Quantcast
PplWare Mobile

Atenção ao roubo de catalisadores dos carros! GNR deixa dicas

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Windows says:

    Não há stress desde que apliquei um sistema de alta tensão para dar choque (10000V)na linha de escape, nunca mais tive problemas, os que vão lá tentar roubar o canalizador ficam lá estendidos, depois é sou chamar as autoridades e o carro funerário…

    • thebarbatos says:

      Nossa, que mauzão!

    • Food Eat says:

      Deixa-te de tretas, se fizesses isso fritavas a eletrónica toda do carro porque a linha de escape faz massa com o polo negativo da bateria que por sua vez alimenta todo o sistema elétrico do carro, no entanto não deixa de ser uma boa ideia 😀 mas desaperta os coletores da cabeça do motor.

      • sdfg says:

        claro que a massa do veiculo está isolada e como tal, nao e impedimento para que exista um diferencial de 10000v para a terra.. onde a maquina de fazer caca está assente

        • RC says:

          E liga à terra onde ? Como liga o “aparelho” que fornece essa tensão à terra ?

          As taser por exemplo, tem sempre 2 terminais, porque se acertar só um na pessoa, mesmo que o outro caia para o chão, não acontece nada.

      • Amperinho says:

        Liga um fio ao carro elétrico estacionado ao lado.
        Depois disfarça o fio com um bocado de areia que o ladrão não vê.

      • RC says:

        Ideia que não funciona, para haver choque tem de haver passagem de corrente pela pessoa, um polo podia ser o carro, e o outro ??? O ar ? Não, funciona simplesmente. Não há como isolar o a linha de escape do carro e chapa do carro com essa tensão.

        O homem está a brincar e muitos foram na conversa. LOOOL

    • Samuel MGor says:

      E qual a intensidade da corrente? É que podes ter 10000V e só teres 1A de intensidade que ninguém se aleija.
      Existe uma ideia errada de que é a voltagem que aleija. Não é!! Os amperes é que aleijam sendo que podes ter 10 volts e 15A é aleijar, a partir dos 10 já a matar.

      • AlexX says:

        É o contrário que dizes. Se agarrares um borne com 10 mil volts e potência para debitar 1A o mais certo é morreres agarrado a ele. O que podes é agarrar ambos bornes duma bateria de carro capaz de debitar 700A e não passa nada. Não convém que estejas encharcado em suor nem encostes à língua cabos vindos desses bornes porque a queimavas, mas não seria mortal como os 10 mil V. Para valores de potência idêntica, tensão alta é sempre mais perigoso.

          • AlexX says:

            Não estás tendo em conta a resistência (ohms) do corpo humano. Ou impedância, que será termo mais correcto. A voltagem considerada mínima para matar uma pessoa saudável ronda os 50V. Mesmo assim teriam que perfurar a pele, ou pregar um prego em cada braço de forma que passasse pelo tecido muscular e peito a corrente necessária para perturbar o normal funcionamento do coração. Se segurares com as mãos o secundário dum transformador com 40V e capacidade para debitar 2A praticamente não sentes nada porque a corrente que atravessa o corpo é praticamente nula. Então precisas duma tensão muito alta para que a corrente vença a impedância do corpo. A corrente num taser está limitada a cerca de 5mA no entanto a voltagem ronda os 7000~9000V. Para a cadeira eléctrica são 2000V e 5~10A ligados durante 30 segundos e têm que molhar a cabeça e a perna onde é feito o contacto.
            Podes ver aqui uma explicação bem mais completa e detalhada sobre as que sugeres. Atenta ao gráfico apresentado. Segue as referências caso não te agrade a edição na página:
            https://en.m.wikipedia.org/wiki/Electrical_injury

          • RC says:

            Voltagem também não é nenhum termo correcto.

            O que conta é a corrente que passa no corpo , como a nossa resistência é muito baixa, só com tensões mais elevadas é que começa a passar corrente, lei de ohm.

            Não, 50 volts não mata ninguém, nem uma codorniz, e não estou a brincar, porque já trabalhei num aparelho de as atordoar , usado nos matadouros, a tensão para as deixar atordoadas é no mínimo de 60v e precisa de uns 40 ma. Só com 100v volts para cima as consegue matar.

          • AlexX says:

            @RC
            Voltagem não é um termo correcto mas acho ser melhor compreendido que referir apenas tensão ou diferença de potencial.
            Têm a resistência do corpo como sendo cerca de 100 ohms entre as orelhas ou dois pontos a um palmo de distância no peito mas essa resistência é por baixo da pele. À superfície da pele a resistência é muito mais alta. Tem obrigatoriamente de haver alta tensão para vencer esse isolamento natural da pele. No entanto é tudo um pouco relativo tantas podem ser as variáveis de pessoa para pessoa, por exemplo os tasers já mataram muitas pessoas apesar da corrente ser baixíssima, mesmo assim há quem faça apostas para levar com um taser no ombro ou pescoco durante uns segundos e aguentam a dor sem cair…

          • RC says:

            Tensão e corrente eléctrica é o termo mais correcto é simples de ser entendido por todos.

