O Windows domina no Desktop… mas o Linux domina o mundo


Destaques PPLWARE

169 Respostas

  1. Rafael Cardoso says:

    Linux só não é usado por que sempre que as pessoas compram alguma coisa, tipo hardware ou software nunca vêm referido para que versão do linux dá ou distribuições.

    • Altair says:

      Eu já penso diferente acho que as pessoas não usam linux, pq ja foi enfiado nacabeça das pessoas que so existe windows e ponto final, ai as pessoas(usuários finais) não vão querer mudar seus hábitos adquiridos ao longo dos anos para aprender a utilizar outro sistema, mesmo o outro sistema sendo infinitamente melhor que o windows, as pessoas são muito resistentes a mudança.
      Hj em dia todo o hardware ja é compatível com linux, eu não pego mais nenhuma incompatibilidade a anos.

      • joao magalhaes says:

        Já tive Linux num Asus eeepc e gostei, passou de uma arrastadeira para razoavelmente aceitável, continuo ignorante acerca do Linux mas para o que eu uso num pc ( jogos, Lightroom e Photoshop ) penso que não seja possível usar isto num Linux. Pessoalmente não tem a ver com o que me foi enfiado na cabeça mas porque o Linux não serve para isto. Pessoalmente gosto de experimentar novos sistemas sem problema nenhum, mas tem que dar para o que eu uso, não vou mudar só porque sim.

        • Victor says:

          Meu caro, já ouviu falar em playonlinux? Wine? Mono?
          2 clicks em um .exe e ele se auto integra ao sistema através do play on linux, e funciona bem por sinal
          Linux n é ruim, basta saber usar-lo

          • APereira says:

            Sim tenta jogar os ultimos jogos a usar wine ou o play on linux…

          • Carlos says:

            E é precisamente aí que o Linux se estampa.
            A generalidade das pessoas já se safa bem com o Windows, mas não percebe patavina do Linux.
            O que é que o Linux oferece de tão melhor que valha a pena o esforço de aprender tudo do zero?

    • Miguel says:

      É como no Windows 10 Mobile…

    • Marcos says:

      A mesma coisa que ajuda o Linux, atrapalha em minha opinião. A liberdade criou muitas distribuições, umas boas e outras terríveis para desktops.
      Não é incomum alguém comprar um pc e detestar a distro porcaria que veio instalada. Aí um ‘sobrinho instala um Windows piratão.
      Falta um ‘padrão para as distros.

  2. osvander says:

    O linux faz parte do meu desktop a muitos anos (pclinuxos), e não pretendo mudar mais!

  3. Jorge says:

    O Linux domina o mundo de quê? Em 100 pessoas que conheço, 99 usa windows e uma (ou nem tanto) usa Linux!

    • eachtime says:

      Lá está isso é Desktop.

      Se fores a ver das 100 pessoas qtas tem Android (linux), usam serviços cloud assentes em linux aí serão a mioar parte provavelmente

    • Daniel says:

      Isso depende de tanta coisa, área onde te encontras (pois numa atea mais fechada, as pessoas por vezes tem menos acesso a outro tipo de informação que ajuda nas transições de sistema, então o que vier fica), tipo de amigos (eu tenho amigos geeks e alguns que a primeira coisa que fazem quando compram o pc é: format -> mint install e só compram pc’s que sejam 80% do hardware compatível com linux), depende de tantos e tantos factores por isso são coisas muitos diferentes nas comparações.

    • N'uno says:

      O “mundo” perceptível para essas 99 pessoas deve ser limitado ao desktop, e no caso ao único que conhecem. Mas esquecem-se que essa é apenas uma pequena parte do todo, e sem saberem estão a usar linux em muitas outras frentes. Basicamente em todas, ou quase todas, as que não são desktop.

    • Altair says:

      O desktop meio que está estagnado hj em dia, o que anda em crescimento constante são so smartphones, logo vc conhece 99 pessoas que usam windows em Desktop, mais quantas vc conhece que usam android que utiliza kernel linux?

      Vamos parar com essa hístoria de que windows é o SO mais utilizado no mundo que isso não é verdade, para de ver somente uma fatia do mercado que é o desktop e abra os olhos para o mundo, o pior disso tudo é que mesmo mostrando a verdade, os Win users não dão o braço a torcer nunca, são muito teimosos, a verdade está ai basta ler o artigo e aceitar, mesmo que não seja da sua vontade.

    • int3 says:

      A única coisa que és capaz de interagir com windows é desktop, e talvez e-mail.
      O resto é tudo Linux. Desde o teu smartphone até a própria infraestrutura da Internet, IoT, máquinas industriais, máquinas medicinais entre tanta coisa que não é possível descrever tudo….
      Mas isto tudo passa ao lado porque não temos contato direto no dia a dia…

      • Daniel says:

        Depende das máquinas industriais… aqui é raro ver sistemas linux, principalmente em máquinas que tenham placas com drivers muito específicos.

        • int3 says:

          não estou a falar em computadores com windows CE.
          normalmente esses são antigos em que o linux ainda era muito muito novo.

          • Daniel says:

            Mesmo nos upgrades a esses sistemas, geralmente levam novamente com windows, neste caso 7, que parecendo que não, está quase fora de prazo no que toca a suporte.

            Existem muitos sistemas que beneficiavam dos baixos consumos de recursos das distros linux, mas ainda existem muitas coisas que Windows é rei, e integração desses sistemas em toda a infraestrutura AD e SQL Server é uma delas.

