Quantcast
PplWare Mobile

Exame de Condução: Jovem detido por ter câmara oculta

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. B@rão Vermelho says:

    Se não consegue passar no exame da carta de condução, ou tem algum problema cognitivo ou é muito preguiçoso, basta estudar um pouco, agora começo a perceber a causa de tantos acidentes e mortes na estrada em Portugal. mas o que mais me surpreende é aos 16 anos já têm a manha toda no corpo, mais um membro da sociedade que nunca na vida vai contribuir em nada, que tipo de educação recebeu este miúdo em casa?

    • Sabe-se lá says:

      Mas quê? Vamos bater já o martelo e dizer que ele vai ser um delinquente a vida toda?…

      • Pois says:

        sim, pode ser uma opção

        • Sabe-se lá says:

          Se fosse o teu filho não dizias isso…

          • Pois says:

            Hesito, o meu filho trabalha e estuda.

          • B@rão Vermelho says:

            @Sabe-se lá, tens rasão no que dizes “se fosse o meu filho não dizia isso”, e sabes porque, se fosse o meu filho tinha recebido a educação que eu recebi, e nunca na vida faria uma coisa destas, mas se achas este tipo de comportamento normal isso diz muito a cerca de ti

          • Tiriri says:

            B@rão e Pois, não acho normal, nem concordo. Acho que toda a gente já errou! Também não vou discutir o tamanho dos erros… O que quero dizer é que ninguém está livre de errar, e ninguém pode ser condenado eternamente por um erro, se se mostrar arrependido.
            Agora, os vossos discursos de ” eu nunca…”, “o meu filho não…”….
            Cuidado! “No melhor pano cai a nódoa!”
            É um ditado antigo, mas passa a mensagem…

          • RC says:

            Se erra sempre no mesmo é porque é mesmo burro, como tal o melhor não conduzir, sabe que a condução é um acto extremamente perigoso, mata mais que a guerra.

        • manuiel says:

          e será que não é um delinquente?

    • Ó que catano... says:

      Desde quando é que um exame torna o condutor apto para a estrada?
      É o mesmo que vir dizer que os exames na faculdade o tornam num engenheiro. Que parvoíce.

      Já agora, não conduz? Não vê a quantidade de erros básicos que muitos condutores cometem na estrada?

      • B@rão Vermelho says:

        Queres ver que afinal o código da estrada não serve para nada?
        Só serve para termos de pagar mais, quem defende este tipo de atitude só me leva a pensar com que raios regem a vossa vida, acham isto normal?
        Acham que uma criança com 16 anos fazer isto merece ser permeada?
        Então se acham normal este tipo de atitude então também têm de achar normal quando a classe politica rouba, faz contratos ruinosos e por ai fora.
        Desculpem o desabafo talvez sejamos de gerações diferentes mas eu fui educado em que a palavra têm valor, palavra dada palavra honrada, se não vos foi incutido este tipo de valores, ok respeito a vossa opinião mas não concordo

      • Luís Pacheco says:

        Sim nem os médicos deviam ir às universidades. Viva a medicina dos bruxos e curandeiros. Vê-se mesmo que não tem a mínima noção do que é a universidade. É só o “achismo” no seu melhor… Para mim melhor comentário do “grupo”…

    • Luís Pacheco says:

      Isso não é uma visão muito limitada? Quantos pais deram “as melhores” educações aos filhos, e de 2 irmãos 1 é médico e o outro toxicodependente?

  2. Miguel says:

    Exame de codigo e nao exame de condução…..

  3. Grunho says:

    A câmara oculta é o inimigo n. 1 dos corruptos. Deveriam deixar usar e abusar.

  4. Sérgio says:

    Na notícia deviam salientar que era no exame de código, ao ler a notícia pensei que o candidato que apanhar o examinador a pedir uma ‘esmola’ …
    “… por ter uma câmara escondida no peito, presumivelmente, para receber ajuda do exterior e responder corretamente às questões do exame.”
    E só com câmara como ele ia ouvir as respostas?

