Microsoft rejeita avaliação do Consumer Reports ao Surface


Destaques PPLWARE

61 Respostas

  1. Alex says:

    Problemas por unidade inferior a 1%! Obviamente é mentira ou uma avaliação feita de um ponto de vista enganoso.
    Perde logo toda a credibilidade :(.

    • okapi says:

      Não deves de ter noção do que são 1%, o numero é pequeno mas representam muito milhares que já de si são muitas unidades avariadas, que outras marcas também as têm. Como é MS já não é aceitável mas se tivesse a anteceder um i já estava tudo bem.

    • Miguel Sousa says:

      Quando é MS nunca é credível… quando é a Apple é tudo real e nunca engana os clientes.

      • Sujeito says:

        O que queres dizer é que quando é a Apple, todos caem em cima e quando é a Microsoft todos vêm defender tipo fanáticos atualmente.

      • Helder says:

        Desde quando a Microsoft é credível?

        https://pplware.sapo.pt/microsoft/utilizadores-mac-estao-mudar-surface/

        Nisto… o que se viu é que as vendas do Surface andaram sempre a descer e as do MBP sempre a subir.

        Mentirosos de primeira!

      • Daniel says:

        Neste momento é a MS a usar táticas velhacas da Apple… nada de novo, sai bronca e vêm as mentiras da máquina corporativa tentar limpar.

        Eu por mim tanto critico quando é Apple, MS, ou qualquer outra. E históricamente vejo mais credibilidade na Consumer Reports do que na MS, em todos os aspectos e factores, por isso tendo em conta o historial da MS de aldrabar, de usar táticas de bait’n’switch, etc., acredito mais nos argumentos da Consumer Reports do que na MS (mas de longe). Tal como acreditaria mais na Consumer Reports do que na Apple, ou na Consumer Reports do que na Samsung, na Consumer Reports do que na Sony, etc.

  2. JJ says:

    A Consumer Reports, deve ser tipo a Deco Proteste lá do sitio… com resultados algo estranhos em alguns estudos que faz…

    • Miguel Sousa says:

      É o mesmo estilo. Como são patrocinados pela Apple até já tem nota 10 em 10 ao iphone 8 que dizem ter a melhor bateria do mercado e por 1999 dólares para a versão de 128gb é o melhor equipamento móvel do mercado.

    • Just love technology in general says:

      Nao, pior que isso, sao tendenciosos e viram a casaca conforme lhes da jeito. A nossa Deco da 10 a zero a eles em termos de credibilidade.
      Seja o que for que eles escrevem, sobre quem quer que seja, muito pouca gente os leva a serio pois fartam-se de contradizer a realidade dos factos.

      • Helder says:

        Loooool!

        Credibilidade e deco…

        Gostes ou não, a Consumer Reports é o organismo mais credível, não tens nenhuma razão para dizer isso, não é verdade.

  3. Pinto says:

    Por isto em vez do surface preferi comprar um ipad pro 10.5…muito melhor bateria, melhores apps, mais optimizado sem problemas de drivers, reboots, blue screens. surfaces e windowsphone nunca mais!

    • TR says:

      Caro Pinto, de facto, se só usar um pc para “apps” o iPad é a melhor escolha. Comparar um iPad (mesmo o pro) a um Surface… isso já provoca a umas boas gargalhadas. 😉 No geral só não entendo o tanto que se escreve e que, bem espremido, da sempre para comparar com as discussões de putos “a minha é maior que a tua”… Deixem la de comparar órgãos genitais pah!! iPad é uma coisa, Portátil com alto nível de mobilidade e capacidades táteis é outra!

      • Bragiswolf says:

        TR como te compreendo. estas coisas do “o meu é maior que o teu” visto na óptica da malta que repara computadores é hilariante. – A minha chave de fenda é melhor que a tua aparafusadora profissional! …Ambas são utilizadas para aparafusar, mas são ferramentas bem diferentes e para usar em diferentes situações.
        O problema é que muitos utilizadores já nem sabem o que é um portátil a sério, no fim de contas um ipad também pode levar um teclado, mas o mesmo está a milhas de distancia de um MacBook e a anos luz de um MacBook Pro isto para não comparar com hardware que corre Windows ou GNU/Linux. Quanto aos BSOD, uso o Win10 para jogar (e só mesmo para esse fim) e não vejo isso acontecer muitas vezes, suponho que tenho tido sorte com os drivers de terceiros ou com falhas de hardware. Btw os Ipads e Macs tb crasham e não é bonito.

