Quero o Livro de Reclamações sff!!!


Destaques PPLWARE

60 Respostas

  1. Sérgio A. says:

    de facto só visto… contado parece mentira!
    cambada de incompetentes!
    toca a reclamar.

  2. Pedro Pinto says:

    Para quem não viu aqui vão os links vídeos:

    TELEFONEMA PARA INEM E BOMBEIROS

    EM DEBATE, SERVIÇO INEM E DOS BOMBEIROS

    PPinto

  3. Pedantilva says:

    Eu vi e é uma vergonha as coisas terem sucedido daquela forma, espero que sejam mesmo casos muito muito raros pois com isto pode-se perder vidas. Não foi o caso pois o senhor já estava morto.

    Gostaria de saber se alguém arranja essa conversa para quem não viu poder ver agora…

    Cumps

  4. Pedro Pinto says:

    @Pedantilva

    look up

    PPinto

  5. Pedantilva says:

    Já vi…. 😛

    Postas-te enquanto eu escrevia…….
    =P

  6. Eu também fiquei obviamente indignado e penso que qualquer um no país ficou, mas…. eu não fui directamente lesado, ao preencher aquele formulário devia ser-se um lesado segundo me parece.
    A reclamação irá fazer volume, eu sei, mas ficam com todos os nossos dados, o que também não é mistério nenhum, e kem kizer pode preencher com dados falsos, sim, mas vai adiantar de alguma coisa visto nao sermos directamente penalisados com isto? apenas indirectamente com apreensão e falta de credebilidade nestes serviços

  7. t@ndre says:

    Sinceramente é inacreditável!!!

    Bem que o tipo podia estar em paragem cardiaca que ainda estavam a discutir que iam chamar para o tipo não ir sozinho na ambulancia!!!

    http://www.sounatural.com

  8. Bruno says:

    É mesmo uma palhaçada… coitada da medica do INEM! Enfim

  9. ToKico Brothers says:

    Só mesmo neste país…

  10. TopPlus says:

    Boas!

    Não gostei da atitude da operadora do INEM, bem sei que muitas vezes tem que lidar com situações de stress e têm que manter a calma, mas caramba não vejo motivo nenhum para rir, nem achar piada à situação nas ligações com os Bombeiros. Penso que aqui não houve culpa das partes envolvidas mas sim de quem coordena.
    Relativamente a apresentar queixa, desde já é sempre bom saber que existe este tipo de serviço online, mas penso que não cabe a mim fazer qualquer tipo de queixa, se calhar os habitantes daquele concelho, estes sim.

    Hasta!

  11. O Desempregado says:

    Pois. Isto é o ke acontece kuando pessoas ke conhecem srs Fulano de Tal conseguem empregos desta responsabilidade (e eu nem a médica do INEM poupo, porke eu no lugar dela tinha mandado ali uns berros – calma dela denuncia a sua incompetencia).
    E agora façam o seguinte exercicio de imaginaçao: um país com pessoas destas nos lugares chave. Ja estão a ver mais ou menos com o ke se parece e pra onde vai?

  12. Ze-Bala says:

    Mas q Freak Show!

  13. RTrigo says:

    Até me doeu o estomago de rir.

  14. starkiller says:

    “e ele já tava doente ” …. “tava sim caiu”

    OMFG

    nunca pensei que fosse possivel esta vergonha… nem a operadora lidou com a situação como devia de ser nem os familiares devem ter QI suficiente para falar ao telefone

    de seguida o telefonema para o bombeiro tótó, depois telefonam para a médica e depois o bombeiro e depois a telefonista e depois a medica, depois outro bombeiro, que confusão do caneco e ainda se riem durante e emergencia!!?!?!

    Mas está tudo doido… o que é que se passa neste país!?

  15. Filipe says:

    Decididamente á coisas k nao se comentao….
    K pouca vergonha…

    Será k isto é so em Portugal???

    enfim…

  16. Pedro T. says:

    Incrível é como de uma corporação de bombeiros completa só está lá um tipo de noite … como que a fazer frete. Se não tivesse visto ontem na sic diria que era mentira.

