Quantcast
PplWare Mobile

Falha do Microsoft Azure deixou dados de milhares de clientes cloud vulneráveis

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. Steve Robs says:

    é o problema de se usar armazenamento na cloud.

    • David Cordeiro says:

      Nao é só esse o problema. Mesmo usando armazenamento “privado”, desde que estejam ligados à net, ficam sempre vulneráveis. E não podem desligar!!! Onde existem dados partilhados, existe sempre a possibilidade de alguém estar a “espreitar à janela”.

  2. Joao Ptt says:

    Imaginem que a Microsoft quer que se associe o Windows 11 Home obrigatoriamente a uma conta online para se conseguir entrar na sessão.
    Sem falar que nem toda a gente tem ligação à Internet, que pode falhar por vezes de forma prolongada (ex.: incêndios florestais que queimam a infra-estrutura toda na região), ainda existe estas falhas nos próprios serviços que acontecem, e sem falar que o governo dos EUA pode decidir que a partir de amanhã ninguém em Portugal entra mais na sessão do seu computador porque eles dão ordens à Microsoft para bloquear a prestação de serviços a esse país por um qualquer problema político.

    • João says:

      E a MS está impondo uma tremenda dificuldade para que os utilizadores possam atualizar para o windows 11. Com certeza é para fazer com que todos comprem o windows 11 na nuvem.

      • Joao Ptt says:

        O Windows 11 na nuvem… mas eles ganham com as licenças para os computadores portáteis que devem ser a maior parte das vendas hoje em dia (para o mercado dos consumidores).
        Só se for para tornar ainda mais fácil a espionagem, e claro cobrar ainda mais dinheiro.

        Com tantas catástrofes e conflitos a acontecer onde a Internet acaba por ser afectada, sistemas operativos a serem executados em computadores remotos tem tudo para ser uma péssima ideia, ainda para mais com o problema da espionagem e com a mania dos EUA de bloquear países inteiros sempre que os políticos mudam e deixam de se dar bem uns com os outros.

        A única boa notícia é que eventualmente os sistemas operativos alternativos vão começar a ganhar mercado, porque quando a malta começar a perceber que os seus computadores viram pisa papéis cada vez que a Internet está indisponível (e existem milhares/ milhões de situações dessas) vão rapidamente começar a procurar alternativas, seja Apple com MacOS ou uma qualquer versão mais amigável para o utilizador do Linux, UNIX ou similar que não tenha exigências similares de ter ligação à Internet para funcionar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.