Quantcast
PplWare Mobile

Desktop continua a ser o melhor equipamento para jogar

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Miguel Nóbrega says:

    Porque não a consola?

    O PC rapidamente fica desactualizado e é mais caro…

    • Mr. Y says:

      Oi? Uma consola fica desactualizada muito mais rapidamente e não ter permite trocar de gráfica enquanto num desktop poderás mudar tudo ao teu gosto.

      Agora pode-se questionar se compensa esse investimento todo em comparação com uma consola que, provavelmente, até é vendida abaixo do preço de custo. Além disso, os jogos estarão muito mais bem testados em consolas do que em qualquer outra plataforma.

      É como tudo. Há público para tudo e os mais hardcore preferirão construir um desktop à medida enquanto outros só querem ligar a consola e jogar e não ligam nada aos fps.

      • :-) says:

        Os jogos também são mais caros na consola e ainda tens de pagar uma subscrição para jogar. O PC dá-te produtividade e muito melhor qualidade e preço dos jogos. Cada um vai para a plataforma que lhe faz mais sentido.

        • Miguel says:

          Compreendo o preço dos jogos ser mais barato, ok. Mas normalmente o PC é mt mais caro que a consola.
          Quanto a dar para produtividade tb, sim, isso é um bom ponto, é bom ter um PC capaz para trabalhar e se dispender mais um pouco e ficar com um pronto para jogos, acho até bom investimento.

      • Miguel says:

        Na altura em que jogava, 8 a 10 anos atrás uma gráfica de topo para jogar com os gráficos no máximo (equivalente a consola) não durava mais que 2 anos e uma gráfica de topo custa mais que uma consola.
        Esse argumento de que o PC tem mais durabilidade que a consola, serve apenas se pensares que podes jogar com gráficos mais baixos. Pelo menos isto era a verdade quando eu jogava.

        • Mr. Y says:

          Sim, mas o que queria dizer era que no desktop podes trocar a gráfica. Quer dizer na consola também, comprando uma nova versão 🙂

          Brevemente deveremos ter um novo método para jogar que são os jogos que correm em servidores remotos tipo Stadia e PSNow. Aí até te bastará teres um tablet ou um portátil barato e ótima rede de net e conseguires jogar em resoluções altas. Como já disse, há um público para tudo.

        • Hugo says:

          A minha gráfica saiu em 2017 e ainda roda praticamente tudo no máximo a 60fps, à exceção de jogos extremamente exigentes/ mal otimizados. Custou-me 200€ em segunda mão 😀

          • Miguel says:

            Então provas o meu pensamento, porque uma consola tem novas versões a cada 5 anos, mas permite jogar jogos de topo por muitos mais anos.
            Uma gráfica de segunda mão que já custou 200€ nem permitiu 4 anos, e daqui a pouco deves precisar de mudar de CPU tb para permitir o Win11.
            Quanto a isso parece que não mudou, desde a altura em que jogava.

          • Tonheco says:

            talvez a 720p ou menos. A mais só em jogos mais antigos.

    • Pedro Aranho says:

      Realmente fica mais dispendioso, mas é possível actualizá-lo mais fácilmente. Para além disso, tem muito mais potencialidades que a consola, pois podem modificar-se os elementos (áudio, gráficos, écrã, rato, teclado, etc) ao gosto do jogador. A consola só fica mais barato, porque não é possível fazer alterações.

      • Miguel says:

        Ok, compreendo.
        O visual do PC ou periféricos é completamente irrelevante para mim, no entanto, percebo a parte de fazer mods aos jogos, isso até é interessante, pode esticar a utilização do jogo por mais um pouco e torná-lo mais interessante. 🙂

    • Miguel says:

      O PC rapidamente fica desactualizado LOOL.

