Quantcast
PplWare Mobile

Chegou o Linux Mint 21 “Vanessa”! Conheça as principais novidades

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. ElectrorelvaS says:

    Fico curioso de ver a nova versão. Tenho a versão anterior num PC na oficina (sabor canela) e gosto bastante do Mint…

  2. Samuel MGor says:

    Foi lançado mas ainda não dá para atualizar do Mint 20.3 para o Mint 21. No blog diz que vão ser lançadas instruções como atualizar em breve.

    • Vegeta says:

      Mais vale atualizares para o windows 11. Ao menos corres office, adobe, gaming, tudo coisas que linux não deixa. Mas e uma boa versao para totos brincarem sem duvida!

      • Sabe-se lá says:

        Eu também uso Windows nos meus pc’s, mas consigo reconhecer que o teu comentário é “limitado”, tal como a tua perspetiva…

      • Domdiego says:

        Bem … Na minha máquina, com o mint, corro o Adobe Acrobat sem problema. Até agora não tive qualquer incompatibilidade como qualquer documento do office no Libre… Dos jogos que instalei no Wine, nenhum se recusou a funcionar… Parece-me que o tótó és tu…

        • Vegeta says:

          Jogas num emulador wine com perda de performance que so corre meia duzia de jogos e office libre que não presta para nada pois ninguem usa, grande toto!

          • André Magalhães says:

            Não uso o Libre Office, uso o Only Office, acho que é muito bom, mas consegues usar o Microsoft Office.
            No meu caso apenas instalei o Microsoft Edge no Mint via terminal para gerir a minha conta Microsoft lá e ter acesso direto ao Office online e ao OneDrive (não sei se podes instalar o One Drive em Linux porque uso muito mais o MegaSync e nunca verifiquei).
            Uso Dual Boot Windows/Mint e uso o Windows apenas para jogos cujo Anti-Cheat te chateia por ser Linux e para o Rufus (também uso Ventoy).
            Sistemas Operativos são apenas ferramentas e usas a certa para determinada função!
            Apenas quis deixar de ser limitado pelo Windows por isso uso também linux e tenho aprendido bastante com ele!
            Às vezes até ficas com aquele sentimento de orgulho de ti mesmo quando corres software que não era suposto correr em linux e quando resolvesse os troubleshoots e bugs por ti mesmo no terminal.
            Uso TimeShift e a versão paga do Aptik para Backups!

          • says:

            Lol imagina dizer que o wine é um emulador, pesquisa um bocado antes de falar, totó

      • André Magalhães says:

        Consegues usar o office e o adobe embora admita que nem sempre funciona da mesma maneira em diferentes distribuições, gaming jogo tudo o que tenho na steam e epic games (heróica app) embora haja jogos em que o anti-cheat é chato com linux; acho que só não há alternativa no AutoCAD ou estou enganado…

        • Vegeta says:

          Não corres nem o cliente oficial do google drive, microsoft office, lightroom, photoshop, não ha editor de video de jeito no linux, não serve pa nada de tao limitado

          • Paulo Silva says:

            Eu uso o Mint há anos. É só tranquilidade e estabilidade. Também tenho pc com W11 mas raramente uso. Faço tudo no Mint como faço no Windows. Não preciso de anti-virus nem de manutenções. Na minha máquina é mais rápido que W11 e a fiabilidade também tem preço. Em termos gráficos/interface tem personalização infinita….o meu por gosto pessoal é um Mint com a ” cara ” do W11! Não sei quem é o tótó……

      • Samuel MGor says:

        Sempre o mesmo tipo de comentário… Deixa de ser fanboy da microsoft. Nunca vou voltar usar o Windows pois é só falhas, bugs e software espião da Microsoft e da NSA.

        • Vegeta says:

          Não corres nada de sofrware de jeito logo se gostas de viver limitado o problema e teu. No trabalho ou usas windows ou es despedido. Simples

          • Domdiego says:

            Limitado és tu que vives. Faço tudo o que fazia no Windows. Até pareces aqueles fulanos que quando mudam a posição dos ícones, não conseguem fazer nada… Usar windows ou ser despedido? Como é que é isso? Agora que quase tudo funciona via Web… Lolão.

