Quantcast
PplWare Mobile

Veja na TV… Acompanhe no Pplware: Prós e Contras – Facebook

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Marisa Pinto


  1. CMatomic says:

    Os prejuízos é inventar uma desculpa para censurar as pessoas.

  2. Nelson says:

    Já se sabe o costume… A “apresentadora” a ser imparcial e a tomar lados da barricada, e depois o típico choradinho “puseram fotos da minha filha nua no facebook”, “fui despedido por causa do facebook”, etc… “Arranjei namorada pelo facebook”… Meh

    Os cães ladram, a caravana passa…

  3. Daniel Pinto says:

    A Maria Ferreira é um boa jornalista, mas neste programa consegue deixar o pessoal com os cabelos em pé…

    O que acham de convidar a Manuela Moura Guedes, ou a Judite de Sousa ? 😀

    • Rui says:

      A Judite de Sousa fugiu da RTP quando o Sócrates quis cortar-lhe 1.500€ no salário….. e como ela não ganha nada pouco….. não sei se têem dinheiro para lhe pagarem!!!!

  4. Gerardo says:

    O facebook é como outra coisa qualquer, depende do uso que lhe dão. Um telemóvel pode ser usado para telefonar para a vizinha ou para manter em contacto assassinos. Vamos debater o sistema GSM??? Está ai e vai estar, cada um usa como quer ou se quiser nem usa.

  5. João Pereira says:

    NetFlix brevemente em portugal? É verdade? Onde está essa notícia?

  6. Anderson Gouveia says:

    O mais engraçado é ver /ou ouvir utilizadores não especialistas no assunto… Não vivem disso todos os dias, não fazem disso o seu “Ganha Pão” … são apenas conversas e rumores que ouviu dizer ou fazem alguma dedução. Respeito alguns que estão na plateia que vivem disso, o resto é treta.

  7. Pedro says:

    Concordo, o facebook é para o pessoal que quer ficar agarrado á cadeira e á sua obesidade a vida inteira. Ganham dinheiro á nossa pála e ainda nos vendem os dados.

    Esta é a minha opinião

  8. Pedro Pinto says:

    Gostei de comparação “O Facebook é como uma retrete pública”…

  9. Pedro says:

    Viver ás custas dos outro?

    Ahah, acho bem que neste debate sejam pessoas já de média idade, senão os putos iriam para alí dizer que gostam do facebook porque dá para engatar gajas 🙂

  10. Rui M says:

    By Marinho Pinto : ” tem que se acabar com o anonimato na internet..” .
    Pois, e com eles fora da internet também, quer dizer fazem-se denuncias anonimas na policia e fazem-se logo rusgas…. Etc etc….

  11. Pedro says:

    Esta parte agora é bastante interessante

  12. Nelson says:

    Lol, tanto “especialista”, ninguém percebe minimamente da poda.

    Onde mas é estudar matemática, que é isso que precisam, só pessoal das letras e da psicologia, é óbvio que não percebem nada do que é o facebook e das outras redes sociais…

    Como eu diria “no meu tempo não era nada assim, no meu tempo brincávamos com paus e íamos atrás das raparigas!”

    • Marisa Pinto says:

      Calma, eu também sou psicóloga, sou das letras, isso não tem nada a ver com o saber ou não.
      posso garantir que sei mais sobre tecnologia, e redes sociais (a minha tese tem como tema o facebook e os estudantes universitários), que muita gente de tecnologia 🙂

      Uma coisa nada tem a ver com a outra.

      • Nelson says:

        Pois, mas isso és tu, que estudaste isso, não são aqueles tipo, que não vejo em nenhum uma competência para falar sobre as OSN, e estão ali a criticar tudo o que é tópico.

        Como bem sabes, as OSN são um fruto da sociologia, que juntam bases matemáticas com bases psicológicas.

        Eu não tenho formação nas bases psicológicas, mas tenho formação nas bases matemáticas.

        E quem não percebe uma coisa tão básica como a teoria dos grafos, nunca vai perceber como as redes sociais funcionam, nunca vai perceber os supostos perigos e “invasões à privacidade” que se falam, como a Ferro Rodrigues (adoro esta mulher), do “e o que é que me interessa que eles saibam”…

      • Nelson says:

        Ps: “Uma coisa nada tem a ver com a outra.”

