Quantcast
PplWare Mobile

Adeus carta verde do seguro automóvel! Agora é branca…

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Cavlis says:

    As companhias de seguros, lutam para reduzir os seus custos, com o envio de documentos por via electrónica, e nós, os segurados, arcamos com as despesas, ao ter que ir imprimir a carta verde.

    • cm says:

      errado, continuam a enviar o documento.

    • Anónimo says:

      Seja a seguradora que imprime e envia pelo correio, ou seja o segurado que imprime em casa, no final do dia é sempre o mesmo que paga a despesa. Só que não sabe o que é um negócio com fins lucrativos terá ilusões do contrário.

      Tudo se resume a conveniência. Para alguns, será mais conveniente que seja a seguradora e enviar a carta (como continua a fazer), para outros a ideia de receber um PDF e imprimir é mais atrativo do que esperar por uma carta via correios.

      O ideal mesmo era não se usar papel de todo. Todas as apólices de veículos automóveis já estão registadas eletronicamente em sistema centralizado da ASF, e podem ser (em alguns casos até já são) fiscalizadas a partir da informação desse sistema. A única coisa triste em Portugal é que só se usa essa informação para passar uma multa, nunca para ilibar cumpridores que tenham ficado sem a carta verde (seja porque os correios estão atrasados, porque alguém assaltou o carro e levou esse documento, ou por qualquer outro motivo).

    • xoninhas says:

      Não tens nada que imprimir. O documento é enviado obrigatoriamente por correio.

      • Anónimo says:

        Não tem que ser imprimida. A carta em formato digital atualmente tem o mesmo valor legal. Não se justifica usar o papel. Estamos em 2020.
        Depois ainda há as questões ambientais

  2. Cocas says:

    Adoro a chave do AUDI a tapar a carta verde do Peugeot….

    Concordo com o Cavlis…
    Tambem podem mandar o pdf do acordo amigavel para imprimirmos…

  3. David Guerreiro says:

    A minha carta verde, do ano passado já é branca. Enviaram apenas PDF e eu imprimi, nunca cheguei a receber a carta verde, ou porque os CTT extraviaram (o que não me admiro nada), ou porque nem sequer enviaram o papel. Não estou a ver nenhum agente da autoridade multar por isso, o condutor tem o documento, podem verificar que o seguro está válido. A verdade é que o serviço dos CTT está pela hora da morte, e muita coisa desaparece ou chega muito tarde. Exemplo: ainda no mês passado demoraram 15 dias a entregar algo em correio azul no território de Portugal continental.

  4. Sheepelgirl says:

    Isto basicamente é mais um abuso das seguradoras para sermos nós a imprimir. Aqui em casa não há impressora e não vamos arcar com este custo.

    As seguradoras e as autoridades deveriam era preocupar-se em arranjar uma forma de isto nem ter de ser impresso. Podermos apresentar digitalmente caso seja necessário.

    E é verdade que o serviço dos CTT está pela hora da morte: aqui na minha zona que é uma zona urbana, só entregam uma vez por semana, porque a carteira tem que cobrir o concelho todo. Mas recebo cartas de seguros de outros serviços postais, por isso, a questão dos CTT é ridícula porque o serviço de entrega postal está liberalizado.

    • AGS says:

      Para isso tem de contactar o Gabinete Internacional da Carta Verde e manifestar a sua opinião . A carta verde é um Documento Internacional e que obedece á Regulamentação Europeia . logo as Seguradoras que operam em Portugal . Todas .Têm de se submeter ás regras impostas pelo Citado
      GABINETE INTERNACIONAL DA CARTA VERDE No entanto todas as Seguradoras enviam a Carta Verde em Papel . É só esperar que a mesma chegue ao correio do cliente . Agora dou um conselho . Se quer receber a sua Carta Verde atempadamente pague com 8 dias de antecedência As Seguradoras não controlam o mau serviço prestado pelos CTT .