        • Pinto says:

          So usa windows 10 para jogar e para o resto usa o que? Ubuntu? W7? O IOS chega e sobra para o que 90% das pessoas fazem: email, redes sociais, web browsing, youtube, filmes e series netflix, musica spotify, edicao de video em imovie, edicao de fotos em lightroom e affinity, MS office . Diga la o que faz mais no surface que eu n faca.

          • JJ says:

            Usa qualquer software que quiser, igual o que usa num computador. Nesse sentido realiza todo o tipo de tarefas que se podem realizar num PC.
            Nesse sentido, consegue-se fazer tudo o que se quiser num Surface, já não se pode dizer o mesmo dum iPad ou qualquer outro tablet Android.

          • Bragiswolf says:

            Uso um bloco de notas e um lápis, Pinto vá comprar um MacBook Pro e volte quando tiver um processador a sério. Até lá divirta se com o seu iPad.

          • Belmiro says:

            Queres comparar o trabalho Light que permite um iPad com o trabalho com rato que permite um sistema desktop com total potência e Apps de todos os estilos.

            Um VW UP não é uma carrinha Audi A6, mesmo que lhe ponhas o mesmo preço …

          • Joan says:

            Oh JJ se ele so usa aqueles programas que disse, o que interessa isso dos”programas que eu quiser” se nao os usa? Na appstore tens todos esses e mais alguns, so critica quem n tem e gostaria de ter um. Um surface com 4gb de ram nem para o chrome serve,

        • Helder says:

          Vê-se logo que nunca usaste um Mac nem percebes nada de computadores.

          Mac não dá para usar nativamente Windows e Linux?

          Típico defensor PC…

          • Bragiswolf says:

            @Helder…”O problema é que muitos utilizadores já nem sabem o que é um portátil a sério, no fim de contas um ipad também pode levar um teclado, mas o mesmo está a milhas de distância de um MacBook e a anos luz de um MacBook Pro isto para não comparar com hardware que corre Windows ou GNU/Linux”….Defendi o vulgo PC e Macs…mas tem razão devia ter metido lá “outro” hardware que corre Windows ou GNU/Linux. Por regra quem gosta de informática como o Helder, sabe que os utilizadores GNU/Linux têm conhecimento que os Macs correm Windows e GNU/Linux, até porque nós passamos muito tempo em configuração avançada de sistemas. Sou um defensor de PCs e de Macs, mas não de brinquedos como o iPad que apoiam a obsolescência programada. Uso macOS, Windows nas suas várias versões e claro várias distribuições de GNU/Linux. No entanto tem toda a razão, não percebo nada de computadores até porque estou sempre a aprender todos os dias. Já agora vai um joguinho nativo de Witcher 3 no seu iPad?? Venha dai! Pois é! Até me esqueci que não corre nativamente no iPad, mas tem uma app do Witcher adventure game muito gira. Já que sou defensor de PC, tenho a fama e tenho o proveito. XD

          • Helder says:

            Basicamente pseudo-neck beard.

            Aposto que não usa o PC para mais nada que ir ao Facebook e YouTube…

          • Bragiswolf says:

            @Helder “Basicamente pseudo-neck beard.
            Aposto que não usa o PC para mais nada que ir ao Facebook e YouTube…”
            Junta-se esta pérola ao termo “Gayming” que escreveu em outro comentário.
            Quando não tem pedalada para acompanhar uma discussão, ofender é o melhor remédio. #slowclap
            Quanto ao facebook e youtube. Não me revejo no que o Helder faz por hobby, no entanto cada um diverte-se como entender.
            Como sei que gosta de ter a última palavra, deixo aqui um convite a mais ofensas, mas desta vez por favor seja mais imaginativo!
            Ser troll é uma arte perdida no tempo, não que o Helder o seja. Obviamente que lhe falta mesmo muito para lá chegar, mas vá tentando a malta ajuda pelo caminho. 😀