          • Mr. Y says:

            Curiosamente, no meu trabalho todos usamos Linux ou MacOs e não fomos despedidos.
            Deixa de ser tão quadrado. Há mais ‘mundos’ além do teu

          • POBox says:

            Esta VEDETA agora deu-lhe para vir para o pplware atacar tudo e todos. Hoje é por conta do Linux.
            Houve lá oh VEDETA, se não gostas de Linux, basta ficares pelas notícias do Windows. Só que aí tens de ter “bagagem” para falar sobre windows, não basta falar do jogo “A” ou “Z”.
            Como o teu argumento se baseia em dizer mal e na ausência de conhecimento é muito fácil vir para estas notícias.
            Pelos comentários que tenho visto nos últimos dias, a ausência de conhecimento é a maior afronta desta VEDETA

      • Paulo Silva says:

        Não sabes o que dizes pah. Faço tudo no Mint , inclusive jogos com o Steam. Editores de videos existem bastantes e de qualidade profissional, de borla….. Libre Office é óptimo, só os verdadeiros tótos não sabem trabalhar com ele, guarda os formatos do MS, a estabilidade, fiabilidade e segurança não tem nada a ver com Windows!. Tenho uma maquina com W11 só para ir actualizando e indo ver o que melhorou ou alterou. Não trabalho nem brinco no Windows.

  3. André Magalhães says:

    Tenho o Mint 20.3 num portátil e provavelmente vou ficar com ele até o suporte acabar já que funciona tudo na perfeição, só instalei um kernel mais recente!
    Faço tudo nele: gaming, multimedia, etc…
    Sei que não é a distro mais performativa mas tenho quase mais 1/3 ou até o dobro de FPS em alguns jogos comparado ao windows acreditem ou não… Provavelmente por ter posto um Kernel mais recente…

  4. security says:

    Já usava o Blueman há uma ou duas distros atrás e pensei na altura que devia ser uma ferramenta que devia de vir já instalada. Consegui facilmente emparelhar os meus devices.

  5. Mário says:

    Tinha esperança que esta versão ver e utilizar uma segunda partição NTFS que tenho, no meu windows. Mas pelos vistos não. Tenho muita informação nessa partição e não quero perde-la. E também, não quero perder a própria partição!

  6. Mário says:

    Corrigido: Tinha esperança que esta versão me pertisse ver e utilizar uma segunda partição NTFS que tenho, no meu windows. Mas pelos vistos não. Tenho muita informação nessa partição e não quero perde-la. E também, não quero perder a própria partição!

    • Profeta says:

      Entao tambem tens windows instalado ? Se nao tiveres porque nao convertes a particao para liinux ? Caso tenhas algum espaco extra para fazer isso.

      • Mário says:

        Sim, tenho Windows!
        Já experimentei o linux, e tudo que que tinha na altura numa segunda partição, perdi tudo. E perdi a própria partição. Não sabia que não é NTFS.
        Como não quero que tal aconteça novamente, vou continuar a esperar que apareça um linux, que seja NTFS e não NXT4. Aí sim. Passarei para o linux. Estou farto do windows. Mas esta questão impede-me a passagem para linux.

        • qkCristal says:

          é muito simples colocar o Linux e manter os discos em NTFS, pois é o que eu fazia antigamente, e o que faço em computadores de pessoas amigas que insistem em manterem-se no vírus windows. Basta optar por criar duas partições: uma de 4GB para Swap, e outra maior que 50GB para o linux, e deixar as outras partições tal como estão, o ideal seria formatares o disco em GPT, mas sem alterar a formatação geral do disco, basta no windows libertar espaço no disco e depois deixares esse espaço livre para na instalação do linux criares essas duas partições que abordei em cima …

        • Paulo g. says:

          Lendo bem o problema está entre a cadeira e o monitor.
          As distribuições Linux normalmente vêm com um instalador que permite fazer uma instalação em paralelo ao Windows, que não apaga o que lá está. Caso queira fazer algo diferente tem de saber o que está a fazer pois pode apagar o que não deve
          E sim, o NTFS também não presta , apenas o uso por questões de incompatibilidade do Ruim.

          • Vegeta says:

            Eheh o nfts não presta? O linux e que não presta de tao limitado que e, que grande toto nem usar microsoft office podes lool

          • Samuel MGor says:

            SE NÃO GOSTAS ENTÃO NÃO COMENTES. VOLTA LÁ PARA AS NOTICIAS DO TEU ADORADO WINDOWS.

        • Profeta says:

          Mario na altura quando eu ainda usava Linux e windows em dualboot a politica de instalacao era primeiro instalar o windows e so depois o linux e configurar o arranque do windows no lilo ou grub.

