PplWare Mobile

Microsoft quer proteger o Linux e por isso tornou públicas 60 mil das suas patentes


Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

96 Respostas

  1. Rodrigo says:

    A Microsoft está a ver que o Windows em vez de evoluir está a ficar para trás e agora está a querer pegar em algo que sempre repudiou. Microsoft, guarda lá as tuas patentes, o Linux não precisa nem nunca precisou delas para evoluir dia após dia.

    • Rrrrrr says:

      sim sim… com mais de 80% do mercado global devem estar em panico

      • Rui says:

        Eu até diria que a Microsoft está perto da falência………..

        • Pérolas says:

          De facto, desde 2007 até ao dia presente, a Microsoft e a Nokia dominam 99% do mercado de tecnologias móveis. A forma como conseguiram manter-se na liderança é um verdadeiro «case study». Principalmente numa tecnologia que detem 86% das consultas online. Obliteraram por completo a concorrência… LOL

          • JFerreira says:

            Isto não é bem assim, o sistema operativo mais usado no mundo é o Android (linux) ….. pelos vistos a estratégia de longo prazo aproxima o WIN ao linux. Por alguma coisa será. Cada um tira as suas ilações.

          • Pérolas says:

            @JFerreira: utilizei uma metáfora. Dito isto, é precisamente o contrário: A microsoft e a nokia em 2007 dominavam o mercado, fizeram chacota da google e agora, no mercado das tecnologias móveis não significam nada! Foram ultrapassado! O orgulho e a arrogância levaram-nos a perder tudo!

          • Pedro Lucas says:

            A Nokia no mercado das técnicas móveis nāo significa nada ? Ahahah. Estás errado. As tecnologias móveis nāo sāo só os telefones (dos quais agora apenas têm o brand), é a REDE. Aí a Nokia está atrás da Huawei e a par da Ericsson com 23-25% share. Tem cá em Portugal um centro com 2000 pessoas.

          • Pérolas says:

            @Pedro Lucas: estou a referir-me, mais propriamente, aos telemóveis. Pelo teu comentário sabes que a nokia já dominou o mercado, foi absorvida pela microsoft e regurgitada. Neste momento a presença no mercado de telemóveis é residual.

      • lol says:

        80% em desktop, muito menos no mercado geral…

        desktop não é tão relevante hoje em dia…

        • Cortano says:

          Caso não tenhas reparado, as grandes fontes de receita da MS deixaram de ser o Windows!
          Os serviços da MS rendem mais a cada trimestre (serviços= Azure essencialmente + Office 365 + licenciamentos empresariais).
          No mercado empresarial a MS é líder sem grande concorrência. E antes de vires falar do “ah e tal, Linux nos servidores e bla. bla, whiskas saquetas”) – MS está nisso também.

          • xco says:

            em que planeta vives? a ms domina os servidores? onde? alfa-centauro?lollo podes enganar os users mas nao quem mexe na massa! windows sucks! linux sempre foi e sera preferivel…

          • Cortano says:

            Onde é que eu disse que a ms dominava os servidores?

        • pia says:

          Quem usar desktop e computador em pleno 2018? A maioria dos millenials usam tablets, smartphones e no máx. sistemas modulares.

          O mundo do desktop está morrendo pros usuários comuns e só irá sobreviver em um nicho do mercado bastante específico.

          Antigamente pra checar e-mails, ouvir música, conversar com os amigos, ver vídeos, imagens e editá-las só era possível através de um computador. Hoje em dia tudo é feito via celular. Tanto que smartphones são considerados como computadores de bolso.

          • Cortano says:

            vocês pensam que a malta no trabalho anda a fazer as coisas em smartphones?!
            A vossa visão é um bocado estreita.

          • Toni da Adega says:

            @Cortano

            Ele deve ser daqueles que coloca iPhone/iPad nos conhecimentos informáticos/ Competencias de IT 😀

          • pia says:

            Os millenials cada vez menos usam computadores.

            Atualmente, como disse antes, apenas um nicho do mercado usará os mesmos. E eles se tornarão cada vez menores.

          • Joao says:

            @pia porque os millenials ainda não chegaram, na maioria, aquela etapa da vida em que bates com os costados diariamente numa qualquer empresa e não numa escola…vulgo trabalho.

          • pia says:

            Os que nasceram em 2000 já tem 18 anos hoje =)

          • pia says:

            Os millenials não gostam de trabalhar em empresas com chefes, gostam de trabalhar ao ar livre através de um modular ou smartphone, pode ser um com teclado virtual, semelhante a um laptop, mas não um. Pra eles “é trambolho”.
            Os millenials que estão lançando a tendência chamada minimalismo, empreendedorismo digital e nomandismo digital.