      Se um PC ficar desatualizado, podes trocar as peças necessárias e volta a ficar mais desatualizado. Enquanto a consola, quando deixa de ficar atual, compras outra 🙂

  2. Sabe-se lá says:

    Na questão da semana falta o “nunca investi”…
    Ficariam surpresos com os resultados

  3. Octávio says:

    Minha experiência pessoal, tendo em conta meu perfil um pouco mais geek que um utilizador popular:

    Desktop, sim sem dúvida. Mais opções, mais barato, praticamente os mesmo jogos, mais aproveitamento do hardware no tempo (trocando somente o necessário).
    Com Windows instalado (que só serve para jogos mesmo), xBox App a arrancar no start-up e a maximizar automaticamente, comando xbox e siga!

    Mas teremos que admitir que quem não estiver virado para investigar hardware, montar as peças e instalar software, então aí existem as consolas que já vem com o trabalho todo feito e serviços a acompanhar.
    Se tu és um desses ‘users’ que quer a melhor experiência com o trabalho todo feito então aí prepara a carteira que xbox e PS vão abusar de ti!

  4. Helder Gomes says:

    Como se ainda houvessem duvidas…

  5. win user says:

    xbox a melhor maneira de jogas tested 🙂

    • Miguel says:

      Eu já tive os 2, na altura preferia de longe consola, o PC em poucos anos estava desactualizado e haviam jogos que não corriam…
      Mas depois de ler aqui uns comentários, lembrei-me que a unica razão que ainda podia jogar alguma nele é que jogava jogos mais antigos, mas conseguia fazer mods, ou alguns cheats.

      • Leonardo Rodeira says:

        As coisas mudaram. Tenho uma gtx1060 (nem era a top de linha em 2016 quando saiu) e até hoje serve muito bem para 1080p 60fps. Óbvio que não dá para jogar tudo no máximo. Mas nem as consolas correm. Não te esqueças que as consolas rodam os jogos no médio. Não sei como era antigamente, mas um PC não fica desatualizado em dois anos, nem faz sentido o que dizes nos dias de hoje… Atualmente sim, os preços do hardware está inflacionado, mas quando (já está) começar a normalizar, vai sempre compensar mais o PC que a consola. O PC dura muito bem mais anos que uma consola.

  6. PAULO SILVA says:

    Havia dúvidas??

  7. compro essa também says:

    Ir na cantiga dos jogos … enfim.

    Comprem, comprem , vocês precisam !!

  8. TugAzeiteiro says:

    Barato e simples = Consola | Caro mas com personalização e algumas chatices = PC. Dito isto tenho pc… que claro serve para bem mais do que jogar, trabalho o dia todo nele. Agora quem não tenha nada e apenas queira algo para se entreter a jogar, consola sem dúvida!

  9. IKAROS says:

    Em termos de custo, a consola é ideal para quem compra poucos jogos. Se comprar muitos, tipo 1 ou 2 por mês, um instante se gasta uma fortuna.
    Por outro lado, se joga simuladores ou gosta de controlo fino com rato, o PC é imbatível.

    • F M says:

      É ir aos ebays e Olxs da vida e encontra-se muito jogo recente mais barato, mas tipo 20e mais barato à vontade. Dou um exemplo, o novo Horizon se forem ao OLX já o encontram a uma média de 40e.

      Claro que é preciso ser paciente e não ser impulsivo, agora a comprar day one, isso sim fica uma fortuna.

  10. secalharya says:

    O PC será sempre superior às consolas.

  11. falcaobranco says:

    Desktop sempre…

  12. SANDOKAN 1513 says:

    Em quais destas criptomoedas já investiu?

    Bitcoin (25%)
    Ethereum (22%)
    Outras (16%)
    Dogecoin (10%)
    Shiba Inu (10%)
    Solana (9%)
    Monero (4%)
    Tether (3%) Eu não votei.Sou teso. 🙂

  13. mamba says:

    Mas quem é que ‘investe’ em crypto?
    Não são investimentos, são apostas.. É uma lotaria autêntica. Ainda bem que isso crashou e espero que continue assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.