          • APereira says:

            Se te dissessem que muitas máquinas industriais hoje em dia correm Windows por uma questao de custos de desenvolvimento e integracao com terceiros irias ficar surpreendido.
            Windows CE foi actualizado…

            https://en.wikipedia.org/wiki/Windows_IoT

      • Sérgio J says:

        Em Máquinas industriais até é “raro”

      • Kurare says:

        O pessoal do Linux queixa-se de que os Win users só vêem o windows mas caiem precisamente no mesmo erro. Só vêem Linux. Esquecem-se ainda que a guerra não é só com o Windows. A Apple também tem os seus SO’s e não são Linux. E reparem que, nos telemóveis a Apple ainda tem uma boa fatia do mercado. E apesar de o Windows nos telemóveis estar (mais uma vez) na sua fase inicial, se conseguirem bons preços e uma boa relação com o Windows Desktop, não sei onde isto vai parar.
        Já no que concerne o Linux para Desktop (Ubuntu Mint, Fedora e outros distros) é tudo muito bonito mas qualquer trabalho sério fica logo a perder para o Windows. Se fores um mero utilizador é uma aposta perdida investir num Desktop Linux. Qualquer problema, por mais simples que seja, é uma dor de cabeça. Drivers ? Hardware ? Só dores de cabeça. É necessário ter alguém por perto com conhecimentos de Linux. Ou estamos ligados ao mundo académico ou vamos ter problemas em encontrar alguém que nos dê assistência. E isto agrava-se quanto mais longe dos grandes centros. Pessoal com conhecimentos de Windows, encontra-se aos pontapés.
        E depois temos a história do Android/Linux. É verdade que o Android é Linux mas está de tal maneira implementado que a ninguém interessa se é Linux ou outra coisa. Desde que funcione. Lembrem-se que a maior parte dos utilizadores de Smartphones não são universitários ou geeks ou nerds. São meros utilizadores. E esses querem uma coisa fácil de funcionar, fiável e que dê algum estilo. E isso fornece o Windows, ao nível do Desktop e o Android (assim como o iPhone), ao nível dos Smartphones.
        PS: já só faltam cá os adeptos dos Unix … Para se juntarem à guerra das “audiências”.

    • RuiZ says:

      Em 100 pessoas que conheço, 100 usa Linux fora de casa (servidores) e
      100 tem pelo menos uma máquina Linux em casa.

      Android, box, televisão (sim), Wi-Fi, etc. etc. etc.

    • Victor says:

      Pesquisa ai
      Quase Nenhum servidor de nuvem usa Windows
      Só linux
      A Google só usa linux (Linux puro(Ubuntu, KDE e etc./ChromeOS/Android)

  4. Altair says:

    Fato o linux domina o Mundo sim, ganhou nos Smartphones, Cloud, servidores e vários equipamentos de rede, como Switch’s e Roteadores que usam linux, o linux também está presente nos carros elétricos automáticos, como Tesla, o linux é usado em tantas áreas, so nos desktops a poucas pessoas que utilizam, mais eu até entendo, poís a microsoft dominou os desktops com seu marketing, parcerias com instituições de ensino, etc… foi uma jogada esperta.
    Uma coisa é fato graças ao linux temos a internet como está hj em dia, por isso aos usuários windows inconformados, levantem as mãos aos céu por existir linux.
    Eu diria pela minah experiencia que o Windows é bom pra jogos, e linux para todo o restante das coisas, no meu pc com dual boot so uso windows para games, no demais só linux mesmo e não me arrependo.

  5. Nuno DS says:

    O MacOS é construido em NeXTSTEP sobre a plataforma comum Unix.
    Uma parte dos utilizadores de MacOs usam-no como um Linux Premium.

  6. José Rodrigues says:

    Lol.. Porque as pessoas escolhem Android a pensar “vou comprar android porque é linux”..
    Na Cloud quem está a ganhar é o primeiro grande player, AWS.
    No IoT não está ninguém a ganhar porque ainda nem sequer foi estabelecido o campo de batalha.
    Em supercomputadores, basta perceber o mínimo de sistemas distribuídos para conceber o porquê e a utilização efectiva.
    Dificilmente o linux “domina o mundo” como o título indica até porque a aquisição de um device linux não é uma decisão informada nem representa uma utilização real da plataforma linux.

  7. Pedro Osório says:

    Olha… esta verdade só aqui é possível, nunca os outros canais e meios de comunicação diriam isso… NUNCA porque não sabem a verdade, porque têm o rabo preso ou porque nunca usaram Linux.

    Parabéns pela coragem de informar com verdade… doa a quem doer.

  8. RQ17 says:

    Acho que o Windows é bastante mais intuitivo do que o linux, por isso é que as pessoas se habituaram e gostam mais do Windows para “tarefas domésticas”.

    Para o utilizador comum que usa o PC para o Word e para ir ao facebook, se lhes meterem à frente um Linux ficam completamente perdidos.

    • N'uno says:

      Discordo de ambos os parágrafos. E conheço casos práticos.

    • Altair says:

      Discordo, isso era uma verdade a uns anos atraz, hj já não é assim, Ubuntu e linux Mint são tão fáceis de se usar como qualquer windows, o que acontece é que a Microsoft ja fez a anos o mercado de desktop, fazendo parcerias com grandes fabricantes de hardware, logo ja vinha embarcado o sistema Windows nos desktops de grandes lojas, e com isso não foi dificil acostumar o usuário final a utilizar esse sistema, é dificil hj em dia apresentar o linux para o usuário final ja acostumado com windows, as pessoas são resistentes a mudança.
      Mais uma coisa é certa quer navegar na internet(facebook e etc…), ouvir musica, ver filmes, e até utilizar soluções de escritório(libreOffice) o linux faz com Maestria.

      • João Pedro says:

        A avaliar pelos comentários..
        Estes bots estão a ficar cada vez mais realistas

      • Cortano says:

        Não, mesmo o Mint ainda está longe de ser tão user friendly como o Windows.
        Esquecendo a apps que não precisam de ser instaladas (e mesmo estas tornam-se confusas no seu funcionamento), os repositórios são confusos e “99%” das aplicações são más no que toca ao design e atractividade para um usuário básico.

        Estar sempre a meter password para tudo e mais alguma coisa torna-se chato e o resultado é as pessoas optarem por passwords básicas (se a ideia é boa para aumentar a segurança, mas se isto se transforma em passwords tipo 1234, lá se vai a segurança).