          • Joao says:

            com 18 anos estão a acabar o secundário. Ainda têm a universidade pela frente.
            Ninguém gosta de trabalhar em empresas com chefes, o problema é que os chefes não gostam que os trabalhadores trabalhem “por ai”. Temos de ser um pouco mais realistas..é certo que a mobilidade mais do que o futuro é uma realidade mas daí até se trabalhar num smartphone 8 horas por dia vai um grande passo. A productividade não é a mesma estando num escritorio e estando no starbucks com um ipad.

          • cfo says:

            Com advento dos smatphones muitas das atividades que se faziam um PC ficaram disponíveis às mãos de um simples telefone móvel. Não precisas de um PC for para navegar na net, ir à redes sociais, email, instragramm… Mas para outras actividades (programação, trabalho em escritório, CAD, jogos,…) a realidade é diferente.

            Na Minha casa uso
            PC Linux, MAC, PC Windows, android (tablet, telefone) e um ebook e-ink (android). Tudo tem uma finalidade distinta.

          • Cortano says:

            @Pia, quando acabares a escola e vieres para o mercado de trabalho espero que não apanhes uma depressão.
            Se estás à espera de ires trabalhar com o rabo num banco do jardim e a fazer coisas no telemovel e no tablet… bem… boa sorte com isso

          • pia says:

            Amigo, você pode trabalhar sim pelo smartphone ou tablet! Quer exemplos? Conheço um médico brasileiro que mora em na Espanha e faz vídeo conferência da Espanha pro Brasil atendendo os pacientes, ele não precisa está dentro do hospital e ganha dinheiro assim.
            Meu amigo por exemplo, dá aulas pela internet de inglês, além de também fazer outras coisas como ser YouTube e olha, ganha uma boa bufunfa com isso. Não precisa ter que fazer universidade, aguentar chefe e seguir a modinha pra ganhar dinheiro.
            Sem contar que muitos são empreendedores, investem na bolsa de valores, compram ações, trocam câmbio, usam bitcoins, outros vivem de renda por herança, ninguém tem obrigação de ser maria vai com as outras.

          • pia says:

            @cfo Depende do teu trabalho e algumas coisas podem ser feitas através de um tablet gigante de mesa, wacom.
            Hoje em dia com o smartphone dá pra se fazer muita coisa. Até mesmo existe gente que ganha dinheiro “jogando”.

          • pia says:

            @Cortano
            Achas impossível? Achas que tens de morar em Portugal ou Brasil? Sabes que existem países muito mais modernos nesse sentido? Pois é…

            Sugiro os vídeos bem interessantes sobre o assunto:
            Como comecei a trabalhar ONLINE:
            youtube.com/watch?v=Dj94qR0nibY

            Produzir mais trabalhando menos
            youtube.com/watch?v=TzV8A6WqFx8

            Minimalismo
            youtube.com/watch?v=dE_6x6qUxv0

            Trabalho online
            https://www.youtube.com/watch?v=i2sYTYkbEO4

          • pia says:

            Desculpem, mas tenho 27 anos! Universidade? Pra quê! Abraços!

          • pia says:

            A geração Y (também chamada geração do milênio, geração da internet, ou Millennials) é um conceito em Sociologia que se refere, segundo alguns autores, como Don Tapscott, à corte dos nascidos após 2000 e, segundo outros, do início da década de 1980 até meados da década de 1990, sendo sucedida pela geração Z.

      • José Spadeto says:

        Meu amigo, você está sendo irónico pro quê? Você não sabe que os 80% se refere ao mercado de desktop? Você se esquece do mercado de Internet móvel que o domínio pertence ao Android que é Linux, esquece da Internet das coisas com domínio absoluto do Linux, dos servidores, dos supercomputadores. Você não sabe que em seu dia a dia, todos acessamos o Linux indiretamente mesmo sem saber.

    • Cortano says:

      LOL!!! Sempre foi um problema para o Linux as patentes da MS e outros e tu dizes que não querem saber?
      E que o Windows está ameaçado? Ahahahah

      Sai da cave. Ainda não percebeste que o objectivo da MS é estar em todo o lado, incluindo no teu PC com Linux?

      • cascavel says:

        E se nós nos recusarmos?

        • Cortano says:

          estás no teu direito… mas… a verdade é que ninguém te vai perguntar se concordas ou não.