  17. Carlos Correia says:

    discordo do topplus, de facto estar um bombeiro a perguntar se vai ou não e a perguntar à moça do inem o que que é que faz acho que dá pra rir, não de estar a gostar mas de ser quase inacreditável aquela situação, acho que ela fez o que devia, sempre a informar rápido o que se passa e a perguntar sobre coisas que podem ter relevância, as outras pessoas é que ou não sabem o que fazer ou demoram, ou não se explicam, como o irmão da vitima. as corporações de bombeiros é que têm alguma culpa porque só metem UMA pessoa, se todos falassem como ela demorava menos de 5 minutos a conversa toda

  18. Dário says:

    para combater isto vota em branco! e manda montes de mails para os ministérios todos! tem de ser à bruta. Sabem como é que os reformados conseguiram o aumento de reformas todo de uma vez? Telefonando em massa para a sede do PS. Se não refilarmos não chegamos a lado nenhum. Não se fiquem, nunca!

  19. dvorak says:

    Que raio de país este !!!! Agora é só imaginar, se o tal individuo ainda estivesse com vida… Á coisas que só visto !

  20. Dusac says:

    Este é o País que os nossos impostos pagam!
    Enquanto não se exigir responsabilidades, seremos um país do terceiro ( Digo quarto!) mundo.
    É triste para nós e para os nossos filhos!

  21. António says:

    Toda a gente gosta de bater no ceguinho e neste caso o ceguinho é o bombeiro…

    Já se perguntaram se as corporações de Alijó e Favaios têm ambulância do INEM? pois eu respondo, não, não têm, por isso também não têm obrigação de ter uma ambulância preparada para emergências.

    A haver um culpado é o Ministério da Saúde que fechou as urgências dizendo que as pessoas ficavam bem entregues, como se vê, não estão… eu pergunto-me onde estão as ambulâncias do INEM e os acordos com os bombeiros que o ministro prometeu para que as pessoas se calassem quanto ao fecho das urgências?

    Inté
    p.s. – agora que a conversa é surreal, lá isso é…

  22. k@rlos says:

    Não viram as noticias hoje ao almoço? Pois é deu a noticia de um individuo de Vila Nova de Milfontes que teve um acidente de trabalho e esteve na ambulância, cerca de 50 minutos, á espera que os do CODU, informassem os bombeiros para que hospital é que o deviam levar.
    Caros portugueses, da próxima vez que forem votar, já sabem votem PS, se quiserem um bom tacho, ou um job bem remunerado, caso contrário mostrem a estes vampiros, parasitas do governo a vossa revolta com a politica que eles praticam, que está a afundar o nosso país, mais valia que fossemos uma provincia da Espanha, pois tinhamos um nivel de vida bem melhor.
    Fiquem bem e aproveitem a vida.

  23. Rui Cruz says:

    LOLLLLLLLL

    Quero que todos os interveniemtes enviem cartas de recomendação para táticas ao Paulo Bento do Sporting.. LOOOOOL

    Rui

  24. znight, o transmontano... says:

    boas…

    estou contigo António…
    é pena isto ter acontecido no distrito onde resido, que é vila real…

    e depois inda vem sr. que dizem ser o presidente do inem, com uma arrogância, dizer “…que nem em alijó, nem em parte nenhuma do mundo, vai haver uma viatura do inem…”…

    francamente…

    o problema é que acontece disto todos os dias, e não é público…

    saudações…

  25. Guerreiro says:

    O que a operadora do INEM diz
    “Valha-me DEUS , Estou lixada” , diz por sim só o problema das nossas corporações. Isto parece irreal, tirado de um filme.Isto dá vontade de rir como demoram este tempo todo, mas não tem a minima piada.

    Mas é incrivel 2 corporações e cada 1 so tinha pessoa …

  26. Guerreiro says:

    Concordo com o António, no fim de contas a culpa e do MSaude

  27. Carlos says:

    A culpa neste caso é do INEM, dos Bombeiros e do contactante….. A situação começa mal e acaba pior. Mas é uma vergonha geral de todos os intervinientes….