  5. Anacleto says:

    O problema das cartas de condução é que a corrupção é muita. Há uns anos atrás o instrutor exigia dinheiro ao aluno alegando que era para o “engenheiro” de forma a garantir que passasse. Não sei se o dinheiro era mesmo para esse “engenheiro”, se era dividido entre todos ou se ficava mesmo só por quem pedia. Após algumas pessoas terem problemas com a justiça por causa disso, dizem que agora a tática mudou. Segundo ouvi dizer, parece que a tática agora passa por chumbar muitas vezes os alunos na condução de forma a terem que repetir o exame várias vezes e assim pagaram mais. Quando tirei a minha carta de condução nunca me pediram dinheiro, mas conheço muita gente a quem pediram sob o pretexto de garantir que passavam. Em Portugal é só corrupção. Uma tristeza.

  6. Naodouonome says:

    É difícil a brava o exame…..
    Lembro me que quando passei o meu estava lá uma mulher que só passou após 8 tentativas.

  7. compro essa também says:

    Só é mais um pato, só que pequeno …

    talvez venha aprender de outra maneira …

    Esta saiu-lhe furada

    Levou chumbo logo à sua entrada a pés juntos …

    Os pais é que vão ficar contentes.

    E de pré aviso que o menino não parece ter direito cá a prémios …

    Vais a pé que é uma maravilha para o corpo e mente é logo ficas mais elegante e coerente …

    Tentas estudar e talvez daqui a uns anos ( quando tiveres guito teu … ) lá a tiras como deve ser …

    Era certinho.

  8. Presidente das Couves says:

    “… Até há sites online que vendiam este tipo de documento.” Vendiam não, vendem actualmente, isso nunca acabou nem irá acabar, é um negócio enorme e bastante lucrativo.

  9. RM says:

    Podes..
    Querer..
    +
    1
    🙂

  10. JR says:

    Presumo que todos nós vemos na estrada a miséria de condutores que por lá andam ! Hoje conduz-se maioritariamente na teoria do “dá jeito” ! Pára-se onde dá jeito, estaciona-se onde dá jeito, circula-se por onde dá jeito além de que, o Código da Estrada é algo que só se vê quando se estuda para o exame de condução. Em 1981 fiz o meu exame de condução teórico nos Anjos numa sala onde cabiam 95/96 examinados. Passaram naquele dia 8 ! Hoje numa sala idêntica se calhar reprovam 8 ! Quem passou pela DGV sabe as muitas anedotas que existiam e devem existir ainda hoja nas estradas nacionais !

    • Nuno_Fernandes says:

      Tudo o que critica e bem, resume-se a uma questão essencial, neste caso e na generalidade dos casos com comportamento semelhantes em Portugal, os portugueses não têm civismo e não o praticam, não sabem estar e não olham a sociedade como o meio onde estão inseridos , o qual deviam defender em cada prática individual sua, beneficiando desta forma todos de uma maneira geral, e a si em próprio em particular, se assim fosse não teríamos constantemente cotados na cauda de todas as estáticas relevantes em termos de índices de desenvolvimento. Ensinem-se as crianças e institua-se uma disciplina de cultura social e civismo, quem não obtivesse aproveitamento deveria entre outras coisas ser impedido de conduzir e votar !

  11. Bruno Mota says:

    Resumindo, não tem capacidade cognitiva suficiente para passar num simples exame de código e/ou condução.

  12. Soldier says:

    Quando fiz o meu exame teórico em 2016,reprovaram 8 examinandos em cerca de 20,felizmente passei com 0 respostas erradas,um dos examinandos reprovou com 8 respostas erradas!outra com 5 respostas erradas,isso revela falta de conhecimentos.Comprei o livro do código da estrada,li várias vezes e fui a mais aulas de código (são grátis) e fiz centenas de testes de código.Hoje em dia só reprova no exame de código quem for “emocionado”,ou seja,quer marcar exame,mesmo sem estudar o suficiente.No exame de condução é mas fácil reprovar,não estamos numa sala,num cenário “controlado”,e muitos não têm aptidão para conduzir,ou seja,há pessoas que não deviam conduzir,devido ao perfil psicológico,e isso é permanente.Deveriam ser feitos exames psicológicos adicionais antes de ser emitido o atestado médico.Estamos a conduzir até 3 toneladas e meia de metal (Categoria B),é preciso ser responsável e respeitar todos os utentes da via pública.