        Já coloquei à prova de pessoas sem conhecimento de informática e o Linux (mesmo o Mint), torna-se um problema com dúvidas básicas – p.ex., quero este programa mas ele diz que não dá para instalar (pois, .exe não dá).

    • kekes says:

      Verdade. Eu a uns tempos tentei converter imensa gente ao Linux, foi impossivel, passaram de dependendes a extremamente dependentes, nada para eles tinha sentido e quando surgia um problema era um 31 solucionar… Quem sugere Linux para o utilizador comum esquece-se que e um sistema de que custa compreender para gente sem conhecimentos a nivel de tecnologia.

      Tenho tambem a experiencia de uma pessoa que usou Linux desde 2005 ate ao ano passado e ao mudar para Windows estava espamada pelo facil que era tudo. Principalmente quando se tem um problema no sistema e toca solucionar a diferenca é abismal.

      • Altair says:

        Já fui assim, ja tentei converter uma masa de pessoas a utilizar linux, algumas eu consegui, a maioria não, sinceramente, parei de fazer isso, cada um use o que bem entender, se me perguntarem sobre linux eu vou dizer os benefícios do mesmo, mais não insisto ninguém em utilizar o sistema, cada um tem que utilizar por conta própria, sair do comodismo deixado pela Microsoft e expandir seus horizontes e conhecer outras tecnologias.
        E que cad aum seja feliz com as suas escolhas.

  9. JHGouveia says:

    Mas no android somente o kernel é linux, ou estou enganado

  10. João says:

    A própria Microsoft sabe que a luta pelo domínio desktop já está perdida, é só uma questão de tempo. A sobrevivência da Microsoft passa pelos serviços cloud e possivelmente pela venda software as service, julgo que é o caminho que o Office 360 irá tomar. Nos últimos anos, a maior fonte de rendimento já não foi o licenciamento Windows nem o Office, que eram a duas cash cows de referência da MS. A maior fonte de rendimento veio precisamente da área dos servidores. Entretanto as vacas vão sendo espremidas o melhor que se pode 🙂

    • kekes says:

      A mesma conversa desde 10 anos atrás, e no final nada mudou. O opensource é muito fixe mas com a fragmentação que existem de projectos torna-se dificel de fazer uma caoisa solida para o utilizador comum, alem que há uma dispersão de interesses e como tal perde folgo. Sim a area de servidores agora é altamente rentavel, mas manter um ecosistema é igualmente importante para fomentar o seu uso exclusivo, muita gente esquece-se disso.

    • Daniel says:

      Quando houver algo que se compare ao AD da Microsoft, talvez…

  11. smurff says:

    verdade seja dita, se o Linux se resumisse a uma só distro na minha opinião poderia já ter destronado o windows há muito, agora assim com n distros torna-se complicado, ainda assim por muito mais evoluido que já estejam as distros actuais face as 1ªas gerações, ainda há situações que para resolver é necessário ir pelo background(linha de comandos), logo para tal já requer alguns conhecimentos mais avançados por parte do utilizador, ao contrario do windows, que em meia duzia de clics e tem a coisa feita e sem mais chatices, até porque a esmagadora maioria quer é algo simples e eficaz e que não perca tempo a dar voltas, dai a tendência para o windows, e depois como não podia deixar de ser, como já foi mencionado, somos animais de hábitos e dificilmente aderimos a mudanças, e claro ainda existe aquelas situações em que quem trabalha com softwares específicos que por incrível que pareça quem os desenvolve somente os faz para correr na plataforma windows, linux nada nem tão pouco existe algo alternativo , o que faz mais ainda com que a aderência a linux seja mais complicada a utilizadores específicos e mais avançados, quanto mais aos mais básicos e leigos no assunto….

    eu por necessidade tenho de andar com dualboot windows e linux, tenho softwares específicos que os fabricantes de equipamentos com o qual trabalho só funcionam na plataforma windows, e depois tenho linux para programar e testar redes e afins que é muito mais cómodo que pelo windows…

    mas tenho de concordar com o Titulo, o windows pode continuar a ser a maior SO a nível de desktop, mas no que toca a outros equipamentos o linux já está a uma escala Mundial…

  12. J. Frazão says:

    Se é verdade que o Linux já não é o que era em termos de facilidade de utilização o Windows também tem evoluído bastante em muitas questões.
    Depois, podemos até ter preferência por Linux mas se o local onde trabalhamos estiver concentrado na plataforma da Microsoft, não sobram grandes alternativas.

  13. Joaquim says:

    Linux domina o meu mundo. Não tenho formação em TI (sou enfermeiro), mas em casa tenho duas máquinas, portátil e desktop, com Mint e Ubuntu respetivamente há já varios anos.
    Na minha opinião a dificuldade da adopção de Linux para o utilizador comum, prende-se com a diferença no ambiente gráfico, porque obriga as pessoas a pensar e lá está, pensar é chato e difícil…

    • N'uno says:

      Obriga-as a sair da zona de conforto, pois… 🙂

    • J. Frazão says:

      Boas Joaquim,
      E olha que essa diferença hoje já nem é assim muito acentuada.
      O Mint, por exemplo, não é assim tão diferente do Windows em termos de interface de utilizador.
      Mas vai a uma loja e repara quantos portáteis encontras no expositor com o Windows e os que encontras com o Mint 😉

      • Cortano says:

        Sabes que há marcas a lançar com a opção Linux? Sabes que acabam por não ficar mais barato que um com Windows?! Como explicas isso?

        Depois, Windows é fácil de usar, as pessoas estão habituadas, Linux não é fácil e há sempre coisas a correr mal quando não se sabe nada do básico.
        Já instalei Ubuntu em diversos PCs para pessoas que de computadores percebem ZERO. Passado nem um mês tive de voltar a meter windows. As pessoas não percebem o repositório, não conseguem instalar coisas tiradas da net, não conseguem fazer updates e odeiam estar sempre a meter password para validar qualquer alteração que façam.