    Devia servir para o ministro da Saúde perceber que embora os Centros de Saúde não funcionem bem fechar não é a solução. Alterar para que funcionem bem devia ser a solução! Mas claro…q isso não serve, porque é gastar dinheiro, é mandar médicos que desaprenderam voltar a trabalhar e estudar como deve ser…

  28. Nuno says:

    Os bombeiros voluntários não são pagos e estão lá porque colaboram gratuitamente. É óbvio e lógico que nos lugares do “Portugal profundo” exista pouca população que colabore voluntariamente e com poucas possibilidades, recursos, meios e saber. Os bombeiros sapadores já são profissionais dotados e pagos mensalmente. O serviço de atendimento do INEM são funcionários bem pagos e estão concentrados em poucas cidades (Porto, Coimbra e Lisboa) Salvo erro… O problema disto tudo é a concentração dos serviços e não a dispersão com politicas de proximidade. Há portugueses com nível de vida melhor que outros que sofrem de interioridade, no entanto são tão dignos e tão portugueses como os outros! Depois queixem-se que existe fuga de população para o Interior e para as cidades que concentram estes serviços.
    A politica está a ficar centralizada.

    • ANA says:

      POR SE SER VOLUNTARIO NAO SIGNIFICA QUE TENHA DE SER INCOMPETENTE E DURANTE O TRABALHO VOLUNTARI ESTAR AO TELEMOVEL E NAO OUVIR A PESSOA DO INEM E NEM SE QUER DAR A DEVIDA IMPORTANCIA. ESSE BOMBEIRO, NEM O QUERIA PARA LAVAR CHAO, QUANTO MAIS ESTAR NUM POSTO IMPORTANTE DE RECEPÇÃO DE CHAMADAS DE EMERGENCIA.

  29. Duarte says:

    É verdade, esse Sr. presidente do Inem (ou lá o que é) tem por habito ser arrogante nas entrevistas.

    Convenhamos que esta situação parecia mesmo saída de um sketch cómico. Eu ri-me muito porque é ridículo e não por ter piada. É intolerável que este tipo de situações aconteçam nos tempos que correm mas vejam as notícias. É um “soma e segue” de situações lamentáveis. O idoso cai da maca, a criança morre a caminho do hospital, etc..
    A verdade é que aquela senhora teve uma conduta um pouco imprópria mas ainda assim estava a fazer o trabalho dela. Quanto aos bombeiros, não sendo posto de Inem não sei se tem obrigação de ter ambulância disponível. Não sendo esse o caso, torna-se complicado ter os bombeiros VOLUNTÁRIOS a correr por amor à camisola a toda a hora. Se fosse altura de incêndios, corria o risco de nem sequer ter quem lhe atendesse o telefone.
    Não compreendo porque é que as altas individualidades, leia-se CHULOS, recebem ordenados milionários e pensões vitalícias e quando precisamos de auxilio médico quem tem que ir a correr são os desgraçados que passam a noite ao frio e sem receber tostão.
    O Inem vai “importar” médicos do Uruguai! Não existem médicos em Portugal? Se calhar é porque as médias de acesso sobem em proporção ao preços dos medicamentos.
    Neste país, por muito mal que uma pessoa esteja, tem sempre que esperar que o Sr. Doutor vá tomar o cafezito (durante uma hora, ou mais) e depois já está na hora de ir embora. “Vai ter que esperar, sabe como é hoje é Domingo! Lá para sexta-feira já está despachado.” Se tiver um amigo influente lá se safa, caso contrário é meio-dia à espera e leva um antibiótico para a gripe e se passado uns dias morrer é por coincidência.

    É preciso reclamar!!! “Ai Jesus, ainda me dão alguma coisa e matam-me!”

    Realmente, se Portugal pertencesse a Espanha só podia melhorar.
    Por estas e por outras penso muitas vezes em dar “o salto”!