          Além do mais, vamos lá ver uma coisa, esta abertura de patentes tem um único objectivo: mercado empresarial e serviços Azure.
          tanto a MS como os developers linux para o mercado empresarial estão a borrifar-se para o que tu achas ou se vais usar no teu Linux ou não.

          Isto é para Linux distributions on Azure, é essencialmente para developers para estas plataformas.

          POrque é que achas que o anúncio é feito no site da Azure.Microsoft?!

        • Tx2 says:

          E o que mandas tu? lol

        • Toni da Adega says:

          No Linux és livre de fazer o que quiseres. Basta editar o código e retirar tuda e qualquer coisa que seja relative á M$.

          • Martins says:

            O contributo da MS no Linux é apenas ao nível do kernel…retira lá tudo o k a MS para lá contribuiu… e olha que não foi tão pouco assim…ninguém vai fazer isso… além do mais eles contribuem para o kernel mas de certeza que tiram partido disso, provavelmente até usam no kernel do win10…eles não dão nada a ninguém

          • Truca-truca says:

            E o mundo está cheio de iluminados como tu. Coisa que todos fazem no computador é programar…

        • d says:

          Sendo open-source, podes fazer o que quiseres. E há o BSD como alternativa de peso ao Linux, ou achas que tudo que não for Windows e macOS tem que ser obrigatoriamente Linux? Hahaha que engraçado.

    • Toni da Adega says:

      Essa afirmacao vai contra a filosofia do open source/Linux. O mundo open source é contra as patentes e ve isso uma barreira para a evolucao tecnologica.

    • KodiakShadows says:

      Rodrigo, nem sabes o que dizes, quase que aposto que tens linux no teu PC porque não tens dinheiro para comprar outro, por isso falas assim. Todos os linux user do meu tempo mais de 20, todos eles têm boas maquinas e não falam como tu da Microsoft. Então essa tua ultima frase é de uma tremenda ignorância, ambos os lados só ficam a ganhar com este passo da Microsoft. Já agora esta aproximação da MS ao Linux já tem mais de 10 anos, quando fez o polémico acordo com a Novell/SuSE e que foi muito criticado na época.

  2. Linus user says:

    Santa ignorancia, reduzir um SO ao aspecto.,,.nao gostas da aparencia configura-o de forma a que passes a gostar.

  3. Celso says:

    Heldr, mete o teu nome original. Isto de andares sempre a trocar de nomes, não dá com nada pá! Fazes tu muito bem ao trocares para Mac. Numa empresa de biliões e de software fechado, são sempre bem vindos mais uns trocos!

    • Celso says:

      Vítor, veja os comentários deste tipo (Mario Reis), mesmo os de outras notícias. Como é possível, que aqueles comentários passem na moderação, e este fique pendente. É que vê-se à distância o troll que ele é.
      É por isso que eu reclamo da moderação!

  4. Mário says:

    Não se vê os insaciáveis fanáticos do dinheiro (APPLE) fazer o mesmo. Esses vivem de processos crimes para ganhar dinheiro.
    Parabéns Microsoft pela coragem de evoluir.

  5. abiper says:

    Atitudes destas só fortalecem a MS

    • d says:

      Fortalecem tanto que até nos próprios servidores eles usam Linux porque não confiam neles próprios. Isto diz muito!

      • John says:

        Quando queres cortar um bife não usas uma colher 😀
        Ha SOs mais virados para umas coisas, e outros para outras.

        • d says:

          Mas vc é burro ou faz curso pra ser?
          Me refiro ao fato do próprio Windows ter uma versão pra servidores, se eles próprios não confiam na versão deles, já mostra a QUALIDADE do produto

          • Joao says:

            Não estás por dentro do assunto. O WS é uma solução que não está pensada para todos (muitos) cenarios.

          • pia says:

            Ele usa Windows, então já sabes a resposta.

          • Durban says:

            Chamar os outros de burros e escrever o que escreveu. Priceless!

            Faça o seguinte, tente descobrir nas empresas Portuguesas (se possível de outros países também) que sistema operativo suporta o ERP da empresa. Depois descubra quem fornece a base de dados.

            Esmagadora maioria, Microsoft Windows Server, base de dados Microsoft SQL Server.

          • d says:

            Meu amigo até eu sei que o Linux é o mais usado em servidores, até a NASA usa ele… Sabe a ISS? É Debian que roda.
            Linux é o sistema mais utilizado tanto em servidores, como na internet movel. Isso sem contar com o BSD, que é amplamente usado em servidores (idem) e consoles. Sabe o macOS (desktop)? Pois é, é unix-like, um BSD!