      • Jorge says:

        É esse realmente o problema, falta de visão. A maioria das pessoas parece não perceber o que são segmentos….. Até comparam Ferrari’com tratadores

    • enese says:

      Um dia também queria comprar um carro mas preferia comprar uma bicicleta

    • Miguel Sousa says:

      Um ipad é um brinquedo. Tenta lá usar isso para desenvolver um projecto gráfico que vais ver se a bateria aguenta. Já sem falar que para o fazeres tens de pagar 4830 euros pelos 2 programas para o IOS enquanto os para o Windows/linux ficam em 1500 euros.
      E uma coisa que só tem 8 drivers, nunca terá esses problemas (ao comparar com outra que tem meio milhão) mas, se quiseres alterar alguma coisa na arquitectura, arrotas mais 1200 euros (na versão mais baratinha, porque numa pró são 2700 euros) a comprares um novo, pois o antigo só sabe usar a internet e quando fica sem ligação (algo que a Apple faz a todos os seus equipamentos ao fim de 6 anos no mercado), serve para tanto como uma lata vazia.

    • Kabindas says:

      Sim, pra ver uns mails e ir á net ver umas cenas deve chegar. Se é pra esse uso básico , que precisas de um equipamento então essa é uma alternativa (assim como milhares de tablets no mercado).
      Agora de precisares de usar um equipamento sem ser um brinquedo pra correr maquinas virtuais, software de desenvolvimento ou edição de video/imagem, bases de dados relacionais, então esqueçe.

      • Pinto says:

        O Portatil da empresa serve para essas tretas todas, em casa o ipad faz tudo o que e preciso. Quem é que usa VMS em portateis? So os nerds e engenheiros…mas 99% do mundo n sabe o que isso é.

    • Toder says:

      primeiro nunca tiveste um windowsphone nem um surface pois es um fanático da apple. segundo esta a comparar um brinquedo(ipad) com um pc(surface) eu não tenho surface mas ja trabalhei com alguns e aquilo é um pc/laptop em forma de tablet, enquanto o teu ipad é um telemóvel/iphone em forma de tablet

  4. JP says:

    Tenho um surface pro 3 há 4 anos… sem problemas! O único foi o carregador, cujo cabo se foi ao fim de 2 anos. Enviaram-me um novo sem custos… É versátil e faz tem um desempenho muito bom, até a trabalhar com SIG.

    • Pinto says:

      Ate acreditava em ti n tivesse eu um casa e devolvi passados 10 dias porque o battery drain a noite de 50% era impossivel de tolerar…no ipad n se gasta bateria durante a noite e esta sempre pronto. Para uso domestico chega bem para tudo.

      • JJ says:

        Tiveste azar… estavas nesses 1%…

      • Belmiro says:

        Pinto, tens umas piadas muito giras

      • JP says:

        Nem te pedi que acreditasses… Não te conheço de lado nenhum, mas creio que a apresentação acima diz tudo. Já agora, se preferes um ipad, compra… Não tenho paciência para discussões do meu é melhor que o teu. Limitei-me a partilhar a minha experiência com o equipamento em questão. É uma excelente máquina que uso diariamente. Primeira e última vez que escrevo neste fórum…

        • Brasgiswolf says:

          @JP Dê as suas opiniões e não ligue aos miúdos sem nada para fazer. Eu pessoalmente respondo a alguns para rir um bocado à custa deles, sim eu sei que é muito mauzinho, mas é divertido. Continue a comentar porque o pplware tem utilizadores bem porreiros. Tem é de filtrar os pacóvios, o que é fácil basta não lhes responder.

    • Toder says:

      o que mais me espanta é o estudo mencionar que os clientes dizem que passado 2 anos o produto apresenta problemas e mencionaram o surface book no estudo também, mas o surface book foi lançado ha pouco tempo então como pode ter 2 anos?! este estudo é daqueles que ir num café do benfica e perguntar aos clientes sobre o sporting ou porto ou ir numa loja Microsoft e perguntar aos clientes da apple ‘.’

