Quantcast
PplWare Mobile

Compras online: Dados do cartão já não podem ser usados

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Tim says:

    So compro em websites com apple pay

  2. Test User says:

    MB NET ou cartões de crédito virtuais altera?

    • rjSampaio says:

      é igual “As informações impressas nos cartões de crédito”

    • Fantasma says:

      Apesar de ainda não ter feito este ano pagamentos por mb net (mb way), diria que a autenticação forte já é usada (para além dos dados do cartão virtual, o utente para gerar o cartão virtual já terá que colocar um pin no smartphone ou impressão digital ou outra autenticação biometrica). Ou seja, acho que nada mudará.

      Não consigo entender bem as frases “ Já não é possível usar o código CVV/CVC para compras online” nem o próprio título “ Compras online: Dados do cartão já não podem ser usados”! Parecem ser deveras enganadoras! Não quereriam escrever que tais dados já não são os suficientes para realizar os pagamentos online?! Estes dados continuarão a ser NECESSÁRIOS!

      A menos que esteja equivocado em algo…

      • F Gomes says:

        Como utilizador frequente de compras ao estrangeiro com MB Way, via PC (nunca pedi via smart) sempre que requisito um valor para que o cartão seja emitido, é solicitado o PIN, nome, valor e só depois é autorizada a operação (se existir saldo). Até agora – e ainda não efectuei este ano nenhuma operação online -, o cartão virtual gerado tem os mesmos indicadores de um cartão de crédito: número, valor e CVV/CVC. Como no início do pedido tenho de introduzir o PIN para me identificar, não sei se, com estas novas normas, o procedimento será igual mas pelos vistos parece que não.

        • Fantasma says:

          Não será igual? Achas que para além do pin inicial, que é obrigatório para se criar novo cartão, quando se usa irá aparecer novamente pedido de pin/dados biometricos?

          Quem sabe. Hoje usei dados de um cartão virtual, que está válido por um ano (para pagamentos recursivos para o mesmo comerciante) e não chegou novo pedido de pin. Se bem que este será um caso distinto, eventualmente, já que o cartão já foi criado há uns quantos meses atrás.

  3. Simão says:

    Ainda ontem comprei na amazon e não notei diferença
    Porque será?

    • Vidal says:

      Porque seu banco ainda não se atualizou, no meu caso já lá vão uns largos meses que recebo sempre um SMS cada vez que compro online.
      Obrigada ao PPLWARE por informar a malta que ainda está desatualizada.

      • A. M. says:

        ..pois só que o sistema de validação por SMS, que foi implementado há uns tempos atrás, está a ser posto em causa, curiosamente por questões de segurança!! Qualquer dia, até este método de validação vai ter ser ser alterado.

      • Simão says:

        Já fiz compras em 2013 e recebi SMS.
        Depende é do valor da compra.

      • F Gomes says:

        Nos pagamentos e transferências efectuados online, seja para que entidade for, são sempre autorizadas através de um SMS enviado pelo banco, com o respectivo código de autorização e isso já se efectua há muito tempo. A malta não está desactualizada porque os pagamentos via MB Way são diferentes dado que são cartões de crédito virtuais com quantias apenas para pagamento da operação e o processo é diferente mesmo estando a conta MB Way associada à conta bancária do utilizador.

  4. Miguel says:

    Ainda ontem fiz uma compra num grande site e foi tudo normal tive que meter os dados do costume (CVV).

  5. Tiago says:

    Não é necessariamente verdade.
    O merchant, com base nos seus registos de fraude, pode pedir para fazer Skip ao 3DS até um determinado valor em euros dizendo que está a aplicar uma transaction risk analysis e que os checks de fraude passaram. Conforme os registos de fraude do merchant/acquirer, o valor limite para pedir a exemption pode variar. Mas em última instância é o banco que decide se aceita a exemption ou não. Isto também não se aplica a subscrições por exemplo e acho que a card on file também não.
    Esta exemption existe para diminuir a fricção da compra.

  6. Zé Duarte says:

    Só vendo em acção porque pelo texto não gostei da alteração. Vai tornar todo o processo mais longo e diria menos privativo.

