PplWare Mobile

Windows 10: Como criar e usar ambientes de trabalho virtuais


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. filipe araujo says:

    Algúem sabe como resolver o problema da aplicação do email do Windows que pede sempre para atualizar mas não atualiza. Já pensei em desinstalar e voltar a instalar mas não sei como fazer. Algúem pode ajudar-me por favor?

  2. R says:

    Apenas para confirmar, não existe possibilidade de ter ícones diferentes em ambientes virtuais diferentes pois não?
    Isto para mim seria uma das poucas utilidades relevantes

    • Pedro Pinto says:

      Penso que nops. Eu testei o wallpaper e nem isso deu 🙁

      • Ismael Guimarães AJ says:

        Esse é mesmo o grande problema do Win10.
        O que nós temos no Win10 são zonas de trabalho virtuais e não ambientes de trabalho virtuais.

        A única coisa boa desta função é que podemos trabalhar em vários projetos ao mesmo tempo mas não podemos ter vários AT a não ser que escolham criar pastas no AT com o nome AT1, AT2 e seguintes e assim associar os ficheiros de trabalho a cada pastas no AT.

        Seria bom era se o sistema fizesse isso ou se desse a possibilidade de escolher uma pasta de destino dos arquivos colocados em cada AT novo, AT2 e seguintes.

    • Ricardo Raimundo says:

      Ao que sei os ambientes de trabalho virtuais desaparecem assim que se desliga a máquina por isso não faria muito sentido que desse para usar dessa maneira.

  3. Mario Pereira says:

    Já era tempo da Microsoft disponibilizar um interface para usar algo que o Windows tem, pelo menos, desde o Windows 2000

    • JBM says:

      tinha? onde? compara a gestão de janelas e aplicações que é feita por um verdadeiro Desktop virtual, com o que quer que tenhas arranjado para o Windows 2000. A diferença é bastante grande.

      • Mario Pereira says:

        A funcionalidade sempre existiu, mas tinhas de arranjar software que te permitisse lidar com ela. No Windows 2000 eu já trabalhava com vários desktops, com as aplicações que queria em cada um, e toda esta funcionalidade era nativa do windows (alias, se queres provas vai ver a documentação da API do Windows e vês lá muitas referências à possibilidade de indicar em que desktop abrir uma janela). Se agora dá para fazer mais que ter vários desktops e as apps lá, não sei que não uso windows. Mas a funcionalidade base em si não é novidade.

        • JBM says:

          o que existia fica longe do que se consegue e conseguia fazer com um verdadeiro Desktop virtual. Havia coisas que não conseguias fazer na gestão de aplicações e janelas, havia inconsistências e bugs no comportamento. Era uma coisa inacabada.

          • Mario Pereira says:

            Olha que para coisa inacabada funcionava muito bem. Usei diáriamente sem qualquer razão de queixa. Quanto a funcionalidades, criava os desktops que queria, abria as aplicações lá e nunca tive qualquer problema, excepto o de precisar de ferramentas de fora para usar algo que fazia parte do Windows. Mas prontos, aleluia que finalmente o user comum também tem acesso a isso, não vou continuar uma discussão que me parece cada vez mais um “o Windows 10 é que é bom” 🙂

          • JBM says:

            Para quem não conhecia melhor de certeza que te deveria dar a impressão que funcionava bem, tirando a parte de não poderes gerir janelas e aplicações entre desktops, de nem tudo funcionar em todos os desktops e das incompatibilidades. Boa sorte

        • Romulo says:

          Na verdade não existia e ainda nao existe. Essa multitarefa do windows é falsa, pois usa a mesma memoria para todas as tarefas. O unico real com multitarefa é o linux que trabalha separadamente com memoria, processamento e tarefas separadas. O resto é baboseira. Tente vc fazer scandisk e desfragmentador ao mesmo tempo em varias areas de trabalho, vc vera que não conseguira. No linux vc consegue.

    • Sergio J says:

      Também cheguei a usar. Mas sinceramente passada aquela novidade inicial, deixei de usar.

    • Carlos Rodrigues says:

      O que o Win10 trás parece ser uma integração do Desktop.exe da suite Sysnternals, já existente há muito tempo.
      A utilidade é ter as aplicações arrumadas e, para quem tem o hábito de hibernar o PC, dá muito jeito ligar e simplesmente continuar o trabalho anterior, com as janelas e ferramentas disponíveis.
      É pena é não permitir ainda ter icons diferentes em cada ambiente de trabalho como por exemplo no Dexpot ou no VirtualWin.

  4. censo says:

    Não dá para ter a mesma pasta aberta em dois ou mais ambientes.