  5. Ó almas says:

    Ó almas, ainda não perceberam que a Microsoft usou um truque de prestidigitação na resposta?
    A Consumer Reports diz que – no prazo entre um e dois anos, 25% dos utilizadores de computadores da Microsoft têm falhas.

    O que responde a Microsoft: “1-2-year failure and actual return rates for Surface Pro 4 and Surface Book are significantly lower than 25%” – mas não diz quais são essas percentagens.

    E num passe de mágica acrescenta: “Additionally, we track other indicators of quality such as incidents per unit (IPU), which have improved from generation to generation and are now at record lows of well below 1%”.

    E pronto – parece que a Microsoft contesta os 25% de falhas da Consumer Reports e diz que é 1%, quando são indicadores distintos. Ao certo, quem souber o que é 1% de IPU faça o favor de explicar.

    • JJ says:

      A Microsoft tem todos o numero de reclamações que recebeu do Surface, e as suas contas são feitas com base de todas as unidades vendidas.

      • Ó almas says:

        E qual é a percentagem de falhas que obteve para se poder comparar com as deste quadro da Consumers Reports? Porque é que não disse qual era?
        Se calhar foi porque passava de pior construtor para penúltimo 😉

        http://cdn.mos.cms.futurecdn.net/uooMLtwoiXhjmCQAi4eJSF-650-80.jpg

        • JJ says:

          É de 1% segundo a Microsoft.
          Alem disso, eles incluem no estudo o Surface Book… como é que eles sabem que daqui a 2 anos, 25% desses equipamentos vão ter problemas? O produto saiu este ano…

          • Daniel says:

            Hum?! Surface book este ano?! Foi lançado em Outubro de 2015 (e a performance base um ano depois)… ou seja, sim está a fazer 2 anos daqui a 2 meses. Como sabem que no espaço de 24 meses deu problemas? Simples, contabilizaram os que deram problemas nos primeiros 20 pois os restantes 4 ainda estavam por acontecer à data que fecharam as contas para o relatório… ou estás a querer dizer que o número de avarias relatadas nesses meses não conta porque não faz 24 meses e só 20?

          • JJ says:

            Lapso meu nas contas… peço desculpa.

  6. Janito says:

    Cada vez mais acho que a microsoft vai acabar como o titanic

  7. Helder says:

    Aquilo que toda a gente já sabe, têm sido um enorme insucesso devido a não serem nada do que anunciam, muita gente cai e arrepende-se, e se não, há muita gente a dizer que já vai no 3° ou 5°, o que é anormal especialmente para uma marca que vende tão pouco…

    Maioria de quem diz bem, são os meninos dos PC GAYMING, que nunca comprariam um.

  8. Hugo Gomes says:

    Deixa falar cada um tem a sua equipa de futebol e gosta de usar a camisola dessa equipa.

  9. Salsichas com atum says:

    Tao divertido ler estes comentarios…
    Dizerem que ipad e surface sao diferentes a nivel de hardware e bla bla… E sao, mas ambos sao uma treta a nivel de hardware, nao servem nem para manter a torradeira la de casa a funcionar servem… Intel atoms… Pls… E ainda dizem que surface é computador a serio… A minha torradeira tem mais tecnologia dentro que um surface e um ipad juntos…

    Dizer que a ms avançou muito na tecnologia ou o caraças… A apple avançou com o ipad,passado pouco tempo veio a ms e os surface… Coincidencia? Claro que nao, a ms só copiou.

    • JJ says:

      Realmente a Microsoft com o Surface, copiou! É que tens mesmo toda a razão!!! Não estou a ser ironico.
      Agora, não copiou foi a Apple! Copiou a si própria!
      Já ouviste falar do Windows XP Tablet PC Edition? Foi lançando em 2002: https://en.wikipedia.org/wiki/Windows_XP_editions#Tablet_PC_Edition

      Portanto, o conceito do Surface, já tinha sido testado pela Microsoft a quase 15 anos atrás, antes de ser lançado.