      • Sheepelgirl says:

        Ainda em Junho recebi sem problema nenhum e bem a tempo. Felizmente ainda não fui apanhada neste processo da impressão em casa que por aqui nunca vai acontecer.

    • Hugo says:

      Nem o dístico devia ser necessário… hoje em dia é fácil saber se uma viatura tem seguro pela matricula, seja pelo site da asf ou pelas apps (https://play.google.com/store/apps/details?id=com.mobishout.asf e https://apps.apple.com/app/asf/id1151813798?ls=1)

    • Woot! says:

      “Não vamos arcar com esse custo?” Achas que já não pagas a impressão da carta verde? Looool há gente muito inocente que não percebe nada de negócio.

      • Sheepelgirl says:

        Não vamos arcar com esse custo extra. para bom entendedor! 🙂

        Claro que está incluído, daí eu achar um abuso ainda ter que ser a pessoa em casa a imprimir.

  5. Icecube says:

    e porque razao existe a carta verde dentro do territorio nacional quando esta so serve para provar no estrangeiro que o carro esta segurado. facam como na Suica, sem seguro o carro nao tem matriculas. as matriculas sao do proprietario e nao do carro.

    • David Guerreiro says:

      Então imagina que tens um carro numa propriedade privada, e não sai de lá. Tens que pagar seguro para nada. O seguro só serve para quando a viatura está na via pública.

      • Paulo Jorge says:

        O Icecube tem uma razão, na Suiça são outros trezentos.
        Na Suiça sem seguro não há matricula e sem matricula não paga seguro nem imposto automovel, por isso pode deixar o carro à vontade numa propriedade privada o tempo que achar necessário, até o querer matricular novamente e para isso tem a obrigação de fazer um seguro previamente .

      • JP says:

        Se o carro chegar à garagem do condominio, e tiver um problema e incendiar os que estão ao lado, quem é que paga?

        • AGS says:

          Cada veiculo tem de ter o seu proprio seguro Logo Os veiculos atingidos só são reembolsados se tiverem seguro de Incêndio .A menos que façam prova de que o outro veiculo se incendiou por culpa expressa do seu proprietario . È dificil fazer essa prova .

          • JP says:

            Pois! a minha pergunta era precisamente para mostrar que não é por o veiculo estar em propriedade privada, que está livre de causar problemas.

        • David Guerreiro says:

          O seguro de danos contra terceiros não cobre isso, garantidamente. A seguradora até para se safar ia dizer que alguém ateou fogo e pronto.

      • AGS says:

        Não é correcto Nem legal Enquanto a matricula estiver activa O veiculo tem de ter seguro activo . Imagine que tem o veiculo fechado em garagem não circula há anos . Mas hoje a garagem foi assaltada , e levaram o veiculo Atropelaram uma pessoa Ou provocaram outros danos em alguem face á Lei o Proprietário do veiculo é o responsavel . Portanto tem de ter seguro válido . Se a Lei está mal Peçam á Assembleia da Republica para alterar .Por enquanto é assim A Lei dita . O seguro só não é obrigatorio se o proprietário apresentar ficha de Abate emitido por Centro autorizado

  6. Anónimo says:

    > a questão dos CTT é ridícula porque o serviço de entrega postal está liberalizado.

    Os serviços de entrega postal não são correio. Os CTT podem ter sido privatizados, e sem dúvida que há muitos serviços de entrega postal, mas no que toca ao *correio universal* (por onde vão todas as cartas e meio previsto para efeitos legais) essa é uma concessão exclusiva dada aos CTT.

    Chame-lhe “as alegrias” dos monopólios do estado, que quando deixam de ser do estado já ninguém se lembra de todas as benesses que lá estavam.

  7. Sergio Alexandre Guerreiro says:

    Numa era que se quer cada vez mais digital, nem deveria existir papel para enviar/imprimir. BD’s com cruzamento de dados é o que é necessário para se saber se o seguro está em dia ou não.