            PS: Não me importo com Portugal.

          • d says:

            Verdade pia, usuários de Windows sempre a falar abobrinhas. Aposto que nem sabem o que é um servidor ou console. Devem ficar só no clica clica com o rato.

          • Durban says:

            Continuar a bater na mesma tecla sabendo que a verdade está por aí à beira duns clicks ainda é mais grave

            http://tiny.cc/qvz0zy

            http://tiny.cc/ezz0zy

            Se não te importas com Portugal, vai fazer comentários para o teu país e poupa-nos ao sofrimento de ler a imensa barbaridade que escreves e ainda por cima num Português que mete dó e fere a vista. O site pplware é Português de Portugal, não um site du braziu

          • d says:

            Vais ficar querendo
            Pois eu digite da forma que eu quiser
            Se manca!
            Pior mesmo é vocês que se recusam a escrever com o novo acordo ortográfico que vale pra todos os países que falam português, ou acha que Portugal é a exceção?
            Pior são vocês que escrevem parece que estamos em 1500

          • Durban says:

            Acorda para a realidade, se vocês brazucas escrevem e falam o Português de forma diferente, problema vosso. Português correcto, é em Portugal.
            O vosso “português” é um português americanizado, adaptando tudo o que é palavra em Inglês para o português brazuca, português da favela, seja lá o que isso é!
            Já agora, já percebeste que o Linux não domina o mercado dos servidores??? Na favela não te ensinaram a pesquisar???

          • d says:

            Todos sabemos que Linux domina os servidores.
            Isso é um fato que não pode ser negado.
            O “vosso” português (quem usa vosso na língua atual?) é super antiquado. Até o inglês da Inglaterra soube evoluir, ou acha que eles ainda usam Thou, Art, Thy?
            Abraços!

      • Joao says:

        Achas que a ferrari não confia na ferrari por usar não ferrari para transporte?

  6. miguel says:

    Sim sim, existe quem coma tudo que lê aprofundem mais um bocado e percebem o sentido da M$

  7. Martins says:

    O intuito da MS é acabar com o Linux tal como o conhecemos hoje…como não tem solução para o domínio do Linux em servers… lá está o lema: Quando não os podes vencer, junta-te a eles.

    • cascavel says:

      Se fosse assim, o Windows seria totalmente opensource, a conduta do SO da M$ vai de contra o do mundo opensource. Não faz nenhum sentido tal união. O ladrão e o polícia não podem ser amigos.

    • Cortano says:

      olha outro… acordem para a vida…
      vocês ainda vivem na década passada?!?

      Não, a MS não quer acabar com o Linux, muito pelo contrário, a MS quer começar a meter os seus produtos ready to use no mundo Linux (mercado empresarial).
      A propria MS tem servidores a correr Linux, o mundo Azure é um mix de sistemas e opções.
      A MS já mais que uma vez que referiu: usa o sistema que quiseres desde que uses os nossos serviços.

      Porque é que achas que a MS até vai às conferências da Apple?!

      Abram os olhos que já é dia.

  8. Joao says:

    Que ganha a MS com isto? Não acredito que seja por puro altruismo.

  9. d says:

    Quem lembra do “Adoptar, estender e extinguir”?

    Pois é, é o que está acontecendo. Ela está por enquanto no “estender” pra depois “extinguir”.

    Não existe isso de “Microsoft ama o Linux”

    Ela apenas se aproveita e depois vai jogar fora.

    • Toni da Adega says:

      E como é que a M$ pode extinguir algo de que nao é proprietaria?

      • d says:

        E quem disse que não será?

        • Toni da Adega says:

          E como é que fazem isso? Como é que eles se podem tornar proprietarios? A quem é que pode comprar os direitos e propriedade Intelectual?

          • d says:

            Canonical é um belo exemplo do que a Microsoft é capaz.

          • Toni da Adega says:

            A Canonical é uma empresa. Que por acaso possui uma das + 500 Distribuicoes de Linux que existem. Se é uma empresa pode a qualquer momento deixa de existir ou pode ser comprada.

            A minha questao é a quem é que pode comprar os direitos e propriedade Intelectual do Linux?

          • Cortano says:

            d: não fazes a ideia do que andas para aí a dizer pois não?
            Mandas umas postas e pode ser que alguma caia no prato, né?