  30. phoenux says:

    @António: concordo contigo excepto na parte em que referes que o “ceguinho” é o bombeiro… Ou melhor, o bombeiro até podia não fazer muito sozinho, mas devia ter um colega em prevenção para dar apoio em caso de emergência, pois o que se pedia aos bombeiros, não era que eles fossem fazer suporte avançado de vida mas sim suporte básico e avaliar a situação e informar o CODU da gravidade da situação (algo que ninguém na família do acidentado foi capaz de fazer) para que fossem tomadas medidas mais eficientes.

    Sinceramente não coloco em causa a eficácia ou a competência do INEM ou do CODU, pois como ouvimos, a comunicação entre o CODU e o INEM foi rápida, concisa e eficaz, o que demonstra que com elementos bem preparados a coisa funciona (e sim garanto que muito dificilmente alguém conseguiria fazer o melhor trabalho do que a operadora do CODU; lembro que a senhora estava a centenas de quilómetros do local e não tinha como saber o real estado do acidentado; pessoalmente teria pensado duas vezes antes de accionar uma equipa do INEM antes da família do acidentado acordar). Agora não posso dizer o mesmo do primeiro bombeiro e acho uma enorme irresponsabilidade deixar uma pessoa sozinha, sem preparação à noite, responsável por um serviço deste género. Percebo porque é que o comandante da corporação diz que era melhor se a chamada fosse feita directamente para os bombeiros: a conversa não seria gravada, e possivelmente isto nem sequer apareceria na televisão.

    É importante dizer que eu também não sou a favor do fecho das urgências mesmo em concelhos pequenos pois, embora uma ambulância do INEM de suporte avançado de vida tenha mais condições que a maioria das urgências que foram fechadas (apesar do espaço parecer mais reduzido), acredito que o melhor seria manter as urgências em funcionamento, pois em determinados casos pode não ser viável o transporte do doente (falo por exemplo de politraumatizados, onde com o aumento da distância de uma urgência capaz, e as condições de algumas das nossas vias podem ser fatais).

    Às quatro da manhã a cabeça de alguns Portugueses funcionam mesmo mal… Sinceramente se eu fosse a operadora, pensaria que a situação era para “os apanhados”.

  31. Sinistro says:

    @phoenux

    Defina “concisa” e “eficaz”!

    “garanto que muito dificilmente alguém conseguiria fazer o melhor trabalho do que a operadora do CODU”??? Espero que esteja enganado!

    Uma coisa que eu não compreendo é como é que as VMER não possuem dispositivos de GPS. Será por não dar lucro como os computadores dos carros da Brigada de Transito?

  32. Nelson Alves says:

    Meus Deus!!!
    Isto não pode ser verdade, não, não, não pode ser… Isto mais parecem os apanhados…
    Estamos entregues aos malucos ao quê? É este tipo de pessoas que nós temos como responsáveis em serviços tão importantes?
    Quem é que põe mão nisto?

  33. jra says:

    @Duarte
    tens 100% de razão. Esse Sr. ainda por cima é dono da verdade e os outros são todos mentirosos. Estão a ver se nos enganam…

  34. Antonio jorge says:

    meu deus.
    falta de meios, falta de competencia ….
    revolta me sinceramente.
    alguem que tenha coragem de enviar isto pra assembleia, e eles que ouçam bem isto.
    ja me estragaram o dia.

  35. Carlos Correia says:

    O voluntariado ou seja, os bombeiros, não têm culpa nenhuma. Os profissionais é que tem de assumir todas as responsabilidades. Mas o que mais me choca, é a maneira como os altos responsáveis deste País defendem o sistema. É UMA VERGONHA!!!…

  36. Carlos Correia says:

    O voluntariado ou seja, os bombeiros, são os menos culpados no meio desta balbúrdia toda. Os profissionais é que têm de assumir todas as responsabilidades. Mas o que mais me choca, é a maneira como os altos responsáveis deste País defendem o sistema. É UMA VERGONHA!!!…

  37. Eolo says:

    Em outros países estão a desligar os canais de comédia e a sintonizar os canais portugueses. Uma verdadeira palhaçada. Isto é portugal no seu melhor, sim escrevi portugal com letra pequena, porque não merece ser reconhecido como país mas como uma república das bananas. É de difícil compreensão ou mesmo difícil de acreditar, mas é a realidade do país em que nos despejaram. Os meus sinceros pêsames aos familiares e amigos envolvidos.