        • Gaspar says:

          Também já perdi partições ao instalar em dual boot. Agora para experimentar distribuições uso o easy2boot em live mode. Se pretender instalar definitivamente, desligo todos os discos, adiciono um SSD e instalo. Depois volto a ligar os discos e utilizo o menu rápido de boot da board. Nunca mais tive problemas, além de que se usares preferencialmente o windows, a máquina arranca normalmente isto se lhe deres prioridade na bios.

        • Paulo Silva says:

          se tinhas dados em partição ntfs/ windows e foste formatar óbvio que perdeste tudo. A regra básica nº 1 é fazer sempre backup dos dados essenciais e importantes, tais como fotos, documentos, vídeos etc.! O Linux lê sim o conteúdo do formato ntfs e neste Mint 21 melhorou muitíssimo a compatibilidade. Eu faço tudo no Mint há anos e até o tenho personalizado com a ” cara ” do Windows 11 por gosto visual pessoal. Tenho maquina com W11 raramente uso!

        • Robson says:

          Infelizmente pra você, acredito que linux em NTFS não irá acontecer.

    • qkCristal says:

      Olá, talvez usando o browser de ficheiros em modo supervisor, tipo no terminal usar, ( isto no Mint 20.3 MATE): sudo caja. Por vezes nas partições NTFS ficam com protecções estranhas que nunca deviam ter, e tenho resolvido desta forma. Isto acontece-me a discos antigos que tinha o windows com um possível sistema para jogos, mas já a algns anos que não tenho necessidade do windows para os jogos, como tal o sistema windows que é uma autentico virus , já não o tenho no PC e portáteis , nem partições NTFS ( só anda em alguns discos antigos que estão guardados) …

  7. Mário says:

    Não vou responder a insultos!
    Não insultei ninguém e não o faço.
    Apenas falei com a minha má experiencia com o linux!
    Vou continuar a esperar calmamente que apareça um linux, que no acto da instalação reconheça logo o NTFS. E por isso, mantenha a outra outra, ou outras partição, ou partições NTFS Foi isso que quis dizer atormente!

    • Samuel MGor says:

      Podes manter a partição em NTFS e criar uma outra alocando o espaço disponível. Todos os Linux reconhecem NTFS mas não usam como standart.

    • Manuel van Ricciardi says:

      O Linux Mint reconhece o Windows na instalação. Tens que ler o que está escrito no ecrã. Resta saber quando tu experimentaste o Linux? Há 10 anos? Muita coisa mudou. E qual Linux? Não existe O Linux mas sim várias distribuições de Linux.

  8. Mário says:

    Corrigido: Não vou responder a insultos!
    Não insultei ninguém e não o faço.
    Apenas falei com a minha má experiencia com o linux!
    Vou continuar a esperar calmamente que apareça um linux, que no acto da instalação reconheça logo o NTFS. E por isso, mantenha a outra outra, ou outras ou partições NTFS Foi isso que quis dizer atormente!

    • Paulo g. says:

      É um pouco estranho. Uso o mint e Kubuntu com e sem NTFS e funcionam.

    • André Magalhães says:

      Estranho por que no Manjaro por ex. eu via e explorava de boa a partição NTFS que lá tinha e até ouvia músicas que tinha lá guardadas no VLC ou no QMMP, acho que em alguns casos tens que montar a unidade primeiro (acho eu).
      Todavia não experimentei isso no Mint…

  9. LDS says:

    Uso Mint 20.3 neste momento em dial boot com windows 10. Uso linux desde o caixa mágica PME.Já lá vão uns anitos. Sempre instalei em dual boot, e sempre respeitaram as minhas partições em NTFS. É só ter algum cuidado na instalação e criar partições para linux,
    Outra questão que me aborrece e esta guerra do pessoal adepto 100% Windows. Parece que se sentem insultados quando sabem de alguém que usa Linux. Calma pessoal. É só um sistema operativo. E Office não é ou deve ser vício nenhum. Respeite simplesmente quem não pensa da mesma maneira.

  10. Profeta says:

    Realmente parece que o pessoal so quer e arranjar pretextos para andarem as cabecadas uns com os outros. Desengane-se que o linux ainda esta nas cavernas. O sistema tem amadurecido muito bem, o unico problema mesmo e a falta de suporte de alguns fabricantes e tambem alguns softwares essenciais, tirando isso e a cereja no topo do bolo.