  13. manuiel says:

    não condeno… o exame é ridiculamente dificil e feito para chumbar alunos para que as escolas possam lucrar mais algum

    • Bruno Mota says:

      Difícil? Discordo totalmente.

    • Gomes says:

      Estas a falar a serio?
      Um exame de codigo da estrada é dificil? Um exame que tem de estar formulado para qualquer pessoa, basta ler o livro super acessivel e fazer uns testes para ter uma ideia de quantas perguntas ainda erramos.
      O problema é que mandrioes como o da notica, são uns inaptos, mas inaptos cognitivos, e isto não é porque a sua cabeça nao tenha lá neuronios, mas porque eles nunca têm uso.

    • Antonio Ferreira says:

      como tudo na vida, ESTUDEM, não é preciso ser um Einstein para passar no exame de código e condução á primeira. Não “condena” ???? Reze para que nenhuma destas criaturas vá contra si na estrada e não cause uma tragédia. Não se esqueça que uma viatura é uma arma.

    • RC says:

      Dificil ? Provavelmente para quem não estuda. O exame serve para isso mesmo, para saber quem estudou.

    • Vitor says:

      o exame nao é dificil, e as “rasteiras” servem precisamente para tentar a sua atençao aos cenarios que sao apresentados… é mais dificil o exame pratico do que o teorico…

  14. Pedro says:

    Não percebi
    Tinha uma câmara no exame de condução para o ajudarem a responder ás questões ???
    Mas as questões não são feitas no exame de código???
    Alguma coisa não está bem nem no artigo nem no que fez a noticia…

  15. Paulo Pedroso says:

    Exame de condução é uma coisa exame de código é outra

  16. Art. says:

    Isto é tão velho….no meu exame de código a 5 minutos do fim uma menina foi avisada porque ainda não tinha respondido a nada …..no fim foi elogiada porque tinha tudo certo….em 5 minutos respondeu a tudo e acerto em todas , em 5 minutos….é cada génio 🙂 ……cá fora era ver um grupo de indivíduos que passavam a vida agarrados ao telemóvel e a folhearem o livro do código …como eles faziam não sei , mas era evidente o que eles estavam a fazer…anos depois foram presos vários examinadores desse centro de exames……

  17. secalharya says:

    Possivelmente fã da Tesla e Autopilot.

    Aprendam a conduzir!

  18. Nuno says:

    Câmera para responder a questões?
    Estaria o miúdo a fazer código ou condução?
    Até porque engraçado seria apanhar os engenheiros que ainda hoje exigem envelope para que os alunos passem.
    Sendo assim a câmera escondida seria uma óptima solução .
    Mas não adianta especular quando só se sabe uma versão da história.

  19. Miguel Ângelo Sequeira da Silva says:

    Há inúmeros casos fraudulentos sob inspecção nas normas de conduta de segurança rodoviária. Em suma, os cidadãos são de responsabilidade e maturidade, mas é preciso fazer ainda muito pelas estradas portuguesas e vigiar mais os condutores, não só com coimas, mas também, mas com chamadas de atenção, se bem que o dinheiro e a prisão preventiva nem sempre é tudo… Chamada de atenção!

    PS: não conduzo!

  20. Anónimo says:

    Tenho mais de 50 anos.
    Nunca tive acidentes.
    Este puto só foi apanhado porque é pequeno. Os grandes nunca são apanhados.
    Na altura em que tirei carta de condução (aos18anos) já éra mais que sabido que tínhamos de dar a “Cunha” ao engenheiro. Ainda hoje funciona o esquema.
    Portanto, apanharam o pequeno para distrair as mentes. Os grandes continuam a encher o bolso.
    Sempre assim foi e sempre assim será.
    No código, não existia maneira de dar a cunha. Mas na condução éra mais que sagrado

  21. Fifi says:

    Isso PSP mas os idosos sem as mínimas condições e com atestados médicos comprados desde sempre podem conduzir, mesmo que tenham reflexos de uma batata cozida e a visão de uma toupeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.