  7. MF says:

    Eu tive ainda hoje um pagamento rejeitado na Amazon.es realizado através de um cartão de crédito. E o pior é que não estou a ver como posso pagar uma vez que não recebi qualquer SMS nem estou a ver, no caso de receber, onde seria para introduzir visto que a Amazon apenas quer os dados do cartão.
    Alguém tem ideia como se pode resolver?

    • RM says:

      Há poucos dias também tentei pagar na Amazon.es com um cartão de débito e falhou o pagamento.
      Também tentei com uma conta SEPA e deu um erro.
      Tive que voltar a usar o cartão Free do Millennium.

    • Joao Ptt says:

      Depende do banco, por vezes tem de ir ao banco online e activar a opção “3D Secure”, e depois recebe uma notificação da operação na aplicação do banco para autorizar ou um código via sms, conforme o banco e tal.

      • MF says:

        O problema é que o cartão de crédito não está associado a nenhum banco … é da Cofidis! Para pagamentos online já há muito que usavam SMSs para validar códigos, mas na Amazon nunca. Bastava apenas ter o cartão associado!

        • Joao Ptt says:

          É ver se aparece alguma indicação no web site e caso contrário é telefonar para a Amazon a saber qual o erro, eles devem ter os registos de erros nas transacções.
          Não sei se dá para fazer gestão do cartão de crédito da cofidis em algum web site, mas se der é ir lá e ver se tem de fazer alguma coisa, em último caso telefonar para eles e explicar o problema… a Amazon não é uma plataforma pequena, eles têm de conseguir explicar pelo menos o motivo de não funcionar, pode simplesmente ter de activar algo, ou eles ainda não suportarem algo necessário.

  8. A. M. says:

    Alguém consegue confirmar se se para cartões de crédito gerados no MBway (Mbnet), continuam a ser válidos para compras online, sem mais quaisquer validação??!

  9. Discovery says:

    Era o que faltava usar as minhas impressões digitais….PayPal +MBway e siga.

  10. Valter Erasmo Amor Divino says:

    Nas compras on- line, o pagamento pelas administradoras dos cartões só deveriam ser feitos, após os clientes receberem seus produtos (compras). Isso sim, é que é segurança nas compras à distancia para os internautas. O resto é balela, pois o mercado financeiro cuida dos interesses dele e não estão nem aí para o consumidor

    • Asdrubal says:

      Sim, tens razão….
      …até porque todos os comerciantes são aldrabões e todos os clientes são honestos.

      como é que ainda ninguem se lembrou disto antes?

  11. Atento says:

    As compras continuam a poder ser feitas através dos métodos «antigos».
    Comerciantes/entidades que não não tenham aderido aos mecanismos 3DS continuam a poder lançar operações, no entanto sujeitam-se a problemas na resolução das disputas (chargebacks).
    Os bancos, emissores de cartões, já adaptaram os seus sistemas para apenas realizar operações em conformidade com a PSD2, no entanto, por questões de conforto de utilização e para evitar a retirada de serviço ao cliente, mantêm a possibilidade de pagamentos com cartão sem autenticação forte (internet).
    Para pagamentos com cartão, fica a cargo do banco emissor o fecho das operações para autorizações sem segundo fator.
    Para os que já estão a esfregar as mãos de contentes porque vão reclamar as operações que não autenticaram com dois fatores, não se esqueçam que em caso de disputa, mesmo sem o segundo fator, o comerciante pode ganhar a disputa e, se isso acontecer, colocar o infrator em tribunal e imputar as custas de processo a este (e nunca serão inferiores a 1000€).

  12. Tiago_1 says:

    E Paypal ? alguém sabe como fica ?

    • SP says:

      Pelo pouco que percebo da coisa, acho que tanto o PayPal como a MB way vão ficar iguais porque ja era preciso autenticação para se autorizar a compra. Aliás a caixa até me mandou mensagem a dizer para aderir se ainda não tivesse feito por isso acho que nada muda nesses casos.

  13. Blender says:

    O Santander começou a rejeitar praticamente todas as compras online com cartão de crédito a partir de Dezembro. Tudo o que é amazon, ebay, paypal e afins passou a ser automaticamente rejeitado em todas as compras sem ai nem ui.
    Estão a pedir aos clientes para usarem o cartão via MBWAY. Ao ridículo que estes senhores chegam para fugir a custos sob pretexto da “segurança online”, é de rir… no final cobram-te as comissões de manutenção do cartão e não choras…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.