            Onde viu esses valores ?

            Na pele anda na ordem dos 100 k ohm, por baixo estou convencido que seja na ordem dos 3 a 10 k ohm.

          • AlexX says:

            Não recordo onde li isso, foi há muito tempo. Mas não anda longe desse valor. Nota-se por ex com uma dessas pilhas de 9V, encostando os bornes à cara não se sente nada, mas aos lábios já se sente bem e à língua muito mais. O secundário dum transformador de 40V pouco se sente nas mãos, mas na boca já deve queimar tecidos gravemente. Faz então sentido que a 1cm de profundidade ou junto ao osso a resistência deve ser muito baixa. De qualquer forma não há (acho eu) um valor fixo, e esses ~100 ohms podem variar no próprio indivíduo ao longo do dia. O que pode causar variações nesse valor é que não sei. O artigo da wiki que deixei link tenta explicar porquê não podemos aplicar a lei de ohm ao corpo humano mas deve haver algo mais além do que dizem, e provavelmente até mais simples, nós é que complicamos.

          • AlexX says:

            Sei que é bateria, escrevi “pilha” porque não tenho problemas com termos leigos 😀

            Encontrei agora este artigo onde referem 300 ohms como sendo a resistência interna no corpo. Lá está, não deve existir um valor fixo..
            https://www.researchgate.net/publication/38084094_Conduction_of_Electrical_Current_to_and_Through_the_Human_Body_A_Review

      • RC says:

        Com 10000v e 1A é morte certa.

        • Samuel MGor says:

          Só bastava ser 1A para ir desta para melhor. Entre 1A e 10A ou mais é morte certa. Só para exemplo uma fritadeira trabalhando a 100V ou menos e com uma corrente elétrica de 2A pode te matar. Sugiro que leias os links que meti, se o comentário não for apagado 🙁 Como é varias vezes.

      • que artistas! says:

        Quando uma pessoa diz voltagem, denota um profundo conhecimento do que está a dizer.

    • Eu says:

      Certo que se deve tratar de brincadeira e ninguém faria isso, mas mesmo no pressuposto de que o iriam fazer, isso é crime.
      Ninguém nem a própria lei te permite que instales um sistema proteção por choques elétricos só porque te apetece.
      Não podes proteger a tua propriedade a troco de colocares em perigo de vida seja quem for.

  2. Joao says:

    Como se a PSP fizesse algo… A PSP só faz algo em flagrante delito! E depois vai para os famosos tribunais…

  3. Str says:

    O melhor mesmo é a vizinhança unir-se criar “milicias” vigilantes nos bairros porque isto está cada vez pior. Na minha rua, que é uma rua sem saída, há duas semanas uns tipos roubaram gasóleo a uma serie de carros, meteram-se por baixo dos carros furaram os depósitos deixando centenas de euros em prejuízos. Foi apresentada queixa mas já se sabe que não há esperanças de nada. Vejam bem o quão a vontade não estavam para se irem por numa rua sem saída.

  4. Profeta says:

    A sensacao de impunidade que os tribunais transmitem a essas pessoas cria uma tendencia para elas continuarem a fazer o mesmo.

    • Ofabulastico says:

      Alguém que diz algo de jeito.
      +1

      Há uma onda geral no sul da Europa em que se defende a quem rouba, pune-se a quem trabalha e paga impostos.

      A ideia dos governos é:
      – para quê punir quem não tem nada e rouba? Só dão prejuízo nas cadeias…
      – punir quem trabalha compensa: ao terem dinheiro para pagar multas, só dão lucro.

      É uma pena ver isto, jovens a matar familiares, ladrões serem protegidos… topo.

  5. Food Eat says:

    Ainda há dias vi um debaixo de um ZOE, não sei se era um gandulo à procura do catalisador ou se era o dono a verificar alguma coisa

  6. e.t. says:

    sinceramente, estas dicas não servem rigorosamente para nada 🙁

  7. Tony says:

    A única forma de acabar com isto é votar Chega! E acabar com a palhaçada e falta de impunidade nos tribunais.

  8. PorcoDoPunjab says:

    Ter por perto um amigo chamado Colt ou Smith & Wesson é bastante eficaz…

  9. Tiago Alves says:

    Mas qual a razão para estes roubos? O que contém o catalizador?

