Quantcast
PplWare Mobile

Camião elétrico da Futuricum percorre 1099 km com uma única carga

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Sapo says:

    Agora quero ver este teste com o camião carregado e fazendo circuito urbano

    • LR says:

      Então só te falta ver em circuito urbano, porque ele ia carregado.

      • Sapo says:

        Você não sabe se ele ia carregado no sentido de cheio com carga ou de bateria carregada

        • Sapo says:

          Seja como for. Que te reproduzam o teste no mundo real e logo acrescentem informações sobre o tempo que leva para carregar a bateria. Não estou a ver uma transportadora a sério ficar horas com um veículo parado a recarregar quando a gasóleo despacha em minutos e faz muitos mais kms….
          Promissor mas é para o futuro

          • falcaobranco says:

            Ia dizer o mesmo Sapo…isto é tudo muito bonito em circuito fechado, a 50km/h e com pouca carga…agora quero ver eles com 10/12 toneladas numa subida…vai a electricidade toda num apice…

          • Nuno says:

            1 – Os camiões ficam horas parados a descarregar e carregar outra carga o meu tio chega a ficar 7 horas neste processo descarregar um camião cheio de paletes não é chegar lá e despejar.
            2 – Os condutores de qualquer maneira têm de dormir de x em x horas portanto se carregarem nas horas que estão a dormir e quando estao a descarregar nunca têm de esperar nada
            É claro que isto dá para 95% dos percursssos não dá para aqueles camiões que têm 2 condutores e estão sempre a andar mas esses nem daqui a 100 anos podem ser eletricos

          • Louro says:

            @Nuno,
            ia dizer precisamente isso…

            Mas parece que para algumas pessoas a mudanca trás grandes problemas e quando nao trás, eles inventam alguns.

        • Manuel Costa says:

          O camião pesava 24,8 toneladas. Levando carga de pedras para simular 90% da carga possível.
          Mas, sim, num circuito normal, com aceleração até aos 80kmh, reduções para parar… a bateria vai-se muito mais depressa.

        • Paulo Silva says:

          Então haveria de ir descarregado de baterias para o circuito? É óbvio que ía carregado.

      • Abreu says:

        6 ton, geralmente um camião carregado com inertes leva mais de 30ton de material

  2. AlexS says:

    19 toneladas e só consegue transportar 6. Muito fraco.

    • Nuno says:

      consegue transportar muito mais a autonomia é que diminui mas como têm que parar para dormir de qualquer maneira metem a carregar enquanto dormem

      • Sapo says:

        E já agora pergunte ao seu tio com que frequência as empresas permitem que os motoristas parem pra fazer pausa no parque deles. Se ele faz internacional ele vai saber bem do que estou a falar

        • Nuno says:

          na maioria nem sequer é permitido fazer pausas a não ser que seja um sitio bastante grande mas o tempo que está parado a descarregar pode perfeitamente estar a carregar a bateria depois nos sitios de descanso como areas de serviço pode haver carregadores para carregar enquanto dormem ninguem falou em fazer pausa no parque deles

      • Manuel Costa says:

        Se conseguirem chegar a um parque onde tenham 600 carregadores… Se o seu tio é condutor vai-lhe perguntar como é o procedimento de aparcamento e registo nos parques internacionais de Espanha, França, Holanda e Luxemburgo. Talvez perceba porque que razão 93% dos camiões param em bombas de gasolina ou locais descampados para fazerem o descanso.

    • Manuel Costa says:

      Normal… a caixa de carga e os eixos tem de ser optimizados.
      A principal diferença são 3 toneladas que pesam as baterias.

    • Sabe-se lá says:

      Tu carregas mais ás costas se calhar?! 🙂
      Além disso, se nunca se massificar a produção de veículos elétricos, também não vai haver interesse em investir na tecnologia das baterias e no resto do processo, pra melhorar processos de fabrico e autonomias…
      É como os telemóveis: há 15 anos atrás era impensável ter um telemóvel sem teclado! E agora é “ridículo” ter um que as tenha….

  3. Sapo says:

    Nuno, eu sou motorista de articulados também, não sei onde o seu tio fica 7 horas pra descarregar mas eu nunca fiquei mais de 2 horas e foi muito atraso, e ainda te informo que não é parado estático ao lado de um carregador, é movendo de X em X tempo até chegar a tampa, e ainda que fosse como dizes, as empresas não nos permitem nem usar as casas de banho muitas vezes. Você acredita que vão instalar carregadores para carregar os camiões das empresas que estão a prestar um serviço de transporte para eles?

    • Manuel Costa says:

      Ele deve estar a referir-se desde que entra na linha para descarregar até ao momento em que descarrega… não percebeu é que o camião fez 7km até abrir as portas e descarregar. Ou quando chegam ás portas dos armazéns ás 5 da manhã, o armazém abre ás 10… onde é 99,9% certo que não há carregadores eléctricos.
      Para um camião de 100m2 (carregamento médio-grande) são 45 minutos para descarregar as 30 paletes, já a contar com a conferência de entrada em armazém. 1 hora já está na estrada para carregar … algo impossível para estar 8 horas a carregar as baterias.

  4. Raul Soares says:

    Confesso que ia comentar mas,depois de ler tanto comentário de ”génios” na matéria,desisto.

  5. PJA says:

    Para este tipo de veículos o hidrogénio é o combustível certo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.