  38. Duarte says:

    Não desfazendo os bons profissionais que existem por este país fora. O povo que anda nisto por amor à camisola e muito faz, etc. Não sei como é que é possível que venham cá tentar desculpar este tipo de situação. Intolerável!

  39. fedora says:

    Nessas terras, aldeias do interior muitas vezes quem atende o telefone é a vizinha que tem o posto público, porque os bombeiros são voluntários, alguns só são pagos no verão na época incêndios, eu não culpo o bombeiro nem a corporação.

    Sabiam que os kits de parto é a corporação de bombeiros que paga isso ???

  40. António F. Cunha says:

    O Défice não é tudo!

  41. saunde says:

    O que é que faz apenas uma pessoa num quartel ??

  42. paulofski says:

    Como diz o povo, habituado como está ao sofrimento e à desgraça, “um mal nunca vem só”. Não chega o esquecimento e abandono do interior, o resultado das políticas deste governo aceleram um destino à muito pré-traçado. A extinção do Portugal profundo. Alguns dos serviços, paulatinamente retirados a muitas das localidades do interior: as linhas de comunicação diárias e de serviço públicos de transportes, as escolas, as agências bancárias, os correios, os postos da guarda, a falência e fuga de muitas empresas e empresários, a actual e desenfreada extinção da maior parte dos serviços médicos, têm deixado distritos inteiros em estado de “calamidade social”.
    Este triste exemplo, um longuíssimo registo telefónico bastante impreciso e confuso os intervenientes do pedido de ajuda não esclarecem com clareza e precisão a interlocutora, deixando a suspeita de uma chamada falsa. O indivíduo chega a dizer que “parece que está morto… é melhor vir a guarda”. A operadora do CODU cumpriu os procedimentos e tentou fornecer os dados necessários, tantos aos bombeiros que iriam ao local com a ambulância, bem como à médica da viatura VMER de Vila Real. Depois o que se ouviu foi revelador do estado mórbido deste país. O diálogo entre a operadora do CODU e os ensonados e solitários bombeiros das duas corporações requisitadas foi triste e deprimente. Se a vítima não morresse na queda, morria com o sofrimento da espera.

  43. Tiago - o leitor assíduo says:

    E o mais engracado (que acaba por não ter graça nenhuma) foi ver ao fim do dia o sr. ministro da saúde tentar desculpar-se acusando o jornalista de dar muita importancia a um caso isolado……………batemos no fundo e meus amigos, vai ser difícil isto melhorar……

  44. Duarte says:

    Na realidade, isto parece uma bola de neve.

    Vejam o Jornal de Sábado:

    http://jn.sapo.pt/2008/01/26/norte/vmer_para_dois_dias_semana.html

  45. torneiro says:

    Quando há visitas do Sr. Presidente ou Primeiro Ministro, não faltam Bombeiros…

  46. Tiago says:

    Ora é uma saidinha pra castedo.

    Que bimba que esta gaja é.

  47. Anibal Ferreira says:

    E se em vez de criticar nos formos todos voluntariar para bombeiros (nem que seja só para atender telefone) coitados dos bombeiros dão o corpo ao manifesto e ainda são gozados.

  48. Sinistro says:

    Pode ser mas para tudo nesta vida existe um mínimo de competência necessário. Não me quer convencer que se o bombeiro for surdo o vão colocar como telefonista. A culpa não é dos bombeiros, que coitados, nem sabiam o que estavam ali a fazer. O problema é que o serviço está mal organizado. De que serve a senhora do CODU ter os números de telefone? Ao ligar para lá tem que estar a explicar tudo como se de meninos se tratasse. É suposto eles estarem de prevenção ou naõ? andam a brincar com a nossa saúde? Depois faz aquele tipo de comentários e está sempre a tirar as dúvidas com o doutor. “O gajo”??? Onde aprendeu a comportar-se assim? Telemarkting?
    Estas viaturas de emergência médica e reanimação, estão equipadas com material que aufere a uma valor monetário elevadissimo. Custava muito equiparem-nas também com um sistema de GPS?