        A sério que achas?

        A ferramenta matemática que é utilizada para saber a tua “proximidade social” de uma pessoa (ou de uma página do facebook), é exactamente a mesma que utilizas para enviar um pacote IP do meu computador para outro, que é a mesma para determinar o caminho mais curto de tua casa a Paris.

        • Nelson says:

          Ps2: com a tal teoria dos grafos, e os algoritmos de determinação de caminho mais perto (entre os quais o de djoustrika) é que se termina quem é que são os “mais amigos” e os “menos amigos”, é que se determina quem são os teus amigos, mesmo que tenhas isso oculto no facebook, e os teus “gostos” também, mesmo que ainda não tenhas feito o “gosto”…

          • Daniel says:

            Na verdade é preciso dar alguma razão ao que ele disse, o facebook têm por de trás da fachada muitos dos algoritmos que ele falou. Não é apenas os dados de cookies e etc que contam para o tipo de informação que aparece nas laterais das nossas páginas.

            Quase como o sites de encontros amorosos, nada é feito ao acaso.
            Durante o crescimento exponencial de utilizadores (que agora está em fase inversa), foram feitas muitas coisas desse género de forma a “convidar” ainda mais pessoas, mais grupos, mais círculos de amigos, mais fotos, mais informação…

            Puro e simples BigBrother, havia a piadinha do: Fb (facebook) + I (Instagram) = FBI, true || false ?

          • Nelson says:

            Ok, mas não muda o facto.

          • Nelson says:

            Não é preciso discutir…

            http://www.google.com/search?q=graph+theory+social+network

            4 milhões de resultados…

          • Marisa Pinto says:

            Mas vocês estão a ver as redes sociais apenas por uma perspectiva, a perspectiva técnica que é fundamental sim senhora, mas há mais perspectivas como, por exemplo, a perspectiva comportamental e social pois, afinal, estamos a falar de pessoas a usar as redes sociais.

            Mas é claro que têm que haver um conhecimento médio/alto da rede social, Internet, ligações, etc etc para se chegar a alguma opinião válida. Eu tenho a sorte de me interessar por este mundo das tecnologias e, sendo psicóloga, consigo ter uma ideia das duas diferentes perspectivas, mas também há muita gente das ciências exactas que não percebe e isso vê-se, muitas vezes pelo género de publicações que fazem ou até mesmo pela ideia de que deve ser uma estratégia numa rede social… ui disso já vi aos montes 🙂

          • Nelson says:

            Também vês pessoas “do vosso lado”, a esbarrarem-se como mosquitos contra o pára-brisas…

            É uma mistura dos dois lados.

  13. natasrc says:

    Só tenho uma coisa para dizer LOL!

  14. silverio silva says:

    Em Portugal não se pode levar a sério este tipo de debates,os especialistas ficam de fora,quem sabe não é ouvido,e quem domina descarta-se,tal como há 20 anos,a Internet só é segura
    para quem não a procura,tudo o resto são balelas,redes sociais
    para que servem e a quem servem? a verdade é só uma quem quer privacidade não se mete com as novas e sofisticadas tecnologias.

    • Nelson says:

      Depende…

      a verdade é só uma quem quer privacidade não se mete com as novas e sofisticadas tecnologias

      As figuras públicas, especialmente as “estrelas” usam cada vez mais as redes sociais para se livrarem dos paparazzi e das invasões á sua vida privada.

      Enquanto mostram o que querem no facebook, no twitter e instagram, retiram o interesse à máfia das revistas/jornais de escândalos…

      Tem mais valor um famoso partilhar no facebook um post do greenpeace que ser apanhado a comer carne de baleia num sítio exótico.

  15. Marisa Pinto says:

    @Nelson
    Tens razão, há de tudo em todas as áreas. Depende da pessoa e não do curso 🙂

  16. Luis Silva says:

    Eu tinha colocado aqui um comentário que desapareceu, mas coloco outra vez.

    Queria saber, afinal a ideia do facebook não tinha sido roubada, ou vi mal?

  17. Deus says:

    Gostava de ver, esta diponivel online? Tipo no youtube?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.