PplWare Mobile

Trocaria o Windows 10 pelo novo Linux elementary OS 5.1?


Fonte: elementary OS 5.1

Autor: Pedro Pinto


  1. Tuaregue says:

    sim se os programas que uso para ganhar dinheiro, se existissem para linux.

  2. SANDOKAN 1513 says:

    Numa simples palavra—>NUNCA !! 🙂

  3. Pedro says:

    Eu já troquei o Windows 10 pelo Solus. Excepto em jogos… Infelizmente

    • AJ says:

      Tanta distribuição e nada de novo em temos de API. Um sistema operativo tem facilitar a vida à sua comunidade de ultilizadores e nisso o Windows facilita, por exemplo no desenvolvimento de jogos. Como eu sou um indivíduo que gosta de jogar ums joguitos o linux a 100% é uma miragem.

  4. ZarkBit says:

    Não, Windows para mim é um must, mas como costumo dizer, usa o que te der mais mais jeito.

  5. yamahia says:

    “Trocaria o Windows 10 pelo novo Linux elementary OS 5.1?”
    Cruzes credo 🙂

  6. Diogo says:

    O artigo tem algumas lacunas.
    Esta nova versão traz um novo tema para o Greeter, que é a interface de login e a de lockscreen.
    O componente a que eles chamam “Onboarding” é uma espécie de Welcome Screen onde é possivel definir algumas definições que queiramos ativar ou desativar.
    O suporte para hardware mais recente não provém diretamente do kernel mas sim da nova função do Ubuntu chamada Hardware Enablement que traz versões mais recentes de drivers gráficos bem como versões mais recentes do kenel.

  7. NjsS says:

    É porreiro.
    Muito parecido com mac OS, em termos gráficos.
    So é pena a ms nāo disponibilizar o Office pa linux, caso contrário daria que pensar.

  8. Jota says:

    Só se fosse burro!

  9. João C. says:

    Gosto imenso desta distribuição, contudo ela tem alguns características que me impedem de ter um fluxo de trabalho que já estou habituado com outros sistemas. Um exemplo dessas características irritantes é o facto de não ser possível colocar ficheiros no desktop. Os workarounds que existem são, na melhor das hipóteses, estranhos. Quando (se) estas pequenas questões forem corrigidas a substituição do Windows pelo Elementary passa a ser uma hipótese muito real.

  10. sakura says:

    Não, pq tenho linux no win10….. (novos pc,s) para que estar a mudar….. sem ( Windows Subsystem for Linux) sim era 100% linux, mas Ms até tem “alguma” inteligência………

  11. Felipe Cardoso Bezer says:

    Nem de graça!

  12. Onfire says:

    É pá até tenho alguma curiosidade em usar linux. Mas parece que é um recuar no tempo muito grande.
    Recorrem muito à linha de comandos. Servidores com 298 gb de RAM, mas depois não é prático, não é ambiente gráfico, sempre que se tem de parar uma plataforma de base de dados hanna e voltar a iniciar com todos os serviços é sempre um pincel, só com sintaxes no putty. Faz-me lembrar o antigo MS-DOS. Existem imensos tutoriais de como instalar isto e aquilo em linux, mas em windows, não é preciso, basta fazer duplo clique e seguinte. Qual a verdadeira vantagem de linux? Como é que se aprende a trabalhar em linux? Como se pode adquirir “o sabor” do uso de linux? Até agora 100% defensor de windows.

    • Frozen says:

      Não uso está distribuição, uso uma que eu instalo praticamente tudo como quero, não trás nada de início a não ser o básico para ter um kernel a correr.
      Dito isto, queres que te resuma numa palavra as respostas às tuas perguntas?
      Cá vai -> flexibilidade
      E qualquer sistema Unix like (não só Linux, mas também este) é super flexível, o que do ponto de vista do simples utilizador não ligado profissionalmente as tecnologias, não quer dizer muito, mas para quem desenvolve, ou para quem mantém serviços diversos na NET, a flexibilidade é gigante.
      E a flexibilidade é praticamente a soma de montanhas de linguagens de programação com excelente integração com Linux + montes de software para ter qualquer tipo de servidor a correr + kernel muito estável quer em picos de volume de trabalho, quer em termos de duração de funcionamento sem reboot + gigante, ou melhor, infinitas combinações de configuração, centradas não em cliques aqui e ali, mas em ficheiros de configuração + lógica de estrutura só sistema operativo muito arrumada (aqui já depende um pouco da distribuição às vezes) + possibilidade de ter até um “custom kernel” para requisitos específicos + possibilidade de correr versões tão espremidas que cabem em dispositivos com recursos ridiculamente baixos, etc…
      Depois é tão ou mais seguro do que Windows, é mais rápido para uma tarefa similar, é muito menos exigente em termos de recursos e tem uma comunidade activa à volta dos mais diversos assuntos relacionados com Linux esmagadoramente superior (em número de pessoas e em qualidade de conhecimentos técnicos) em relação ao Windows.
      Acho que já percebeste a ideia.