        Mais ainda, não percebem quando vão pesquisar por uma aplicação qualquer e não há opção de Linux…

        Sim, linux é fixe, é interessante, é uma boa alternativa ao Windows, mas ainda não é user friendly ao nível do Windows.
        O facto de ter tantas distros também prejudica.

  14. JM says:

    As pessoas usam Windows porque é o que já vem instalado, são quase obrigadas a usa-lo . Eu também desconhecia o Linux e desde 2009 que o uso e para mim é mais fácil de usar que o Windows.

  15. Jose Baptista says:

    A Microsoft tem o marketing muito bem “montado”. Se comprarem um Pc na Worten, Staples, etc, qual é o S.O. que vem instalado?………. Windows (preço do S.O. incluído)!! Aliás se quiserem comprar um PC com disco formatado em qq loja do ramo…… não vendem! Uso Ubuntu há mais de 5 anos e foi uma experiencia optima ter de voltar à velha linha de comandos tal como no tempo do MSDOS.
    Windows is for dummies and Linux for experts.

    • Cortano says:

      “Windows is for dummies and Linux for experts.” Deves ser tão expert como eu a plantar couves no alasca.

      • Jose Baptista says:

        No comments for dummies. Go back to Alaska.

        • Cortano says:

          Oh expert, tu que só usas Ubuntu há 5 anos mais valia ires plantar couves.
          5 anos?! LOL isso sim, é ser noob

          • Altair says:

            Eu aposto que o que ele aprendeu com 5 anos usando Ubuntu ele não aprenderia em 1 ano usando Windows.

          • joao magalhaes says:

            Altair, aposto que em 5 anos ele não aprendeu a usar o Photoshop no Ubuntu como eu aprendi a usá-lo em 1 ano no windows, não sejam cromos pois uns sabem umas coisas e outros sabem outras. Sou It analista e o que mais me chateia é ouvir os cromos dos meus colegas chamarem burros aos usuários porque não sabem às vezes coisas simples de informática como criar um pst, mas depois vejo eles a trabalhar no Excel por exemplo e os meus colegas são uns burros por não saberem nem 1% do que eles sabem.

  16. Luis says:

    Neste momento o Windows só é utilizado num nicho de mercado que são os desktops. Quando as pessoas perceberem o quão divertido é usar o Ubuntu, cada vez mais vão mudar.

    • Cortano says:

      É tão divertido como usar Windows!! É A “PORRA” DE UM SISTEMA OPERATIVO!! Que é que tem de divertido nisso?! Tira cafés?! Faz piruetas ou conta anedotas?!
      Essa do “nicho” é gira também… uns valentes mil milhões é um nicho?! LOL

      • Luis says:

        Não ter de pagar uma avença à MS e em troca ser mais bem servido, então vais perceber a razão do divertimento.

        • kekes says:

          O problema é que uma empresa que vende hardware quer soluções a nivel de software. Por isso ao comprares uma maquina com linux sai-te igual de caro que comprar uma com linux (ver Dell), este tipo de assitencia não sai gratuito.

          • Luis says:

            Já tenho visto marcas que lançam portáteis, geralmente na gama baixa, com a opção Windows ou Ubuntu. O portátil com Ubuntu custa menos 50 euros.
            O que interessa aqui é que as marcas estão atentas ao interesse cada vez mais crescente pelo linux e propõem ofertas nessa área.

  17. chico says:

    Um dos problemas do Linux é a falta de software nomeadamente em termos de segurança.Não me atrevo a fazer transacções bancárias pela net no Linux.Já no windows há software ao nível de antivirus que tem um browser próprio para se aceder á conta bancária.Acreditem que para muitas pessoas este aspecto pesa muito.De resto sinto-me á vontade a usar Linux.Não me venham dizer que não há malware e virus para Linux, porque se há pouco haverá mais no futuro e a segurança é primordial.

    • Altair says:

      Malwares a em qualquer sistema Operacional, mais o jeito com que o linux foi projetado pensando em segurança minimiza muito os riscos, vc realmente acha que antivirus vai te ajudar em alguma coisa? e uma falsa sensação de segurança, ja testei tudo que é antivirus e te digo não vão te proteger em nada, basta vc não sair instalando tudo que aparece no sistema, a solução para melhorar ainda mais a segurança em sistemas linux é configurar o firewall(iptables) de modo a fechar portas no seu sistema, te digo que isso sim é util e não antivirus, por isso o certo é manter o sistema sempre atualizado, configurar o firewall do sistema, uma boa configuração de firewall, e utilizar o linux por ser mais seguro, evite windows na internet é um queijo suiço.

    • N'uno says:

      Pois eu penso o contrário. Prefiro fazer transacções no Linux… E há falta de software em termos de segurança? Não podias andar mais longe da verdade. A questão que tens que te colocar é se te sentes seguro a fazer essas transacções num Windows ligado a um router alimentado por um linux, assim como o firewall e todos os serviços por ele suportados…

    • Augusto says:

      O seu argumento está errado.
      O grande problema do Windows está na libertação da memória quando um programa é encerrado. Por outras palavras, quando se fecha um programa há pequenos programas que continuam a ser executados na memoria. Daí que muitos utilizadores fiquem com o seu PC cada vez mais lento conforme vão utilizando o PC. Ao contrário, no Linux quando se fecha um programa todos os pequenos programas são eliminados, daí que o Linux continue sempre muito fluente.
      Concluindo, o risco do ser apanhado por um programa malicioso é muito maior no Windows, porque o programador do programa malicioso não irá querer que o seu programa feche.
      Depois há que ver os programas de anti-virus como outro software qualquer e a probabilidade de não fazerem o que deviam fazer é gigantesca. Dou-lhe um grande conselho em não aceder à sua conta bancária se não dominar os aspectos básicos de uma boa utilização da internet.

