Quantcast
PplWare Mobile

Alerta Zero: Tem carro a gasóleo? Sabia que usa óleo de palma?

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. LFC says:

    Como saber se o meu posto de combustível de preferência usa óleo de palma?

  2. MalicX says:

    E que tal acabar com essa merd### do biocombustível? Só cria problemas ambientais , é mais caro e ainda é de qualidade inferior.

  3. Casimiro says:

    O pior é quando metem água misturada com o gasóleo

    • Vx says:

      É para lavar o catalizador

    • Paulo Fernandes says:

      Está a dizer uma barbaridade porque a água e o combustível não se misturam. Não quer dizer que, com o passar dos anos, um tanque por exemplo de 98 que é poucas vezes atestado não crie humidade, mas essa humidade fica no fundo pois a água é mais pesada que o combustível, seja gasóleo ou gasolina.

  4. Rui says:

    Tudo a bem do ambient€€€€€€€ (deve ser um grande negócio para alguém a incorporação desta porcaria).

    Já agora que falamos em ambiente, o que é que diria o nosso Ministro, que aconselha as pessoas de Coimbra a abandonarem as terras baixas, o que teria a dizer da Holanda, que tem 27% do território e 60% da população a viver abaixo do nível do mar!!!!!!

    https://nationalgeographic.sapo.pt/ciencia/grandes-reportagens/1552-holanda-o-pequeno-pais-que-alimenta-o-mundo

    E mais extraordinário, não é que este país minúsculo é o 2º maior exportador agrícola do mundo!!!!!!!
    Mas nós é que somos os experts……

  5. Susana Barbosa Dias says:

    Já viram os produtos processados dos hipermercados, 99% contém óleo de Palma!

  6. R!cardo says:

    Não percebi, o que é que o biodiesel tem haver com os carros a gasóleo?

  7. jaugusto says:

    O problema do oleo de palma é que é usado não só no biodiesel mas tb em muitos dos alimentos á venda nos supermercados e produtos de beleza, criando uma pressão enorme em países pobres em especial na america latina, com cortes de floresta brutais, comunidades pobres que ficam sem as terras por uma tuta-e-meia e ficam sem alternativas de cultivo criando miseria e levando carradas de pessoas a deslocalizar como se ve na guatemala, equador, bolivia etc …
    https://www.nationalgeographic.com/magazine/2018/12/palm-oil-products-borneo-africa-environment-impact/

  8. Júlio Gomes says:

    O problema não é o uso do óleo de palma no gasóleo, o problema é no uso de todo e qualquer óleo que seja usado na alimentação, por causa destas misturas, fazem com que a alimentação fique mais cara! Sou a favor do combate às alterações climáticas, mas por favor, usem produtos que não sejam necessários para a alimentação humana, usem óleos feitos a partir de desperdício e outros produtos que são atirados ao lixo! Agora o problema é o óleo de palma, imaginem que viravam para o de girassol, o de soja ou outro qualquer, o problema mantém-se e só muda o local de produção.

    • CBRR says:

      o oleo usado é o mais barato tudo tem haver com o preço
      não interessa se é de girassol ou de amendoa ou do milho o preço é que decide que oleo é que se gasta neste momento vem desses paises onde val-tudo…

  9. Rafael says:

    Post patrocinado!?

    E então porquê não investem antes no BioDiesel? Ou em especial o Gasóleo e Gasolina sintéticos?

    Falar é fácil… O Estado ou em concreto a associação zero devia de ler os rótulos também dos Carros Elétricos, providos de uma Central Nuclear.

  10. Sovina says:

    Bla bla bla, agora tudo que se usa é insustentavél. Insustentavél é ler ou ouvir estas tretas insustentaveis

  11. Pedro says:

    Mais um contra os carros a gasóleo

  12. Caganotas says:

    Eu leio sempre os ingredientes antes de abastecer.

  13. Helder says:

    Deve se tentar ler as etiquetas nas nossas compras diárias de alimentos também. Muitos contêm óleo de palma para embaratecer o produto… Ou ganharem mais. Vejam os sabões, bolachas, batatas fritas e outros semelhantes.. Se todos reduzirmos estes produtos talvez as marcas mudem….