  10. e.t. says:

    f*#$@-se, nem de propósito … estou em são mamede de infesta (matosinhos), junto à estação do comboio, a olhar para um automóvel que durante a madrugada ficou sem catalisador, sem rodas e sem as escovas dos limpa vidros … felizmente não é o meu, é o do meu vizinho.

  11. andy says:

    Bem, explicam a finalidade do catalisador, mas não explicaram a razão dos roubos: tem em a ver com o valor dos metais nobres contidos no catalisador, sobretudo a Platina, o Ródio e o Paládio e depois entregues a empresas que fazem a sua reciclagem.

  12. FreakOnALeash says:

    A miséria do socialismo desregrado leva a isto!

  13. Técnico Meo says:

    Eu deixo a dica á GNR, ao seu comando mais propriamente, que deveria reduzir o nivel de efetivo nas estradas das 9 às 17, e reforçar o patrulhamento noturno, e se for possível, voltarem a ter as patrulhas apeadas de 2 a 3 homens. Noite e madrugada . Isso sim é que era serviço. E não se pode deixar de dar um grande cartão vermelho aos tribunais portugueses que passam a vida a libertar criminosos e agressores com uma palmadinha nas costas, que é desmoralizante para qualquer agente de autoridade. O nada fazer e esperar que passe só fortalece os extremos e a total insatisfação das pessoas.

    • Sapien says:

      Concordo com tudo isso mas lembra-te, os nossos policias não ganham o suficiente para o risco que correm, quanto mais expô-los ainda a mais riscos com patrulhas noturnas. Tenho amigos de infância do meu Pai, PSP’s de profissão, com quem ainda falo bastante e que me contam as suas historias de patrulhas noturnas. Ficam longe de serem histórias de vangloria e gabarito. São sempre muito na base da humilhação, de terem que fugir, de levarem porrada pesada, etc. Pode parecer que não, mas delinquentes à noite têm um à vontade totalmente diferente. Facilmente metem uma faca no papo e fogem ou partem pra violencia. enquanto de dia são capazes apenas de fugir.

      Eu concordo com patrulhas a pé, nem que seja para que com a presença, o local se torne menos pesado com o tempo, mas não punha a vida de jovens policias em risco por 850paus de ordenado! Levam uma vida para poder ter uma casa própria mas facilmente levam-lhes a vida num segundo.

      Em bom português, é fudido!

    • FreakOnALeash says:

      Sem dúvida que 40 e tal anos de poder socialista ou social democrata (esquerda à mesma) dão nisto! Polícias a ter de fugir dos prevaricadores…triste país!

  14. Danyyel says:

    Faz falta quando são apanhados ficarem logo sem uma mão. e a segunda vez amarrar a um poste e deixa-los arder vivos…ou amarrar a uma pedra quando a maré esta baixa..

  15. Samuel MGor says:

    Isto só a lei da bala. Dispara-se primeiro e depois pergunta-se.

  16. Jumper says:

    Por enquanto…
    Quanto valerá a bateria?
    espera para veres LOL

  17. David Guerreiro says:

    Quem sofrer furto do respetivo não aceitar catalisadores usados (a probabilidade de terem sido furtados é 99%) nem os da marca. E porquê? No primeiro caso, dá incentivo aos larápios. No segundo caso vai dar azo a novo furto. A solução passa por colocar um catalisador chinês que não tem nenhum desses metais valiosos, e os larápios sabem disso, quando vêm um catalisador desses tipo “Aliexpress” nem lhe tocam, porque não tem valor. Há quem coloque gaiolas à volta do catalisador, mas não sei se isso resolve ou sequer passa na inspeção.

    • Mamba says:

      Os quais também são ilegais. Quando fores à IPO levas logo com um chumbo.
      Os catalisadores são roubados porque são caros e são caros por uma razão: Têm de desempenhar a sua função bem. Algo que não é possível com materiais baratos e chinesices. (A platina, Rádio e Paládio são materiais caros..)

  18. Joao Magalhaes says:

    Triste país, é só truques para….

  19. RC says:

    Porque roubam os catalisadores ?

    • Guiherme Lino says:

      Para aumentar as emissões do que fazem aquecimento global, para poderem ir para a praia mais vezes

      • RC says:

        Eu sei a resposta, apesar de ter razão é devido aos minerais valiosos e raros que estes têm.

        Mas gostava que fosse alguém que anda sempre por ai a dizer que só se minera elementos para eléctricos, fazendo parecer que todo o resto cai do céu.

  20. Luis Henrique Santos Silva says:

    Aqui em Pombal parece que também já chegou….

    Não quero ser racista, nem quero pretender demonstrar isso, mas quem será quem anda de volta disso? Ucranianos, marroquinos, ciganos, ou simplesmente portugueses mesmo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.