      • Eduardo Silva says:

        Concordo. Estudo informática numa escola superior e tenho feito as disciplinas praticamente todas com as distros Linux, excepto uma do semestre passado e continuação neste em que o professor optou por ensinar através de um programa proprietário da Microsoft. E mesmo nesta disciplina virtualizo o Windows 10 dentro do Mint.

    • Amilcar Alho says:

      Estás a misturar alhos com bugalhos.

      Aqui a questão tem a ver com Linux “Desktop”, não com Linux “Servidor.
      Vantagens de usar Linux em servidor, tens abaixo a explicação. Extrema flexibilidade de adaptação àquilo que pretendes, performance superior, …
      Linha de comandos, bem, “primeiro estranhas, depois entranhas”, depois disso é banal.

      Linux “Desktop”, duplo clique, seguinte, seguinte, tal como o Windows. A maneira mais fácil, ires à loja de aplicações da tua distro preferida e basta um clique.

      Mesmo que uses Windows, experimenta virtualizar um qualquer Linux, podes usar o VirtualBox.

  13. dio says:

    E o que ganharia com isso?

    • bill says:

      Poder de processamento, estabilidade, segurança e privacidade.

      • Joao Magalhaes says:

        ahahha, privacidade? Isso hoje em dia já não existe, nem a famosa “Apple” que ainda recentemente confirmou que usava localização do gps sem o usuário saber. Estabilidade? Isso tenho no windows, já tentei usar outros Linux e quando aparece um erro, já era. Quer queiram quer não, o windows está muito acima para o utilizador comum.

  14. aquele says:

    Trocaria o MacOS Por este OS facilmente.

  15. Luis says:

    Ununtu? Estou fora. Só baseado em Arch & Debian.

  16. Eduardo Silva says:

    Costumo instalar e acho-a bastante rápida e compatível. Porém, desde que adoptei o Mint tem sido difícil largá-lo mesmo para o campeão de 2018 (Manjaro) e de 2019 (MX Linux). Acabou de fazer 10 anos que migrei completamente para Linux, quando saíram em simultâneo o excelente Windows 7(do qual fui Beta tester) e o Ubuntu 9.10, o primeiro com uma loja de aplicações. Desde aí, adeus vírus, adeus malware, e principalmente adeus lentidão.

  17. Bruno Nogueira says:

    Têm alguma sugestão de distro para quem programa?

    • Eduardo Silva says:

      Uso o Mint e consigo ter Atom, PyCharm, Codeblocks, Eclipse, Visuacode, Sublime, Geany, Notepadqq, LiveCode Indy, My SQL e uma loja cheia de aplicações para programadores.

    • Miguel says:

      Qualquer distribuição serve, até mesmo aquela mais hardcore! Apostaria num Min ou Ubuntu, tens as ferramentas disponíveis apenas com 1 click no rato, rápido, simples e eficaz!

      Eu era utilizador Arch e Slackware, de momento estou no ubuntu porque não tenho aquele tempo que tinha para configurar o mais pequeno detalhe. Mas que aprendi bastante quando usei essas 2, aprendi!

  18. KodiakShadows says:

    Eu continuo com Windows e openSuSE e não de mais preciso nem quero outros

  19. Redin says:

    Não trocaria porque não saberia trabalhar com ele, mas que me sinto tentado, sinto.

  20. Antonio Cardoso says:

    Zorin os sim e melhor

  21. Filipe says:

    Nunca. No máximo dos máximos teria os dois em dual boot.

  22. Samuel MG says:

    Para mim só o MX Linux (Debian) serve. Usar OS baseados em Ubuntu vai dar sempre m…a.

