12. O Abreu says:

    Tá boa! E não se pode abrir o capom do carro, tanto Mercedes como BMW elétricos…

  13. João Tavares says:

    Venha de lá os softwares piratas para desbloquear estas coisas…
    Mais a sério, acho que isto começa a ser completamente ridículo.
    Penso que deveria existir alguma regulamentação para este tipo de situações.

  14. Bruno says:

    Mas que palhaçada é esta? Só espero que haja alguém que proíba este tipo de roubo as pessoas. Está bem que só compra quem quer, mas se isto virar moda para as outras marcas teremos um grande problema.

  15. Danny says:

    Há uns anos fui comprar uma TV LCD e vi duas LG iguais e mas os preços tinham uma diferença a volta dos 120€. Além do preço, a mais barata como característica especial era a visualização de fotos e reprodução de musica .mp3 e a mais cara acrescentava bluetooth e podia reproduzir filmes em .avi e outros formatos.
    Comprei a mais barata e mais tarde descobri que podia desbloquear a tv e usufruir mais. Agora reproduz os filmes. Só não tem bluetooth, mas tb nem interessa pois apenas servia para o comando.

    Isto para dizer que quem for comprar um carro, paga por todo o equipamento e será barrado ou limitado a usar. de certeza haverá desbloqueios destes equipamento, pois quem irá pagar todos os anos serviços? é que é subscrições para tudo e qualquer coisa. Agora vamos para os carros, pois as marcas perceberam que os elétricos não tem tanta manutenção, logo toca a sacar de outra forma. Mas acho que o tiro será fatal para as marcas.
    Quero apenas pagar o que pedi e tenho direito e não o que estou privado em usar.

  16. Ze Carlos N says:

    Nao percebo a indignacao. Desde que tudo seja claro no momento da compra, nao ha problema. So compra quem quer.

  17. tsubatsa77 says:

    Mas alguém no seu perfeito juízo vai comprar um carro de 50k ou mais, e depois vai à oficina da esquina a pedir para que lhe mudem a centralina com um sofware manhoso?

  18. Bruno C. says:

    Como a eletrificação do mercado automóvel levará a uma quebra nas vendas de peças e serviços conexos, as marcas começam já a usar a estratégia que já é usada pelas empresas que desenvolvem software: ao invés das licenças perpetuas, a subscrição mensal/anual será o caminho que todas as marcas seguirão. Ou seja, num futuro próximo, ter um carro elétrico (e poder usá-lo) será um sorvedouro de dinheiro para o “utilizador”.

  19. dude says:

    Vou ficar chateado quando comprar um carro e poder abrir as janelas. Depois ter de pagar uma subscrição para poder fecha-las. Outra aplicação, mas o mesmo princípio. Já não rende pagares actualizações ou novas funcionalidades. Agoras pagas para usar o que já compraste.

  20. Pedro Passos Coelho says:

    …e mais, prometo se voltar ao poder privatizarei todas as estradas.

  21. Jose says:

    Uma autêntica burla! Pagar pelo bem para o ter sob resgate das marcas! Se compro algo, é meu! Estas medidas violam os Direitos de propriedade dos compradores e donos do bem! Desde o início deste século que certas marcas de informática e da indústria de jogos, foram paulatinamente habituando os proprietários a convencerem-se que não são donos de nada! Basta ler as letras pequenas nos contratos. O mais incrível é os Estados, todos sem excepção, permitirem esta bandalheira, perdoem-me a expressão. Não admira nada, no caso português, somos donos de um determinado bem, e o Estado, arroga-se no direito de todos anos nos cobrar importo sobre esse bem via IMI! Qualquer dia pagarmos algo para respirar, porque para tudo o resto já pagamos. O que diriam primos meus agora quando há uns 40 anos descobriram que haviam bares que cobravam por um copo de água para tomar uma aspirina, um bem grátis onde moravam, o qual só era pago em casos de águas especiais ou de outras regiões. Hoje, paga-se tudo, até o que antes era universalmente gratuito.

  22. AlexX says:

    Concordo e todas as outras marcas deviam desde já fazer o mesmo. Mais, por $1200 anuais os carros deviam chegar ao cliente bloqueados a 120km/h de velocidade máxima e 12 segundos 0-100 que já chegam muito bem e assim quem pagasse a anuidade sentir-se-ia melhor. Rejubilem enquanto não tiverem que pagar anuidade para que ele ande, além do ICA. Ou, e dado que já vimos vários presidentes elogiando a China como bom modelo a seguir, quando virem o regime de pontuação social implementado e mijarem fora do penico (fizerem o que seja que o sistema não gosta), o carro nem abre e o sistema hifi diz a cantar: “hoje vais a pé lá lá lá”. E com as casas inteligentes será ainda melhor.

    • TSSRK says:

      adianta muito, só vai expandir o mercado das modificações

      • AlexX says:

        Não é bem assim, se a marca quiser impedir que modificações clandestinas sejam feitas tem várias formas de o fazer, além que é mais fácil controlar equipamentos que requeiram conectividade constante ou periódica para que funcionem.
        O caso de reprogramar centralinas é diferente e as marcas até agradecem que o façam clandestinamente porque o motor em vez de fazer X kms só vai fazer 1/3, 1/4 ou ainda menos desses X kms que foi projectado fazer sem problemas e mais depressa compram outro carro.

        • RC says:

          Então porque não deixam fazer o mesmo nestes, mais depressa o motor e as baterias vai à viola, logo acontece o mesmo.

          Não faz sentido não é ?

          • AlexX says:

            Não acontece o mesmo, este motor estará de fábrica preparado para a potência e binário extra, ao contrário dos motores em carros a combustão. E para mais isso também implicava a marca abdicar duma anuidade simpática.

          • RC says:

            Então é igual, os motores dos carros a combustão também vêm preparados para mais potência, até porque as versões desportivas, na maior parte dos casos, o motor é o mesmo com alterações no firmware.

  23. B@rão Vermelho says:

    O que podemos vir a ter é tipo lojas de aplicações para o mundo automóvel, hoje quero experimentar a condução autónoma da Volvo, com o aumento de potência da Tesla, e o radar da Mercedes no meu Fiat, qualquer coisa assim.
    Isto já é normal nas aplicações informáticas, a Adob, ou até o Office 365 e agora o Wndows 365.

  24. secalharya says:

    Por isso mesmo os EVs são uma fantochada e não são o futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.