  11. VC says:

    Já uso o Mint em casa à mais de 10 anos e vai continuar aqui nos pc’s todos. 🙂

    Só existe uma única funcionalidade que tem no Windows e ainda não funciona direito no Linux, partilha de ecrã para a TV por wireless, de resto é o sistema perfeito para um programador 🙂

  12. Mário says:

    Em primeiro lugar, obrigado por todas as mensagens de gente educada.
    Quero deixar bem claro que detesto o windows, antes de mais.
    Só ainda utilizo o windows, por causa do NTFS.
    A minha bem curta passagem pelo linux, fez-me gostar imenso.
    Mas não reconhecer automaticamente o NTFS resultou nos problemas que tive.
    Quem me dera a mim deixar de vez, a porcaria do Windows. Mas enquanto não detectar automaticamente a minha segunda partição que é NTFS, não me vai ser possível largar o windows de vez. A minha partição C: é SSD.

    • Profeta says:

      Mario o que tens nessa particao NTFS que te torne dependente da mesma ? Se estas a falar apenas de particao presumo que nao estejas dependente de certos softwares da microsoft certo ? Ou e esse o caso ? Se nao for nao entendo porque nao convertes essa particao NTFS para uma particao linux.

      • Mário says:

        Não gosto de instalar nada no windows directamente. Faço-o a partir da minha segunda partição. Então nela tenho programas e muita musica importante para mim.
        E é principalmente muita musica que lá tenho que não quero perder.
        Não uso o office. Uso o libre office.
        Com o tempo fui-me desligando ao máximo de programas microsoft!

        • Profeta says:

          Entao se e so musica podias muito bem converter essa particao. So um conselho claro.

          • Mário says:

            Se desse para converter sem perder os programas e a a musica, converteria.
            Não quero que me aconteça novamente a mesma coisa. A tal ponto que tive de comprar um pc novo.
            Instalarei novamente o linux, abandonando, finalmente o windows, quando no acto da instalação, essa partição se mantiver tal como está e no mesmo formato!

          • Profeta says:

            Nao e dificil fazer isso. E esses programas de que falas sao o que ? Nao existe similar em linux ? Se nao tens de ter tambem o windows instalado.

  13. Mário says:

    Profeta, antes demais obrigado pela tua postura.
    Pena é que outros, não sabem o que é a educação.
    São dezenas de programas. São conversores para MP3. São programas para a criação de vídeos.
    São programas com várias finalidades.
    Não sei se existem ou não em linux.
    O meu problema é mesmo não ser NTFS.
    Quando tive esse mesmo problema. Um amigo levou o meu pc da altura, para tentar recuperar os dados. Mais de 130 gb de dados. Não conseguiu, nem com ajuda de um programada que faz isso. Ao fim de várias horas a fazer a busca, parou.
    Depois consegui recuperar o formato da partição para NTFS. E logo a seguir verifique que passou de 200 gb de espaço, para alguns megas. Resultado. Tive de comprar outro pc.
    Eu preciso de ter ter uma outra partição. Só a C: não me chega. E pelo que vi, no Zorin OS, no Linux, não funciona da mesma maneira.
    Vou esperar.
    Logo que seja possível, operar em partição no Linux, de igual forma como no windows, o instalarei novamente!

    • VC says:

      Ja experimentaste o Linux Mint? Arranca pelo DVD/Pen e vais ver wue ele deteta automaticamente as partições. Se por algum motivo não detetasse bastava colocar uma linha no ficheiro /etc/fstab

      • Mário says:

        Não!
        Experimentei o Zorin.
        Acredito que tenhas razão sobre o Linux Mint.
        Mas confesso que fiquei com receio. Como diz o ditado. Gato escaldado da água quente tem medo.
        Mas vou pensar nisso!

        • Paulo Silva says:

          Amigo não entendo o teu problema. Tens todo o tipo de programas para converteres audio e vídeo e de qualidade profissional… e de borla. Quanto ao ntfs o linux reconhece perfeitamente a partição. Quantos discos tens? Se tens 2, num instala o Linux e no outro formata no formato que quiseres para guardares as músicas e videos. Programas do Windows não te interessam pois não vais trabalhar com eles. Antes de instalares o Linux não tens onde fazer backup das músicas e ficheiros que queres guardar? Depois voltas a colocar no disco que quiseres. Para Linux a maior perfomance e compatibilidade é mesmo o formato Linux ext4. Mas como já disse em outras datas ( lembro-me que o assunto já dura ) e outras opiniões aqui expressas os teus ficheiros não ficam em causa! Programas tens no reportório bué deles e que funcionam muito bem. É só procurar!