  23. Fulano says:

    Trocaria o MacOS pelo novo Linux elementary OS 5.1?
    Obviamente… Já que ambos continuam muito atrás do Windows 10.

  24. Leandro says:

    Do jeito que evolui os Linux, o Windows nunca será substituído…

  25. Domdiego says:

    Sim… sem problemas… Republico a mensagem que deixei em https://pplware.sapo.pt/linux/zorin-os-15-windows-7/:
    Boas tardes a todos. Nesta guerrinha entre utilizadores do Windows e do Linux, os melhores defensores do linux são os seus detractores. Não me levem a mal, mas a conversa dos defensores do Linux soa-me a “conversa de vendedor de carros usados”, é para desconfiar. No entanto as acusações dos defensores do Windows, paradoxalmente, impeliram-me a instalar este sistema operativo. Porquê? Porque pegando nas principais “falhas” do Linux, segundo estes, rápidamente me apercebi que não se aplicam a mim, ou á maioria dos utilizadores de PC’s. Quem trabalha na área de IT e programação, ou por motivos profissionais seja obrigado a ter programa “X”, “Y” ou “Z” terá as suas razões para querer/exigir que determinados programas funcionem, que tenham compatibilidade com, etc. Nem sequer ponho isso em causa, mas quem não trabalha nessa área (e somos maioria)pura e simplesmente não precisa deles. A maioria das pessoas não precisa do Word (para imprimir uma página A4 a dizer “Caros vizinhos, é favor fechar a porta do prédio quando sairem”, o Wordpad chega e sobra, e por inerência qualquer um dos muitos Offices livres que por aí há. Eu tenho o windows (e Linux, agora), mas uso o open office. Quando preciso de fazer algo um pouco mais elaborado, não gravo como doc(x), mas exporto para PDF. Para o excell, quem sabe utilizar fórmulas simples, também o faz em qualquer outro clone do mesmo.
    Há muito tempo que o sourceforge me fornece pequenos utilitários freeware para resolver os problemas que vou tendo e/ou automatizar processos. Para quê instalar o Photoshop, se só preciso de corrigir os níveis de brilho e contraste? Apenas não sei como o Linux se porta com jogos recentes, porque os que vou jogando são algo antigos (o mais recente é o WOW).
    Depois de ponderar isto, decidi-me a instalar o Linux. Escolhi a o Mint 19.2 porque li o artigo aqui no PPLware e pareceu-me o mais indicado para começar.
    Utilizo produtos da MS desde 1991, começei com o DOS 5.0 e o Windows 3.1. Desde então apenas falhei (propositadamente) o Millenium e o Windows 8. O DOS nunca foi um bicho de sete cabeças para mim, pelo que a famosa “linha de comando”, também não me mete medo, se bem que apenas a usei esporadicamente e porque assim o quiz, visto que nunca ter obrigatoriedade de o fazer (Mais uma acusação contra o Linux desfeita).
    Começando, decidi instalar o Mint num velhinho disco externo de 200GB. Tentei criar uma pen de arranque/instalação com um programa que agora não me lembro o nome, mas não tive sorte. A instalação parava com um erro no GRUB, e o comando exit (ou era quit?) não fazia nada. Saquei o Balena Etcher, e com este tive mais sucesso. O erro de GRUB continuava lá, mas quando saía deste, o Mint começou a carregar. Finda a instalação. Actualizei os drivers da gráfica (NVIDIA), e tive mais um problema… Mas quando reiniciei a máquina… Tudo ok. Saquei os utilitários que costumo utilizar, ou os seus equivalentes, e passei para um assunto mais complicado (pensei eu). O Wine… para executar os meus jogos favoritos. Tenho a dizer que já há muito que utilizo emuladores para executar no windows alguns dos meus jogos favoritos, por exemplo o DOSbox, e o VirtualPC (começei a usar quando ainda era da Connectix, e não da MS). Após instalar o Wine e quejandos necessários (DXKV etc), copiei a Directoria do WOW que tenho no disco do windows e colei na Pasta do WINE… executei e… Funcionou sem problemas… ou melhor, tenho um problema, que é ter mais 10 FPS no linux do que no windows… Como copiei e não instalei, não alterei as preferências do jogo. Não faço ideia de como isto é possível, mas estando o jogo a correr em emulação, alguma coisa devo ter perdido nos gráficos pq não me parece possível isto acontecer sem estar o jogo a correr nativamente.
    Conclusão: Faço tudo o que fazia no windows. Precisei de encontrar alguns programas equivalentes aos que utilizava (o BRU – Bulk Rename Utility, não existe para linux, mas há equivalente, se bem que sempre o posso utlizar no WINE), mas o facto é que tudo corre bem e suavemente, apesar de estar a correr num velho disco externo USB2… No próximo PC que comprar, o linux vai ser o SO de raíz.

