Quantcast
PplWare Mobile

UbuntuBSD: O Ubuntu sem kernel Linux

Download

Download: UbuntuBSD

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. int3 says:

    ui!!! quero! 🙂
    bsd ftw 😀

  2. Miguel says:

    Mas qual é a vantagem ou mesmo as diferenças que existem?

    Fiquem sem saber se era melhor que o Linux ou é mais uma alternativa que não é solução…

    • Renato says:

      Começa por ser licenciada em BSD e não em GPLv3.

    • Zaark says:

      Ficaste sem perceber por dois motivos simples: falhaste em compreender que não se pretende estabelecer qual o melhor – o melhor depende da pessoa – e que qualquer alternativa apresentada é uma solução – a qual também depende da pessoa. Há quem prefira ou necessite de BSD por motivos que só a tais pessoas poderás perguntar, pelo que esta é uma alternativa interessante por juntar o ambiente intuitivo do Ubuntu, a leveza do XFCE e o kernel BSD.

      • john says:

        Quanto a ti não sei mas o artigo estabelece-o e de uma forma bem explícita: “O projecto UbuntuBSD substitui o kernel Linux pelo Kernel FreeBSD, com o objectivo de garantir a melhor estabilidade e performance do sistema.”. Está a ser feita uma observação qualitativa sobre o assunto, ou não ? Neste caso diz-se que o BSD é melhor que o Linux (algo que não concordo com o artigo mas até concordo contigo). No entanto, pelos vistos falhaste em ler o artigo com atenção.

        • lmx says:

          boas..

          O Objectivo principal??É o obvio, para quem anda cá ha uns tempos e está ligado ao opensource!

          A canonical quer ZFS, mas é dificil obtela, por causa da licença, apesar da implementação ir contunuando, o ritmo a que continua é lento e mesmo assim será impossivel ter uma coisa ao lado com a mesma performance, sem infringir as licenças..

          A mesma coisa com o Java, .NET, Android, e por ai fora..

          Ou seja a canonical que anda a estudar uma forma de ter ZFS, percebe que ganha se tiver um kernel que tenha uma licença compativel com ZFS… ora a melhor escolha recai obviamente sobre BSD!!

          Por outro lado mara dois coelhos de uma cajadada, a RedHat que anda a ver se mata o Debian, na qual o ubuntu é suportado, desta forma fica fora da jogada, lá se vai systemd á viola e venha o velhinho e magnifico SysVInit ;)!
          Não se esqueçam que a Canonical estava a desenvolver um Sysvinit que mantinha a cultura e o respeito pela Filosofia Unix…

          Desta forma Debian leva uma machadada que já a devia ter levado antes da votação final!!

          Aprovo!!

          Systemd até pode estar bem para laptop, para Desktop/Servidores é um Horrror, culminando num horror por completo para os Servidores..

          ou seja neste momento tens isto:
          http://without-systemd.org/wiki/index.php/Main_Page

          o Ubuntu chegou-se a frente para ter duas coisas de uma cajadada e consegui-o!

          Em breve vai puder ser conotado como uma opção não systemd, embora que com um kernel com menos suporte, que sofre menos alterações e actualizações, mas a canonical vai usa-lo em hadrware Suportado pelo mesmo por isso não ha problema ai!

          • Tomás says:

            O kernel do FreeBSD usa Init não SysV-Init, os dois divergiram há muito tempo.
            Este projecto não parece ser da Canonical mas dum programador independente

          • lmx says:

            OSysvinit e p init do fre BSD não divergiram coisa nenhuma, os scripts a forma de arrancar serviços é a mesma..

            Não é o mesmo sistema, mas a fisolofia está lá toda e a forma de lançar scripts também!

            https://www.freebsd.org/doc/en/articles/linux-users/startup.html

            Eu não sei se este projecto é da canonical ou do zé que trabalha na canonical, o que eu sei é que a canonical, quer um sistema que seja ZFS compativel e um que não use a porcaria do systemd, e com um projecto destes consegue-o.