      Já agora, os processadores do Surface Pro 4, são Intel Core M3/i5/i7… não são Intel Atoms…

      • Daniel says:

        E antes da MS foi a União Europeia a tentar um projecto em 1996, chamado NewsPad (OMI-NewsPAD).
        Antes da União Europeia havia sido a Apple em 1987 com o Newton (1987 inicio do projecto, lançado em 1993), e antes da Apple o conceito havia sido inventado por Alan Kay, da Xerox PARC, com o Dynabook em 1972.

        • JJ says:

          O Apple Newton era um PDA, e PDAs nos finais dos anos 80 e durante os anos 90 houve vários, incluindo o Windows CE e o Windows Mobile. O conceito é um pouco diferente de um Surface ou Tablet PC, estando mais próximo de um smartphone ou tablet.

          O NewsPad (OMI-NewsPAD), também foi um projecto interessante, mas isso esta mais próximo do que hoje conhecemos com eReader.

          Se vais recuar ao conceito do Alan Kay… esse conceito vai no seguimento da ardósia que se utilizava nas escolas nos antes dos anos 60…

          • Daniel says:

            Pois, mas a verdade é que tanto os portáteis, como os tablets seguem o conceito do dynabook, não o de um quadro de ardósia… há mais para além do formato retangular, desde os metodos de input à forma como é dado feedbadk/output, ao design e organização desses componentes no equipamento… duvido que uma ardósia tenha mais especificações que “ser retângular… e ser ardósia”, algo que o dynabook tem, afinal foi o trabalho de doutoramento de Alan Kay. Mas tu deves ser um génio, para desdenhares o contributo de Alan Kay deves ter contribuído imenso e deves saber a rodos sobre tudo, ora dá-nos aí um exemplo da tua sapiência profunda, oh grande mestre! Não? Também me quis parecer.

          • Daniel says:

            Já agora, não deves nunca ter tido um tablet da MS dessa altura (inicio de 2000) nas mãos (ou os da HP que sairam em 2004 e foram descontinuados a abrir 2005), ou saberia que esses tablets nada mais eram que portateis com teclado destacável e um monitor de toque resistivo. Sabes, portáteis já existiam desde a década de 80 (mesmo alguns com teclados destacáveis, ou mesmo ecrãs touch screen num computador – a preços proibitivos, mas existia – nada mais foi que juntar o tudo no mesmo saco e ver no que dava… não deu em nada porque o ecrã resistivo embora porreiro não servia para grande coisa num ecrã grande, ao contrário de nos PDA’s, e a curta longevidade de uma carga de bateria tornava o equipamento anedótico a ter de ligar sempre à corrente… alem do peso que superava o dos portáteis da altura – e já é dizer muito!).

          • JJ says:

            1ª – Eu não desdenhei o contributo do Alan Kay. Talvez não me expliquei da melhor forma, peço desculpa… Qualquer das maneiras, acabas-te por ir lá, ao encontro do que eu estava a tentar dizer, que o conceito do Dynabook tanto dá para os portáteis como os tablets.

            2º – Então, mas eu devo de me explicar mesmo mal… Eu disse que o conceito do Surface, remonta ao Tablet PC da Microsoft. E o que é o Surface!? Nada mais nada menos, que um portátil com ecrã táctil que tem um teclado destacável. Alias, não são assim os computadores híbridos actuas?

            3º – Logicamente que a tecnologia de 2000 era bem diferente de a utilizada em 2012. Portando dizer que eram pesados e que o ecrã táctil era resistivo, seria algo normal para altura…

            4º – Eu destaquei as diferenças entre os vários tipos de equipamentos e conceitos. Tu é que metes-te tudo no mesmo saco, coisa que na realidade não é. As vezes o difícil é perceber o conceito para cada tipo de produto, mesmo tendo semelhantes, o conceito pode ser diferente. Logo, existem coisas que não são comparáveis entre si, mesmo que tenha algo em comum.

      • Bragiswolf says:

        @JJ esta malta ainda não andava cá em 2002…vá lá pá dá-lhes um desconto de amigo. Quem sabe sabe, e ao JJ tiro o chapéu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.