Quantcast
PplWare Mobile

Microsoft dá mais um passo importante! O Edge está mesmo a chegar ao Linux

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Miguel says:

    Ninguém usa o Edge no windows quanto mais no Linux!

  2. Open Source says:

    Na comunidade Linux este browser certamente que não ira ser usado por ninguém.
    Temos Firefox e o open source Chromium e também o ungoogled-chromium.

    É uma ação desesperada da parte da Microsoft…

    • Miguel says:

      Eu tenho o normalíssimo Google Chrome no Linux Mint Debian Edition (LMDE4)

      A Google fornece pacotes de instalação:

      .deb de 64 bits (Para Debian/Ubuntu)
      .rpm de 64 bits (Para Fedora/openSUSE)

      Tenho, neste momento, instalada no meu computador a Versão 85.0.4183.121 (Compilação oficial) (64 bits)

    • José Fonseca Amadeu says:

      Não tem nada a ver com desespero, quanto muito isto pode dar uma mãozinha aos linux em ambiente empresarial como desktop.
      Vai trazer compatibilidade para muitas apps, para 365, para sharepoint, e também vai ajudar naquelas questões de compatibilidade de alguns serviços.
      Microsoft tem sido das tecnologicas com maior crescimento em bolsa, número de clientes e revenue, desespero não existe no dicionário deles, faz parte da estratégia global do Satya Nadella de abrir a empresa ao mundo.

      • eu says:

        Ele não vai entender. O mundo open source não deixa ver com prespetiva.

        • Ola says:

          Quem é o mundo open source? Tu? Nem todo o mundo open source está em forums, blogs ou o Youtube. Lá porque não é um produto útil para ti, não significa que não é util para ninguém.
          Com essa lógica furada, também se pode dizer que ninguém usa Linux. Porque o market share de desktop é esmagadoramente Windows.

      • Eduardo Silva says:

        Só acredito na abertura deles quando lançarem o Office em Linux. Uso o Libre Office em casa e na Universidade no Linux, mas no trabalho uso o Office no Windows 10 e reconheço que é melhor, não me importando de comprar uma licença caso houvesse para Linux.

    • Xixas says:

      O Code também nos ia, e agora é utilizado por todos.

  3. Realista says:

    Pessoalmente uso o firefox porque permite-me ter tudo sincronizado entre o meu portátil com linux/windows, PC da empresa, assim como o meu telefone.

    Se o Edge permitir ter tudo sincronizado então se calhar é uma ferramenta a ter em conta. No entanto não esquecer que fixe fixe era o Office para Linux.

    • Miguel says:

      Tens o FreeOffice ( https://www.freeoffice.com/en/ ), que é esteticamente igual aos programas do Office e é compativel com as extensões docx, xlsx e pptx . Lê, guarda nestes formatos e é grátis.

      O browser Google Chrome, disponivel no Linux (Debian, Ubuntu, Fedora e OpenSuse), permite a sincronização

    • Xixas says:

      Também permite.

    • Asdrúbal says:

      Então recomendo que lhe deias uma hipótese, nem imaginas o nível de sincronismo que é possível ter no ecossistema microsoft. Muitos falam na google, mas a microsoft está muito à frente (é líder)
      podes interligar e sincronizar tudo (e-mail, documentos, calendário, trabalho, etc) entre desktops, telemóveis (sim, android também), xbox, IoT, e muito, muito mais…
      Já agora, o centro disto tudo é o OneDrive, cumprimentos

      • TásCovidado says:

        Asdrúbal: Essa interligação e sincronismo do ecossistema Microsoft é superior ao que consegues com o Nextcloud? Que diferenças e/ou vantagens notas entre a solução Microsoft e a solução Nextcloud?
        Obrigado.

  4. PM =Monhé says:

    ainda bem que nao uso Linux

  5. Samuel MG says:

    Para mim nem Chrome, nem Edge. Só Firefox ou outros que existem no GPSy.

  6. Dinis says:

    O que todos queremos saber é se vamos ter Netflix a 4k no edge do Linux.

  7. eu says:

    Netscape > Internet Explorer > Firefox > Google Chrome > Google Chrome + Novo Edge

  8. eu says:

    O Firefox foi um browser muito bom, leve, sensação de segurança e o primeiro verdadeiramente multiplaforma mas deixou-se levar pela sombra do Google Chrome e ficou pesado.
    O Edge foi uma desgraça completa.
    O novo baseada no motor do Chrome, é uma distru do Google Chrome da MS, sem o blootware da Google o que o torna mais leve.

  9. Samuel MG says:

    Cada usa o que quer. Gostos não se discutem 😛

  10. Diogo says:

    Usem brave, de nada.
    Em baixo deixo o link para quem estiver com preguiça de ir procurar.
    shorturl.at/rEU25

  11. jorge says:

    O edge e o Windows sao os prgamas para os aposentados, e para aquelas pessoas que que so usam um pc para redes sociais, nunca usei browsers da MS, ou usava netscape hoje firefox ou google, hoje uso safari porque é o que me é aconselhavel.

    • paulo g. says:

      O Linux ainda é mais óptimo para essas coisas… porque não dá chatices e os aposentados não conseguem fazer asneira. Também só o fazem se forem administradores…

  12. informado says:

    Palemoon para linux e para windows >>>> https://www.palemoon.org/ . É o que uso há anos. Não falha

  13. paulo g. says:

    A política dos 3E’s da M$ sempre em acção “adoptar, estender e extinguir” (Embrace, extend, and extinguish) contiua ativa. Vejam este vídeo, para quem quiser jogar em Linux no futuro: https://www.youtube.com/watch?v=W7qI6kR2Ua4

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.