    • Luis says:

      O problema é que no código da estrada ainda está previsto que para seguros, tem que existir justaposição no vidro do distíco (ou destacável) da folha verde/branca. Talvez venha a suceder como as inspeções…

  8. Eu says:

    Temos de concordar com esta “medida”. Num mundo de “#blackLivesMatter” / “allLivesMatter”, nao era possível aguentar muito mais uma carta 100% verde. A pressão era grande.
    Quadrado verde, folha branca, letras pretas.
    #AllColorsMatter

  9. Sr Roubado says:

    Ou seja, teremos de adquirir uma impressora a cores por causa daquele quadradinho verde! Esta escumalha tem o lucro, dificultam ao máximo quando temos um acidente do qual não tivemos culpa e ainda temos o ónus da impressão da documentação deles. É de facto uma escumalha!

    • Pedro Farinha says:

      Não podia ter dito melhor. Eu tenho uma impressora laser a preto e branco, com mais de 10 anos, que comprei na altura da faculdade.
      Hoje em dia, imprime no máximo 10 folhas/ano.

      Vou comprar uma impressora a cores para imprimir um quadradinho verde?
      Epá poupem-me e deixem-se de mariquices sem qualquer sentido! Mudem a convenção internacional que o facto de se imprimir isso a verde não tem qualquer benefício…

  10. Jorge Avelino Fernandes Gomes says:

    Grande Mer .a Na Alemanha não a papel, tudo esta interligado só recebes a placas de matricula do caro se tiveres seguro e como a policia tem acesso a partir dos caros de patrulha ao dados, se nao tiveres seguro ficas sem placas pagas a multa e vais a tribunal, tudo isso em menos de uma semana kkkk

    • Pedro Farinha says:

      Aí está a diferença para um país inteligente…

      • Jorge Avelino Fernandes Gomes says:

        por isso ke vou mudar meus votos nas próximas eleições kero algo de novo !!! a 40 anos a ver palhaços a desfilarem com meu dinheiro mas nada muda realmente, tudo fantochada para retardados ……

        • Vivas says:

          vais muda-lus para a alamanha?

        • AGS says:

          Qualquer partido que seja designado par formar Governo Da Esquerda á Direita Nesta matéria não tem nada a decidir . Compete ao Gabinete Internacional da Carta Verde Emitir directrizes aos Governos aderentes á Convenção da Carta verde . E proceder ás alterações . Nenhum Governo pode alterar unilateralmente estas normas .

        • David Guerreiro says:

          Já devia era tê-lo feito antes, para não ter estado 40 anos a ver palhaços a desfilar…

  11. cross says:

    Só para relembrar que este é o único selo obrigatório ter colocado no vidro.

    • Jorge Avelino Fernandes Gomes says:

      pois é verdade…. mas na era digital, selos de papeis kkk só em país do terceiro mundo

    • romeu ferreira says:

      90% dos comentários são reclamações, reclamam do governo, reclamam das seguradoras, reclamam dos CTT, reclamam das autoridades, reclamam porque lá em cima não é assim, até das imagens usadas no artigo reclamam… Não sei onde iriam descarregar a fúria se a internet não existisse. Tenho pena das famílias destas pessoas.

      • Jorge Avelino Fernandes Gomes says:

        pois é meu amigo, tu nao reclamas … só estas aqui para comentar do ke os outros reclamam….. ou seja não fazes melhor teu comentário é irrelevante…..

  12. Joao Ptt says:

    Porque continua a ser em papel?
    Porque o sistema de informação digital online dos seguros aparentemente ainda não é fiável o suficiente para as polícias confiarem nele, é por isso que continua a ser em papel.
    As seguradoras terão de arranjar forma de tornar o sistema online realmente fiável, até lá, o legislador não vai mudar porque tem as polícias a informá-lo de que aquilo funciona mal e só vai causar transtorno tanto ao fiscalizador como ao fiscalizado.