  5. Redin says:

    É possivel criar ambientes de trabalho virtuais com icons de ambiente de trabalho em diferentes ambientes virtuais?
    Ou serve somente para organizar as aplicações em diferentes ambientes?

  6. Mário Freitas says:

    Apenas uma atualização baseada no Linux,

  7. Isac Castro says:

    Qual é realmente o interesse nos desktops virtuais? Assim de repente, pelo menos no meu uso diário, ñ vejo nenhuma vantagem.

    • Mario Pereira says:

      Principalmente, uma melhor organização de trabalho. Por exemplo, eu costumo ter as muitas aplicações que uso no dia a dia divididas entre vários desktops em vez de tudo a monte num só. Torna-se muito mais práctico mudar de desktop e fazer um alt-tab ou dois que andar feito maluco a fazer alt-tab até apanhar a aplicação que me interessa.

    • VC says:

      Para quem trabalha com muitas janelas abertas é excelente para organização. Uma para Net, outra para Office, outra para multimédia, etc =)

    • TheNotorious says:

      se estiveres a trabalhar num portátil torna alguns processos de trabalho mais simples. é quase como se tivesses mais do que um ecrã. mas para ir ao fb ou ao ytb e igual xD

  8. Miguel says:

    Eh pá, aqui há dias falei ainda sobre isto do Windows 10 estar bastante parecido com o OS X, quase me bateram por dizer que isto já existe há muito tempo no OS X. Mas eu continuo a dizer o mesmo, já faço isto desde o OS X Leopard (10.5).
    Para não dizerem que foi a micro$oft que inventou, desejo-vos uma boa leitura: https://en.wikipedia.org/wiki/Spaces_(software)

    PS: Spaces agora está integrado no Mission Control.

  9. miguel says:

    Eu desde dia 4 que ando a tentar actualizar do 7 ORIGINAL para o 10 e dá erro ao começar a instalar.
    No pc de um amigo Com o 7 ult pirata actualizou a primeira tentativa sem qualquer problema…. RRRRRRRRRRR

  10. André says:

    Eu já tentei actualizar 2 vezes para o win10, mas das duas vezes depois da 1a configuração em que ele reinicia, aparece-me a mensagem de ‘missing operating system’. Alguém tem ideias de como resolver a questão?

  11. silva says:

    Eu sempre usei o dexpot e continuo usando. Além disso tenho 3 monitores, e agrupar os aplicativos em desktops para diferentes tarefas é muito produtivo.

  12. agostinho fernandes says:

    instalei o Windows 10 , e os jogos que utilizam o adobe flash , não correm, ou seja e impossível jogar, alguém me pode ajudar a reparar esta situação. obrigado

  13. pmf says:

    Ambientes virtuais?! Desktops virtuais?! Windows?! Machintosh?! Linux?!
    Sabias que todos estes sistemas derivam de antigos sistemas operativos de linha de comandos?
    O linux ainda é o que mais mantém (utiliza) a linha de comandos, sendo que a Microsoft está a tentar retomar com mais frequência a mesma.
    Mas… e antes, como era? Não existiam as naturais “consolas” nas sistemas operativos de modo caractere?!!!
    A Novell, desde o seu “personal server” que disponibiliza “consolas virtuais” em sistema operativo de modo caractere, assim como alguns outros como o PCMOS/386, PICK System, MultiuserDOS.
    Claro que nesta época, um PC AT286 com HDD de 40!!!MBytes, custava para cima de US $3,000 hehehehe
    Portanto, esqueçam lá essa “guerrinha” entre sistemas operativos actuais que ela já vem de longe.

    E para rematar, todas as características de cada sistema operativo são sempre bem vindas. A uns porque realmente conseguem tirar partido das funcionalidades e a outros porque gostam de dizer que o “meu” sistema operativo “faz…”
    🙂

  14. Isac Castro says:

    Usando dois monitores, há maneira de colocar um ambiente de trabalho num e outro ambiente de trabalho no 2º monitor?

  15. Ismael Guimarães says:

    O ambiente de trabalho virtual não é na realidade ambiente de trabalho virtual mas sim área de trabalho virtual. Eu, por exemplo, preferi criar uma outra conta de utilizador pois isso cria mesmo outro ambiente de trabalho. Seria vantajoso se ao criar um novo ambiente de trabalho permitisse que pudéssemos, caso quiséssemos, definir uma nova pasta que funcionaria como armazenamento dos arquivos do novo ambiente de trabalho. Essa nova pasta poderia existir num segundo disco ou até num dispositivo de armazenamento externo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.