    • N'uno says:

      Os antivírus e outras suites de “segurança” são umas verdadeiras caixas negras, dado que são proprietárias e ninguém sabe verdadeiramente o que fazem a cada momento. Pior é que interceptam todo o tráfego e monitorizam/controlam todos os executáveis da máquina. Usá-los num sistema onde, como o Augusto muito bem referiu, o nosso controlo sobre as aplicações em execução é quase nulo, é por isso um enorme um acto de fé, ou de inconsciência… E já nem me refiro aos gratuitos!

  18. ネクサス says:

    Adoro Linux mas infelizmente ainda não posso trocar.
    Quase todas as ferramentas que necessito (2D/3D) só existem para Windows (e algumas macOS).

    É verdade que com o passar dos tempos, algumas dessas ferramentas foram saindo para Linux. Tenho que agradecer à Autodesk, The Foundry, Allegorithmic, entre outras.

    No entanto, há uma empresa que se recusa a lançar versões do seu software para Linux. Sabem qual é? A empresa que insistiu no Flash durante anos até que o senhor Steve Jobs decidiu correr com eles? Exactamente, a Adobe. A empresa mais cancerosa do sector.

    Meus amigos, o Linux é como o dilema dos ovos e das galinhas. Não se consegue ter galinhas sem ovos mas também não podemos esperar pelos ovos se não tivermos galinhas!!

    Eles argumentam que não vão lançar software para um mercado tão reduzido mas conheço muita gente (eu incluído) que está mortinha por trocar para Linux e só não o faz porque precisa de programa X ou Y da Adobe.

    • Luis says:

      Repara como as coisas estão a mudar. Tanto que já há cada vez mais empresas que lançam software profissional para linux. É apenas uma questão de tempo até aderirem todas ao linux.
      O meu irmão é investigador na área da Biologia, e talvez todo o software na sua área existe para linux.

      • ネクサス says:

        Verdade.

        Na minha área, quase todas as ferramentas que preciso já têm versão para Linux.

        Há duas excepções, 3ds Max e Photoshop. 3ds Max não é problema porque troco facilmente pelo Maya, Modo ou Blender. Photoshop não posso mesmo trocar porque corro uma data de plugins específicos para o Photoshop além do poderoso Quixel Suite (nDo, dDo e 3DO). Estes plugins são essenciais para texturizar e trabalhar com normal maps, AO, etc, dentro do Photoshop.

        Se a Quixel lançasse a sua Suite para o Krita ou para o GIMP, deixava o Photoshop e trocava para Linux ainda hoje!

    • Pérolas says:

      Entendo, mas, enquanto não estamos ao volante de um SO linux não sabemos o que é conduzir! Depois de se sentir o controlo da máquina nas nossas mãos tudo o resto parece fútil. No entanto, as pessoas que gostam de ser conduzidas não devem ser criticadas pelas suas escolhas e até contribuem para alimentar todo o ecosistema…. O window$ está cercado, só falta mesmo o assalto ao castelo do tirano Desktop… É uma questão de tempo, mas, uma inevitabilidade… Deixo-te algumas dicas para para programas compatíveis: Adobe Dreamweaver → Kompozer
      Adobe Ilustrator → Inkscape
      Adobe Photoshop → GIMP
      Autocad → DraftSight
      Captura de Ecrã → Kazam
      Conteúdos 3D → Blender
      Microsoft Visual Studio → MonoDevelop

      Experimenta o Ubuntu Studio. Opensource 4 ever 🙂

      • ネクサス says:

        Obrigado pelas dicas! Infelizmente não posso trocar o Photoshop. Não que o GIMP ou o Krita não fossem suficientes para edição básica mas porque corro uma data de plugins específicos para o Photoshop além do poderoso Quixel Suite (nDo, dDo e 3DO). Estes plugins são essenciais para texturizar e trabalhar com normal maps, AO, etc, dentro do Photoshop.

        Poderia comprometer um bocado e trocar o 3ds Max pelo Maya, Modo ou Blender (todos eles têm versões Linux) mas quando trabalhar numa empresa onde existe uma pipeline de produção, torna-se muito complicado usar programas completamente diferentes do resto do pessoal…

        Para um estúdio o ideal seria que todas as ferramentas existissem para a mesma plataforma e neste momento, a Adobe é o maior entrave. Quase todas as outras empresas que referi anteriormente já têm software para Linux. É uma pena que eles, Adobe, continuem com esta mentalidade.

        • Augusto says:

          Devia explorar melhor o blender nomeadamente a edição de video e de modelação 3d.
          Actualmente consigo efeitos gráficos muito melhores no blender do que no photoshop. Sei que é muito mais difícil trabalhar mas os resultados são incomparavelmente melhores. Também é preciso ter uma boa máquina mas neste momento o melhor.

          • ネクサス says:

            Augusto, na área em que eu trabalho, ninguém usa Blender para 3D, quanto mais para outros efeitos. Quando há pipelines de produção já montadas, é impossível desviar. Ou toda a gente muda para esse Software ou não consegues mudar sozinho.

            O Blender é fixe para fazer umas “coisinhas” simples em casa, num ambiente de produção de uma empresa com mais de 50 estúdios pelo mundo fora, vale 0.

            É uma pena mas é a realidade.

        • Augusto says:

          Não sei porque a pixar usa blender como editor principal de video. Você tem ideias muito fixas.
          A equipa que neste momento trabalha com o blender é muito maior que a equipa que a adobe trabalha no premiere e photoshop e sobretudo com muita mais qualidade. Alias muitos dos cérebros que trabalham nestas empresas estão regressando aos seus países, principalmente os indianos. A índia está a investir muito e é claro que esta gente quer voltar ao seu País.

          • ネクサス says:

            Eu não tenho ideias fixas, eu trabalho na industria e sei do que estou a falar. Essa é a grande diferença. Deste o exemplo da Pixar? A Pixar usa o Maya para muita coisa, incluindo animação e rigging. Se o Blender fosse alternativa para tudo, porque raio iam gastar milhares e milhares de dólares em software propriatário?