  49. phoenux says:

    @Sinistro: Atenção que é suposto a operadora esclarecer aquele tipo de dúvidas com o médico responsável pela equipa… Penso que este é procedimento normal.

    Concordo com o GPS nas viaturas do INEM (que confesso não saber se estão equipadas com este tipo de equipamento ou não).

  50. Sinistro says:

    Sim, sim, eu sei disso mas mesmo assim não vale a pena exagerar.

    Eu também não tenho certeza se estão equipadas ou não mas tenho um amigo na Cruz Vermelha que já teve que “abrir caminho” para a VMER porque estavam perdidos. E uma amiga minha conduz a VMER aqui da zona e nunca me disse que tinham tinham algo do género.

  51. Duarte says:

    “Técnicos exigem reorganização

    A Associação Nacional dos Técnicos de Emergência (ANTEPH) pediu ontem ao Governo “medidas claras” para a reorganização do socorro, como a “profissionalização” das ambulâncias de socorro pertencentes aos bombeiros e a criação de centrais integradas de emergência médica.

    Em comunicado, a ANTEPH, pede ao Governo que suspenda de “imediato” as actuais medidas e referiu que, situações como as que têm ocorrido no distrito de Vila Real, demonstram a “clara falta de apoios que o INEM e a Autoridade Nacional de Protecção Civil têm dado às corporações de bombeiros, uma vez que são do conhecimento de todos e nada foi feito para serem corrigidas”.

    Para a ANTEPH, a actual situação que se vive na emergência pré-hospitalar deve-se à “política de desintegração do socorro, utilizadas pelo INEM, através da megalomania de ter uma rede de ambulâncias próprias, desapoiando as estruturas já existentes”.

    Entretanto, o Bloco de Esquerda anunciou que vai requerer a audição parlamentar do presidente do Instituto Nacional de Emergência Médica para que sejam prestados esclarecidos sobre “os meios, orçamento e capacidade de resposta” do organismo em todo o território nacional.

    O deputado do BE João Semedo adiantou que o requerimento para o presidente do INEM ser ouvido dará entrada amanhã na Assembleia da República.”

    Notícia do JN de Domingo 27 de Janeiro de 2008

    • ANA says:

      Concordo que uma corporação não deve ser 100% voluntaria. Devem sempre estar presentes bombeiros profissionais que controlem os voluntarios, de forma a que não se gere este tipo de anarquia e irresponsabilidade aceite pela sociedade, de forma a que se possa responsabilizar em termos legais o bombeiro que falhou.
      Por exemplo, os bombeiros voluntarios de sacavém não possuem livro de reclamações, o que é ilegal. As pessoas que queiram reclamar por escrito, não têm oportunidade de o fazer, apesar de a PSP local ja ter recebido queixa por escrito. Nada foi feito.

  52. Fsk says:

    “Duarte diz:
    26 de Janeiro de 2008 às 3:34 am

    Na realidade, isto parece uma bola de neve.

    Vejam o Jornal de Sábado:

    http://jn.sapo.pt/2008/01/26/norte/vmer_para_dois_dias_semana.html
    …………………………………………………………………………………………
    Esse artigo fala da realidade do INEM(ambulâncias), VMER(carro de emergência medica),a minha mae pertence a VMER e como esta a sempre a dizer que aqui no interior norte acontece a falta de médicos deixa a VMER inop(parado)

    De facto a remodelação no sistema nacional de saúde tem trazido muito problemas, toda a gente diz, precisa-se de uma ambulancia ali, e um carro VMER ali…e pessoal…quem quer vir trabalhar para o interior, ganhar uma boa m*****,viver isolado de toda a gente?Eu sou de vila real e não me posso queixar que ainda vai havendo alguma coisa, mas das “cidades/vilas” a volta fecham os serviços de saúde, tribunais, correios, finanças, notários, etc etc etc etc…Quem quer viver numa cidade sem qualquer tipo de serviços?