  26. Ivan says:

    Eu ja uso o elementary, tenho simplesmente de fazer o update?

  27. Jhonathan says:

    Se tiver a opcao que o kali linux tem, ativar o tema do Windows 10, anti-curioso, trocaria, SIM!

  28. cat says:

    Isto parece uma pergunta à Rui Santos … lol !

    Sim, claro ! Trocar OS’s … é um desporto cá por casa !!!

  29. jorge santos says:

    Sim, se pudesse ter ícones no Ambiente de Trabalho.

  30. Alexandre Silva says:

    Trocar não. Mas utilizar um pouco sim.
    A informática é muito grande graças a todos.
    A comunidade tem de agradar a gregos e a troianos.
    Como tal existe sistemas para todos gostos e feitios. Ainda bem que assim o é.
    Sou informático e o que acho que em 20 anos de experiência podem falar é que não somos todos iguais. Por isso.

  31. nop90 says:

    sem pensar 2 vezes, a pior distribuição de linux é mais estável que qualquer W10

    • nope83 says:

      Deixa de ser nabo, fanboy de Linux. Tenho Windows 10 instalado em mais de 4 computadores.
      Uso um Mac para trabalho.

      Não tenho dedos para contar os freezes e crashes de O.S. que tive em mac.
      Imagina quantos tive de w10 = 0

      Claro, tu deves ser mais um iluminado que não sabe do que fala e odeia tudo o que é mainstream.

      Pessoas como tu (burras e acéfalas) não deviam ter acesso à net.
      Tenta educar-te melhor, fanboy acéfalo.

  32. Medeiros says:

    “…adeus vírus, adeus malware, e principalmente adeus lentidão.” Sem dúvida, no entanto para a maioria dos utilizadores o Windows é sempre o SO de eleição pela facilidade e standarização. Muitas vezes, principalmente em máquinas mais legacy (onde uma distro Linux realmente consegue fazer milagres em termos de desempenho), não é fácil “afinar” a coisa. No entanto, com paciencia e pesquisa consegue-se chegar lá. E as distros estão cada vez mais intuitivas e fáceis de operar.

  33. João says:

    Troquei o windows (na altura o XP) pelo Linux e não voltei atrás.

  34. M.Monteiro says:

    qualquer um serve para trocar pelo windows 10 lol

  35. protão says:

    Só há um sistema operativo a sério ,cham-se UNIX que por acaso serve de plataforma ao mais estavel SO DE sempre que se chama MAC OS X o restp são copias fajutas do mesmo a começar pelo “windows” da MICROSOFRE
    JANELAS! , JANELAS É O MAC ,se não fosse a apple ainda hoje andavam a escrever em DOS.

  36. Daniel Magalhães Alves says:

    De forma alguma trocaria o Linux Mint ou mesmo o Windows 10 pelo Elementary OS 5.1 porque o sistema é pouco lapidado. Onde já se viu ter que acessar mais de uma loja no mesmo sistema operacional para poder usar Flatpak e Snap ? É uma incoerência imperdoável. Isso demonstra imaturidade do projeto, simples assim.

  37. jorge fernandes says:

    Boa noite. Tenho um híbrido Lenovo com Atom X5 que comprei numa decisão muito mal ponderada e que não uso muito precisamente por ficar extremamente pesado com Windows 10. É possível /simples instalar o Elementary OS na máquina em causa? Obrigado desde já pelas opiniões.

  38. fixmyPC says:

    Continuo com o LinuxMint, e muito bem…

  39. Nilton says:

    ja troquei faz tempo o amarrado do windows pelo linux

  40. hneves says:

    DeepIN 15.11? Uso, é vistoso e funciona. só que desconfio dos mandarins e tem
    uma espécie de sotão em que tudo aparece apresentado SÓ em escrita Tchin —
    porque será? E lembro-me ainda muito da ‘perversidade’ do BAIDU, recordam,-se? Ele está lá dentro. Está sim. E é pena porque desencoraja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.