    • Altair says:

      Neste caso o melhor é manter o dual boot, usar windows e linux no mesmo pc, eu uso assim, uso windows para gamers e linux para navegar na internet, ver filmes, ouvir musicas, etc….
      Eu mesmo não uso a anos os produtos da Adobe, aprendi a gostar de ferramentas opensource e gratuítasm tais como Kdenlive, Gimp, etc…
      Se vc dominar essas ferramentas vc consegue bons resultados, pode até ser que vc esqueça os produtos da Adobe de vez, assim como eu fiz, em todo caso não vejo problema em manter os dois sistemas no pc.

      • N'uno says:

        Eu tenho dual boot, mas só lá vou uma a duas vezes por ano, e de cada vez que o faço não tenho paciência para os updates que demoram eternidades. Para usar alguma aplicação da tal empresa cancerosa uso normalmente uma máquina virtual. A virtualbox no modo seamless integra-se de tal forma no teu ambiente de trabalho que quase nem se percebe que estás a interagir numa máquina virtual.

        • ネクサス says:

          N’uno,

          A ideia de ter uma VM é interessante, sem sombra de dúvidas. Mas pergunto-me se seria viável para correr programas pesados de 2D e 3D. Sem GPU passthrough, suponho que seria um caos em termos de performance.

          Não descartaria de todo a possibilidade de correr através do WINE ou semelhante mas seria necessário que eles melhorassem a compatibilidade, coisa que não acontece com pequenas ferramentas de nicho que necessito e só existem para Windows.

          • N'uno says:

            Não uso GPU passthrough, até porque não tenho grandes necessidades disso. No entanto, o tema está a ser desenvolvido e já há versões pelo menos experimentais que o suportam. Será uma questão de tempo!

          • stealth says:

            tenho windows 7 a correr em VM com GPU nativo, nao vou mentir deu um trabalho do c*****o por a funcionar… mas sinceramente vale a seguranca e controlo sobre o que o windows faz com o MEU hardware… ainda bem que o windows nao acha estranho usar um i7 4820k com um chopset q35

          • ネクサス says:

            @stealth

            Consegues-me orientar nesse sentido?

            Tendo GPU passthrough, era capaz de dar mais uma oportunidade ao Linux.

        • joao magalhaes says:

          Já chegou a um ponto em que é uma trabalheira estas vossas soluções, passou de uma coisa simples para usuários a MV, GPU passthrough, aprender a usar novos programas ( que concordo 100% que são bons ), dual boot para ver filmes, internet, jogar. Eu uso mais o Lightroom e Jogos , filmes e séries uso o Kodi e internet o Chrome e nada mais simples que isto. Trabalheira estar a jogar, para e ter que mudar de sistema só para ir à net. Isso não faz sentido para o comum usuário. Atenção que não sou contra o Linux, pelo contrário, mas a realidade é que o windows é mais simples.

  19. kan says:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk linux é um lixo, linux entao é igual o comunismo kkkk vale pra bost@ nenhuma.

    nem a google confia no linux kkkk linux a unica coisa MEDIA q serviu foi o android, e mesmo assim nao é laaa essas coisas, e ios. Fora isso serve pra nada.

    é linux MINTiroso, FEDORa, KUbuntu, UBUntu….e outros mais, uma zona. Kernel x.kd.eu.c.u.na.versao.y.y

    Mas tem lamer que gosta…entao vai usando!

    • Hugo Serras says:

      Há muito tempo que não lia um comentário tão ridiculo.

    • Altair says:

      Seu comentário não tem nada a acrescentar por aqui, não utilizou de nenhum argumento, se vc não sabe os maiores servidores de internet são linux, os próprios servidores da google são linux, até os servidores que a microsoft usa são linux, a internet so funciona por causa do linux, esse seu comentário foi postado aqui porcausa de existir linux, pense melhor então antes de postar coisas nada ver, esse tipo de comentário é como uma praga outros usuários de outros SO vão ler e utilizar em outras postagem, não falte com a verdade, assim como o PPLware não falta com agente.

    • xara says:

      vai entender né? que necessidade o indivíduo tem de fazer isso? é bem provável que ainda esteja gritando por aí: “é golpe”…

  20. Allez says:

    Muahahahah! E com a minha ajuda!
    Já há algum tempo instalei gnu/linux nos computadores de duas amigas minhas e no dos meus avós. Escusado será dizer que até hoje não voltaram ao windows…

    • Allez says:

      e em casa obviamente… são 4 pcs em linux e apenas um em windows.

    • xara says:

      cara, muito bom, também fiz isso com meu sogro, sabe como são os velhinhos né? aquela p… dificuldade pra absorver e entender tudo, na boa, ele comentou comigo porque não colocou isso (Linux) antes? NUNCA MAIS TIVE PROBLEMA, porque sempre sobrava pra mim né? eu uso ha mais de 20 anos, desde o conectiva e mandrake, kurumin etc…

  21. Wachrno says:

    Nossa… gosto da abordagem dos escritores da pplware, que escrevem um titulo, pegam nas pipocas e ficam a ver o mundo a arder XD Esteja este mundo a usar linux ou windows…

    Oh well… n nos podemos dar bem? Eu uso Windows e na realidade prefiro windows a linux principalmente pq estou habituado. Ja usei ubuntu durante uns anos mas todas as vezes q alguma coisa estragava mais, la ia eu para a linha d comandos… no me gusta…. ya ya… sou programador de windows… *sai satanás*… XD

    Linux é o backbone da internet e de muitas mais coisas, mas a realidade (a minha pelo menos) é que se é para trabalhar ou jogar a serio tem de se ir para um desktop ou portatil. E aí quem domina é Windows ou pq é mais facil de fazer uma coisa ou pq a MS fez bem propaganda… x… a realidade é q pegou. E a idade dourada do linux nos desktops ja foi anunciada várias vezes e nunca chegou… por isso duvido que seja pura e simplesmente pq o linux é melhor… pq n é. Tanto o windows como o linux têm pros e contras e a escolha sobre qual ter deve ser feita com base na utilização do computador e não com base em religiões.. :3
    Outra prova q o windows não está em cima só por causa d propaganda é o wp… que a MS bem tentou com propaganda e os tlm até eram decentes… mas n pegou… e agora é mais nicho que outra coisa qq…

    Boa pascoa gente! 😀

  22. Ze says:

    Uso Linux Mint no meu em casa e não quero outra coisa 🙂

    Desde 2013!