          • Mário says:

            Olá!
            Não foi isso que vi.
            O ano passo instalei o Zorin.
            Não sabia que não é NTFS. Resultado. Perdi tudo o que tinha noutra partição. Ainda tentei recuperar tudo, mas não consegui. E vi-me na contingência de comprar outro pc.
            Só voltarei a instalar o Linux, quando tiver a certeza de que no acto da instalação, me vai reconhecer as partições NTFS e daixa-las intactas!

          • Mário says:

            Tenho duas partições NTFS. Na minha segunda partição tenho imagens, programas e muita musica!

        • Mário says:

          Não quero que se repita o que me aconteceu.
          Vou estar atento. Logo que um linux me dê garantias que a minha segunda partição vai-se manter NTFS. E que por tanto, não vou perder nada, instalarei!

          • _RJCA_ says:

            Tens bom remédio. Desligas o disco NTFS. Instalas o Linux que quiseres no disco de arranque. Depois de instalado ligas o disco NTFS. Em principio vai-te reconhecer e tens acesso ao dito cujo na mesma…

        • Andrey says:

          Experimente o Big Linux. Grupo de.Suporte,.no Telegram e no.fórum, e.bem.ativo.

    • Joao says:

      Boa tarde Mário
      A primeira vez que instalei um linux em dual boot com o Widows também andei um bocado perdido, mas ajudou na altura um livro que arranjei na biblioteca municipal sobre o linux Caixa Magica, tinha as indicações todas necessárias para fazer o dual boot e manter as partições do Windows. Não é dificil, mas claro que é preciso aprender. Atualmente uso o Linux Mint em dual boot com o Windows 10. Tenho um ssd de 1Tera divido em duas particoes, uma para o Mint outra para o Windows. Tenho outro ssd de 1 Tera, com partições ntfs onde guardo os meus ficheiros. Sempre que tenho chatices com os sistemas operativos, os ficheiros estão salvaguardados. Mas também dá para usar tudo num só disco, criar uma partição para o windows, outra para o linux, e outra partição ntfs para ficheiros de trabalho. O linux Mint consegue ler e escrever na boa ficheiros em partições ntfs, digo isto por experiência própria.
      No processo de instalação do Mint, há uma parte em que ele dá a opção de personalizar a instalação no disco rigido, e dá a opção de redimensionar as partições existentes, e criar novas, e mostra as partições existente no disco incluindo as partições ntfs.
      Cordiais cumprimentos

      • Joao says:

        Já agora, a minha experiência com o Mint é bastante boa, na minha opinião a performance é superior ao Windows. Claro que não existem os mesmo programas que existem no Windows, quem precisa de um Autocad ou equivalente, (como eu) deve usar o Windows. Pessoalmente não tenho nenhuma paciência para Wine, nem para andar a partir pedra, e quando preciso de programas que funcionam em Windows, uso o Windows. O Microsoft Office acho péssimo e prefiro de longe o LibreOffice, que uso tanto no Windows, como no linux. Mas isto sou eu, quem prefere o Microsoft Office, logicamente deve usar o Windows. Isto é válido para o Photoshop e outros programas que só funcionam no Windows.
        Há outros programas que uso que só funcionam bem no linux , faço alguma programação Android e até hoje nunca consegui por o meu setup que funciona bem no linux, a correr no Windows. Também sou musico amador, uso o GarageBand no meu Mac e corre muito bem, para o que faço tá muito bom. Claro que existem equivalentes para o Windows e para linux, mas como não gosto de partir pedra uso o Mac quando preciso de fazer edição de musica.
        Moral da história: usem aquilo que quiserem ou aquilo que precisarem.

  14. Carlos Henrique says:

    Olá pessoas de Portugal, escrevo do infer… quero dizer, Brasil. Como está por aí, muito calor?
    Conheci este site (sítio, em respeito aos professores -Pt-) por indicação de um amigo que mora na terrinha, tem muito conteúdo interessante aqui, o que me atrai são publicações sobre o mundo Linux e novas tendências da tecnologia.
    Abraços.

  15. Mário says:

    Correcção: Para o POBox

    Vedeta, eu?
    Ataco tudo e todos?
    PO Box, não me conheces de lado nenhum. Se não verias que estas completamente enganado a meu respeito.
    Não sou vedeta. Nunca fui e jamais o serei. Ser vedeta, não faz parte da minha personalidade. Não, mesmo!
    Sou uma pessoa extremamente educada. Então, essa de atacar tudo e todos é uma grande falsidade.
    Só tens razão numa coisa PO Box. Não percebo nada de Linux. E quando não se percebe de algo, pergunta-se. Procura-se aprender alguma coisa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.