            A maioria dos projectos da canonical nasceram como projectos fora de portas, que depois foram ganhando razões para possiveis candidatos a ser incluídos, que me parece ser este o caso!

            Não te esqueças que no linux, existe uma filosofia de base comunista, em que para cresceres tens que o merecer, ao contrario dos sistemas capitalistas selvagens, onde apenas tens que ser mais malandro que os outros.

            Se reparares não tens pessoal em empresas que trabalham em opensource, que não mereçam o lugar onde se encontram, é diferente a ideologia..

          • Miguel says:

            desculpa, mas pareces a M$ a falar…

      • Miguel says:

        misturar ubuntu com qualquer coisa do tipo intuitivo, bom etc etc.. não combina para mim

  3. Mendes says:

    Parece-me ser uma boa alternativa ao OSX, visto que o Windows 10 é só o melhor sistema actualmente.
    É leve, faz tudo o que o OSX faz e mais, e visualmente é bem mais bonito.

  4. Paulo Simões says:

    Bom dia. Uso Ubuntu 14.04.4, Kernel 4.2.
    O artigo explica a existência de um novo Kernel, mas quais as diferenças, vantagens? Visto que se trata de Beta, é seguro/estável?

  5. Tecnical says:

    Estou curioso para saber como se porta em termos de performance com o Ubuntu “tradicional”.

  6. irlm says:

    Durante a instalação com partição guiada, ele formata em UFS+SWAP, como poderei formatá-lo com ZFS numa partição única, se é possivel criar num só disco uma partição zfs ou é para mais discos como por exemplo RAID.

  7. sakura says:

    se fosse dona de 1 datacenter usava bsd….
    o bsd para para desktop não faz sentido……
    alias o bsd é um …… system morto….. tal como a apple. linix is “melhor” in may vi.

    • José Maria Oliveira simões says:

      Eu não diria que o BSD não faz sentido para um desktop! Com o uso cada vez mais generalizado de discos cada vez maiores, o zfs e zraid é melhor. Um dos problemas que resolve é a verificação e a validação dos sectores contra a corrupção silenciosa dos dados atravez de cheksum. veja aqui https://en.wikipedia.org/wiki/ZFS#RAID-Z . Acredito que o Linux venha a ter UFS e RAID-Z num futuro muito próximo.

  8. sideshowbob says:

    Em vez de dizerem o que é melhor ou pior bla bla.. gostava que alguem com conhecimentos e imparcialidade escrevesse aqui de forma simples e por topicos:

    Quais vantagens e desvantagens entre Kernel Linuz e FeeBSD na óptica do Desktop!

    Muito Obrigado!

    • Xinuo says:

      O FreeBSD, creio que seja mais usado em servidores, assim como os S.O.’s com kernel Linux, embora eu use o Fedora (que é um S.O. com kernel Linux) como desktop em meu notebook e minha estação no trabalho.

      A ideia do Ubuntu, assim como antes o Debian, que são S.O.’s que podemos chamar, de uma forma genérica, GNU, normalmente acompanhados de kernel Linux, é dar uma alternativa; mas, a experiência do usuário (não técnico) deve ser semelhante, ele vai usar o S.O. sem perceber que o motor é outro.

      Quanto as vantagens do kernel do FreeBSD sobre o kernel Linux: dizem que é mais rápido, mais robusto, mais leve, embora tenha menos compatibilidade de hardware, entretanto tais conceitos têm caído, por conta de avanços do kernel Linux e ferramentas auxiliares. Muitas empresas investem no desenvolvimento do kernel, daí ele avança a passos largos.

  9. AlexAlex says:

    Não é só o Ubuntu que está a experimentar com BSD, faz um bom tempo que esses experimentos tem acontecido no âmbito do Gentoo, Debian e outros – há um Arch BSD também. Não sei o motivo particular de cada um, mas no caso do Gentoo a questão particular não é se livrar do kernel linux , mas sim do GNU userland, em especial para poder se livrar do GCC, que o GNU te obriga a utilizar, já não consegue compilar o userland deles com outro compilador, como o LLVM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.