    Até me arrisco a dizer que quando o outro camelo disse” não há serviços, não há escolas, não há 1 car*****” devia estar a falar do interior e não da margem sul…
    O interior foi abandonado…não tarda nada vai acontecer o mesmo que a 20/30 anos atrás, vai tudo emigrar ….

    o dakar devia passar por aqui, pois aqui e que é o deserto….

    Aos que vivem na grande cidades(porto/coimbra/lisboa/braga por ai) vão aproveitando o bem bom que tem…podia ser pior…podiam viver no interior…

  53. Duarte says:

    https://pplware.sapo.pt/2008/01/27/portugal-no-microsoft-virtual-earth/

    Estará aqui a solução para estes problemas? Será que este serviço vai chegar mesmo a todos?

  54. GILCIMAR MOREIRA NOGUEIRA says:

    EU E MINHA MÃE EMBARCAMOS NO ÔNIBUS AS 8 HORAS DA MANHÃ DO DIA 25/04/2008 NA ESTRADA POSSE EM SÃO VICENTE DE PAULA NA IDA PARA SÃO PEDRO DA ALDEIA.O COBRADOR (MARQUINHO DA EMPRESA DE CABO FRIO) DEIXOU DE DAR ASSISTÊNCIA E RESPONDEU A MINHA MÃE(65 ANOS DE IDADE)COM GROSSERIA.NÃO DEIXOU COM QUE ELA(UMA PESSOA CARDIOPATA E INCAPAZ DE FICAR POR MUITO TEMPO EM PÉ) FICASSE EM PÉ.E DEIXOU UMA MULHER 30 ANOS MAIS NOVA SENTADA NO LUGAR RESERVADO ESPECIFICAMENTE PARA IDOSOS E DEFICIENTES.DISSE A MIN SE EU QUISESSE QUE ELA SE SENTASSE,PROCURASSE UM ADIVOGADO PARA DAR-LHE ALGUM DIREITO…
    PEÇO AJUDA A QUEM TEM ACESSO AOS PROPRITÁRIOS PARA POSSA DAR A ESSE VANDALO UMA PUNIÇÃO
    BOA TARDE E MUITO OBRIGADA

  55. paulo says:

    no meio disto e preciso ver que a telefonista do inem e uma vergonha .e no meio disto os culpados sao sempre os desgracados dos bombeiros .eu sou voluntario e e preciso salientar que nos somos voluntarios e nao ganhamos nada ,e nem sempre podemos cumprir a escala pois nos temos que ganhar o nosso pao

  56. fernanda oliveira says:

    Quero dizer que enquanto pude ajudei uma amiga de nome Sezaltina .Muradora na:Amadora ,Buráca conhecia na Cefosape onde estudamos e nos conhecemos esta jovem é dependente de cadeiras de rodas.
    Ajudei-a levando-a no meu carro parra puder tirrár o 9 Ano .E mais recentemente leveia varias semanas a Telheiras para prêexer a um questionário para vir a fazer Formção Profissional de conputadores.Onde foi aceite agora vesse em perigo de não puder continuár o curso; porque os Transportes publicos não conseguem responder em tempo util.A minha amiga marca o transporte 1 dia antes e no dia seguinte ou avariam e não a veem buscar ou se atrazam imenso.E eu com pena minha não a posso ajudar ,porque me encrontro ajudar um irmão que se encrontra,dependente de ajuda de outros .Gostaria que a quem de direito PUDESSE rezolver o mais rápido pusivel a questão dos transportes publicos Obrigado se puderem levar os dificientes a terem uma vida com dignidade até porque tambem pagam os transportes e não os têem como o comum cidadâo.

  57. pedro1981 says:

    Apenas para esclarecer que a VMER de Lisboa NÃO ESTÁ EQUIPADA COM GPS!!! Os GPS que vocês possam ver nessas viaturas são dos próprios médicos e enfermeiros que conscientemente compreendem a extrema importância que um equipamento desses representa. Como sabem são os enfermeiros que conduzem o carro, e como é óbvio não são obrigados a conhecer todas as ruas de Lisboa (nem os taxistas os sabem)… Em pleno Século XXI !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.