  14. Sergio says:

    Back to the caverns! Now! Or else…

  15. Jose says:

    Porquê estes artigos todos Pplware na vossa página sempre a baterem na mesma tecla todas as semanas de algo negativo nos carros a Gasóleo enquanto que já haja alternativas em combustíveis renováveis como o Gasóleo e Gasolina Sintéticos da BOSCH…

    Porquê não falarem antes dos Transportes Marítimos e Aéreos?? Isto se formos para falar de questões e impactos ambientais… Entao já foi dito em posts anteriores feito alguns cálculos que uma viagem de um Avião de viagens emite tanto Co2 numa só viagem que é quase o custo de vida de um carro a Gasóleo! Agora penso que não é necessário termos que instalar aplicações para ver todos os dias o exagero de tráfego aéreo que existe e da poluição que dá! É um absurdo.

    Mas claro é mais fácil para todos começarem pelos carros para termos que pagar taxas de tudo e mais alguma coisa.. Agora que taxas são impostas a esses e companhias Marítimos e Aéreos!? Pelos vistos não é algo que seja suficiente para abrandar…

    • Pedro Pinto says:

      José, isto é um alerta da Associação Zero.

      • Jose says:

        Entendo Sr. Pedro Pinto, nesse ponto de vista também devo concordar, e se é algo que ainda se paga maia por algo mais barato, isso também é enganar nós consumidores!

        Nunca devei a devida atenção em relação a esse óleo de palma, mas vou ter em especial consideração sobre isso.

    • Manuel Conceicao says:

      Os automóveis são uma pequena percentagem na emissão de co2, mas a sociedade decidiu ir por aí. Um tiro no pé, mas o resto é intocável…

      • Darksantacruz says:

        Grande verdade. Verdade essa que não vejo nenhum jornal/revista e/ou sites especializados (lamento mas pplware incluído) a informar seriamente sobre o assunto. Os automóveis de combustão interna são neste momento o bode expiatório quando os verdadeiros poluentes continuam intocáveis. Faz-me lembrar “varrer o lixo para debaixo do sofá” .

      • CBRR says:

        a maioria das pessoas que criticam são as que menos fazem por o ambiente , se não querem aquecimento global , tambem não deviam utilizar aquecimento das casas …

        • Jose says:

          Concordo com todos os comentários acima e de facto é verdade… E é pena quem ainda vai nessas cantigas, para mim é como esse esquema dos Carros Elétricos que ainda tem que dar também um enorme salto, dizem ser tudo limpo e tal, mas as Produções e Carregamentos vêm sempre de uma Central Nuclear! É como eu digo… Só cai quem quer!

          Se ja existem alternativas renováveis para o Combustível que apostem é nisso! Mas disso também não vejo nenhum Jornal a falar!

          @CBRR: Amigo, isso nem é preciso duvidar isso já é uma afirmação real! Esses são aqueles que também vão às festas da noite e atiram copos de Plástico por todo o chão e lixo!

          Obviamente que na atualidade desperte atenção a todos nós as Alterações Climáticas, é verdade… Mas também temos que analisar de tudo o resto porque isto também serve para esquemas para sacar dinheiro ao Zé Povinho!

  16. Fernando says:

    É fácil saber se tem componente de biodiesel e por consequência oleo de Palma, na” pistola” de enchimento de diesel tem a identificação do combustível, uma letra e um número que por norma é B7, o que quer dizer que este diesel inclui uma percentagem de pelo menos 7% de biodiesel.

  17. Hugo Cid says:

    O interessante é que o alegado óleo de palma entra pelas obrigação de incluir biodiesel por motivos ambientais…
    Mais um paradoxo.