          • d says:

            Vindo da Microsoft e do Google, até o impossível se torna possível.
            Quem ia pensar que a Microsoft ia “se juntar” com o Linux? Sabe-se lá até quando e quais motivos a levam a tal.
            Pra mim é sim o “adoptar, estender e extinguir”.
            Ela está a estender laços pra depois extinguir e não extinguir danificar bastante ou mesmo “separar” o kernel em forks.

            Nunca duvide da Microsoft e seu poder de persuasão. Nunca confiaria numa empresa de código fechado que esconde o jogo.

  10. pia says:

    Os usuários de Linux acham que só porque algo é open source, significa que seja grátis. Coitados, bando de c#munistas alienados.

  11. anubis says:

    Ainda bem que utilizamos propriadade intelectual de outos…. podemos falar mal, e até nos roer de inveja , mas a inovação e mudança são sempre boas, chama se evolução.

    Rodrigo = uncle fuqqer

  12. David says:

    Que bom que as marcas estão a trabalhar umas com as outras para evoluírem ^^ é continuar

  13. Gustavo says:

    A Microsoft se juntando ao mundo open source tem seus prós e contra. A vantagem é que uma comunidade com software livre é uma comunidade mais transparente e ético para com seus usuários, visto que o código fonte é disponível para audição e verificação para possíveis espionagem ou marwares. A desvantagem é que open source é diferente de software livre, o primeiro é permissivo para softwares privativos, o que contradiz toda a primeira frase que eu disse, o que pode esconder códigos escuros e secretos, o que vai la saber que eles fazem com nossos dados.

    Um software livre 100%, e suas licenças compatíveis, não permite códigos obscuros em nenhuma parte da sua linha de produção, ou seja, é bem mais radical do que o open source prega, radical no bom sentido da palavra. Mas, talvez seja esse próximo passo que o mundo de software precisa atravessar papa percebemos que ele não é perfeito e o software livre 100% seja despertado na mente das pessoas. É só olhar o android que vemos pq esse modelo de negócio não funcionou para a privacidade de seus usuários.

  14. jm says:

    Grande estratégia da Microsoft. Vai liderar a evolução tecnológica em termos de software nos próximos anos.
    Em vez de lutar contra o Open Source, alia-se e promove as melhores práticas. A adopção do Linux por parte da MS é não só devido aos dispositivos móveis onde não conseguiu entrar com um SO mas também pela grande aposta nas Containerized Applications porque o Linux é fácil de retalhar para ficar apenas com os componentes essenciais para a finalidade que se pretende. Tenho acompanhado isto bem de perto e a sensação que tenho é que a MS já está noutra liga onde ainda ninguém está.

  15. Carlos Bonaparte says:

    Começo a ficar preocupado. Porque se essas patentes forem de coisas relacionadas ao Windows XP e antecessores, menos mal. Se forem relacionadas com o Windows 7 em diante, mesmo que seja apenas num espaço temporal e não relacionadas com o SO diretamente… acredito que até o Linux deixe de ser uma alternativa. A Microsoft aprendeu muito com o Windows XP. Que é: não fazer algo bom para durar muito tempo. Para ser bom para a empresa tem que ser mediano para o cliente, para que dali a 2 ou 3 anos, se tanto, precise de adquirir novo produto. Não sei se aprendeu com a Aple ou a Aple com a MS. Mas Linux, do que sei, não é assim. E garantiamente o que a MS quer não é fortalecer nem proteger o Linux, mas sim o contrário: enfraquecê-lo ainda mais, para garantir que tem sempre o controlo sobre o mercado do desktop. Quando aqui se diz que o Android também ganha etc etc… podem ganhar algumas marcas, mas o sistema operativo concretamente, vive sem Microsoft. Claro: a Microsoft não seria a mesma se não permitisse tecnologia da Google, e o Android não seria o mesmo sem tecnologia da MS, e por aí adiante. Mas… a Microsoft quer salvar o Linux e por isso liberta 60 mil patentes? Não. Isso tem outro objetivo. Não o de salvar nem o de proteger…

  16. Samuel says:

    As patentes da Microsoft não nada mais que as coisas que ela copiou do Linux. Isto tudo é para a Microsoft continuar a copiar o Linux pois sabe que sem o Linux vai acontecer o que aconteceu com o Windows 8 que foi o único em que não copiaram o Linux.

    • Toni da Adega says:

      Mas o open source existe para isso mesmo, para poder ser copiado á vontade. qualquer pessoa pode pegar no codigo e utilizer (com regras é claro)

  17. nop90 says:

    Fica então paga a dívida por terem copiado o stack de rede do Linux sem atribuirem os créditos devidos? LOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.