PplWare Mobile

Zorin OS 15 Lite: Largue de uma vez por todas o Windows 7


Fonte: Zorin

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. ElectroescadaS says:

    Eu até gostava de experimentar a versão Core mas por uma qualquer razão que me transcende não consigo passar do écran inicial onde podemos escolher que querermos correr o Zorin 15 ou instalar…

    Resultado: Tenho o PC em questão a correr Peppermint…

  2. Fulano says:

    Uma boa alternativa ao MacOS…

  3. B. Sousa says:

    Atualmente, qual é a melhor distribuição Linux para jogos?

    Obg.

  4. Daniel says:

    Para a utilização que faço do meu PC, o 7 serve perfeitamente… Como a nível laboral trabalho com MacOs, em casa só uso PC para ver uns filmes… Nada mais…

  5. bruno says:

    é bom pra jogos ? tipo lol ?

  6. Tomás Pereira says:

    O problema aqui é conteúdo e compatibilidades, para quem está habituado a Mac, Ok, mas…

  7. Ricas says:

    Steam os ou ubuntu

  8. Anónimo says:

    Eu tenho o Manjaro KDE e eu estou a gostar

  9. Domdiego says:

    Boas tardes a todos. Nesta guerrinha entre utilizadores do Windows e do Linux, os melhores defensores do linux são os seus detractores. Não me levem a mal, mas a conversa dos defensores do Linux soa-me a “conversa de vendedor de carros usados”, é para desconfiar. No entanto as acusações dos defensores do Windows, paradoxalmente, impeliram-me a instalar este sistema operativo. Porquê? Porque pegando nas principais “falhas” do Linux, segundo estes, rápidamente me apercebi que não se aplicam a mim, ou á maioria dos utilizadores de PC’s. Quem trabalha na área de IT e programação, ou por motivos profissionais seja obrigado a ter programa “X”, “Y” ou “Z” terá as suas razões para querer/exigir que determinados programas funcionem, que tenham compatibilidade com, etc. Nem sequer ponho isso em causa, mas quem não trabalha nessa área (e somos maioria)pura e simplesmente não precisa deles. A maioria das pessoas não precisa do Word (para imprimir uma página A4 a dizer “Caros vizinhos, é favor fechar a porta do prédio quando sairem”, o Wordpad chega e sobra, e por inerência qualquer um dos muitos Offices livres que por aí há. Eu tenho o windows (e Linux, agora), mas uso o open office. Quando preciso de fazer algo um pouco mais elaborado, não gravo como doc(x), mas exporto para PDF. Para o excell, quem sabe utilizar fórmulas simples, também o faz em qualquer outro clone do mesmo.
    Há muito tempo que o sourceforge me fornece pequenos utilitários freeware para resolver os problemas que vou tendo e/ou automatizar processos. Para quê instalar o Photoshop, se só preciso de corrigir os níveis de brilho e contraste? Apenas não sei como o Linux se porta com jogos recentes, porque os que vou jogando são algo antigos (o mais recente é o WOW).
    Depois de ponderar isto, decidi-me a instalar o Linux. Escolhi a o Mint 19.2 porque li o artigo aqui no PPLware e pareceu-me o mais indicado para começar.
    Utilizo produtos da MS desde 1991, começei com o DOS 5.0 e o Windows 3.1. Desde então apenas falhei (propositadamente) o Millenium e o Windows 8. O DOS nunca foi um bicho de sete cabeças para mim, pelo que a famosa “linha de comando”, também não me mete medo, se bem que apenas a usei esporadicamente e porque assim o quiz, visto que nunca ter obrigatoriedade de o fazer (Mais uma acusação contra o Linux desfeita).
    Começando, decidi instalar o Mint num velhinho disco externo de 200GB. Tentei criar uma pen de arranque/instalação com um programa que agora não me lembro o nome, mas não tive sorte. A instalação parava com um erro no GRUB, e o comando exit (ou era quit?) não fazia nada. Saquei o Balena Etcher, e com este tive mais sucesso. O erro de GRUB continuava lá, mas quando saía deste, o Mint começou a carregar. Finda a instalação. Actualizei os drivers da gráfica (NVIDIA), e tive mais um problema… Mas quando reiniciei a máquina… Tudo ok. Saquei os utilitários que costumo utilizar, ou os seus equivalentes, e passei para um assunto mais complicado (pensei eu). O Wine… para executar os meus jogos favoritos. Tenho a dizer que já há muito que utilizo emuladores para executar no windows alguns dos meus jogos favoritos, por exemplo o DOSbox, e o VirtualPC (começei a usar quando ainda era da Connectix, e não da MS). Após instalar o Wine e quejandos necessários (DXKV etc), copiei a Directoria do WOW que tenho no disco do windows e colei na Pasta do WINE… executei e… Funcionou sem problemas… ou melhor, tenho um problema, que é ter mais 10 FPS no linux do que no windows… Como copiei e não instalei, não alterei as preferências do jogo. Não faço ideia de como isto é possível, mas estando o jogo a correr em emulação, alguma coisa devo ter perdido nos gráficos pq não me parece possível isto acontecer sem estar o jogo a correr nativamente.
    Conclusão: Faço tudo o que fazia no windows. Precisei de encontrar alguns programas equivalentes aos que utilizava (o BRU – Bulk Rename Utility, não existe para linux, mas há equivalente, se bem que sempre o posso utlizar no WINE), mas o facto é que tudo corre bem e suavemente, apesar de estar a correr num velho disco externo USB2… No próximo PC que comprar, o linux vai ser o SO de raíz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.