    Nunca mais formatei, hehehe

  23. Fábio says:

    Não entendo porque dizem que no Desktop Linux é “obscuro”, complexo. O único motivo que acho aceitável é que para alguns programas específicos e para jogos Windows ainda é a melhor solução pela compatibilidade, mas para o uso comum e para o trabalho mais burocrático ambos são idênticos nas utilização. Uso o Windows 10 e o Xubuntu.

  24. Trolha says:

    Eu já tentei usar Linux mas sinceramente na eng. civi é para esquecer…

  25. Antonio Carlos says:

    Para a Microsoft não importa que o Linux esteja onde ela nunca esteve.
    Importa sim para o Linux que ele nunca conseguiu ocupar o lugar onde o Windows sempre esteve.

  26. xara says:

    o windows é muito mas muito mais conhecido pelos infinitos e profundos problemas que sempre dá, inclusive se recém instalado…

  27. ro301 says:

    Não é o Linux que ganha, somos nós todos. O projeto é incrivelmente comunitário, é uma das expressões humanas mais lindas do mundo.

  28. Nettux says:

    O Linux é melhor em todos os quesitos mas geralmente o usuário final ou é burro ou é preguiçoso. Eu uso desde 2009.

  29. Pedro says:

    O meu problema com linux é sempre o mesmo. Monitores de 144hz, gráfica pascal e… Jogos. Jogos recentes em que quero 144fps para sincronizar. Linux é muito fraquinho em gaming. Ah e a avermedia não tem drivers. A minha placa captura não funfa.

    • N'uno says:

      Para gaming prefiro consolas, que têm hardware específico para o efeito. A simples ideia de artilhar uma máquina com hardware topo de gama, investindo rios de dinheiro para conseguir aquela performance, tira-me do sério. Mas a verdade é que nem consolas tenho, pois não tenho tempo para gaming.
      Linux dá-me a enorme tranquilidade de ser estável, fiável e sempre fluido. E também de não degradar com a utilização. É excelente para trabalhar.

      • Pedro says:

        Tira-te do sério haver pessoas que gostam de hardware para jogos no PC? Além disso quem tem de gastar rios de dinheiro? Com 700€ fazes um PC espetacular que corre tudo e mais alguma coisa com grande qualidade. Não acho nenhuma fortuna. Se falarmos em 1000€ então o salto ainda é maior.

        Não percebo essas ideias pre-concebidas.

        • N'uno says:

          Caro Pedro, não sei se reparaste, mas o meu post era uma resposta. Vê lá se com 700 ou 1000€ te safavas com o hardware descrito explicitamente, fora o que não é referido de todo e só acresce. Depois vem-me falar de ideias pré-concebidas.
          Mas para afirmares que são ideias pré-concebidas é porque deves ter uma clara noção do que se investe num pc para gaming. Diz lá o que montavas com esse orçamento fantástico de 700 ou 1000€. Para mim, mal dá para a gráfica especial de corrida, quanto mais para a máquina potente, com memória e disco q.b. e um ou mais (sim, porque um gamer pro tem mais do que um, mas aceitemos apenas um, para não exagerarmos) monitores de 144Hz, tempos de 1ms, elevadíssima resolução, joysticks de corrida, teclados idem, som compatível com os melhores efeitos espaciais, etc.

          • Pedro says:

            Ok, vamos lá então:

            – Pentium G4560 – 65€
            – GTX 1050ti – 158€
            – Motherboard H110 – 49€
            – Ram: 2x4gb 2400mhz – 67€
            – HDD 1tb 7200rpm – 52€
            – Fonte CX450M – 63€
            – Monitor 144hz Asus VG248QE – 272€
            – Teclado + rato – 7€

            Total: 733€

            Com gráfica Pascal, CPU Kaby Lake e 144hz de monitor. Ainda sobram 267€ para o melhorares onde quiseres. Preços Globaldata/PCdiga.

            E sim, pelos vistos tinhas ideias pré-concebidas muito alienadas da realidade.

            E já agora, independentemente de tudo, porque eu não tinha de dar justificações, não tens nada a ver com o que as pessoas gostam de fazer no PC, e isso não pode servir de argumento em relação a Linux vs Windows. Se alguém quer jogar e usar hardware mais recente, tem de o fazer no Windows. Não interessa se para ti te “tira do sério alguém comprar PC para jogos”. Não é argumento.

            Seja como for, estás errado, e muito, em relação ao “investir rios de dinheiro”.

          • MrCakeBone says:

            Eu gostei especialmente da parte em que ele diz que uma gráfica pascal é especial de corrida. Nota-se q percebe mto do assunto xD xD XD

          • N'uno says:

            Essas specs são de uma máquina para um puto, não um verdadeiro gamer. Esse CPU até é muito interessante, mas não deixa de ser inferior a um i3 recente. Para jogos a 60fps, por ex., acusa demasiado o baixo preço. Mas para um gamer que se limita às 30fps, para quê um monitor de 144Hz?
            De resto até concordo contigo. Dá para muitos jogos sem necessidade de grande investimento, mas não é esse o perfil a que me refiro. O gamer que investe rios de dinheiro no seu hardware nunca apostaria numa arquitectura de entrada de gama. Nem se limitaria a teclado e rato normais…

          • N'uno says:

            MrCakeBone, há que contextualizar a afirmação. Mas a Pascal é especial de corrida, então não é? Pelo menos parece-se com um drone e tem quinhentas versões. E não será uma simple plaquinha, pois debita 7680×4320@60Hz. Eu cá não uso nada disso. Tenho uma máquina muito silenciosa que usa a gŕafica do CPU. Mas quando evoluir para os 4k muito provavelmente pensarei numa 1050Ti.