  13. rui says:

    há 2 anos que a carta já tem sido branca com o dístico verde, depende da seguradora

  14. AGS says:

    O problema está á medida da Ignorancia de cada um Quem tem o minimo de conhecimentos e Cidadania sabe os seus direitos e obrigaçõess. Os restantes andam á deriva . È assim o Portugal actual
    Toda agente sabe tudo Benfica , JJ Telenovelas , Big Brother E por aí fora Mas DIreitos e Obrigaçôes . Vou ali Já venho . ( Exercer a Cidadania de pleno direito com conhecimento legal da causa . Isso para a maioria é chinês )
    Deitam-se uns bitaites e já está . Eu é que tenho razão

  15. Louro says:

    Acho uma certa piada ao pessoal que anda aqui a discutir por causa de imprimir um papel em casa.

    Ao invés de estarem indigandos porque tem de andar a imprirmir (seja a seguradora, seja o cliente) um documento para depois ter de circular com ele constamentemente e ainda por cima terem de colar coisas no vidro do carro, andam com isto.

    Pois bem meus amigos, sabe tao bem nao ter de imprimir documentos do carro, tais como seguro ou inspecao, adoro olhar par ao parabrisas dos meus carros e os ter completamente limpos, nao há selos de inspecao ou mesmo de seguros.

    Pegar no carro e nao ter de pensar se tenho comigo os documentos do mesmo é sem duvida fantástico e dá uma liberdade brutal, esqueci da carteira em casa o maior problema é se precisar de dinheiro, mas hoje em dia, GooglePay ou ApplePay funciona em qualquer lado.

    Se os dados dos carros, que circulam estao indexados a matricula dos mesmos e se a policia tem acesso aos mesmos, nao vejo qual é a razao para ter de andar com documentos atrás.

  16. lourenco mota says:

    não havia necessidade de colocar o dito selo no vidro, tal como outros docs…. uma estupidez absoluta tanto mais que o parabrisas nao deve ter obstaculos a ver a via

  17. AGS says:

    Ao Sr Louro e Sr Lourenç9o Mota
    Não emitam opiniões sem conhecerem a Lei . A Lei 130/94 Nº 3 Artº 3 Determina que o Distico da Existencia de seguro Tem de ser obrigatóriamente colocado no canto inferior direito do Para – Brisas Caso não esteja afixado a multa vai de € 125 a 250 € . Caso não comprove nos 8 dias seguintes que á data tem seguro Válido a multa passa a € 500.00 . Ora se temos seguro pago e válido Qual é a questão de afixar o selo ? Valha-nos a lei do menor esforço . A isso eu chamo PREGUICITE AGUDA

    • Jorge Avelino Fernandes Gomes says:

      um cara crack ke so responde aos comentarios todos e ate sabe das leis ou nao tem nada para fazer ou nao tem mulher ….. pode sempre comprar um cachorrinho

  18. Luis says:

    Se o dístico continua a ter que ser Verde, pouco serve esta medida.
    A grande maioria das pessoas não conseguirá imprimir o dístico.
    Porque motivo o dístico também não pode ser imprimido em papel branco ?

  19. Fulano says:

    A minha é branca desde Dezembro…

  20. Hugo Cunha says:

    Tranquilidade já usa esse sistema pelo menos desde o ano passado nos clientes verdes.

  21. ElectroescadaS says:

    E depois há outra questão que é a qualidade da impressão de acordo com as nossas impressoras. Será que a dita impressão do selo vai garantir que durante 6 meses no mínimo o selo imprimido vai ser legível durante esse tempo sendo que leva com o sol durante grande parte do dia? Que acham vocês? É que no meu caso eu uso tinteiros compatíveis até porque não tenho possibilidades de comprar tinteiros originais sendo que são caros para o numero de impressões que faço durante o ano…

  22. Rui Santos says:

    Eu até nem me importo de imprimir, mas não me cobrem a p__a da taxa de emissão da carta verde.

  23. Guilherme Duarte says:

    Agora ainda é mais fácil falsificar a carta verde. Se até aqui o era agora ainda é mais fácil. Agora já não é proibido imprimir algo que dever ser só dado após o pagamento e pessoalmente. Todavia, é o que acontece agora basta imprimir e até falsificar o documento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.