    • CBRR says:

      não é oleo de palma que é obrigatorio , mas sim oleo de origem vegetal …
      está a ser usado o oleo de palma por ser o mais barato é só o preço o importante porque até se podia meter azeite mas este é muito caro

      • AJ says:

        O azeite lampante, entregue em autotanque em Sines, ainda é mais caro do que o gasóleo? Um litro de Azeite virgem extra, engarrafado pela Sovena, já custa menos de 4Eur ao consumidor final…
        Se o imposto sobre produtos petrolíferos fosse convertido num imposto sobre a “sustentabilidade das matérias-primas”, facilitaria a incorporação de óleos produzidos localmente.

  18. Rui Neves says:

    Mas depois vêm os defensores do ambiente dizer pra não comermos carne, a soja e a palma é que fazem bem ao planeta!

  19. André Correia says:

    O setor automóvel tem sido o bode expiatório para todos os males do planeta não é por um carro ser elétrico que não liberta x g/km de CO2 visto que ainda temos centrais a carvão e gás natural para a produção de eletricidade…tudo bem vou ser ecologista quando for de férias vou no meu carro elétrico comer toffu a bordo do Cruzeiro pelas Maldivas a disfrutar das minhas ricas férias ecológicas…
    As maiores fontes de poluição não vem dos carros sejam a diesel ou a gasolina é muito maior que isso indústria aviões transporte marítimo etc e continuamos a bater nos carros como se fossem a causa de todos os males quando não são

  20. Ruy Acquaviva says:

    É triste ver vários comentários, alguns deles raivosos, demonstrando grande desconhecimento em relação à questão dos biocombustíveis.
    Em princípio os biocombustíveis são a única alternativa sustentável com viabilidade econômica imediata aos combustíveis fósseis no que diz respeito à substituição do gasóleo em máquinas pesadas. Existem propostas e protótipo de de camiões e autocarros elétricos , mas nenhuma implementação massiva a curto ou médio prazo é prevista. Em relação a tratores, escavadeiras e navios nada é apresentado.
    E os biocombustíveis podem, ou poderiam, representar uma excelente solução se fossem integrados com a recuperação de áreas degradadas e a agricultura familiar, principalmente em países do terceiro mundo.
    Em vez disso temos a utilização de áreas próprias para produção de alimentos ou até oriundas de desmatamento, feita em larga escala por grandes empresas com práticas predatórias e sem nenhuma preocupação social ou ambiental.
    O motivo disso é a irracionalidade do sistema econômico mundial, o capitalismo. As atividades lucrativas são apropriadas por empresas que visam unicamente o lucro e tem poder econômico e político para impor seus interesses imediatos acima dos interesses sociais e do meio ambiente.
    A culpa não é da palma, uma planta que pode ser usada para recuperar e dar uso a áreas desertificadas e fortemente degradadas, nem do biodiesel, um combustível de melhor qualidade que o próprio óleo diesel (ou gasóleo) de origem fóssil. Aliás, fazendo um pequeno parênteses vale lembrar que o motor a ciclo diesel foi inventado para funcionar com óleo vegetal e funciona de fato muito bem com esse combustível, passou-se a usar um derivado de petróleo que recebeu o nome do próprio inventor desse motor, apenas por uma questão de custo de produção e do lucro imediato que se obteve à época.
    A culpa é do sistema que é movido apenas pelo dinheiro e a ganância irrefreável de uma minoria que vive completamente dissociada das necessidades da ampla maioria da população mundial.
    Os biocombustíveis não são ruins, ruim é o sistema onde eles são produzidos e utilizados com distorções e contradições gritantes mas que acabam, por força de uma sociedade de classes injusta e irracional, se impondo sobre a sociedade e ao próprio bom senso.

  21. Jorge says:

    80% do gasóleo português não usa óleo de palma. Essa associação 0 está constantemente a dizer mentiras e esta é mais uma. Basicamente só a refinaria de Sines usa óleo de palma a prio é uma que garante que não usa óleo de palma e os seus combustíveis são feitos nas suas refinarias.

    • CBRR says:

      só a galp é que faz a refinação dos combustiveis em portugal, a prio compra á galp ,todos compram á refinarias da galp , a prio só diz o que possa achar correcto dizer para ter + clientes umas mentiras até ajuda no negocio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.