Quantcast
PplWare Mobile

Produtos do cemitério da Microsoft que foram ícones e deixaram saudade

                                    
                                

Autor: Rui Jorge


  1. Carlos Fernandes says:

    TEAMS é o novo msn messenger.

  2. Fusion says:

    Um outro produto que faltou mencionar foi a Microsoft band que nunca se percebeu o porque do cancelamento, na altura estava muito a frente das outras marcas no que toca ao mercado das bands

  3. Tadeu says:

    ” um enorme sucesso com o Zune”???
    alguém não prestou atenção ao que aconteceu com o Zune a nível comercial!

    • Vítor M. says:

      Lê tudo e pensa. O Zune foi muito importante para a estruturação das Microsoft Store. “…um enorme sucesso com o Zune, que definiu tanto o leitor como os serviços de compra, download e gestão de música.”

      Tens de recuar e pensar no conjunto de serviços criados à altura e que ainda hoje são muito importantes. 😉

      • Tadeu says:

        Por essa lógica qualquer produto falhado duma empresa é um sucesso…

        • Vítor M. says:

          Dos outros, depende dos outros (como sabes, há casos e casos), agora estamos a falar neste. E como tal, tudo o que envolveu o Zune, como diz no artigo, foi muito importante para a MS. E vimos isso no que referi.

          • G-rod says:

            tudo que não seja associar o ZUNE ao fiasco que foi é ridiculo… muito menos vale a pena vir buscar serviços que foram cópias do iTunes ou AppStore para suavizar o fracasso brutal do MP3 Player da Microsoft.

          • Vítor M. says:

            Opiniões, apesar de ter sido uma colagem ao que a Apple tinha feito, foi esta plataforma Zune que criou o berço das lojas Microsoft, hoje muito importantes, principalmente no segmento gaming. Enquanto dispositivos, foi um fracasso, mas o projeto Zune era mais que o dispositivo e foi isso que vingou.

          • G-rod says:

            a base das lojas da microsoft, com ou sem gaming, é o Itunes e a appstore.

            a unica coisa fora do normal que o zune trouxe foi a espécie de “aluguer de musicas” que depois veio resultar nas plataformas de streaming. as lojas são cópias do que a apple fez.

          • Vítor M. says:

            O conceito das lojas é diferente, apesar de na essência, a iTunes Store ser a base (não a primeira) a dar o mote. Mas foi com o Zune que a Microsoft desenvolveu estas suas plataformas, música, aplicações, jogos, etc… E por isso o Zune tem a sua “importância”, a sua relevância.

            Se são uma cópia? São um desejo, porque nenhuma funciona de forma tão integrada com a da Apple.

          • Tadeu says:

            estás a falar dum produto que não teve qualquer sucesso, e a querer argumentar que teve sucesso porque a empresa aprendeu alguma coisa!!! Ou seja, repito, para ti qualquer produto acaba por ser um sucesso.

          • Vítor M. says:

            Não, os que desapareceram sem deixar qualquer legado, não são creditados no sucesso. Esta parte tens de ver melhor, porque estás a misturar tudo. Contudo, se não percebes o que ficou da plataforma Zune, deixa lá, não te preocupes com isso.

          • Tadeu says:

            Vitor, todos os produtos deixam um legado numa empresa destas.
            Já agora, não há nada que tenha ficado da plataforma Zune, todos os seus serviços foram fechados.

          • Vítor M. says:

            Tal como referi, foi importante pelo legado.

  4. Don't care says:

    Killed by Google vence olimpicamente…

  5. Nuno Nunes says:

    Faltou mencionar o windows 98, xp e 7

  6. aj says:

    O Clippy do MS Office. lol

  7. frango assado says:

    MS-DOS? (começou aqui a grande jornada, que ainda esta presente até hoje)
    Windows 95 (primeiro SO nao Apple GRAFICO)?
    MS-EXPLORER 3.0 (melhor rato para C.S. de sempre)
    The Microsoft Office for Windows (antes do office da microsoft so havia bosta para editar textos)

  8. pipapapigrafo says:

    Falta o Age of Empires.

  9. falcaobranco says:

    MSN… que nostalgia… assim como o mIRC… enfim… veio as redes sociais, f…. tudo!

  10. Tiago M. says:

    Tantos filmes caseiros que fazia com o Windows Movie Maker… Agora?! É preciso dar um rim ou mais por um simples programa de edição de vídeo… O DaVinci Resolve é uma opção… Mas não é a mesma coisa. O Nero Video é o que se aproxima mais em comparação ao velhinho WMM, mas não é nada gratuito.

  11. TXG says:

    Movie Maker: Usei muito, sinceramente não compreendo como é que um software tão bom, simples e intuitivo acaba por ser deixado de lado pela MS. Ainda hoje não se encontra nem parecido. Não existe gratuito tão bom e os que sao pagos não têm nem metade da simplicidade.

    Windows phone: Nunca tive nenhum mas tive a oportunidade de experimentar 2. Um deles era um Huawei para aí com 1Gb de RAM ou coisa parecida, e caraças, aquilo mexia-se bem, era mais rápido que os Androids com mt mais RAM. O software pareceu-me bastante bem desenvolvido, ainda por cima, na altura, a MS tinha a divisão dos smartphones (acho que já nem tem nada) e podia integrar software e hardware tudo junto, tal como faz a Apple. É daqueles casos em que acho sinceramente que foi o timing. Aquilo não pegou porque na altura simplesmente ninguém o queria, era Android ou Iphone. Mas do que consegui perceber, era muito bom.

    MSN: O que aconteceu, a meu ver foi que a empresa simplesmente quis dar mais visibilidade a outros produtos e não quis deixar este, outrora no topo, morrer de forma inglória. Serviços do género, havia antes e continuam a existir, mesmo da propria MS, nem sei se na altura de desligar o MSN, o Skype não seria já bem mais usado.

    Os outros, Zune e Encarta, percebe-se bem o seu fim. O mercado vai mudando e tanto a internet como os smartphones capazes de reproduzir mp3 acabaram com eles.

  12. adbux says:

    o wmm em simplicidade e features não tem rival. O editor de vídeo que vem com o windows é uma piada comparativamente ao velho WMM.

  13. Pedro Mendonça says:

    saudades do Windows Phone

  14. F M says:

    Falta aí o Word Art

  15. Luis Fonseca says:

    Mais um pouco conhecido mas que devíamos ter o “Microsoft Expression Design 4”
    É uma espécie de replica simplificada do Adobe Illustrator e a Microsoft tornou gratuita após ter cancelado a continuidade do aplicativo.
    Fazia parte de um conjunto de 4 softwares “Expression Studio”
    Tal o “Microsoft Expression Web 4” editor HTML ou o “Expression Encoder 4” editor de vídeo e o “Expression Blend” que permitia fazer gráficos animados par páginas web.

    Dos 4 softwares talvez o Expression Design seja um que deveríamos ter todos disponíveis no Windows, pelo menos eu tenho-o sempre instalado em qualquer computador meu com o Windows.

    Nota que permite ler e editar ficheiros do Adobe Illustrator ao formato (.ai)

  16. SANDOKAN 1513 says:

    MSN Messenger,que saudades. 🙂

  17. MCakaZim says:

    só eu é que tenho saudades do pinball que vinha nos jogos do windows?

  18. Joel Alves says:

    A app Fotografia do Windows tem um editor de vídeo básico semelhante ao WMM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.