  30. Alvega says:

    Deixo a minha opiniao:
    Utilizo Linux \ Windows, o 1º moderadamente, o 2º intensivo.
    Julgo que um dos varios Handicap, do Linux é a sua DIVERSIDADE, sao tantas as ditros e versoes, que assusta um utilizador comum, (nao os Pros), vou dar uma analogia, se por ventura estivermos precisando de um prego, um parafuso, ou algo semelhante, e tivermos a nossa disposição caixas, caixotes dos mesmos ( de tamanho e feitios variados), vamos perder imenso tempo a decidir qual vamos PEGAR, pois a escolha é muita, e quando escolhemos, logo vai sair outra distro com algo mais ou diferente….
    Outro dos defeitos é a compatibilidade de hardware e drivers, eu estou a cingir-me ao utilizador comum, nao a quem sabe escrever código e adaptar os mesmos.
    Quanto aos exemplos da Google e muitos mais utilizarem o Linux, quer-me parecer que as questões económicas também contam, Nao?
    Quanto custaria a Google, por exemplo pagar licenças Windows para todas as suas maquinas?
    Como pode uma empresa pagar por licenças a uma sua concorrente directa ?
    Eu pessoalmente acho o linux…FIXE \ BONITO , nao prático.
    Se alguém se desse ao trabalho de INVERTER o Dito popular ” dividir para reinar”, tenho a certeza absoluta que o Linux ia LONGE, por enquanto….com cada um para o seu lado….as açoes da Apple e da Microsoft agradecem.

  31. Vitor Cerqueira says:

    A maioria vai à melhor gelataria do mundo, com os melhores gelados do mundo, com uma palete enorme de sabores e quando chega ao balcão o que é que pede?! Um gelado de chocolate!!!! Nada contra o chocolate, eu também gosto, mas há mais para além do chocolate e muito provavelmente existem muitos sabores melhores.
    A “guerra” Windows VS Linux equivale à uma ida à gelataria.
    Se calhar é como alguém em cima disse, que conhece 100 pessoas e 99 usa o windows. Mas isso não contece porque o windows seja melhor (e desculpem-me os utilizadores de windows, pois se nunca usaram linux ão podem saber do que estão a falar).
    Dessas 99 pessoas, 50 usa o windows como usaria o linux, pois só sabem dar 2 cliques e ver algo a abrir (quero com isto dizer que seria-lhes indiferente usar windows ou linux para a maioria das funções que usam).
    Das 49 restantes, 20 devem usar por comodismo, porque foi-lhes impingido na maquina que compraram (e quando não lhes é impingido, pirateiam ao invés de usar algo gratuito).
    Os que falta, acredito que por alguma necessidade do trabalho usem o windows.

    Quanto ás varias versões, as varias distros, escolhe uma, quase todas trazem as mesmas coisas, é uma opção de cosmética, depois brinquem um pouco trabalhem nos vários ambientes de trabalho até se decidirem por um.

    Não sei se o linux domina o mundo ou não, mas que é uma peça fundamental no desenvolvimento é, doa a quem doer.

    Deixem de ter medo do Linux…ele não morde ninguem.

  32. Toni Rocha says:

    O Windows sempre estará na frente no desktop devido ao imenso legado, principalmente a dependência de softwares como Photoshop, suíte Office, etc. Os usuários não querem mudar para outros equivalentes do Linux, mesmo quando são mais poderosos. Fora isso, realmente o Linux domina o mercado de sistemas.

  33. Ronildo says:

    O pessoal resiste a mudança mas em relação a Linux, mas quando vai usar MacOS esquece tudo e pode usar programas alternativos, eu acho que é um problema de consciência mesmo e/ou resistência a mudança seletiva

  34. alfa200 says:

    Servidores – Linux
    Smartphones – Linux
    PCs e portáteis – Windows, MacOS (Unix) e Linux
    Não me parece que o Windows aguente mais 10 anos.

    • Malicx says:

      Aguenta aguenta. Lembra-te que o kernel do Windows é baseado em unix system V. Smartphones, Android presumo, têm tanto de Linux como Windows de unix – parte do kernel. Por alguma razão é o sistema operativo móvel mais inseguro que existe. Mas como é barato e a Microsoft foi estupida instalou-se e já na sai. É como o Windows veio para ficar apesar de ser o pior SO móvel existente. E antes de começarem os insultos informo que acabei de trocar o W10 mobile por Android 7. Não por achar que é melhor, mas porque a MS matou o W10 que é muito, mas muito superior ao Android.

  35. Malicx says:

    Mas quem no seu perfeito juízo usa Linux no seu computador?
    Eu quando uso o pc é para fazer alguma coisa de útil. Não é para fazer ls – l e outras porras do género.
    Falam do Android, mas aquilo tem alguma coisa de Linux ? O kernel, mas isso interessa a alguém? O user utiliza a interface gráfica que nada tem de Linux. O kernel do Android, lá no fundo é muito idêntico ao kernel do unix, do NT, que é a base de todos os sistemas atuais incluindo o windows.

    Deixem-se dessas parvoíces. O User inutiliza o que for mais simples de usar e estiver disponível a bom preço e neste momento é windows 10, iOS e Android.

    Nos servers, essa parte obscura que só interessa aos informáticos, é completamente indiferente se aquilo corre Linux, unix, zOS, Windows Server. Até porque atualmente torna-se difícil, de perceber o que lá está. Tanto pode ser um unix, como um Linux, como um W10, ou zOS.

    Divirtam-se o resto é treta para alimentar a máquina publicitária da Google e afins.

  36. Fernando says:

    Os grandes sistemas que hoje usam Linux, usavam Unix. Como o Linux é grátis, mudaram para Linux. O Android (Linux) é uma cópia medíocre do IOS (Unix).
    Se os Iphones tivessem preços mais baixos, os Android não venderiam tanto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.